História I Need U - Capítulo 68


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga)
Tags Novela
Visualizações 30
Palavras 1.563
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 68 - O pedido de J-hope


Fanfic / Fanfiction I Need U - Capítulo 68 - O pedido de J-hope

Estávamos numa boa fase,tudo estava perfeito e se encaixando tão bem que eu me senti no direito de tornar nossa relação mais séria. Então decidi lhe preparar um pedido de casamento de uma forma surpreendente e esperava que ela pudesse gostar. 

-Preciso que venha pra casa urgentemente!-eu a pedi,após lhe ligar no meio do expediente,num tom explicitamente agitado.

-O que houve?-ela me perguntou,aflita.

-Não posso te explicar pelo celular-eu respondi-Só posso lhe contar pessoalmente.

-Mas agora ainda estou no trabalho-ela falou,tensa-Não posso largar tudo pra voltar pra casa...eu tenho dois pacientes pra atender até o fim da tarde,Hope.

-É caso de vida ou morte-eu disparei(a deixando ainda mais nervosa)-E minha vida agora depende de você. 

-O que você  fez?-ela me questionou,apavorada-Não tomou comprimidos pra dormir de novo ou tomou?

-Já te disse que não vou lhe contar nada pelo celular-insisti-Terá que vir pra casa agora mesmo pra saber do que se trata.

-Você acaba comigo desse jeito,sabia?-ela indagou,com um nó na garganta.

-Estarei esperando por você-falei-Vê se não demora...ou poderá ser tarde demais pra me salvar-fui dramático. 

-J-hope!-ela gritou,num estado de nervosismo total(mas desliguei o celular de propósito assim que ela gritou pelo meu nome)

Eu sabia que estava pegando pesado com ela,que era uma brincadeira de muito mal gosto,mas seria por uma boa causa e assim que ela percebesse do que se tratava logo iria me perdoar por tê-la assustado daquela forma.

Ela levaria um bom tempo pra chegar em casa,porque viria de metrô(Stelar não sabia dirigir,nem tinha vontade de aprender e muito menos gostava de andar pra cima e pra baixo com o meu motorista particular que faria isso com gosto por ela. Ela era muito cismada e morria de medo de sofrer qualquer tipo de acidente estando atrás de um volante como aconteceu com seus pais e preferia fugir disso ao máximo e  também detestava ter uma vida de patricinha andando com um motorista particular por aí. Que insistia em andar por onde fosse à pé ou de metrô. Ela dizia que com isso poluía menos o planeta e poderia ver as pessoas,as paisagens a sua volta e pensar na vida enquanto fazia isso sem ter nem uma preocupação. Ela era tão insistente e antiquada nesse sentido que não gostava nem que eu lhe buscasse de carro também.Ela vivia me dizendo que queria fazer tudo sozinha e que não queria ser um peso morto na minha vida(acho que como Suga era tão dependente dela na época em que moraram juntos,que agora ela evitava fazer o mesmo comigo e sempre insistia em ser dependente de si mesma)Tanto que decidi lhe deixar mais aflita ligando as vezes pra ela no meio do caminho,e desligava depois só pra deixá-la preocupada comigo(ela iria me matar quando chegasse em casa e percebesse que tudo era apenas uma brincadeira da minha parte,mas logo mudaria de ideia quando soubesse do que se tratava)

-Não me diga que fez uma besteira daquelas de novo,Hope?-ela indagou,entrando na sala,com os nervos à flor da pele e me fuzilando com seu olhar.

-Você demorou muito,sabia?-fui sarcástico-Por pouco chegaria tarde demais pra me salvar.

-Eu vim o mais rápido que pude,sabia?-ela protestou,tomando fôlego-O metrô não tem asas...não dava pra chegar aqui num passe de mágica...e pra piorar eu tive uma sensação estranha de que estava sendo seguida na estação do metrô por alguém...senti uns calafrios...algo me incomodava por lá...e você não parava de me ligar, me mandava uma mensagem atrás da outra me deixando apavorada...nunca me senti tão pressionada como me senti hoje.

-Eu já te falei várias vezes que não é seguro andar por aí sozinha e muito menos numa estação de metrô...mais você nunca me ouve.

-O metrô é o meio de transporte mais seguro do planeta,sabia?-ela indagou-E    poluí bem menos o meio ambiente do que qualquer outro.

-Eu não estou falando desse tipo de segurança,Stelar-eu retruquei-Há malucos por toda parte do planeta...e você é uma mulher muito bonita...corre sérios perigos andando por aí tão desproregida,sabia?

-Eu sei me cuidar muito bem...sempre fiz isso sozinha e nada nunca me aconteceu até hoje-ela falou-E o senhor não fique mudando de assunto...eu ainda não me esqueci do que está acontecendo por aqui...e acho melhor ir logo falando o motivo pelo qual rodei a cidade pra vir correndo te salvar,Sr Jung Hoseok-ela cruzou os braços e ficou me encarando com cara de brava.

-É o meu coração-eu fui dramático.

-O que tem ele?-ela deu de ombros.

-Está doendo-respondi-Uma dor insuportável...pensei até que ele não aguentaria tanto...mas aí você chegou.

-Por que não me falou isso antes,hein?-ela me questionou,vindo na minha direção e checando meus batimentos cardíacos-Precisamos procurar por um cardiologista logo.

-Não é preciso-eu falei,a olhando de tão perto e parecendo um tolo perdido em seus encantos.

-Como não?-ela me questionou,ainda preocupada comigo-Isso pode ser um problema bem sério,sabia?E não se deve brincar com assuntos tão sérios assim,sabia?

-O meu problema é facil de se resolver...eu só preciso de uma resposta positiva...e tudo irá se solucinar por conta própria. 

-Que resposta positiva?-ela tentou me entender. 

Num ímpeto sem que ela pudesse esperar por isso,eu me ajoelhei diante dela,retirei uma caixinha vermelha de dentro do bolso da minha calça,apontei na direção dela,abri um sorriso no rosto e lhe fiz o pedido:

-Quer casar comigo?Quer ser a Sra Jung Hoseok ?

Ela ficou boquiaberta diante daquela surpresa,colocou as mãos na boca e ficou me encarando completamente sem palavras.

-Sua expressão está me assustando muito,sabia?Eu não sei se isso é bom ou ruim...Pode dizer algo...Por favor?

-Eu...-ela se perdeu em suas palavras. 

-Não sabe o que me dizer,não é?-eu deduzi.

Ela assenou com a cabeça. 

-Não precisa dizer nada agora-eu falei,me erguendo do chão-Eu te peguei de surpresa...acho que seria mesmo difícil dizer qualquer coisa agora.

-Não quero que me entenda mal-ela se explicou-Mas pra esse tipo de pedido é preciso pensar muito bem na resposta...e isso pode levar um certo tempo...casamento é coisa séria...uma resposta certa ou errada pode causar diversos problemas. 

-Eu sei-admiti.

-Prometo que pensarei com carinho nesse pedido e tentarei não ser injusta com você-ela falou,se aproximando de mim e me tocando com suas mãos. 

-Pra quem  já esperou por anos pra ter uma chance com você...não irei me chatear em esperar um pouco mais pra saber da sua resosta agora.

-Obrigada por ser assim sempre tão compreesivo comigo!-ela me agradeceu e me deu um beijo no rosto.

-É porque eu te amo demais...e estou disposto à tudo...quando o assunto se trata do seu bem.

-Você é um amor,sabia?-ela indagou,enlaçando seus braços em torno do meu pescoço e ficou me encarando fixamente. 

-Tem mais-eu contei.

-O quê?

-Fui convocado pra outro evento beneficente pra fora do país... pra ser mais exato na Finlândia-eu revelei,todo empolgado-Gostaria de ir comigo desta vez?

-Eu adoraria!-ela respondeu-Mas infelizmente não posso...tenho muitos pacientes pra atender...não seria justo deixá-los na mão agora,não concorda?Quem sabe em outra oportunidade...quando minha agenda estiver menos lotada. 

-Oportunidades não irão lhe faltar no futuro,meu amor!-eu falei,a envolvendo pela cintura,trazendo seu corpo pra perto do meu e sorri pra ela-E querendo ou não também faz  perfeitamente suas boas ações ajudando seus pacientes estando aqui...e eu me orgulho muito de você e do que faz pelas pessoas. 

-Mas eu gostaria de ter feito um bem maior pra uma certa pessoa quando pude-ela pausou,engoliu em seco e ficou emotiva-Mas não tive êxito nisso...e não consigo me considerar uma pessoa bondosa por conta dessa falha.

-Você fez o que pôde por ele-(ela estava se referindo ao Suga)-E a culpa não é sua se não conseguiu ajudá-lo como tanto queria fazer. 

-Eu não penso assim-ela falou,chateada-Sinto que poderia ter feito muito mais...que não me entreguei por inteira nessa causa...e eu só o afundei ao invés de ajudá-lo a se erguer.

-Não fique assim!-eu lhe pedi-Esqueça disso...já passou...isso ficou no passado...pense somente no aqui e no agora...em você...em nós...na gente.

-Quando vai viajar?-ela me perguntou mudando logo de assunto(e eu meio que gostei de mudar o rumo daquela conversa)

-Na semana que vem-eu respondi,animado.

-E quanto tempo ficará fora do país?

-Umas duas ou três semanas.

-Acho que será o tempo necessário pra pensar sobre o seu pedido-ela falou,mordendo os lábios. 

-Isso quer dizer que terei uma resposta sua quando voltar pra casa?

-Sim!

-Acho que voltar pra casa desta vez será algo bom pra mim...e mal posso esperar por este dia.

-Então já que ficará fora de casa por tanto tempo assim-ela me provocou-Poderia tratar de ir me recompensando por sua ausência deste já,não acha?

-Como?

-Me diga você!

Ela me olhou com ar de malícia,me seduzindo com seus toques e deu um suspiro bem tentador em seguida.

-Que tal uma noite inteira de amor comigo pra recompensá-la deste já por minha futura ausência,hein?-eu sugeri,a levantando pela cintura imediatamente,encaixando suas pernas nos meus quadris e nos guiando até o nosso quarto.

-Acho que pode ser um bom começo-ela falou,sorrindo pra mim.

-Eu te darei tanto prazer que ficará contanto os dias pra que eu retorne pra casa depois desta noite-eu falei,enquanto lhe deitava gentilmente na cama.

-Então comece logo!-ela me implorou-Porque já estou ficando excitada só de pensar em você me tocando-ela revirou os olhos e deu um gemido(me deixando louco com esse gesto)

-É pra já!-eu falei,me deitando em cima dela e lhe dando um beijo na nuca(lhe causando arrepios dos pés à cabeça)

E essa foi a última vez que ficamos juntos e tão felizes depois que parti de casa.Porque depois que voltei ele já havia a encontrado e mudado todos os meus planos...causando certos danos...que nunca serão reparados...porque uma vida não pode se pode trazer de volta...depois que ela se foi pra sempre...não podemos mudar o destino de alguém...quando outro alguém lhe tirou o direito de viver...

J-hope flashback off 

Continua...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...