História I Need U - Capítulo 62


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga)
Tags Novela
Visualizações 31
Palavras 1.086
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 62 - Por conta própria pt. 3


Fanfic / Fanfiction I Need U - Capítulo 62 - Por conta própria pt. 3

Após ter tido aquela conversa com meu pai e ouvir os conselhos de médicos entendidos no assunto em questão(Eu resolvi me tratar,percebi que realmente precisava de ajuda e decidi não desistir de viver.Passei a frequentar grupos de apoio com pessoas na mesma situação que eu estava;ia uma ou duas vezes por semana em um psiquiatra;fui morar por um tempo na casa dos meus pais de novo(porque meu apê havia ficado destruído com o incêndio que causei),continuei estudando e decidi fazer alguns serviços comunitários em uma igreja perto de casa ao lado da minha mãe (e percebi que havia outras pessoas no mundo em situações bem piores do que a minha;e que ajudar alguém era algo bom de se fazer;isso me fez se sentir menos egoísta;e consegui compreender o que Stelar sentia quando fazia isso;e o quanto eu era desumano quando lhe impedia de ir nesses eventos por causa de um ciúme bobo e tanta infantilidade)Nunca mais a vi ou falei com ela desde então.Me via com o celular nas mãos e deslizando até seu número na agenda,na intenção de apenas ouvir o som de sua voz novamente.Mas desistia antes da chamada se completar(porque não sabia o que iria lhe dizer ou se tinha o direito de fazer isso depois de tudo o lhe fiz e lhe disse quando nos falamos pela última vez)Sua falta era algo que não pudia ser preenchido com nada;sua ausência me pertubava e eu temia nunca conseguir superar isso.Mas a vida tinha que seguir,eu não pudia me entregar assim,eu precisa continuar vivendo(mesmo que fosse sem ela)E já que tentei tirar minha vida duas vezes sem obter êxito nisso,entendi que eu precisava viver(porque esse seria o preço que  eu precisava pagar por ter a perdido)pra sentir sua falta todos os dias,ver um pedaço de mim sendo deixado pra trás toda vez que suas lembranças sumiam dentro de mim e nossa linda história de amor fosse sendo apagada com o passar do tempo.

O tempo passou...eu acabei me formando no ensino médio...fui recebido com aplausos pelos meus pais,que estavam assentados na primeira fila,me esperando,com orgulho de mim e felizes em me verem se formando(mesmo depois de tanto tempo)Eu fiquei grato por vê-los ali,mas desejei vê-la me esperando também ao lado deles e sorrindo pra mim com aquele seu sorriso meigo e acolhedor (que abria todas as janelas fechadas diante de mim)Sentir falta de alguém é a pior dor que podemos senti na vida...E saber que tudo isso é culpa minha...me faz se sentir pra baixo.

-É pra você!-falou meu pai,quando os encontrei no fim da graduação,me entregando um envelope marrom,com um sorriso no rosto. 

-O que é?-eu perguntei,o olhando de volta,surpreso.

-Apenas um incentivo à mais pra continuar seguindo em frente-ele respondeu.

-Não posso aceitar-eu me recusei,ao abrir o envelope e ver do que se tratava-Eu não mereço isso...sempre fui um péssimo filho...Pegue de volta!-eu coloquei o envelope de novo nas mãos dele-Guarde para o senhor...tenho certeza de que irá fazer bem mais proveito disso do que eu-insisti. 

-É um presente,Yoongi!-ele falou,me devolvendo o envelope-Aceite!-ele persistiu-São todas as economias que conseguimos juntar por anos...e queremos que fique com tudo.

-É muito dinheiro pai!-protestei.

-Eu sei-ele admitiu-E o guardamos pra um caso de necessidade. 

-Então continuem guardando!-eu pedi-Podem precisar mais tarde.

-No momento você está precisando mais do que nós,Yoongi-pausou-Precisa dar um rumo pra sua vida...sei que acabou perdendo tudo o que tinha no incêndio...que lhe restou somente sua moto...Então não recuse isso,por favor!Estará nos fazendo uma grande desfeita se fizer isso...pense que é um empréstimo...como se tivesse poupado todos os anos esse dinheiro...esqueça que estamos lhe dando ele...e esperamos que faça bom uso dele.

-Eu não sei o que dizer-fiquei sem palavras. 

-Não diga nada!-ele falou-Apenas aceite...e não falemos mais sobre isso.

-Prometo que irei devolver em dobro esse valor...quando puder!

-Não precisa,Yoongi. 

-Eu faço questão!-insisti.

-Só aceito esse termo se nos prometer que agora tomará jeito...e irá fazer sua vida valer a pena!

-Eu farei!-me comprometi.

Meus pais gostavam de me ter em casa,principalmente minha mãe (que adorava me minar)Mas eu precisa me mudar dali(quando a gente se acostuma em ter o nosso próprio cantinho,fica difícil depois voltar à morar na casa dos pais de novo.)então decidi dar um rumo pra minha vida...

-Acho melhor mudar de cidade-falei comigo mesmo(Certa vez,quando dei uma passada no que sobrou do meu antigo apê e fiquei procurando por lembranças da época que morava ali.E nem foi preciso fazer tanto esforço pra me recordar delas.Porque cada parte daquele lugar me lembrava ela,a gente,nossas brigas,nossos acertos,nossos momentos juntos,ela andando por ali vestida com minha camiseta favorita e me seduzindo com seu modo meigo de ser.O meu piano de estimação agora estava completamente destruído (creio que não aguentaria passar por uma restauração de novo).Sobraram apenas a carcaça do sofá da sala(o lugar que eu mais ficava quando estava em casa).A vista do peitoral daquela janela dava pra ver toda a cidade(eu gostava de ficar ali quando bebia ou queria pensar na vida...era como se altura me dêsse a sensação de liberdade)Andei por ali olhando todos os lados,procurando vestígios de nossa passagem por cada cômodo.Parei no quarto...a cama ainda estava como da última vez que me deitei nela(com certeza meu cheiro ainda estava empreguinado nos lençóis).Caminhei até a cômoda,a abri com cuidado (porque estava aos pedaços)e logo na primeira gaveta me deparei com minha camiseta favorita(isso me doeu por dentro).Econtrei no fundo da mesma gaveta a letra da canção que ainda estava tentando terminar (I need you).E percebi que pra seguir em frente e dar um rumo pra minha vida...eu precisa sair daquela cidade.Não dava pra fazer isso morando ali...porque toda parte que eu olhasse me lembaria dela.E por mais que esquecê-la fosse algo difícil de se fazer na vida.Eu não iria conseguir seguir à diante com tantas lembranças me puxando pra baixo.Fui quando eu resolvi sair de Seul.

-Pra onde eu vou?-fiquei me perguntando (Certa noite,assentado na escrivaninha do meu quarto,perto de um mapa.Havia tantas lugares que ainda não conhecia,outros que eu queria conhecer e uma dúvida cruel me corroía)-Vou jogar na sorte!-me decidi-Vou fechar os meus olhos...vou apontar o meu dedo em qualquer lugar desse mapa...e onde ele parar é pra lá que irei...está decidido assim.

Apontei meu dedo em qualquer lugar daquele mapa sem olhar e quando abri meus olhos de novo dei um suspiro.

-Suwon !É pra lá que eu vou-pareci determinado-Não era o que eu tinha em mente...mas...se caiu aqui...é  porque tem algum sentido nisso...ou um propósito-ri de mim mesmo-Acho que peguei aquela velha mania do meu pai de ficar vendo sentido em tudo na vida-pausei-Suwon...lá vou eu...Me aguarde!

Suga flashback off 

Continua...





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...