História I Need U - Capítulo 65


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga)
Tags Novela
Visualizações 32
Palavras 1.143
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 65 - Uma miragem


Fanfic / Fanfiction I Need U - Capítulo 65 - Uma miragem

Eu costumava andar pelas ruas sempre olhando para as pessoas que encontrava pelo caminho,na intenção de vê-la em algum daqueles rostos desconhecidos,mas nunca a via como tanto queria e isso me derrubava.

Certo dia decidi sair para dar uma volta pelo centro da cidade de Suwon.Eu andava tão deprê nos últimos dias e tão ocupado com o meu trabalho que senti a necessidade de tirar um dia de folga pra poder refrescar as ideias.Durante todo esse tempo eu ainda não havia ido por aquelas bandas,nunca tive a curiosidade pra andar por esse lado da cidade e estava gostando do que via por ali.Tanto que resolvi ficar um pouco mais e curtir aquela descoberta...eu merecia ter essa recompensa depois de tanto trabalhar nos últimos anos.

Eu andava tão despercebido esse dia,que deixei de ficar encarando as pessoas ao meu redor(eu nunca iria encontrá-la ali no meio daquela multidão)havia milhões de pessoas no mundo,naquela cidade e qual seria a probabilidade de reencontrá-la logo ali(isso seria coincidência demais)e eu não me sentia merecedor disso.

Me lembro de estar olhando a vitrine de uma loja feminina e imaginando ela vestida com uma daquelas roupas(que agora eu teria condições de lhe comprar)quando vi seu reflexo no vidro da vitrine,atravessando a rua(juro que pensei estar sonhando,pensei estar vendo uma miragem bem diante de mim,que tivesse tomado sol demais na cabeça enquanto andava pela cidade à pé,esfreguei meus olhos,me virei rapidamente e não acreditei no que os meus olhos viram.)Eu fiquei tanto tempo sonhando com o dia que a veria por aí,que agora não queria acreditar no que via.(Ela estava tão linda,ainda mais do que era quatro anos atrás. Agora tinha um ar de mulher madura,vivida,parecia bem confiante e andava com tanta leveza,que parecia levitar)Pensei em correr até ela e lhe dizer que sentia sua falta,mas não consegui dar um passo pra frente,era como se eu estivesse paralisado. E fiquei apenas lhe vendo à distância atravessando aquela rua sem fazer nada.Se bem que foi melhor assim(O que eu iria lhe dizer?Ela parecia estar tão feliz longe de mim,que tive medo de estragar sua felicidade)A vi entrando na estação do metrô que ficava logo a diante e meu coração doeu quando a perdi de vista.Corri apressadamente atrás dela assim que não a vi mais,só que não a encontrei em lugar nem um dali(na certa já havia embarcado no metrô antes que eu pudesse lhe alcançar)Encostei em uma pilastra perto da escada,dei um suspiro profundo e me senti perdido.

-Será que era mesmo ela?-fiquei me perguntando-Não seria uma miragem?Fiquei fantasiando tantas vezes que este momento chegaria...que devo estar vendo demais...não tem nem uma chance daquela mulher ser ela...eu devo ter me enganado. 

Voltei pra casa arrasado,cai na cama com roupa e tudo,senti minha cabeça rodar,tive náuseas e quis morrer.Eu não conseguia entender como depois de tanto tempo,ela ainda mexia comigo daquele jeito e fazia meu coração doer me deixando sem ar.

-Não era ela-fiquei repetindo pra mim várias vezes seguidas,tentando me convencer de que havia visto uma miragem,que nada era mesmo real,que isso nunca aconteceria. 

Dormir naquela noite foi algo complicado de se fazer...eu fechava os meus olhos e só conseguia vê-la na minha frente.Acabei passando à noite em claro,assentado na sacada do meu quarto e ainda tentando dizer pra mim mesmo que aquilo não era real(por mais que eu quisesse que fosse)Acho que eu tinha medo de saber que ela tinha me esquecido,que havia seguido em frente sem mim,que estava com ele ou até que pudesse ter se casado com outro que não fosse eu.Que a possibilidade de revê-la outra vez,confirmaria todas essas suspeitas e eu desabaria se as confirmasse de fato.Mas fui tomado por uma estranha curiosidade e quis saber se ela era ela mesmo(minha Stelar)E decidi tirar a prova disso na manhã seguinte. 

Fiquei parado no mesmo lugar de ontem,assentado na minha moto e esperando que ela pudesse surgir por ali.Foi uma longa espera...eu já estava ficando cansado de tanto esperar e estava quase desistindo...estava faminto e exausto. Quando a vi surgindo do outro lado da rua(estava toda arrumada,não me viu por ali,atravessou a rua atentamente,e de novo entrou na estação do metrô)e desta vez corri atrás dela antes que pudesse lhe perder de vista,deixando minha moto estacionada na calçada. Eu estava bem atrás dela,mantendo uma certa distância,é claro. Eu não queria que ela me visse por ali,porque tive medo de assustá-la e que pudesse querer fugir de mim quando me visse.E de longe fiquei lhe observando em segredo e tive certeza de que era mesmo ela(minha  Stelar)Eu sorri aliviado,como se tirasse um peso dos  meus ombros,saber que estava bem,me deixou feliz,mesmo que não fosse perto de mim. Ela estava tão perto e longe ao mesmo tempo de mim,tão acessível e tão impossível. Mas eu gostava da sensação de tê-la assim,era como olhar pela vitrine de uma loja sem ter dinheiro no bolso e querer levar tudo o que se vê do lado de fora...uma mistura de vontade com frustração...Pra onde ela estaria indo sozinha?(fiquei me perguntando)Será que pudia sentir minha presença por ali?Ela ainda sentia minha falta?Ainda conseguia se lembrar da gente?De quando a gente se amava?

Enquanto eu fiquei me fazendo essas perguntas(ela comprou seu passe na bilheteria da estação e seguiu até o ponto de embarque lentamente,olhando atentamente para o celular...como se esperasse pela ligação de alguém à qualquer momento)Eu fui me aproximando sem que pudesse ser visto por ela,fiquei lhe vigiando escondido atrás de uma pilastra e me sentia perdido com tanta beleza. Eu acreditei que não seria capaz de sentir o que estava sentindo naquele momento nunca mais...meu coração parecia que iria explodir dentro de mim...minhas pernas tremiam sem parar...eu suava frio...sentia um arrepio estranho  na espinha...meu rosto queimava...pensei até que iria morrer de tanta felicidade em revê-la de novo depois de tanto tempo assim(ela parecia estar inquieta,agitada e tensa)O que estaria lhe afligindo naquele momento?(fiquei me questionando)Logo em seguida o metrô parou e ela entrou nele.Pensei em seguí-la,mas mudei de ideia e a deixei partir de novo sem fazer nada para impedi-la. Se ela parecia estar tão feliz longe de mim,não vi motivos pra atrapalhar sua felicidade ou me intrometer em sua vida de novo.Me virei e voltei pra casa com o coração nas mãos e em pedaços. 

Dias depois eu ainda estava abalado,ficava sempre com os pensamentos distantes e não conseguia mais me concentrar em nada como fazia antes.Acordava no meio da noite e perdia o sono frequentemente. Algo me incomodava constantemente e eu me sentia sufocado.

-Eu preciso falar com ela-dizia pra mim mesmo todos os dias sem parar-Só pra lhe pedir desculpas...só pra isso...eu lhe devo isso...mas eu não posso fazer isso-eu estava confuso-Não quero que ela me veja...não quero ser rejeitado por ela...não quero que ela saíba que a encontrei de novo...não quero que fuja de mim novamente...Aí meu Deus... O que que eu faço agora?-me vi num dilema-Procuro ou não por ela?

Suga flashback off 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...