História I love Your Smile — 2Jae. - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X
Personagens BamBam, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jimin, Jinyoung, Ki Hyun, Mark, Personagens Originais, Suga, Won Ho, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, 2won, Markson, Yoonmin, Yugbam
Visualizações 357
Palavras 1.248
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi peoples, vortei
espero que gostem do capítulo, é isso ai, 2bjs.
Boa leitura, views em limitless, k

Capítulo 22 - Twenty-Two.


O Choi se sentou na cama, sentindo uma dor fraca, porém insistente na região do quadril. Abriu um sorriso fraco ao que se espreguiçava, voltando o olhar para o namorado que surpreendentemente ainda dormia. Os cabelos bagunçados, a respiração calma e baixa. A expressão serena. Sorria feito um bobo enquanto observava o Im. Ainda lembrava-se com clareza da noite anterior. Não poderia ter sido melhor. Pensava ele. 

 Com um suspiro fraco, o Choi se levantou da cama. Caminhando a passos trôpegos na direção do banheiro. Ainda estava meio sonolento, mas precisava tirar aquele sono todo de si, já que, teria que trabalhar mais tarde. O simples pensamento de voltar a correr atrás de crianças agitadas já o deixava cansado. Por mais que tivesse dormido bastante, ainda se sentia exausto. Resistia com todas as forças, a voltade de voltar para a cama e dormir pelo resto do dia. 

 Ao entrar no banheiro, se despiu quase que imediatamente, entrando debaixo da água quente que saia do chuveiro. Relaxou os músculos incrivelmente tensos, soltando um muxuxo baixo. Sua entrada ardia e ele certamente não estava andando direito, mas isso apenas o servia de lembrança. Era a prova de que a noite anterior havia existido, de que fora real tudo aquilo e de que não era apenas ilusões de um sonho errado que tivera.

 Ao sair do banheiro, caminhou até seu guarda-roupas. Tirou uma calça jeans do meio das suas diversas, juntamente a uma blusa de coloração rosada, com algumas flores nas partes baixas. As vestiam na rapidez que seu corpo permitia, caminhando com certa lentidão para fora do quarto. Prepararia um café da manhã decente para comer. O Choi franziu as sombrancelhas ao notar um prato e um copo sujos sobre a pia. Corou com a possibilidade de Jackson ter voltado para casa ontem pela noite e ter ouvido tudo. 

 — Não se preocupe. — Voltando a realidade, o moreno observou quando o amigo adentrou a cozinha, soltando um riso fraco, mas ao mesmo tempo malicioso. — Eu voltei hoje de manhã. 

Jackson tinha marcas roxas no pescoço, tais como arranhões nos ombros e costas, que estavam a mostra pela ausência da camisa. Imaginou que a noite do amigo havia sido tão boa quanto a sua. Andou com certa dificuldade até o armário, pegando uma frigideira e ovos na geladeira. Ouviu uma risada alta ecoar no cômodo, não precisava se virar para saber que Jackson ria de si. Especificamente do seu modo de andar. 

 — Pelo visto a noite foi boa. — Zombou o Wang enquanto se sentava em um dos bancos da cozinha. Suspendendo as pernas no ar.

 — Calaboca Jackson! — O mais baixo dos dois voltou a rir, ao que o Choi quebrava os ovos, despejando-os na frigideira. — Você também teve uma noite muito boa, não é? 

 — Sim. — Foi a vez do Choi rir. Jackson parecia envergonhado agora, mas não tentava esconder as marcas do corpo, como anteriormente YoungJae havia tentado fazer. — Por que não continuou lá? 

 — Mark tinha plantão diurno no hospital hoje. — Jackson fez uma  breve pausa. — Então, ele foi trabalhar. 

 — E você? Não vai trabalhar?

 — Eu estou cansado daquele emprego Jae. Está se tornando cada vez mais complicado fingir não que, percebo os frequentes flertes e investidas da minha chefe.

Jackson trabalhava como designer, em uma empresa bastante conhecido na região. Faziam um ano que o mesmo trabalhava no local, e a seis meses, quando houve troca de funcionários, Jackson era assediado pela nova supervisora. Parecia ser impossível fazer entrar na cabeça da mulher que o Wang era/é gay. 

 — Por que não fala com algum superior? — YoungJae fez uma pausa, mordendo o croissant em sua mão antes de concluir. — Sabe, você não pode simplesmente pedir demissão. Principalmente quando é ela a te assediar. 

 — Vou tentar fazer isso. — O Wang levantou do banco, dando um beijo rápido na testa do Choi para logo sair da cozinha, certamente indo para o quarto. 

 O Choi voltou sua atenção aos ovos mexidos que fazia, soltando um resmungo satisfeito pelo cheiro estar bom. Não era o melhor dos cozinheiros, mas também não era um dos piores. Dava para o gasto. Ouviu passos arrastados pelo corredor, para logo ver um JaeBum de cabelos bagunçados e rosto inchado adentrar a cozinha. O rosto parecia ter sido lavado, mas não fora o suficiente para livrá-lo da cara de sono. Cara essa que YoungJae achou extremamente fofa. 

 — Te acordei? — JaeBum sentou-se no banco que anteriormente era ocupado por Jackson, negando repetidas vezes com a cabeça. Parecia meio sonolento ainda. 

 — Que horas são? 

 — Faltam cerca de cinco minutos para as dez da manhã. — O Choi fez uma pausa. — Está com fome?

 — Estou. — O Im respondeu ao que concordava com a cabeça, fazendo o Choi rir. Ele estava mais lerdo do que normalmente era.

 — Ótimo.   

O Choi murmurou antes de se virar, colocando o ovo mexido em um prato. O deixou na mesa enquanto pegava alguns pães e outras coisas que o Im pudesse comer.  YoungJae queria cuidar da alimentação do namorado, já que este, não se preocupava nem um pouco em cuidar de si mesmo. Sempre esquecendo de se alimenta ou vivendo "sem fome" como frequentemente dizia.

— Eu esqueci de retornar a chamada do Yugyeom. — JaeBum resmungou ao que fazia menção de se levantar, sendo impedido pelo namorado que colocara as mãos em seus ombros. Os olhos preocupados. 

— Fique aqui, eu pego seu celular. — YoungJae levantou-se da cadeira, caminhando a passos lentos até o quarto. Procurou o celular do Im por entre as roupas no chão, até finalmente encontrá-lo e voltar a sala.

— Obrigado.

JaeBum agradeceu quando o namorado colocou o celular em sua mão e sorriu fraco, antes de ligar para o irmão. Ficaram longos minutos se falando, enquanto o Choi comia e dava algumas vezes a comida na boca do Im. A expressão preocupada do outro fez com que o Choi o avaliasse. Alguma coisa não estava certa e por um momento YoungJae temeu. As mãos do Im agora apertava a borda da caneca com uma certa força, fazendo com que os nós de seus dedos ficassem brancos. As palavras saíam vagas e frias, e seus olhos hora ou outra perdiam o costumeiro brilho. Quando encerrou a chamada, JaeBum não o lançou um olhar se quer, permanecendo de cabeça baixa e os pensamentos distantes. Doía no mais novo ver o outro daquela forma, doía intensamente. Mas, ele se sentia impotente. Não sabia o que fazer ou o que falar. Já suspeitava que tudo aquilo era por causa da mãe do outro, e suas suspeitas apenas se confirmaram quando o namorado o abraçou, fortemente. Derramando-se em lágrimas. O Choi o apertou no abraço sentindo os olhos também marejarem. Não precisava de palavras para entender o que havia acabado de acontecer.

— E-ela se foi Jae.

JaeBum repetia sem parar, soluços rasgavam-lhe a garganta. O coração do Choi se apertou e ele apenas aninhou o namorado nos braços. Sabia que agora precisaria ser forte e sabia também que JaeBum precisaria totalmente de si. Sabia a dor e o quão horrível  era perder alguém tão próximo quanto uma mãe. Ele queria livrar o Im de todo aquele processo doloroso. Queria livrar ele da dor. Queria apenas vê-lo sorrir novamente, mas saberia que isso demoraria um tanto para voltar a acontecer. Ele agora teria de ser forte pelo namorado e pelos amigos. Yugyeom e HyungWon.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...