1. Spirit Fanfics >
  2. I love you sister! >
  3. Capítulo 18

História I love you sister! - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Ooo
Tudo bem com vocês?
Mais uma capítulo fresquinho para vocês.
Boa leitura!!!

Capítulo 23 - Capítulo 18


Fanfic / Fanfiction I love you sister! - Capítulo 23 - Capítulo 18

Any Gabrielly

- Mas se foi ele, então ele tem que ser preso! - escutei uma voz abafada.    

- Sim! Mas ninguém tem notícias dele! - respondeu outra pessoa.    

Minha cabeça doía. Meus olhos parecia grudados com cola, de tão difícil que foi abri-los. Ao olhar ao redor vi minha mãe e o pai de Josh conversando.    

Então, uma pequena menina de cabelos cacheados me olhou sorrindo.  

- Ela acordou! - falou minha irmã vindo em minha direção.  

Minha mãe veio até mim e deixou algumas lágrimas caírem. Ela me abraçou e eu me sentei observando ao redor. A sala era pequena e só havia um sofá para visitas.  

- O que aconteceu...? Como que vocês...? - tentei formular algumas frases, mas não consegui.  

- Amiga, o idiota do John estuprou você. Foi isso. - disse Sabina saindo de trás do pai do Josh chorando.  

Minha mãe a olhou assustada e Belinha ficou pálida. Como assim estuprado? Ele não teria coragem disso...  

- Mas você disse que ela tinha batido a cabeça! - gritou chateada e saiu do quarto, Edward foi atrás dela.  

- Cacete, Sabina! Ela não tinha que saber disso! - reclamou minha mãe, saindo do quarto.  

Vários sentimentos vieram a tona, ódio, raiva, dor, tristeza, Josh.  

Josh.  

- Cadê o Josh? - perguntei para Saby.  

Ela me olhou irritada.  

- Para de pensar nele só um segundo e cuida de você! Ainda não percebeu que você foi estrupada por causa dele?! Você decidiu sofrer isso tudo por ele e agora está aí, como uma hemorragia no útero de tantas vezes e de tão que aquele idiota do John meteu em você! Então, pela sua vida, PARA! - disse com raiva.  

Eu pude sentir preocupação na sua voz. Era difícil. Talvez não tenha sido tão traumático pelo fato de estar desacordada durante tudo o que aconteceu, mas era difícil pensar em Josh sofrendo.  

- Você não entende... Não dá... - as palavras se perderam em meu vocabulário e não conseguia me expressar. Tudo o que saíam de mim eram lágrimas.  

- Eu entendo, sim! Entendo que você ama tanto ele que se obrigou a estar em um relacionamento abusivo, que se obrigou a apanhar, que se obrigou a sofrer, a ser estrupada e a quase morrer. Tudo isso para quê? Para um menino que namora outra pessoa e que tem certo rancor de tudo o que você fez com ele! - eu já ia começar a falar, mas ela não deixou - Eu sei que foi a escola, blá, blá, blá! Mas se fosse comigo ia ser difícil te perdoar, Any! Então para de sofrer, não, sofrer não! PARA DE SE MATAR POR ELE, CACETE! - falou e então caiu em lágrimas.  

Eu também já chorava. Não queria escutar aquilo, embora fosse verdade, mas meu amor por ele falava mais alto. Eu só queria o seu bem, independente se isso fosse me fazer bem ou mal.  

Eu só queria que ele fosse feliz. Era pedir muito?  

- Desculpa, mas eu não posso abrir mão disso. Você não compreende o quanto eu o amo.  

- Qualquer um agora, desistiria de você. Mas, infelizmente, eu amo você desde o dia em que te vi. Nunca amei tanto uma amiga assim e ver o que o John faz com você me dá ódio. Eu não vou desistir de você. Nem que eu seja presa por matar aquele babaca, mas você não vai mais sofrer. Eu prometo.  

Não, eu não queria que ela se machucasse também. Não queria mais gente sofrendo por minha culpa.  

- Não. Desculpa, mas não quero que você se meta. Não quero que você se machuque. Não se meta nisso. - falei séria. 

Ela me encarou por um tempo e balançou a cabeça. Uma lágrima escorreu pelo seu rosto.  

- Eu me recuso a deixar você sofrer, mesmo que não queira.  

Então ela saiu esfregando o rosto e me deixou sozinha com meus pensamentos. Ótimo, agora mais uma pessoa estava sofrendo e a culpa era minha.  

Eu fiquei ali, deitada, esperando que alguém entrasse. Quando percebi um movimento para entrarem pela porta do quarto, desistiram e novamente me vi só.  

Na verdade, estava só fisicamente, mas minha mente parecia ter um milhão de pensamentos amigos que gostavam de conversar.  

Primeiro, pensei se valia mesmo apena aquilo tudo que estava fazendo, depois um pensamento cortou esse primeiro e a prioridade era Josh. Logo depois pensei em Sabina e em como ela tinha me ajudado e agora eu estava sendo grossa com ela, mas então logo cortei esse pensamento, eu estava protegendo ela.  

Foi aí que minha fixa caiu. Eu tinha sido estrupada por John Scott. Tudo o que Sabina disse sobre a hemorragia, agora que tiveram peso sobre mim.  

Meu deus, eu tinha sido estrupada por ele e ele havia me deixado no mato sangrando. Até que ponto eu ia aguentar, até ele acabar de vez com Joshua?  

Até que ponto eu ia viver, ou melhor, sobreviver por ele?  

Essa era a questão. Não quando começou, mas sempre amei Josh e pensei até que era obsessão. Mas só de pensar nele feliz com Jéssica, já me deixa feliz.  

Não sei se aquilo era obsessão, mas sei que era mais forte que qualquer sentimento.  

Até quando eu ia passar por aquilo. Então me veio uma ideia. Uma ideia que talvez não afetasse Josh.  

Com certeza afetaria minha mãe e minha irmã, mas ela teria um novo irmão. Um irmão no qual eu amei por toda a minha vida.  

Talvez me matar fosse não a melhor, mas temporareamente a melhor solução.  

Mas eu ia arranjar um jeito de concertar tudo, se não conseguisse, me suicidar e acabar de uma vez com aquilo, seria a única opção.


Notas Finais


Tchau.
Boa noite.
Amanhã sai mais e vai ter capítulo novo de O idiota que eu odeio.
Amo vocês 😍🥰😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...