História I Missed You - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Rey, Simón, Tamara, Yam
Tags Gastina, Lutteo, Simbar
Visualizações 147
Palavras 1.406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEII!
AAAAAAAHHH!
Caso não lembrem o que aconteceu no último capítulo postado, peço que voltem e deem uma revisada!
Aviso que eu voltei, e voltei com tudo!
Boa Leitura❤

Capítulo 25 - Você vai pagar!


Fanfic / Fanfiction I Missed You - Capítulo 25 - Você vai pagar!

            Simon Álvares 

Após conversar com Âmbar, resolvi deixa lá descansar, seu rosto era preocupante e desesperado por ajuda, o que me deixou com o coração apertado.. Caminhei rapidamente pelo corredor do hospital, e parei em frente a Nina que estava sentada em uma cadeira do hospital, respirei fundo e disse:

-Onde está o Gastón? 

Ela me fitou por alguns minutos, e disse com certo desânimo:

-Ele foi embora, tinha algumas coisas para resolver do trabalho.. 

Eu assenti, e peguei as chaves do carro e Nina me observou, dizendo:

-Aonde vai? 

Respirei fundo, e disse:

-Resolver tudo isso! 

Caminhei em passos rápidos para a saída do Hospital, ao sair, avistei meu carro e corri até o mesmo, abri a porta, me sentei no banco e coloquei a chave na ignição, respirei fundo e dei partida.. 

    15 minutos depois... 

Após alguns minutos, parei em frente ao meu destino, e tirei a chave da ignição, sai do carro e tranquei o mesmo, caminhei até  porta da casa e toquei a campainha, alguns segundos se passaram e a porta foi aberta, entrei na casa sem permissão e já comecei a berrar:

-O que vai me dizer?! Que não deu uma facada na barriga da Âmbar pra matar nosso filho?! Que fez isso tudo por que não aceita que eu não te amo?! 

Daniela caminhou até mim com um cara de poucos amigos, e disse:

-EU ESTAVA BÊBADA! Não tinha a mínima noção do que estava acontecendo! Simon, quando eu descobri que Âmbar estava grávida eu enlouqueci, não consegui acreditar.. 

Soltei uma risada prolongada e irônica, e disse:

-E é por isso que matou ele?! Não me interessa se estava bêbada! Do jeito que tenho conheço tenho certeza que sóbria você faria uma coisa assim! 

Ela levou as mãos a cintura e desse alto:

-É sério que pensa isso de mim?! Porque não tenta ver o meu lado?! Você não sabe o quanto eu te amo e o quanto foi difícil descobrir que você me traiu com o seu amor de adolescência, ainda não entrou na minha cabeça! E isso é uma coisa que não consigo acreditar de nenhuma maneira, eu te amo em todas as línguas, em qualquer coisa! Só sei que dói muito saber que a pessoa que você ama a trai com uma pessoa que não vê a 7 anos atrás! 

Ela já chorava livremente, e eu respirava fundo a cada segundo tentando me conter e não gritar alto o quanto eu estava mal por ter perdido meu filho.. 

-E você acha que tem o direito de matar o filho dos outros?! 

Olhei para o lado e peguei a faca que estava na mesa, e disse:

-Eu nesse momento poderia, cravar essa faca na sua barriga, e acabar com sua felicidade como qualquer outra pessoa faria, mas não vou fazer isso, sabe por que?! 

Ela fitou a faca e logo me mirou, e eu completei:

-Porque diferente de você eu não preciso acabar com a felicidade dos outros para ter a minha! 

Soltei a faca no chão, e caminhei até  porta, respirei fundo e antes de sair eu disse:

-Mas pode ter certeza de uma coisa, você vai pagar!  

              Nina Balsano

Após Simon sair as pressas do hospital, resolvi resolver as coisas com o Gastón, pois quando o vi sair ele nem olhou direito pra mim, e eu sabia exatamente o motivo disso, como já estava em casa, peguei minha carteira,  coloquei uma roupa pois estava de roupão, peguei a chave do carro e caminhei para fora de casa.. 

.... 

Alguns minutos depois, já estava na frente da casa de Gastón, esperei ele atender e logo a porta se abriu e Gastón estava sem camisa em minha frente, meu olhar percorreu seu corpo, mordi os lábios e tentei me conter porém minha intimidade já estava mais do que molhada por ver Gastón nesse estado.. 

-Não sabia que você recebia visitas assim.. 

Ele me olhou com o olhar sem tipo de brincadeira e respondeu:

-O jeito que eu recebo visitas não é da sua conta.. 

Ele estava prestes a fechar porta, porém fui mais rápida e dei um empurrão na mesma e adentrei a casa, o som do rádio era alto e havia uma pequena garrafa de água do lado da esteira, basicamente ele estava correndo na esteira, agora imagino essa criatura correndo suado a mil sem camiseta, Jesus! 

Sai de meus pensamentos com Gastón me encarando e repetindo a frase: "o que você quer?!'', respirei fundo e disse:

-Só queria me desculpar, sei que não você estava chateado por me ver com o Xavi no hospital, olha eu não te culpo, só acho que não deveria fazer tanto drama.. 

Ele me olhou, e pude notar a indignação em seu olhar, e a pura raiva da tamanha cara de pau minha de vir aqui para lhe dizer isso.. 

-Você tá brincando né? Nina, esse não é o problema, vocês estão mentindo para ele! Vocês poderiam dizer a verdade a ele para que ele se lembre de algo! Ele está vivendo uma mentira! E vocês estão dando corda pra isso! 

Respirei fundo e tentei me conter de não me jogar em seus braços e calar sua boca com um beijo caloroso.. 

-Sério que você continua com isso Gastón?! Pelo amor de Deus! Você mesmo ouviu, Xavi precisa de tempo pra raciocinar tudo! 

Ele soltou uma risada irônica, e disse:

-Ah sim, e você adoraria que te escondesse sobre sobre tudo da sua vida?! 

Respirei fundo novamente, e disse:

-Então você quer discutir?! Ok, então vamos discutir! O que eu posso fazer se é isso que os médicos pedem?! 

-Você poderia pelo menos ter um pouco de raciocínio e dizer a verdade pra ele o que acha?! 

Levei as mãos a cintura e disse:

-Ah quer saber, não, não dá! Realmente não vou discutir com você! Caralho Gastón! Que merda hein! Não sei bem por que vim pra cá! Tchau! 

Analisei novamente seu corpo disfarçadamente, e sai batendo pé de sua casa.. 

            Matteo Balsano

Após minha discussão com Luna, resolvi pegar um ar, estava completamente atordoado, e tinha certeza que havia feito uma BAITA merda ao dizer que Luna estava "razoavelmente bonita" e que estava com saudades, isso não batia muito bem, respirei fundo e tirei a camiseta, coloquei um calção e fui para piscina do hotel, ao chegar lá vi uma cena linda para mim, Luna dava autógrafos e conversava com um grupo de fãs, com seus pais.. Ela tinha um sorriso em seu rosto que me deixava completamente no chão.. 

Ela logo começou a cantar com uma pequena garotinha de uns 9 anos, ao terminarem o pequeno trecho de La vida es un sueno, Luna bateu palmas para garotinha, e deu um enorme sorriso, ao final do tumulto de fãs passar, ela finalmente me mirou a frente e me viu, como já não havia ninguém eu me aproximei dela e disse:

-Parece que é uma honra as suas fãs de ter você em Buenos Aires novamente.. 

Ela mirou o chão alguns instantes, e logo levantou o olhar e disse:

-Pra mim é uma honra poder ter essas pessoas me rodeando de alegria, amo cada fã igualmente e com muito amor.. 

Cada palavra que saia de sua boca eu acompanhava seus lábios se moverem e sentia meu amiguinho ganhar vida a cada lambidinha ou mordida que ela dava em seu lábio, como queria que fosse no meu.. Ah.. Luna.. 

-Nunca te disse isso, mas eu amo esse carinho que você tem pelos fãs, é uma coisa que é inexplicável, parece que você tem calmaria para atender cada uma realizar o sonho delas que é conseguir trocar uma palavra com você.. 

Um sorriso brotou em seus lábios, nem parecia que tínhamos discutido a 2 horas atrás.. 

-Obrigado, eu amo dar atenção aos fãs, afinal, sem eles eu não seria nada.. 

Eu dei dois pés pra frente me aproximando dela, e dizendo:

-Eu também amo esse seu jeito marrento e fofo de ser.. 

Por um momento pensei que a mesma se assustou com a minha aproximação repentina minha, porém estamos falando de Luna Vaughn, e claro ela apenas me mirou com o olhar desafiador que possuía.. 

-Hum.. Não posso dizer o mesmo desse seu jeito mauricinho.. 

Mais um sorriso brotou em seus lábios e foi inevitável não sorrir também, dei mais um passo e nesse momento poderia sentir sua respiração.. 

-Tem Certeza? Porque não parece.. 

Eu estava tão próximo dela, que não consegui resistir, levei uma de minhas mãos para sua cintura e juntei nossos corpos, e juntei nossos lábios em um beijo.. 



Notas Finais


E então? O que acharam da minha volta?
Vocês são #TeamNina ou #TeamGastón?
Comentem e me façam feliz!
Los quiero muchisimo e nos vemos en nel próximo capítulo.
Bye❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...