História I love You (Namjin) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin Taekook
Visualizações 288
Palavras 1.999
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores
Saudades rsrs
Eu tô quase colapsando aqui com esse capítulo, tô nervosa, tô ansiosa ( mais do que o normal) kkkk
Já vou me desculpando logo por qualquer coisa hahaha
Mas enfim, boa leitura.

Capítulo 16 - Maravilhoso


Exatamente ás 19 hrs Namjoon me enviou uma mensagem dizendo que já estava na frente do meu prédio, tranquei a porta e sai rapidamente. Chegando ao portão o vi do outro lado da rua, ele estava escorado no carro, absolutamente lindo.

Mais lindo ainda era o sorriso no seu rosto que fazia suas covinhas tão encantadoras aparecerem.

Meu Deus.

- Voce tá muito bonito. - Falei assim que cheguei perto de si.

- Obrigado, você também está lindo. - Sorriu e abriu a porta para mim.

Eu não via a hora de já ter o meu carro, eu fiquei altamente envergonhado quando Namjoon me deu um selinho e percebi seu motorista nos olhar pelo retrovisor.

- A gente não podia ir de onibus? - Perguntei.

- Ah não Jin, de carro é mais rápido e eu quero te levar em um lugar que eu tenho certeza que você vai gostar, a comida de lá é ótima.

Balancei a cabeça.

Cerca de 20 minutos depois paramos em um restaurante luxuoso no centro de Seul.

- Namjoon… esse lugar… - Falei olhando para ele.

- Shiu Jin, vamos só aproveitar.

Ele pegou minha mão e eu suspirei, me lançou um olhar cheio de carinho e eu não pude evitar sorrir meio bobo.

Eu estava com o meu namorado. O cara mais lindo da Coreia. Estávamos indo jantar. De mãos dadas.

Meu Deus.

Quando já estávamos devidamente acomodados – Namjoon já havia reservado nossa mesa – eu passei a encarar o cardápio assustado com a quantidade de comidas estranhas e caras que tinham ali.

- Jin? Só escolhe... ou melhor. - Disse sorrindo. -Vou escolher pra você. Confia em mim? - Ele perguntou sugestivo.

- Confio. - Sorri.

Ele pediu uma comida com um nome complicado, só me restava rezar para que fosse boa, né.

Ficamos conversando até a comida chegar. Pelo menos o cheiro era divino.

- Bom apetite. - Ele disse.

Começamos a comer, e nossa… era maravilhosa.

- Isso é muito bom.

- Eu sabia que ia gostar.

Nesse momento uma chuva fina começou, ouvi Namjoon bufar.

- Merda, eu ia te levar em outro lugar. Pelo visto nossa saída só vai se resumir ao jantar mesmo. - Ele fez bico.

- A gente pode ir lá pra casa depois e…

Ele me encarou com um olhar malicioso.

- E assistir um filme, NAMJOON. - Falei e senti minhas bochechas ficarem vermelhas.

- Eu não disse nada. - Falou e levantou as mãos como quem se rendesse.

Revirei os olhos.

Terminamos de comer e a chuva tinha aumentado.

Ele pagou, o que deveria ter custado um absurdo, e nós corremos para o carro.

- Para a casa do Jin. - Ele disse para o motorista. - Vamos… assistir o filme. - Falou sorrindo.

Eu semicerrei os olhos. Petulante.

Ao o carro parar em frente ao prédio ele disse pro motorista:

- Pode ir embora, eu chamo um táxi pra voltar pra casa.

O motorista confirmou com a cabeça e eu me despedi do senhor.

 

- Qual filme nós vamos assistir? - Namjoon perguntou com o controle remoto na mão.

- Qualquer um. - Falei quando sentava no sofá com um balde de pipoca nas mãos.

- Terror. - Ele abriu um sorriso enorme.

- Ah não… - resmunguei.

- Tem medinho?

Perguntou e levantou uma sobrancelha, eu o encarei.

- Claro que não, vamos assistir. - Disse decidido… ou não.

A chuva estava cada vez mais forte e eu estava encolhido no sofá, de frio e de medo.

Merda de filme.

- Tá com medo Jin? - Namjoon perguntou sem tirar os olhos da tela.

- C-claro que não.

Ele me olhou.

- Pois parece, olha a sua cara. - Gargalhou e começou a me fazer cócegas. - Ih, medroso.

- Namjoon, para. - Ele me empurrou no sofá e colocou cada perna de um lado do meu corpo ainda me fazendo cócegas, eu me contorcia em baixo dele.

- Pensei que era corajoso Seokjin. - E depois de falar isso me beijou, seu corpo foi pressionado contra o meu e ele parou de me torturar com as cócegas, começando um beijo lento ao que passava as mãos pelo meu corpo, comecei a arranhar levemente suas costas e ele intensificou o beijo ao que suas mãos me apertaram, contive um gemido. Suas mãos hábeis levantaram minha blusa e começaram a percorrer todo o meu abdome.

- Namj… - Tentei falar arfante.

Ele me olhou e seus olhos estavam escuros.

- Voce confia em mim? - Perguntou.

Eu sabia sobre o que ele estava falando.

Mas a pergunta era: eu queria?

Sua mão foi até o meu rosto e me fez um carinho antes de selar nossos lábios rapidamente. Fixei meus olhos no seu.

E foi aí que tive a minha resposta.

Eu queria ele, queria aquele menino lindo só pra mim, eu queria que ele me fizesse feliz.

-Eu confio em você. - Falei e foi como se aquilo fosse a coisa mais certa que eu já tenha falado em anos.

Ele sorriu e se mexeu no sofá, fazendo com que ficasse entre minhas pernas. Deitou novamente sobre mim e eu pude sentir sua ereção, com certeza eu não estava diferente dele. Voltou a me beijar e só parou quando precisou tirar minha blusa, jogando-a em qualquer lugar, fiz o mesmo com a dele.

- Vamos pro quarto? - Perguntei, ele concordou e levantou.

Levantei também e quando ia dar um passo ele me segurou e me ergueu, passei minhas pernas pela sua cintura e o beijei calmamente.

Namjoon foi me levando para o quarto, fechou a porta meio desengonçado e andou lentamente até a cama onde me deixou cuidadosamente e subiu em cima de mim.

Eu analisava cada traço do seu lindo rosto enquanto ele me devorava com o olhar.

Encarou intensamente o meu abdome e foi descendo o olhar até parar no zíper da minha calça, seu peito subia e descia rapidamente. Suas mãos seguraram meu quadril e ele acariciou ali antes de se esticar e me beijar, foi depositando beijos no meu rosto e foi em direção ao meu pescoço onde deu um chupão estalado e depois uma lambida.

Deus!!!!!

Voltou para a minha boca e quando sua mão grande apertou a minha ereção ainda coberta pela calça eu soltei um palavrão.

- Acho que eu posso tirar essa calça, né. - Falou e sua voz rouca me arrepiou inteiro.

- Sim. - Minha resposta pareceu mais um gemido.

Ele sorriu e abriu minha calça abaixando-a lentamente levando a cueca junto, depois de a tirar ele encarou descaradamente meu pênis, mordendo o lábio inferior o que fez meu rosto esquentar.

- Voce é tão maravilhoso SeokJin. - Falou e me beijou brevemente.

Suas mãos foram até o zíper da própria calca e o abriu, sua ereção era mais do que visível também, ele levantou da cama e tirou a calça rapidamente, foi a minha vez de encará-lo.

Uau.

Voltou para cama, se encaixou entre as minhas pernas e pressionou sua ereção contra a minha.

Gemi manhosamente.

- O quanto você me quer Jinnie?

Que tipo de pergunta era aquela, já não era óbvio?

- Muito.

Depois que ouviu aquilo, ele começou a depositar beijos rápidos pelo meu queixo, pescoço, peito, abdome, quadril e parou na base da minha virilha.

Deus, ele ia fazer…

Naquele momento eu já estava mais do que entregue.

- Posso? - Perguntou.

Engoli em seco, e balancei a cabeça positivamente.

Em um ato que me fez arfar ele passou a língua por toda a extensão do meu penis, fechei os olhos com força.

Com o olhos ainda fechados senti toda a minha ereção ser envolvida pela sua boca, ousei abrir os olhos e o que vi quase fez com que eu gozasse naquele momento mesmo, era extremamente excitante ver Namjoon me envolver com sua boca quente, ele começou a retirar meu penis de sua boca e logo em seguida abocanhá-lo novamente, joguei a cabeça para trás e agarrei os lençóis, ficou fazendo aquilo por um tempo e eu já sentia meu corpo quase entrar em ebulição, minhas pernas começaram a tremer.

- Namjoon, eu…

Ele parou, e eu engoli em seco.

- Agora não. - Falou sorrindo. - Voce é muito gostoso. - Voltou a beijar minha boca vorazmente e esfregar seu penis no meu, me fazendo soltar um gemido.

Durante o beijo senti um dos seus dedos contornar a minha entrada e arfei, ele não parou de me beijar, seu dedo foi levemente entrando dentro de mim e se movimentando.

Parei o beijo.

- Calma. - Falou e gemi quando ele colocou outro dedo. - Eu não vou machucar você machucar. - Ele disse aquilo com tanto afeto que eu relaxei um pouco.

Seus dedos não pararam de se mexer dentro de mim por um tempo, até que ele os retirou.

- Voce confia em mim, né. - Perguntou novamente.

- Confio Namjoon, confio.

Ele agarrou minhas pernas e eu as apertei ao redor de sua cintura.

- Voce é o meu amor – Falou e um sorriso imenso apareceu no meu rosto.

- E você é o meu amor. - Falei e me segurei para que meus olhos não marejassem.

Ele sorriu largo.

Menos de 10 segundos depois a ponta de seu penis estava encaixada na minha entrada, fechei os olhos e prendi a respiração.

- Abre os olhos Jinnie. - Pediu, o obedeci. - Olha pra mim enquanto eu te faço meu.

Fixei meu olhar no seu.

Ele começou lentamente a me preencher.

Doeu, ardeu, foi incomodo, mas eu ia me acostumar logo, logo.

Quando seu membro estava completamente dentro de mim ele me deu um selinho.

- Voce é incrível. - Falou, e começou a sair de dentro, antes de sair completamente voltou a me penetrar, ficou naquilo um torturante e longo tempo, entrando e saindo vagarosamente.

- Mais rápido… Nam. - Foi só ele me ouvir falando aquilo que um sorriso maníaco surgiu em seus lábios e ele me penetrou sem o menor cuidado, gemi e agarrei seus cabelos.

Puta que pariu.

- Voce quer que eu te foda rápido? - Perguntou.

Mordi o lábio e gemi.

Ouvir ele falando aquilo foi excitante pra caralho.

Então ele começou a se mover rápido, suas estocadas iam cada vez mais fundo e ele estava literalmente me fodendo, em uma das suas investidas ele atingiu minha próstata e eu gemi alto seu nome, suor já escorria pelo meu corpo, o cabelo de Namjoon grudado em sua testa e o suor escorrendo pelo seu peitoral era a visão mais sexy que eu já poderia ter tido na vida. Ele se movimentava rápido, forte, duro, eu gemia, ele gemia e tava tapas em minha bunda, quando já senti minhas pernas novamente começarem a tremer, chamei seu nome.

- Nam, eu… - Ele então envolveu meu penis já esquecido com suas mãos e começou a me masturbar, rápido.

Estava vindo, eu ia…

Então eu gozei, sujando suas mãos e gritando sem vergonha nenhuma seu nome.

Seu penis foi pressionado pela minha entrada que se contraiu e ele gemeu também, depois de mais algumas estocadas ele finalmente se derramou dentro de mim, gemendo meu nome arrastado.

Ele caiu em cima de mim e tentou controlar a respiração, levei minhas mãos até seu cabelo suado e comecei a fazer carinho.

- Isso foi... demais. - Falou e eu sorri.

- Foi.

Ficamos em silencio até nossas respirações voltarem ao normal.

Então ele saiu de dentro de mim, me fazendo estremecer.

Me deu um selinho e deitou ao meu lado na cama.

- Eu sabia que não ia vir só assistir filme. - Disse sorrindo ladino.

- Idiota. - Falei e lhe dei um tapa no braço.

Ele me puxou para perto de si e me abraçou forte.

- Voce é maravilhoso Kim Seokjin.

- Voce também, Kim Namjoon.

Sorrimos e eu me aconcheguei em seus braços.

Naquele momento, eu era o garoto mais feliz e realizado de Seul.


Notas Finais


Aaaaaaaaa se vergonha matasse eu já estaria mortinha da silva aqui.
Admito que devo ter ficado uma meia hora só decidindo se postava ou não esse capítulo kkkkk
Gente, sério, desculpa pelo lemon um pouco bosta, é que é o primeiro que eu escrevo então relevem... prometo melhorar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...