História I make u my bitch - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Fred Weasley, Jorge Weasley, Marcus Flint, Olívio Wood, Penélope Clearwater, Percy Weasley
Tags Blon, Boyxboy, Daddy Kink, Drarry, Pamione, Perciver, Percy Weasley
Visualizações 165
Palavras 1.134
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então...
Este é o primeiro capitulo da estória depois que eu decidi reescreve-la, me deem uma força e não sejam fantasminhas.

Queria avisar que ela segue o mesmo parâmetro da original: Ocorre uma aposta, eles se entrelaçam romanticamente mas não sexualmente, blá blá blá, mas... eu quero deixar BEM CLARO que não vai ser idêntico, quero mudar algumas coisas, deixar mais canônico, eu tinha mexido muito a personalidade dos personagens e isso estava me tirando do sério, aliás, estava tudo meio rápido, e eu queria desenvolver a trama.

Enfim, boa leitura, e muito, muito obrigada a todos que leram e vão reler a fanfic, não desistam de mim.

Capítulo 1 - Piloto


Sua cabeça doía e ele sabia que se não dormisse logo, no outro dia ele seria reduzido à um corpo ambulante e mal-humorado, mas seu parceiro de quarto não parecia ligar para o fato. Cada um com suas ambições, certo, ele entendia e admirava o colega de quarto por querer ser o melhor, mas interromper o sono e a produtividade alheia era, no mínimo, ridículo.

"Olívio, por favor, vá dormir e desligue as lâmpadas." Ele pediu no seu tom de voz mais educado e sensato, pois o adolescente ao seu lado era bem maior que ele, embora ele soubesse que Olívio era incapaz de machucar uma mosca.

"Estou traçando a quadra de quadribol, amanhã temos um jogo." Ele falou sem muita emoção na voz.

"Sim, eu sei, vocês tem um jogo, mas isso não me interessa, preciso dormir, apague as luzes."

"Eu preciso vencer um jogo, obrigado, de nada."

"Como você é irritante, Merlin!" O ruivo se irritou pela enorme falta de maturidade "Vocês nunca vencem, de qualquer maneira, está apenas atrapalhando minha produtividade!"

"Deixe de ser pessimista, Weasley, nós vamos ganhar."

"Eu não suporto mais o mesmo discurso todo jogo, Wood." Ele percebeu que eles estavam evoluindo demais na briga, sua mão involuntariamente se preparou para pegar sua varinha caso Olívio surtasse.

"Aposto que ganhamos." Disse o maior, repleto de confiança, eles tinham treinado duro, ele nunca tinha se esforçado tanto para um jogo como neste.

"Apostado, o que o vencedor ganha?" Seu sono foi perdido, ele se sentou na cama, encarando o parceiro de quarto.

"Um ao outro." O ruivo corou com uma força absurda, fazendo o escocês rever sua fala. "Favores um do outro. Por um mês, pervertido."

"Não sou pervertido!"

"Diga o que quiser, não vou apagar as luzes, de qualquer forma." O maior cantarolou, Percy quase gritou de ódio, mas se conteve, ele não precisava que o outro soubesse que ele era maleável.

O ruivo se levantou e andou calmamente até uma estante que tinha em seu dormitório, pegando um dos livros e se jogando na cama, ignorando o homem ao seu lado e a sensação de que tinha feito uma péssima escolha.

(...)

"Me espere nos vestiários, vamos conversar sobre o mês que você vai virar meu escravo quando eu ganhar o jogo, gracinha." Olívio cantarolou, puxando o menino menor da cama, se levantando e indo em direção a porta, já uniformizado com o uniforme do jogo e pronto para ganhar a taça.

Percy revirou os olhos, bufando de raiva e se levantando, andando até o banheiro. Fez sua abluções matinais e respirou fundo, passando sem ao menos se olhar vezes no espelho, que era utilizado apenas por Olívio. 

Pegou a bolsa com as apostilhas e partiu para a biblioteca, mas um pensamente incômodo começou a dar-lhe indícios de dor de cabeça: A partida de quadribol, ele teria de assistir, e encontraria o maldito Wood nos vestiários após a maldita partida, ele tinha quase certeza de que sua escolha não fora nada inteligente.

Andando em passos firmes até o banco, sentou-se do lado da ex namorada e atual melhor amiga, Penélope. "Não me disse que viria." Ela comentou, quando o ruivo se sentou ao seu lado. O namoro dos dois tinha sido patético, mas sua amizade era melhor do que ambos poderiam pedir.

"Eu também não sabia que viria até hoje de madrugada." Ele murmurou, penélope virou a cabeça de uma vez, os olhos curiosos e prontos para absorver qualquer informação dada.O ruivo riu da reação da amiga. "O Wood e eu estávamos discutindo, quando ele fez a aposta de que caso ele ganhe o jogo, eu devo a ele favores por um mês."

"Isso me cheira a prostituição." Penélope comentou, encarando om um sorriso malicioso.

"Isso me cheira a eu passando todas as lições de casa para ele por um mês." Ele respondeu, vermelho.  

"Certo, baby boy." A amiga disse, se v irando para o jogo.

"Estúpida."

A loura iria rebater, quando a voz de Lino Jordan ecoou por todo o estado, e o pior não fora apenas a voz estridente e irritante do quintanista, mas sim que ele estava anunciando que a Griffinória tinha ganhado a partida. A Boca de Percy foi ao chão, penélope gritava e comemorava como louca (mesmo que sua casa tenha perdido, ela nunca iria perder a chance de irritar o ruivo),  o único que estava parado era Percy, pensando onde fora se meter.

"Você se fodeu, ruivinho."

"Olhe a boca." Ele resmungou, embora soubesse que a amiga não tinha dito nada além da verdade. Gemeu de frustração, enfiando as mãos no cabelo, pensando em todas as maldades que Olívio poderia fazer agora que o tinha na mão por um mês. Se levantou, fervilhando de ódio e andou até os vestiários. "Alguém aqui? Olívio?" 

"Aqui, gracinha." Chamou a voz brincalhona. Logo sendo seguida de um Olívio Wood saindo do vestiário, já vestido com roupas normais e com os cabelos pingando. "Não parece mais tão contente agora."

"Odeio você." Percy murmurou, arrancando uma risada do outro. "O que você deseja?" Debochou o mais novo, tentando manter sua dignidade em dia.

"Nah, assim perde a graça. Vamos, quero comemorar, nós começamos amanhã." Ele estendeu a mão. Percy arqueou uma sobrancelha, mas aceitou a mão que o foi estendido, mesmo que com tal relutância.

Chegando no Comunal da Grifinória, o capitão foi recebido com gritos e aplausos, em deixa perfeita para o Weasley sair correndo para seu quarto e se jogar na cama. Urrando de ódio, pegou pergaminho e pena, escrevendo uma carta para seu irmão mais velho, seu também único amigo além de penélope.

BigBill,

Você provavelmente vai reprovar minha atitude, mas eu estava com raiva, antes de me xingar. Eu e o Wood (O capitão do time de quadribol da Griffinória, que parecia a sombra de Charlie? lembra?) fizemos uma aposta, e ele ganhou, agora eu tenho que fazer t o d o s os favores que ele pedir por um mês, um mês, Willian!

Não sei se isso vai dar certo, mas também não quero voltar atrás, não posso pedir ajudar para nenhum dos outros pois senão eles irão contar à Olívio, e Penélope é insana;

Com Amor, Percy.

Dobrou com cuidado a carta e pôs no bico de sua coruja, acariciando suas penas e a deixou levantar voo, ele sabia que sua resposta não chegaria no mesmo dia, pois a distância era grande, mas ele se gabava em saber que também não demoraria, pois ele sabia que era prioridade na vida do irmão.

Ouviu a escada do corredor ranger e não perdeu tempo em correr para o banheiro, preferindo adiar sua conversa com o Wood.

 


Notas Finais


Kisses <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...