1. Spirit Fanfics >
  2. I miss you! Taekook >
  3. Entrevista

História I miss you! Taekook - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Entrevista


Fanfic / Fanfiction I miss you! Taekook - Capítulo 1 - Entrevista




            Como tudo começou?



Th: Eu o conheci no colégio.

Jk: Nos conhecemos no colégio, jardim de infância especificamente.

Th: Tínhamos entre cinco e oito anos de idade.

Jk: Éramos bem digamos...próximos desde de novinhos.

Th: Ele era engraçado, sempre me animava quando eu estava para baixo.

Jk: Nossa amizade era tudo que eu tinha, fazia do impossível para o ver sorrir, até mesmo quando eu estava deprimido, o fazia sorrir.

Th: Jungkook era seu nome, Jeon Jungkook...

Jk: Ele se chamava Kim Taehyung.


   Quando descobriram o amor?


Jk: Bem, eu descobri que o amava quando entrei para o primeiro ano do ensino médio.

Th: Bem, ele estava no primeiro ano, eu já havia ido para o terceiro e último. Não me lembro tão especificamente, mas eu me lembro de o ajudar a estudar em sua casa, era um dia chuvoso, estava frio, Jungkook precisou que eu ajudasse com Química para suas provas iniciais. Eu era bom em tal matéria.

Jk: Era um dia de chuva, o chamei para me ajudar com os estudos, Taehyung passou o dia em minha casa, estudamos Química, comemos bobeiras e terminamos o dia juntos, vendo um filme romântico clichê.

Th: Jungkook e eu passamos o dia juntos, foi incrível, mas pela primeira vez, não foi como todos os dias comuns que convivemos, não sei. Naquele dia, toda vez que seus olhos encontravam os meus, eu sentia algo, um sentimento estranho me invadia, eram como se meu corpo quisesse dizer, agir, me mostrar, abrir meus olhos para algo não visto entre nós.

Jk: Bem, naquela quinta feira eu notei, ele estava inquieto. Parecia longe ou incomodado, o perguntei o que havia ocorrido, mas ele não sabia explicar, do nada nosso momento divertido havia ido para casa, restando dois corações confusos.

Th: Eu não sabia o que acontecia comigo, mas por um momento o olhei fixo nos olhos e quando ele sorriu, eu tive certeza. Eu o amava além do que imaginava...

Jk: Eu vivia falando de amor, lendo sobre isto, perguntando a Taehyung se alguém me amaria como sou...um dia, bem, suas respostas eram sempre de tal forma: "Você é incrível" " Jungkook, você é alguém encantador" "Claro que encontrará alguém que o ame incondicionalmente" "Você é perfeito."
Foram palavras deste porte que me levaram a isso. Acho que estava apaixonado pelo meu amigo, não era certo, mas eu sentia isso, eu estava abrindo os olhos para o amor que eu sentia, sentia a anos...


            Quem deu o 1° passo?


Th: Creio que eu dei o primeiro passo.

Jk: Ele! Ele quem deu a primeira investida. Taehyung me chamou para o baile, pediu que eu fosse seu acompanhante, eu achei estranho de inicio, ainda brinquei, dizendo algo do tipo "Somos dois garotos, não acha que seria um pouco fora do padrão tradicional"

Th: Eu o convidei para meu baile de formatura no final do ano, o queria ao meu lado, sendo o meu par. Jeon não acreditou muito quando o convidei, até que o pedi novamente. Desta vez, o pedido foi feito pessoalmente, meses depois do primeiro pedido feito por sms. Estávamos em minha casa jogando vídeo game, eu me lembro como se fosse ontem.

Jk: Eu tentei levar na brincadeira o pedido, pois tive medo, medo de ser uma piadinha, medo da verdade em mim dizendo para não recusar porque aquilo era algo que eu também queria... e como queria. Era um domingo ensolarado, quando ele fez o pedido uma segunda vez, desta vez, pessoalmente. Estávamos em seu quarto jogando vídeo game, quando ele simplesmente virou e disse: "Quero que seja meu par no baile da minha formatura, estou falando mais sério do que nunca"
Tais palavras foram ditas e eu senti meu corpo petrificar, ele estava me convidando de verdade. Por um momento, pensei que este também sentisse algo por mim, seria?

Th: Ele pareceu assustado quando pedi, nenhuma palavra saiu de seus lábios, até que me aproximei dele, onde fiz o pedido uma última vez. Eu o olhei fundo nos olhos e simplesmente disse: Preciso de sua resposta, agora, eu só irei a esse baile se for comigo.

Jk: após meu silencio constrangedor, ele se aproximou, juro que sentia as batidas do meu coração errar, eu me vi tão nervoso, pensei que ele fosse...bem, eu apenas consegui dizer a ele que eu não achava justo. Se fosse para levar alguém, que ele levasse alguém especial. Sua resposta a tais palavras ditas, foram aquilo que me aqueceu, aqueceu meu coração, me deu esperança, me deu coragem.

Th: Jungkook tentou mudar meu pedido, dizendo que eu deveria levar alguém especial, foi quando eu sorri, desviei meus olhos e neguei. No mesmo instante, voltei a lhe olhar fixo, iria me abrir, não como deveria, mas daria a ele coisas para pensar. Eu apenas lhe disse: Você é alguém especial, muito especial, eu gosto de você, da sua companhia, apenas aceite ser meu par, posso te mostrar que falo a verdade.

Jk: Como eu poderia fugir desse amor? Como eu iria esconder depois disso? Respirei fundo antes de mais nada e enfim, aceitei, o que resultou naquele lindo sorriso quadrado que ele possuía. Ele me abraçou e então, o colorido voltou, as risadas e brincadeiras bobas também...O dia estava colorido novamente.


Quando foi o primeiro beijo e quem deu a iniciativa?


Jk: O primeiro beijo foi faltando quatro meses para o baile.

Th: Nosso primeiro beijo foi quatro meses antes do baile. Ele me beijou primeiro.

Jk: Eu o beijei. Droga, eu tenho vergonha de dizer isso. Mas bem, estávamos no ginásio, como rotina, ficávamos treinando aos finais das aulas no ginásio. Eu e ele estávamos jogando basquete, quando eu tentei marcar uma cesta de quinze pontos e falhei, eu nunca conseguia tal arremesso.

Th: Nesse dia, jogávamos basquete por diversão, Jeon não era bom com seus arremessos e após a tentativa falha, decidi que iria o ensinar. Bem, eu o chamei e o fiz ficar em minha frente, nossos corpos ficaram parcialmente colados um no outro, eu juro, meu coração acelerou, mas eu não tive medo. Minhas mãos foram as suas e então, o ajudei a arremessar. Cesta!!! Havia conseguido. A melhor coisa foi sua felicidade, quando ele se virou, seu sorriso era tão lindo, Alegre.

Jk: Ele me ajudou a arremessar, tê-lo tão perto, me fez sentir as batidas de seus coração quando nossos corpos se encontraram, sorri um tanto tímido, apenas deixando-me, ser guiado pelas suas habilidades e la se foi, eu consegui graças a ele. Me virei para si, sorrindo vitorioso e contente, quando notei seus olhos, ele me olhava diferente, um olhar que indicava algo. Não sei de onde veio a coragem, a força, mas eu o fiz. Me aproximei, deixei a mão ir a sua nuca, vendo ele reagir, se aproximando devagar, trazendo sua destra ao meu rosto.

Th: Jungkook me surpreendeu, ele tocou minha nuca, indicando que eu fosse até si, não pude deixar de reagir, na verdade, meu corpo falou por mim, minha mão tocou seu rosto. Eu apenas parei, olhei em seus olhos, era isso? Era isso mesmo? Queria saber, o que me fez apenas aguardar.

Jk: Ele apenas me olhou, parecia que esperava por mim. E no momento que sorriu minimamente, a coragem que ainda me faltava veio a tona. Eu o beijei...Meus lábios tocaram os seus e eu senti como se meu corpo perdesse o peso, era como se meus pés deixassem de tocar o chão.

Th: No momento que senti seus lábios aos meus, foi como se tudo parasse, foi como se nada além de nós dois ali, existisse. Meu coração acelerou de forma bruta, minhas mãos e pernas ficaram trêmulas. Beijar ele era como algo mágico, era muito além do que imaginei por tempos.

Jk: Quando o beijo teve fim, eu não soube onde enfiar a vergonha que sentia. Sorri sem graça e para evitar, olhei para baixo, mas ele logo me abraçou.

Th: Logo ao nos separar do beijo, notei sua vergonha, claro, não era maior do que a minha, mas para não criar uma tensão, o abracei e bem, fora o melhor abraço de toda nossas vidas.


Quando viestes o pedido de namoro e quem o fez?


Th: O pedido veio um mês antes do baile.

Jk: Faltavam trinta dias para o baile. Ele, ele me pediu em namoro, uh! Me desculpe, eu fico emocionado ao lembrar.

Th: Estávamos na sala de música do colégio, eu havia planejado, bem, um dia antes havia comprado um par de alianças em uma loja de jóias, meus pais me ajudaram, não queria dar a ele uma aliança comum e bem, não sabia bem se ele iria aceitar, ou gostar, comprei elas e paguei caro, pois ele era da classe alta, bem alta. Não seria legal eu dar algo sem valor, já que ele era de família rica, apesar que jóia alguma compra o amor.

Jk: Tudo ocorreu na sala de música, ele disse que queria aprender algumas coisas com o piano, eu sabia tocar, tive aulas desde pequeno. Apenas aceitei, mesmo que do nada ele me pediu, não se passava pela minha cabeça algo assim.

Th: Quando ele chegou na sala, eu já o esperava sentado frente ao piano, como dito, estava ali para aprender. Jeon estava sorridente, me abraçou por trás,deixando um beijo em meio aos meus cabelos. Ainda éramos bem amigos, mesmo meio ao amor, nada mudou, a não ser as carícias e afetos a mais.

Jk: Toda vez que ficava sozinho com ele, me sentia nervoso, parecia que nunca iria me acostumar. Eu cheguei, o abracei, beijei seus cabelos e me sentei ao seu lado. Iniciei pelo básico, explicando e ensinando, até que ele me pediu para tocar uma musica que gosta, ed sheeran - photograph.

Th: Confesso, tentei ao máximo prestar a devida atenção nas explicações, até ele tocar a minha música favorita que havia peço. Ver ele dedilhando as teclas, o som do piano, ele tocava com tanta paixão, aquilo me deixou bobo e ainda mais apaixonado, era ele, seria ele e aconteceria ali.

Jk: Quando terminei de tocar, me lembro tão bem. Ele tocou meus ombros, me fez olhar para si, o silencio ficou entre nós, até que ele sorriu, sua mão pegou algo em seu bolso, era uma caixinha preta de veludo. Céus! Eu não fui capaz de me conter, eu queria sorrir, chorar, o beijar, o abraçar, eu tive certeza que eram os nossos pares de alianças.

Th: Jungkook pareceu segurar suas emoções, segurei a caixinha em uma mão, enquanto segurei uma de suas mãos, acariciando lentamente com o polegar, o olhei nos olhos.

Jk: Consegui sorrir minimamente, até que ele começou a dizer tais palavras: Eu não sei bem ao certo quando começou o meu amor por você, não sei bem ao certo como te fazer feliz e como pedir isto, afinal, é minha primeira vez, mas preciso que saiba que eu te amo, que te amei desde sempre. Queria que todos nos vissem como somos, dois jovens apaixonados, seguindo seus corações, queria te amar em público, mostrar o quão bom você é e o quão bem me faz.

Th: Depois de tentar dizer coisas bonitas, eu o pedi em namoro. Ele mal conseguia dizer algo, ficou paralisado, o que foi engraçado.

Jk: Eu nunca havia me sentido amado, mas ele fez sentir-me, quando ele disse tudo aquilo, completando com: Jungkook, você aceita a namorar comigo? CÉUS! Eu quase desmaiei, no mesmo instante o abracei, dizendo sim por diversas vezes.

Th: Eu não consegui segurar minha emoção, quando ele me abraçou, dizendo vários sins, eu deixei minhas lágrimas tomarem conta.

Jk: Eu ao lhe abraçar, me recompus, ele estava a chorar, foi ai que me juntei a ele. Tae abriu a caixinha preta revelando nossas alianças, eram lindas, eram muito lindas. Colocamos um no outro, eu olhei para elas apaixonado, assim como olhei para ele. Notei que era caras e disse a ele que não precisava ter gasto tanto, que apenas seu amor já era o bastante...


           Como foi o namoro?


Jk: Nosso namoro foi perfeito de início, vivíamos no nosso mundinho, na nossa bolha, andávamos de mãos dadas no colégio, nossos amigos nos apoiavam, nossas famílias se conheceram e ficaram bem próximas.

Th: Nosso relacionamento foi incrível, éramos um só.

Jk: Taehyung estava animado com a ida para Boston, onde iria cursar Medicina. Eu o apoiava tanto, ainda me restavam dois anos no colégio, ele iria primeiro para lá. Fizemos tantos planos.

Th: Jungkook e eu planejamos uma vida juntos, eu iria para Boston, iria iniciar os estudos, procurar um emprego de início e alugar um apartamento, o esperaria, queria que ele viesse estudar por perto e que morasse comigo, era o planejamento perfeito.

Jk: Ele partiu cinco meses após a formatura, bem, foi a pior despedida que tive, superou quando Chae, minha irmã, fora para o Japão. Nunca sofri tanto na vida, era como se ele tivesse levado meu coração consigo.

Th: Fiquei triste ao partir, Jungkook me ligou chorando por uma semana, ele sentia tanto minha falta, assim como eu sentia a dele. Mas, a solução foi nos falarmos todos os dias por webcam. Funcionou...de início.

Jk: Começamos a nos falar pelo webcam todos os dias, cantávamos como fora nossos dias, como a rotina estava sendo, trocávamos elogios, era menos doloroso, mas fazia eu me sentir perto dele. Foi bom, até que quando suas aulas se iniciaram...ele mudou.

Th: As aulas eram muito cansativas e eu quase não tinha tempo para falar com meu amor, todos os dias que nos falávamos, foram virando, dia sim,dia não, três dias sim, três dias não. Uma semana...até que em meses, já não era mais um mar de Rosas.

Jk: Ele mudou. Eu entendia que os estudos eram importantes, mas decidi por um final nisso quando notei que arrumava tempo para diversão em festas e não um tempo para ao menos dizer: Amor, eu sinto sua falta, eu te amo.

Th: Em uma sexta feira, ele me ligou pelo webcam, se eu soubesse que seria a última vez, não teria atendido. Jeon começou a falar sobre nos afastar, sabia que eu estava indo em festas, bebendo, sentia-se esquecido. Quando ele disse tais palavras: Eu te amo, mas não quero me prender a alguém que já não sente o mesmo, você me esqueceu, esta cansado da rotina, eu sei, mas eu penso em você todos os dias desde que se foi, eu não vou a festas, não saio com amigos, tudo por você. Apenas achei que conseguiria fazer o mesmo, mesmo sendo egoísta este pedido, eu pensei. Não quero que se prenda a mim. Meu coração quebrou ao ouvir isso, eu sei que era tudo minha culpa.

Jk: Eu me abri com ele, mas ele tentou jogar a culpa nos estudos, como sempre fazia, eu sabia, era ali o final de tudo. Taehyung tentou se defender e acabou por me magoar. Ele simplesmente disse: Eu estou tentando me manter de pé, Jungkook, deveria entender, eu tenho preocupações maiores agora!

Th: Quando eu disse aquilo por impulso, sua expressão de tristeza foi dolorosa ao meu coração, não era para ter dito de tal forma, foi ai que brigamos.

Jk: Eu não suportei ouvir que eu era inferior a tudo. Juntei toda raiva para dizer o que sentia.

Th: Ele sorriu entristecido, apenas dizendo: Faça como preferir, não deve mais satisfações a mim, espero que um dia lembre de mim, e ao lembrar, se remoa com magoas, eu te amei de verdade, mas não quero continuar assim, eu mereço algo melhor que isso. Por favor, não me ligue mais, eu não quero falar com você, nunca mais. Acabou, adeus, Taehyung.

Th: Naquele dia ele me bloqueou, me bloqueou em tudo, eu me vi sem chão, tentei falar com ele através dos seus pais, mas eles pediram para que eu o deixasse em paz. Foi o fim da minha única alegria, eu era o único culpado.

Se pudessem se encontrar, o que diriam? O que fariam?


Jk: Não penso em o ver, seria decepcionante, eu tenho minha nova vida, por mais que ainda lembre dele, isso já era.

Th: Se eu o encontrasse, iria tentar ao menos ganhar seu perdão, eu estraguei tudo, eu acabei com a gente. Ate hoje me sinto péssimo com esse fato. Eu apenas queria o abraçar e dizer o quanto ele me fez falta.


Acha que ele sente sua falta? Sente falta dele la no fundo?


Th: Não, ele não sente. Mas eu...eu sinto todos os dias.

Jk: Estaria mentindo em dizer que não sinto, sempre que vejo fotos antigas me dói, mas eu tento superar, afinal, encontrei alguém. Bem, se ele sentir falta, espero que sofra sozinho e não me procure. Eu não me importo mais.


Acha mesmo que todo amor morreu? Ou ainda sente que la no fundo o ama?


Jk: Não sei responder a essa pergunta, eu realmente não sei. Me desculpe, acho que não quero mais fazer isso. Sinto muito!

Th: Eu o amo! Eu ainda o amo, mesmo sem saber onde esta, onde esteve, se está comprometido, se está com o mesmo cabelo, com o mesmo estilo e personalidade, eu ainda o amo, fui tolo em continuar este amor. Enquanto a ele, Jungkook é livre e sei que não iria se remoer como o fiz.


Por favor, uma última pergunta
Estão felizes assim?


Jk: Felicidade é passageira, ela vem e vai como o sol, a lua, o frio, a chuva. Não posso afirmar, é isto. Foi tudo o que tinha para dizer.

Th: Felicidade é uma palavra forte, digamos que estou vivo e bem...













Olá, espero que gostem, este cp se resume em uma entrevista que eles deram, um testemunho de como o amor e as escolhas erradas mudam todo o jogo.

Até o próximo capítulo que será uma bíblia, preparem os corações que aqui irá render muitos choros.

Bye cat's 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...