1. Spirit Fanfics >
  2. I need help, to get back - sycaro >
  3. A queda

História I need help, to get back - sycaro - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


o André dessa fic, não é o meiaum, só pra esclarecer

Capítulo 1 - A queda


Rodrigo voltava para sua casa, acompanhado de André, seu melhor amigo, conversavam sobre algumas besteiras do dia a dia e riam com suas idiotices. Até que André se pronuncia sobre algo


- ei, o que tu acha da gente ir no nosso forte?

- não me parece má idéia, faz tempo que não vamos até lá

- sim sim, fazem alguns anos, vamos logo! - disse puxando Rodrigo pelo pulso.



Assim que chegam no local, percebem que tinha algo estranho, o teto parecia ter sido destruído, como se algo tivesse caído sobre ele, ao se aproximarem ouvem um barulho alto, Rodrigo diz para o amigo ficar para trás que ele iria subir para ver o que era, imaginou ser um grupo de guaxinins que fizeram sua morada ali, enquanto subia as escadas da casa na árvore, ao ver que o que se encontrava dentro de lá, se assustou, quase caindo para trás, fazendo com que André se assuste também.



- ei saiko, ta tudo bem ai? - perguntou enquanto segurava a mochila de Rodrigo nos braços

- André... sobe aqui agora

- okay


Ao chegar no topo, olha para onde seu amigo estava encarando, e ambos ficam boquiabertos com o que acabaram de ver



- mas que porra é essa saik--

- shhh, cala boca, vou chegar mais perto pra ver melhor.

- cuidado abestado!

- relaxa



Após isso, pegou a lanterna de seu celular, iluminando parte daquele suposto ser, pôde ver algumas penas, brancas e 'loiras', e ao chegar mais de perto, pôde ver que era uma pessoa, mas não uma pessoa qualquer.



- isso é... um anjo?


Após o espanto de André, o ser que estava inconsciente no chão da casa na árvore, se levanta aos poucos, tentando recuperar a consciência, ao se sentar, Rodrigo pôde ver perfeitamente suas asas, era um garoto, viu que ele coçava os olhos, pela possível irritação com a lanterna de seu celular indo em direção a seu rosto.



- f-foi mal!

- não tem problema... onde que eu to?

- bem, você ta na casa da árvore minha e do meu amigo

- uma o que? - se assustou com o que ouviu

- uma casa na árvore

- como assim? Como eu vim parar aqui?!

- olha, eu não sei, mas a gente tava vindo pra cá e acabamos encontrando você aqui, desmaiado

- minha nossa...

- você tá bem?

- estou sim, só um pouco tonto, ainda to processando o que aconteceu até agora

- como é seu nome? - perguntou Rodrigo, nitidamente curioso

- Ycaro

- belo nome...

- e você é..?

- ah, meu nome é Rodrigo mas muitos me chamam de saiko, e aquele ali é o André

- eae.. - cumprimentou receoso

- vocês são humanos? - questionou ycaro

- acho que sim

- então eu realmente fui mandado pra cá

- como assim?

- eu fui expulso dos céus, e decretaram que meu destino seria aqui, aparentemente, na Terra

- você é... um anjo?

- sim

- caralho...

- então gente, acho melhor a gente sair daqui, ta meio destruído sabe, por conta do Ycaro ter caido aqui e tal, que que ceis acha da gente ir pra sua casa saiko?

- boa idéia, vem Ycaro, eu te ajudo - disse estendendo a mão para o mesmo



Após descerem da casa, novamente Rodrigo e André estavam surpresos ao olharem Ycaro mais perfeitamente na luz do dia, já que na casa estava escuro demais para ver.

Ycaro era mais baixo que Rodrigo, quase da mesma altura de André, seus cabelos eram longos e tinha duas mechas loiras, seus olhos eram castanhos, e seu corpo era levemente definido, suas asas eram razoavelmente grandes, proporcionais a seu tamanho, era uma asa com algumas penas em tons brancos e loiros, parecidos com seu cabelo.

Rodrigo analisou cada detalhe daquele pequeno anjo, e sentiu seu coração palpitar ao olhar o mesmo nos olhos.



- e então, como ce' veio parar aqui na Terra? - perguntou André

- é uma longa história mais tarde eu lhe conto, mas, eu tenho que voltar para os céus, eu preciso proteger muitas coisas por lá

- e como você pretende voltar pra lá?

- eu sinceramente não faço a mínima idéia...

- a gente te ajuda - disse Rodrigo se pronunciando em meio a conversa dos dois

- o que? Como saiko?

- eu não sei, mas a gente vai te ajudar Ycaro

- sério?

- sim

- muito obrigado! - exclamou, deixando suas asas se abrirem em resposta a sua emoção, abraçando Rodrigo e André. Fazendo Rodrigo corar um pouco com aquela ação repentina

- não há de que..



Após se separarem, André avisa para Rodrigo os levar até sua casa, para que pudessem conversar melhor com Ycaro para ajudá-lo.



- calma ae

- o que foi? - indagou Ycaro junto de André

- a gente não pode simplesmente andar com um anjo pela cidade

- ah, me esqueci desse detalhe, me dêem um segundo



E Ycaro se afasta, fechando seu olhos e pronunciando algumas palavras em uma língua desconhecida, fazendo um movimento em linha reta com sua mão direita fazendo com que em um piscar de olhos, suas asas sumissem.



- como você fez isso?! - indagou André, totalmente surpreso

- temos a habilidade de esconder nossas asas, fazemos isso quando queremos transitar no mundo humano ou nos disfarçar

- que incrível!

- bem, agora vamos, antes que fique tarde - disse Rodrigo



E assim, os três se puseram a caminhar pela cidade, discretamente para que não notassem a presença de Ycaro, vai que alguém saiba que ele é um anjo mesmo sem as asas. 

André e Ycaro conversavam entusiasmados sobre diversas coisas, André lhe perguntava sobre como era a vida dos anjos e nos céus, enquanto Rodrigo estava na frente deles, os guiando pelo caminho.

 Ouvia atentamente a conversa dos dois, enquanto tentava digerir tudo o que aconteceu nesse período de tempo, pensava em como iria ajudar um anjo a voltar para os céus e várias outras dúvidas passavam por sua cabeça, até que finalmente chegam na casa de Rodrigo, que abre a porta, assim, dando passagem para os dois que ainda conversavam, entrarem.



- uau, eu nunca tinha visto uma casa humana tão de perto

- seja bem vindo

- gostou Ycaro? - perguntou André

- sim, eu nunca vi coisas humanas tão de perto assim, é uma experiência divertida - disse sorrindo enquanto caminhava pelos cômodos da sala

- você pode ficar aqui, até que consiga voltar para os céus - disse Rodrigo, simples e com um sorriso mínimo no rosto

- sério? Muito obrigado saiko, eu fico muito feliz e aliviado que vocês irão me ajudar, como eu posso retribuir vocês?

- não precis-

- nos fale sobre tudo! Sobre os anjos, os céus, as criaturas do céu, tudo! - exclamou André interrompendo Rodrigo

- hahaha claro André!

- certo, agora mudando de assunto, você precisa de uma mudança rápida Ycaro

- como assim saiko?

- você não pode ficar andando com essa roupa branca de anjo por aqui, muitos iriam achar estranho entende

- sim, o saiko tem razão Ycaro

- isso significa que vou ter que usar roupas humanas?

- sim - disse André e Rodrigo em uníssono

- que legal!

- você pode usar algumas roupas minhas por enquanto, amanhã eu e o André vamos comprar algumas para você

- certo


- saiko, eu tenho que ir agora, eu queria muito poder ficar aqui pra conversar com o Ycaro, mas minha mãe não para de me mandar mensagem

- tudo bem André, amanhã tu vem aqui

- okay, até amanhã Ycaro! - disse fechando a porta na mesma hora



Um silêncio se estendeu pela sala, Rodrigo não sabia o que falar, se sentia estranho perto de Ycaro, ele lhe causava uma sensação diferente, mas boa ao mesmo tempo.

Se sentou no sofá, e ficou olhando no seu celular enquanto Ycaro continuava andando pelos cômodos da casa.



- o que é isso?

- ah! Que susto mano!

- me desculpe - disse rindo da reação de Rodrigo

- não faz mais isso não doido, meu coração é sensível 

- tudo bem, não vai se repetir, mas o que é isso que você ta usando?

- o que, isso? É um celular

- e pra que ele serve?

- serve pra fazer ligações, conversar, tirar fotos, pesquisar as coisas, ver vídeos, ouvir música, e mais

- nossa, o mundo humano tem diversas invenções interessantes - disse abrindo sua boca em sinal de surpresa e curiosidade enquanto olhava para o celular de Rodrigo

- e o que é aquela coisa? - disse apontando para a TV

- é uma televisão, ela serve para ver canais, se informar sobre as coisas, ver entretenimento e etc

- nossa, que legal, eu ainda tenho tantas dúvidas sobre as coisas desse mundo

- eu imagino que vá gostar, estou aqui para tirar todas as suas dúvidas

- tudo bem. Saiko

- sim?

- você quer mesmo me ajudar?

- claro, não vejo motivo para não fazer isso

- é que sei lá, você estava vivendo sua vida normalmente e do nada se encontra com um anjo que caiu do céu e quer voltar pra lá e agora ele ta na sua casa, falando com você

- tu é engraçado sabia Ycaro

- eu sou?

- para de ser besta, vem - disse pegando o anjo pelas mãos 

- para onde?

- vou te emprestar umas roupas minhas para você poder dormir aqui hoje, amanhã a gente vai comprar outras pra ti

- tudo bem saiko



Assim que chegam no quarto de Rodrigo, o mesmo abre a porta e em seguida vai em direção a seu guarda-roupa, procurando algumas roupas que estavam pequenas para ele, entregando uma bermuda e uma camiseta de mangas longas. Assim, sai novamente e volta com uma toalha em mãos, entregando para Ycaro junto das roupas que havia achado.



- pra que é isso?

- pra você tomar banho ue

- e como vocês fazem isso aqui?

- no banheiro oxe'

- ah, é que nos céus era um pouco diferente

- diferente como?

- a gente tinha uma parte específica, onde era um lugar enorme com água e cachoeiras, a gente se banhava lá

- huum, interessante, mas agora vai tomar banho que tu ta sujo por conta da poeira da casa na árvore - disse pegando Ycaro pela mão e o guiando até o banheiro, o deixando lá e fechando a porta logo em seguida

- eer, saiko - disse de dentro do banheiro

- o que foi?

- como que faz pra água sair?

- só girar

- girar o que?

- ai meu deus - disse abrindo a porta, e corando rapidamente e saindo de lá, vendo Ycaro nu

- saiko?

- coloca a toalha ou qualquer coisa pra se cobrir Ycaro! Eu vou ligar o chuveiro pra você

- ah sim, pode entrar de novo

- me avisa quando estiver sem roupa..

- tudo bem, mas enfim, como que faz pra água sair?

- ta vendo isso aqui? Tu vira pra esquerda

- uau, parece mágica

- é, mágica sim... - resmungou

- e pra que serve aquilo?

- é um sabonete, serve pra tu se limpar. Aquilo ali é xampu e condicionador, é pra tu lavar o cabelo

- certo, entendi. As coisas aqui são meio complicadas né?

- pois é, enfim, toma teu banho ai que vou fazer algo pra gente comer - disse saindo do banheiro

- okay saiko



Após fechar a porta do banheiro, desce em direção a cozinha, pega um copo e coloca água, bebendo em seguida, e ao se virar para o balcão, percebe que tem uma pena, ao pegar, viu que era a pena da asa de Ycaro.

Suspirou fundo, viu que teria bastante coisa pela frente, e aquilo era apenas o começo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...