História I only think of you. - Fanfic Lil Pump. - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 2pac, Bexey, Bhad Bhabie, Boonk Gang, Cocaína, Codeina, Drama, Drogas, Fama, Ghostemane, Lean, Lil Peep, Lil Pump, Lil Uzi, Lil Xan, Raffa Moreira, Rap, Romance, Smokepurpp, Trap, Tupac, Xanax, Xxxtentacion
Visualizações 96
Palavras 2.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Acabou... </3
Reencontro da Betty e do Pump na capa sz
Obrigada por tudo, eu amo vocês de verdade.
Comentem o que acharam <3
DESCULPA O CAP CURTO E BOSTA ;-; Mas eu fiz com muito amor.
Escutem Save That Shit no POV DA BETTY.
NA PARTE DO HOT ESCUTEM : *Trippie Redd - Dark Knight Dummo ft Travis Scott*
Recomendo escutar enquanto lê, e no final escute There's nothing holdin' me back do Shawn Mendes e Hold On. ( Chord overstreet )

Capítulo 42 - Christmas Day.


Fanfic / Fanfiction I only think of you. - Fanfic Lil Pump. - Capítulo 42 - Christmas Day.

《♡》 Flórida, Miami.  19:20pm.《♡》

《♡》Point Of View : Elizabeth Winfford. 《♡》

Foi muito gostoso andar de mãos dadas pela multidão e pelas luzes até o barzinho onde encontraríamos os amigos dele. Este pode ser nosso futuro, pensei. Dividir um apartamento em Miami passear nos fins de semana e sempre ter um carinho especial por aquele lugar, onde passamos nosso primeiro fim de semana juntos. Por isso eu me sinto confortável com a vida que eu tenho, do lado do Gazzy e do lado das nossas famílias. O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem. Eu perdi minha mãe mas continuo firme e forte, aguentando toda a minha dor e tristeza. Meu pai virou dependente químico e está preso por agressão a mulheres, eu me sinto um lixo. Mas eu vou orgulhar minha mãe para o resto da minha vida. Eu acordei em um lugar totalmente diferente, um hospital com seus tons escarlates. Eu olhei em volta do local assustada a procura de achar um rosto familiar, mas eu apenas achava rostos desconhecidos de enfermeiros. E então eu sorri com ternura quando Gustav e Ivory entraram na sala, toda minha família entrou menos ele, menos o Pump. Eu não sei o porque eu estou em um hospital e então eu comecei a questionar-los, todos responderam a mesma coisa. '' Eu sofri um acidente de avião e fiquei em coma. '' Eu os questionei sobre o Pump mas quando eles iam responder, ele entrou na sala e eu sorri mas o mesmo apenas ficou rindo para uma garota, com um corpo lindo e perfeito. Bundas enormes, seios enormes, quadril largo e cintura fina. Eu os entreolhei sem jeito e então ele a beijou. Ele não se lembra de mim, eu comecei a chorar desesperada. Eu não sabia ao certo se tudo isso era um sonho, mais eu sinto que algo ruim está por vir ainda. Eu o amava, será que é tarde demais para eu ir atrás dele? Agora ele nem se lembra de mim, todos lembram  de mim. Menos ele, eu o amo tanto... por que? Por que isso foi acontecer? E agora eu o vejo beijar os lábios de outra garota, talvez uma substituta. E meus filhos? Cadê? Eu ainda moro com o Peep, não restou mais nada dele, apenas sua memória de um homem que um dia, eu já amei. E ainda, amo. Tudo está confuso para mim, e então eu fechei os olhos e adormeci. No dia seguinte eu acordei zonza em minha casa, caminhei até a cozinha e vi Pump cozinhar, estranhei e dei um selinho demorado em seus lábios, mas ele me afastou rindo.

__ Quem diabos é você garota? - Disse Pump e eu senti meu coração se partir em mil pedaços. - Gazzy sou eu...a Betty, a sua esposa! - Eu disse chorando e ele me ignorou dando de ombros. -

__ Por que está fazendo isso? Você me ama, e eu te amo meu amor. A gente tem filhos, por favor Gazzy olha para mim! - Gritei e ele olhou para mim com fúria. -

__ SOME DAQUI SUA VADIA QUALQUER. Eu não me lembro e nem conheço você! - Ele gritou e eu comecei a chorar. -

__ Pega leve Gazzy, ela ficou em coma! - Disse Heaven abruptamente partindo para cima de Gazzy, o enfrentando. -

__ Você está bem? - Perguntou Trippie me abraçando e eu chorei, assentindo. - Sim...por favor o que está acontecendo Trippie me diz, cade meus filhos? - Eu perguntei desesperada e ele me olhou confuso. -

__ Betty você não tem filhos e nunca foi esposa do Gazzy, o que está acontecendo com você? - Ele disse e eu me levantei abruptamente correndo, indo até uma janela me sentando na mesma, observando a rua deixando lágrimas escorrer sobre meu rosto. -

__ Isso não está acontecendo, isso é um pesadelo. Por favor Deus, me ajude. - Eu disse para mim mesma chorando. -

E então o cenário se mudou para um lugar que era o ônibus de turnê do Peep, eu o observei com a cabeça para trás encostada no ônibus, me aproximei correndo do mesmo e toquei em seu pulso. Sem sinal do pulso dele, eu perdi o Peep. Ele acabou de morrer, lágrimas escorreram do meu rosto e eu gritei, o mais alto que eu pude. Agora o cenário se mudou e era o carro do X, sua cabeça encostada no banco quente e marcas de tiros em seu moletom branco e azul/rosa, lágrimas mais fortes escorreram e eu gritava sem parar. As pessoas choravam e outras chamavam ambulâncias, abracei seu corpo morto o mais forte que eu pude e ele me catucou sorrindo para mim e me dizendo suas últimas palavras. '' Não deixe a depressão fazer você. '' E então fechou seus olhos, eu não sabia o que fazer. Eu chorava e minha visão estava turva, eu o remexia mas sem respostas. E então meu pesadelo acabou, eu ainda gritava e todos entraram no meu quarto assustados, e então Pump entrou. O abracei e o beijei de um jeito mais romântico e desejoso o possível ( capa ), e então eu chorei em seu ombro. Era apenas um pesadelo, e então todos sairam do quarto me deixando sozinha com Pump. Ambos retiramos nossas vestimentas e ele me penetrou como se fosse nossa primeira vez, com estocadas calmas e delicadas. Eu o sentia por profundo em meu corpo, nossos gemidos saiam ofegantes a cada estocada. Eu estimulei meu clitóris e fizemos um sexo mais desejoso e romântico possível, seu membro adentrava dentro da minha intimidade com força agora e eu fechei meus olhos por conta do prazer, sua mão massageava meus mamilos e eu chupava seu pescoço. Ele retirou seu membro e se masturbou gozando na minha boca na qual eu engoli seu esperma e eu ejaculei junto dele, sorri maliciosa e o joguei na cama, chupei seu membro com força o fazendo arfar e se contorcer, sorri e parei de chupar-lo, começando a masturba-lo com minhas mãos. Ver o prazer em seu rosto me fez aumentar a velocidade e ele gemeu alto, gozando em meu rosto e na minha boca na qual eu engoli novamente. Gazzy me pôs de quatro e me penetrou novamente dando tapas fortes e apertos na minha bunda me fazendo soltar um gritinho, por fim chegamos no nosso ápice e Gazzy retirou seu membro grande e grosso da minha intimidade, o batendo em minha bunda, logo ejaculando em minhas costas. Sorri e ele me pegou ainda despida, me colocando na banheira. Tomamos um banho calmo e eu vesti um vestido de cor azul pastel e me joguei na cama, adormecendo.

 

《♡》

 

《♡》 Quebra de Tempo. 《♡》

 

《♡》Flórida, Miami. 11:18am. * 25.12.18 * 《♡》

Hoje felizmente é natal e estamos pela primeira vez mais animados do que nunca, as crianças pulavam e brincavam. Ayala já tinha 2 anos e Ivory enfeitava a árvore natalina de cor rosa com enfeites dourados, sorri ao observar a árvore e Pump me abraçou por trás, firmei seus braços em minha cintura e apenas fiquei sentindo a brisa fria bater em nosso rosto, e então ele beijou minha bochecha com ternura, sorri e me virei para ele, selando nossos lábios delicadamente. Sorri ao ver que era a hora de abrir os presentes, então todos nós nos sentamos no chão cruzando as pernas e eu peguei o primeiro presente, que vinha com um bilhete avisando que era da Heaven. Abri e de lá saiu um mini abajur de ursinho de cor rosa, chorei feliz e ela me abraçou. Aquilo era uma luminária que usávamos quando tínhamos medo do escuro. Comecei a rir com o presente que X recebeu da Danielle e então ele retirou da sacola natalina um vibrador negro, grande e grosso com um controle.

__ Ai meu deus, descobriram meu fetiche. - Disse X rindo afinando a voz e eu gargalhei alto. - Ai deus, eu amo vocês seus pornográficos. - Eu disse sorrindo. -

__ Também te amamos. - Todos disseram em uníssono. -

__ Gente por que eu recebi uma calcinha preta? Queria rosa. - Disse Xan afinando a voz e eu bati nele, o fazendo rir. - CREDO AVE MARIA QUEIMA EM NOME DE JESUS TODA ESSA FEITIÇARIA E OBRA DO SATANÁS QUE VEM DESSE PRESENTE, MISERICÓRDIA MEU SENHOR EU SEI EU DEI O CU PRO MENDIGO MAIS NÃO É PECADO SOCORRO DEUS ME PERDOA MAS TIRA ESSA FOTO DO CU DO BEXEY DAQUI. - Disse Tana gritando e rindo e todos gargalhamos. -

__ Para ae seus piriquito que pariu, vamos abrir os presentes normais. - Disse Pump e então eu entreguei meu presente para ele, o maldito urso azul de pelúcia que ele estava me enchendo o saco para comprar e ele sorriu me beijando, logo nos abraçamos e o resto recebeu seus presentes, nos sentamos na mesa e fizemos uma pequena oração. Comemos o típico peru natalino e ficamos desgastando a comida. -

__ Gente olha a tia do cu preto - Disse Post aleatoriamente e eu ri. - Credo Post para de olhar o cu das pessoas. -Eu disse rindo e ele apontou para uma garota que tinha uma enorme mancha preta no cu, estávamos assistindo '' A Cabana. '' eu ria do susto de todo mundo, e então Kath e Bryan entraram na sala com Ayala, abracei os três e quando terminou o filme fizemos uma live. -

__ Eu estou tão feliz de ter achado meu amor verdadeiro. - Eu disse para Gazzy, deitada em seu colo enquanto eu fazia live com seu celular, os fãs comentavam que nos amava e eu respondi falando que eu também os amava. Finalizamos a live e fomos dormir. -

《♡》 Quebra de Tempo x2. 《♡》

Hoje era outro dia, a neve ainda enfeitava a rua e eu sorria cada vez que passava uma pessoa fingindo ser o papai noel. Kath/Bryan/Pump e eu entrelaçamos nossas mãos e caminhamos até uma praia que por sorte estava deserta, apenas com algumas árvores natalinas sem graça a decorando. Sorri ao ver o mar e dei um selinho curto em Pump logo me virando para todos eles ali.

__ Mamãe ama você, tá bom? A mamãe e a vovó. - Eu disse sorrindo para Katherine e Bryan. - 

__ Nós também mamãe. - Ambos disseram rindo e eu beijei a bochecha deles. - E eu? - Perguntou Pump ofendido e eu ri sussurrando em seu ouvido. -

__ Eu te amo mais que tudo, meu bad boy. - Eu disse e ele se arrepiou, selamos nosso lábios em um beijo demorado e senti algo puxar meu vestido, Kath e Bryan me arrastavam até o mar e por sorte o tempo abriu, ficando calor. -

__ Ae sim pirralhos! - Disse Pump rindo com ternura e eu abracei, peguei Kath no colo e Bryan ficou no colo do Pump. Entramos no mar e pulamos as ondas fracas e pequena. Eu e Pump permanecemos com nossas mãos entrelaçadas e eu fitei o mar sorrindo. -

O amor é a coisa mais bela do mundo. Infelizmente, também é uma das coisas mais difíceis de se manter, assim como uma das mais fáceis de se desperdiçar. Eu amo o Lil Pump, o cara que pegava vadias hoje em dia é meu esposo. Temos 2 filhos de 5 anos, pequeninos e fofos. Eu amo minha Lil Family, eu os amo. Eu espero que continuemos juntos até o resto de nossas vidas, tristes ou felizes. Amemos nossas famílias e a si mesmo. Nas horas de luto e sofrimento eu vou abraçar e embalar você, e farei da sua tristeza a minha tristeza. Quando você chorar, eu vou chorar, e quando você sofrer, eu vou sofrer. E juntos tentaremos estancar a maré de lágrimas e desespero e juntos vamos superar os obstáculos das esburacadas ruas da vida, um dia o Gazzy me disse isso. Eu confesso isso mexeu comigo e muito. Depois de uma perda importante para mim minha cara mãe, e eterna mãe. Estou cansada de viver como se já fosse uma pessoa adulta e madura. Gostaria de voltar a ser criança - uma garotinha de seis anos que caiu da bicicleta. Gostaria de fazer cara de choro e correr aos berros para a cozinha, onde minha mãe me ergueria do chão, me daria um forte abraço e beijaria meu joelho esfolado. Eu pararia de chorar e tomaria leite com chocolate para a dor passar. Essa é uma das coisas que as pessoas não nos ensinam quanda falam de crescer: como lidar com as dores que não passam com um beijo. E então, essa é a nossa história. 

 


Notas Finais


FIC DO JAHSEH AMANHÃ! comentem aqui kkkbjhkdg
Gostaram da fic?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...