História I Promise - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jackson, Jaehyun, Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Got7, Jackson, Jungkook, Personagens Originais, Romance, Shoujo, Taehyung
Visualizações 113
Palavras 1.141
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, meus bebês!
Eu sei que disse que esta estória havia acabado, mas eu não gostei muito do último capitulo rs, então resolvi voltar aqui com um novo final.

E vai ser sem banner mesmo porque a desmemoriada aqui perdeu a capa e o banner, e resolveu fazer esse capítulo só hoje, aí já viram né?

Espero que gostem do Jeon todo bobão pela Wendy haha.

Capítulo 5 - End: Orquídeas.


                                         Orquídeas.

Eu não acho que eu tenha errado tanto assim ao dizer que amava Taehyung, eu não acho que eu tenha me equivocado ao dizer isso a ele.

Talvez Jungkook tenha exagerado. Talvez ele tenha mesmo ciúmes de mim, e talvez eu devesse levar suas “brincadeiras” mais a sério.

Talvez as coisas sejam mais complicadas do que pareçam.

— Wendy? Está aí?

— Oh, estou sim, Tae. – voltei minha atenção para ele. – Você dizia..?

— Que o Jaehyun anda muito protetor ultimamente.

— Eu não acho. Eu até gosto do fato de que ele esteja se preocupando comigo, é fofo.

— E eu sou uma piada para você? – ri um pouco, vendo o quanto Taehyung podia ser infantil e fofo ao mesmo tempo.

— Não, Tae, eu te amo, mas eu gosto do Jaehyun e gosto que ele se preocupe comigo.

— Sabe que essa preocupação toda dele começou quando você e o Jeon brigaram, não sabe?

— É, eu sei. – disse, suspirando. Eu não gostava de tocar nesse assunto. Eu sabia que Jungkook não estava disposto a me perdoar, e eu aceitava isso, mas lembrar de tudo que aconteceu, isso não. Era demais para mim.

— Perdão, eu me esqueci. – senti-o segurar minha mão, como uma tentativa de consolação. Eu me sentia segura quando estava com Taehyung, e eu gostava disso.

— Não precisa se desculpar, não foi sua intenção e eu sei disso. – sorri minimamente, o olhando. – E, como vão as coisas com ele?

— Com quem? O Jeon?

— Uhum. – disse, enquanto brincava com o canudo que havia no copo em que meu milkshake estava.

— Ah, nós estamos bem, eu acho. – fez uma expressão confusa. – Não brigamos mais como antes, porém, ele está diferente. Não é mais o mesmo Jungkook, sabe? É como se algo faltasse, como se algo que era essencial na vida dele, agora não se encontra mais. – pegou uma colherada de seu sorvete.

— O que poderia faltar na vida dele? Ele tem tudo, não é?

— Não, ele não tem. Todos acham que Jungkook é alguém superficial, insensível, que só se importa consigo mesmo. Mas ele não é assim. – me olhou. – Ele também ama, ele também chora, ele também sente.

— Onde está querendo chegar com isso, Taehyung?

— Olha, Wendy, foi bem difícil para mim aceitar isso, mas agora que eu finalmente consegui, sinto que preciso lhe contar. – respirou fundo, me fazendo prestar mais atenção em si. – Jungkook não está bem, ele está triste, depreciado, isolado. Ele acha que errou em algo, e por um lado ele está certo. – me olhou. – Ele errou com você, Wendy, e isso está o matando.

— Eu não entendo, Tae. Ele se chateou comigo, ele se irritou pelo simples fato de eu ter dito que te amava. E mesmo eu sabendo que não tive culpa alguma, eu acho improvável que ele esteja arrependido. Deve ser peso na consciência.

— Wendy, acredite em mim, ele te ama, e eu sei disso. Eu entendi que não posso fazer alguém se apaixonar por mim, mas eu posso ajudar esse alguém a entender seus sentimentos pela pessoa amada. Eu reconheço um amor verdadeiro quando vejo, e o amor de vocês vai além disso. É algo inacreditável, de outro mundo.

— Como pode dizer que nosso amor é verdadeiro, quando nem eu mesma sei se o amo?

— Você sabe que ama, Wendy, você só não quer admitir isso.

— Eu não vou acreditar nisso, ok? Eu te amo, mas eu não posso fingir que está tudo bem quando não está. Eu não o amo, e tenho certeza disso.

— Você é muito cabeça dura, Wendy. – entrelaçou nossos dedos. – Só.. Me promete que vai fazer o que for melhor para você?

— Eu prometo, Tae. – sorri, me levantando. – Eu vou indo, a gente se vê. – ele assentiu, e eu apenas caminhei até a porta, deixando aquele local.

Eu costumava dar razão a Taehyung, mas as coisas que ele me disse não faziam o menor sentido. Eu nunca senti nada tão forte por Jungkook a ponto de afirmar ser amor. Eu não posso me iludir com isso. Eu não posso e não vou.

Eu iria para casa, se não fosse por uma floricultura que avistei do outro lado da rua. Fui até a mesma, adentrando o local e vendo que se tratava de um lugar muito bonito. Realmente encantador.

— Em que posso ajudá-la, senhorita?

— Oh, estou apenas vendo. Sou apaixonada por flores. – sorri, vendo-a retribuir. – Isso são..

— Orquídeas? Sim, são. – uma voz conhecida disse logo atrás de mim.

Me virei, deparando-me com Jungkook, com quem eu não esperava encontrar tão cedo.

— Elas são minhas preferidas, deveria levá-las. – continuou, como se não fosse nada demais.

— Na verdade, são minhas preferidas, e eu já havia me convencido a levar uma. – entrei em seu joguinho.

— Apenas uma? Acho que deveria levar todas, ficariam ótimas em um vaso que vi em sua casa.

— Talvez eu não queira preencher aquele vaso.

— Oh, mas eu quero, com toda certeza. – sorriu ladino, chamando a atendente. – Eu gostaria de levar todas estas flores, por favor.

— Ah, claro, senhor. – disse ela, levando as flores, as arrumando em um ramo, como deveria ser, e logo as entregando para Jungkook, que pagou o pedido, conversando com a atendente algo que eu não fui capaz de ouvir.

Ela o deu um coração de pelúcia, e vê-lo com aquilo em mãos não me trouxe um bom pressentimento.

— Eu devo me ajoelhar, certo? – sorriu, se ajoelhando. Eu queria sair correndo dalí. – Senhorita Parker, você me perdoa por tudo que fiz e aceita estas flores como uma prova de nossa trégua?

— Você só pode estar brincando comigo, Jungkook.

— Não, não estou, e não vou me levantar antes que me dê uma resposta.

— Você tem ideia do que está fazendo?

— Tenho. Estou me desculpando com a garota mais importante de toda a minha vida. – senti minhas bochechas queimarem. Maldita timidez. Sorri minimamente, fitando o chão. – Você me perdoa?

— E-eu.. Eu lhe perdoo. – disse, acabando com toda a coragem que ainda me restava.

Vi-o se levantar e se aproximar mais um pouco de mim. Ele segurou minhas mãos, me fazendo o olhar.

— Eu também não. – roçou nossos narizes.

— O quê?

— Naquele dia, no terraço, você disse que não ligava para a opinião de Noah ou Taehyung, e que se importava comigo. Eu também não, eu também não me importo com eles. Tudo que me interessa é você, Wendy. – sorri, o abraçando.

— Taehyung estava certo.

— Sobre o quê?

— Sobre eu amar você.

Agora eu entendo o que Taehyung queria dizer, e eu entendo que o que realmente não fazia sentido era o meu modo de pensar, os meus pensamentos estavam errados.

Eu o amo, e agora sei disso.


Notas Finais


Taehyung está assim nesta fic: https://drive.google.com/file/d/1-IgGe9UAZ8HwpGwyUOGoDYy9LrSEP8nt/view?usp=drivesdk

Nosso bebê Jaehyun está assim: https://drive.google.com/file/d/1-A2KbkS4HukR57SBersvs8s8QOPUwJBm/view?usp=drivesdk

Espero que tenham gostado, bebês.
Agora, realmente acabou haha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...