História I Miss You - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Hitoshi Shinsou, Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku), Shouto Todoroki, Uraraka Ochako (Uravity)
Tags Bakugou, Bakutodo, Depression, Isso Ta Meio Sad, Meio Angst, Todoroki
Visualizações 34
Palavras 1.351
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Socorro santo Cristo Jesus, olha eu aqui yey!

Esse capítulo é na visão do Shouto, ele teve uns belos pensamentos nesse cap 7w7

Qualquer erro é só me falarem, tentarei arruma-los o mais rápido possível...

Capítulo 7 - Talking Body


Fanfic / Fanfiction I Miss You - Capítulo 7 - Talking Body

Um tempo se passou desde o dia que Bakugou apareceu aqui em casa, as agressões de meu pai e meu irmão continuaram e com mais frequência... Uma vez ou outra eu chamava Katsuki para me ajudar; ele estava sendo um ótimo amigo e conselheiro...

Meus amigos inventaram de ir no acampamento da escola, eu não queria ir de maneira alguma, mas Katsuki acabou por me convencer...

Me convenceu muito fácil por sinal, porém... Teria que conversar com aquele velho...

Logo que cheguei em casa fui para a sala, vendo que o velho estava sentado no sofá, completamente bêbado:

— Enji, — chamei e ele me olhou — preciso que assine um bilhete

— Ah, tomou uma advertência foi isso? Me dá logo essa porra — respondeu-me e eu retorci meu lábio enquanto estendia meu braço para ele, que arrancou o papel de minha mão.

— Não, não é uma advertência... É para um passeio de alguns dias.

— Pelo menos não terei que olhar para sua cara — resmungou, pegando uma caneta na mesinha de centro e assinando o papel sem mesmo ler oque estava escrito no mesmo.

Nisso, corri para o meu quarto para fazer as malas. Não levaria muitas coisas, ficaria fora apenas uma semana.

Após arrumar a mala deitei um pouco, não sairia agora só de noite.

(***)

Mandei uma mensagem no grupo para nos reunirmos para pegarmos algumas coisas antes do acampamento. Todos aceitaram ir, e agora eu já os esperava na porta do mercadinho.

Kaminari foi o primeiro a chegar junto de Kirishima, mesmo o ruivo não indo ao acampamento Denki o arrastou para vir ao mercado.

Logo depois Midoriya e Uraraka chegaram juntos; e por último Katsuki que vestia uma regata preta que mostrava bastante seus braços fortes. Confesso que grande parte do tempo meus olhos paravam em seus braços...

Todos estavam com suas malas. Para não ficar as carregando colocamos todas no porta-malas do carro de Midoriya.

— Gente, querem levar alguns refris? — a menor nos perguntou segurando três garrafinhas

— Por mim tudo bem — respondi escolhendo uns doces para comermos no caminho

Com tudo oque queríamos comprar fomos para a fila – cada um pagou o seu claro –; depois fomos para a escola.

— Fico feliz que você conseguiu convencer seu pai — ouvi a voz de Bakugou e estremeci por um momento, sua voz parecia um pouco mais grave que o normal:

— Ah, por incrível que pareça não foi tão difícil — o respondi com um sorriso enquanto entravamos no ônibus (disponibilizado pela escola), colocando nossas malas em um compartimento acima de nossos bancos — Vai sentar na janela? Ou é muito criança pra ficar nela? — brinquei

— Tanto faz, pode ficar na janela

— Okay — ele se sentou primeiro e eu logo em seguida, fuçando nos bolsos de meu moletom pegando meu celular e fones de ouvido — Quer ouvir também? — perguntei estendendo um dos fios

— Quero, estou curioso para saber seu gosto musical — pegou o fone o colocando na orelha, nisso pude ver dois brincos na mesma

— B-Bakugou — cutuquei os brincos — desde quando tem isso?

— Não aperta, eu furei ontem e escondido ainda por cima — me surpreendi, não sabia que ele gostava de brincos, ou piercings

— Você me deve explicações de como fez isso, despertou minha curiosidade — falei sorrindo e colocando Kissing Strangers do DNCE

— Ah, parece que alguém gosta de DNCE — ele riu

— Tudo culpa do Midoriya, ele não para de ouvir isso então... Acabei me acostumando e até gostando da banda.

— Mesmo eu ainda preferindo Arctic Monkeys, Knee Socks principalmente, gosto do DNCE...

— Não conheço Arctic Monkeys; é bom? — ele assentiu positivamente com a cabeça — vou ouvir mais tarde...

— Agulha e gelo...

— Oque? — questionei

— A orelha, eu furei com uma agulha de costura e gelo, primeiro eu passei o gelo e só furei... — ele me respondeu e eu soltei um risinho baixo

— Katsuki — o chamei e seus olhos carmesim deram de encontro com os meus — quando você vai me desenhar?

Logo que fiz a pergunta, seu rosto se tornou um vermelho quase igual a seus olhos. Resolvi matar minha curiosidade com outra pergunta:

— Porque se envergonhou?

— Eu desenho corpos, mas não no estilo realista... Apenas esboços, nunca desenhei um corpo "de verdade"

— Oras, isso não é motivo para se envergonhar... Tudo tem sua primeira vez. Um primeiro beijo, primeiro desenho, primeira vez... Se é que me entende — eu ri baixinho junto de meu rosto também ficando rubro

Mais tarde os professores nos deixaram comer algo, já que a maioria estava faminta. Uraraka passou duas garrafinhas pequenas de refrigerante para mim e Bakugou, logo em seguida dois sanduíches naturais.

— Vocês esperam algo desse passeio? — Midoriya que estava no banco de trás nos perguntou

— Ah, não estou esperando algo grandioso, é apenas um passeio... — o de olhos carmesim respondeu o outro

O esverdeado me olhou e eu apenas concordei com o loiro.

Abri meu refrigerante bebericando um pouco do refri; e em algum momento do percurso o ônibus deu uma freada brusca, me fazendo esbarrar em Bakugou e ainda derramar um pouco de refri nele, molhando sua camiseta:

— M-Me desculpe. Foi culpa da porra do ônibus — tentei me redimir enquanto ele se secava com um guardanapo –entregue por Izuku–, oque apenas ajudou sua blusa grudar mais em seu corpo

— Tudo bem, quando chegarmos lá eu tomo um banho...

— Certo... — novamente meus olhos caíram em seu corpo, dessa vez não em seus braços mas sim diretamente no abdômen –agora quase seco do mesmo– perfeitamente "desenhado"

(***)

Ao chegarmos no local, a professora Midnight disse que os dormitórios eram mistos e que as duplas deveriam ser as duplas feitas no ônibus.

Katsuki me ajudou com a bagagem, se dirigindo para o nosso quarto. A cabana era de madeira, típica de acampamentos americanos. O quarto também não era nada de mais, haviam duas camas, uma escrivaninha e o banheiro; também bastante simples...

Me joguei na cama enquanto Katsuki colocava as malas no canto do cômodo. Ele se sentou na outra cama que havia no quarto, retirando sua regata preta e a jogando em cima de sua bolsa "Puta que pariu Katsuki", pensei enquanto olhava descaradamente para seu abdômen:

— Que bom que não vamos dormir no chão, não gosto de me sujar— quebrei o gelo, olhando o teto levemente corado

— Se fossemos dormir no chão você poderia dormir em cima de mim, já que você não iria querer se sujar — "Se for para dormir em cima de você só se for agora", apesar do pensamento impuro, fiz a egípcia e o olhei surpreso — estou brincando besta — respondeu com um sorriso, se levantando, e em seguida indo para o banheiro:

Por um momento fiquei estático, que merda de pensamentos eram aqueles que eu estava tendo?

Ouvi a porta ser aberta de súbito; Uraraka, Midoriya e Denki estavam já dentro do quarto:

— Que palhaçada é essa? — sentei-me na cama os encarado enfurecido

— Calma Todoroki, só viemos avisar que daqui a pouco iremos jantar — a morena falou

— Você e o Bakugou estavam fazendo algo de mais? — questionou o esverdeado

— Oque? Não! — praticamente berrei no quarto — ele foi tomar banho...

— Outro? Você já deu um nele dentro do ônibus — brincou e eu mostrei o dedo do meio

— Gente, vocês topam fugir mais tarde? Tipo, sei lá, dar uma de adolescentes rebeldes

— Denki, tá ficando louco? — falei deitando novamente, encarando o teto — Você não fica satisfeito com suspensões, ainda quer fugir de um passeio, me poupe.

Logo que acabei de falar a porta do banheiro se abriu, com Bakugou saindo de lá apenas de bermuda:

— Shouto, você... — eu parei de ouvi-lo e fiquei o observando sem pudor algum pela milésima vez naquele dia — Shouto, está me ouvindo?

— Sim, claro — olhei para meus amigos que me encararam dando risada

— O banheiro está livre... Se quiser usar fique a vontade

— Okay, eu vou tomar um banho, — peguei minha bolsa e me tranquei no banheiro "Se eu infartar ainda essa semana já sei de quem é a culpa..." pensei abrindo o chuveiro....


Notas Finais


Chegamos ao final :3
Espero que tenham gostado
Até mais KISSUS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...