História I promise to love again -Yoonmin- - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jimin!top, Taekook, Yoongi!bottom, Yoonmin
Visualizações 515
Palavras 2.642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU TO COM SONO.

Capítulo 19 - Eu to gay.


Fanfic / Fanfiction I promise to love again -Yoonmin- - Capítulo 19 - Eu to gay.

Eu sorri ao ouvir Yoongi, estava feliz mas estava preocupado, não sabia exatemente suas intenções, se eram realmente essas ou estava se deixando levar, pensei até na alternativa de pena que ele sentisse de mim, mas… Estava tão entregue. Estava tão perto de ser meu que agora eu não estava me importando tanto, não quando tinha suas mãos percorrendo meu abdômen, não quando o tinha acima de mim, marcando minha pele que vibrava à cada toque, sejam eles de suas mãos ou boca.

O puxei para um beijo assim que tive a oportunidade, um beijo quente, algo que me fez esquecer onde estávamos, meus olhos fecharam há muito tempo, desde que tinha o mesmo marcando meu pescoço até agora na guerra entre nossas línguas por espaço na boca de ambos. Eu sentia que poderia parar ali mesmo porque o tão pouco que podia vir dele me satisfaria e ao mesmo tempo não. Pois minha sede por Min Yoongi se tornou insaciável na vez em que o beijei pela primeira vez. Foi um caminho sem volta.

– Yoon… – Separei o beijo, o olhando nos olhos que me fizeram estremecer ao ver nada mais nada menos que desejo transbordando deles. Os meus com certeza não estavam diferentes e como eu ligava para detalhes aquilo me deu mais segurança, no entanto não deixei de perguntar: – Você quer mesmo…? – Perguntei cauteloso. Vai que ele cai em si novamente e me expulsa da casa à pontapés.

– Quero. – Me respondeu. Com tanta certeza que senti minha alma sair do corpo tocando uma lira.

– Mas você- não vai se arrepender?

– Jimin… Antes disso, preciso apenas te falar algo, que soará mais como pergunta… – Ele disse, me deixando receoso apenas pelo seu tom de voz que emitia incerteza.

– O que seria, Yoongi?

– Me deixa ter certeza do que sinto por você? – Falou e eu franzi o cenho.

– Como assim?

– Ahn… Eu quero ter certeza de que o que eu sinto por você é mesmo o que eu tô pensando.

– Entendi. Como um teste? – Perguntei, meio magoado, se realmente fosse aquilo eu não gostaria.

– Não… Está mais para um empurrãozinho. – Yoongi riu e segurou meu queixo me fazendo olhar de novo para seus semelhantes. – Eu só preciso de um empurrãozinho para ter certeza de que também gosto de você. De que também estou apaixonado, você entende agora? Seu lerdo?

O puxei para um beijo quente, o calor percorria ambos os corpos. Enquanto ele rebolava atiçando mais e mais o meu desejo de tê-lo, apenas o peguei pelo braços e o levantei junto ao meu corpo, o coloquei em pé no chão enquanto ainda o beijava e o fiz se ajoelhar, segurei seu cabelo e então ele olhou para meus olhos com desejo em seu olhar, sua expressão era serena, como se confiasse completamente em mim em o satisfazer inteiramente, mas nunca saía o olhar de quem queria o todo de mim.

Relutante e provavelmente nervoso ele abriu o meu cinto enquanto passava a mão lentamente no meu volume por cima da calça, puxando devagar, naquele momento eu sentia tudo, até um simples percorrer de um cinto na cintura da minha calça, ouvir o botão bater contra o jeans e o zíper descer fazia o meu coração acelerar, ele fazia aquilo sabendo que estava me maltratando com o tempo de sua demora proposital. Beijou por cima da cueca, passou a língua tão úmida que escorria a saliva de sua boca em excesso. Apenas o peguei pelas suas madeixas da nuca e o fiz olhar em meus olhos.

– Você está me testando mais do que eu posso aguentar…

– Ah… Como se eu soubesse o que fazer aqui. – Ele resmungou baixinho. Estava corado e desviava o olhar mesmo com seu cabelo presos em minha mão.

– Só vai, Yoongi… Só vai. – Murmurei já impaciente.

Tirei o meu membro de dentro da boxer pois já não aguentava mais esperar. Yoongi o pegou e o encarou, com um sorriso que me desarmou por inteiro em um momento. Passou a lingua pela glande e distribuía beijos molhados pelo resto dela. Ele realmente gostava de me testar nesta situação. Ainda com a mão em sua nuca o aproximei, entendendo o recado ele abocanhou sem mais ou menos, eu controlava a velocidade enquanto ele passava a lingua por tudo fazendo um ótimo trabalho para quem não era tão experiente, ele conseguiu colocar o membro todo em sua boca e não pude conter um gemido rouco.

Ele tirou a boca do pênis e apenas uma liga de saliva e pré-gozo unia seus lábios ao falo, e oh céus… Foi uma visão dos deuses. Yoongi levantou-se e abaixou as próprias calças, ficou completamente nu em minha frente, então me despi por completo e fui ao seu encontro. Peguei-o no colo e o levei para o quarto em meio a um beijo necessitado, queria aproveitar cada momento. Seu corpo era tão belo e na medida certa que me senti sortudo ao tê-lo tão entregue.

O encostei na parede e o peguei-o por trás, suas costas agora se encostavam em meu abdômen e seus glúteos roçavam no meu membro, coloquei dois dedos em sua boca e ele os chupou lubrificando completamente, desci a mão pelo abdômen do pálido, desviei indo até a sua entrada e lentamente o penetro apenas um dedo, o mesmo gemeu baixo enquanto eu lambia atrás de orelha e o penetrava em movimentos uniformes de "vai e vem" mordi devagar a sua orelha e pude sentir o cheiro do perfume que lhe dei, tal fragrância que invadiu mais uma vez as minhas vias respiratórias.

O levei até a cama e o deitei, o deixando de quatro, ele voltou a lubrificar meus dedos assim que os levei de volta a sua boca e antes de continuar o perguntei:

– Tem certeza, Yoonie?

Ele assentiu, ainda corado, então enfiei o segundo dedo devagar, tinha certeza que era sua primeira vez e a maioria nem sempre é boa mas queria que fosse especial, fiz o movimento circular devagar e após poucos segundos aumentei a velocidade e junto a isso o gemido dele vinha, mas ele aparentava segurar por vergonha.

– não prenda seu gemido, ele me dará tanto… tesão.

Yoongi apenas me olhou por cima do ombro com a respiração pesada. Achei até que ele me xingaria.

– Jiminie… – gemeu. – Acho que… Já estou pronto. – Murmurou desviando o olhar.

– Eu posso? – Perguntei baixo.

– Nem precisa perguntar… Só… Seja gentil. – Respondeu-me e assenti mesmo que ele não tenha visto com um sorriso pequeno.

Peguei meu membro e vagarosamente fui o penetrando, me senti mal pelo seu gemido de dor tentando-o distraí-lo com beijos e mordidas em suas costas e mesmo após ter conseguido entrar por completo o espero dar sinal. Então, relutante e quase imperceptível ele rebola e começo a estocar lentamente, aquilo era uma tortura até pra mim mas não o machucaria. Isso jamais. Pego em seu membro também e o masturbo no mesmo ritmo em que lhe dou estocadas, apenas para o deixá-lo mais distraído da dor que provavelmente ainda sentia.

Mordo seu ombro fazendo chupões por cima. O pego e viro de frente colocando cara a cara comigo e o beijo novamente, adentrei-o de novo devagar. Antes de continuar, nos cobri com o lençol da cama. Então ele tampou sua face escondendo sua expressão de prazer então beijei sua mãos fazendo-o deixar uma entrada para enxergar-me.

– Estou exagerando?

– não, esta tudo bem. Só estou com vergonha.

– Não se preocupe, neste momento em que se encontra está lindo, em qualquer momento na verdade. Está tão bonito, que apenas desejo te ver gemendo por minha causa.

– Idiota… – falou batendo devagar em meu peito, desviando o olhar.

Eu sorri e beijei sua testa.

Ele entrelaçou os braços em volta do meu pescoço e olhou em meus olhos. Continuei com um sorriso sem exibir os dentes, olhando cada detalhe do seu rosto avermelhado e suado – lindo por sinal –, e o estoquei devagar, aumentei a velocidade gradativamente, ele gemia abafado, mas ia se soltando aos poucos até começar a gemer em bom som. Logo começou a gemer pelo meu nome e falar coisas sujas próximas ao meu ouvido e nossos gemidos se misturavam. Desceu as mãos até as minhas costas e às a arranhou enquanto gemia abafado, sua saliva escorria pelo canto da boca enquanto descontava tudo com suas unhas curtas em minhas costas.

Eu estava maravilhado com a visão de Yoongi abaixo de mim num movimento de vaivém por conta das investidas que ficavam cada vez mais fortes. Vez ou outra nossas bocas se encostavam num beijo desengonçado mas gostoso e em um momento desses, percebi ter acertado sua próstata quando um gemido alto e sôfrego foi abafado em meio ao beijo que dávamos.

Passei a estocá-lo apenas ali, me deleitando com os gemidos de Min Yoongi naquela quarto escuro. A única luz presente era de seu abajur, que deixava tudo mais excitante para mim.

Num momento ousado, Suga começou a marcar-me também com mordidas fortes até as mais leves, o que me fazia gemer em satisfação. Logo senti meu ápice vindo, quando uma onda satisfatória se alastrou por meu corpo como uma chama, logo fui mais rápido sendo apertado pelo interior de Yoon que chegou ao seu limite primeiro que eu, sujando nosso abdômen. Continuei em busca de meu prazer e logo me desfiz em jatos longos dentro do mesmo, prolongando nosso orgasmo ainda mexendo-me devagar. Ficando cansado acima de seu corpo, nossas respirações estavam descompassadas.

– Caralho, isso foi… – Ouvi Suga dizer e completei.

– Incrível. – Eu disse.

– Eu ia dizer "doloroso". Mas foi incrível sim… – Disse e eu sorri. Cai ao seu lado e o abracei por trás. – Jimin… – Ouvi o mesmo me chamar e murmurei "hum" para que continuasse. – Acho que também estou apaixonando por você. Tenho certeza agora…

E eu cai num transe com aquelas palavras. Pensei tanto que quando me dei conta Yoongi dormia aconchegado a mim, algo que fez meu coração aquecer. Eu sorri e o virei de frente para mim, dando-lhe um beijo na testa e um selinho, logo adormeci também.

[…]

MIN YOONGI

Acordei ao lado de Jimin que ainda estava em seu quinto sono e me pus a pensar na noite anterior. Sim, eu realmente lembrava de tudo e lembro-me sobre ter dito que estava sim apaixonado.

Não me doeu dizer aquilo e não me senti mal com isso, ao contrário, um sentimento quente e reconfortante me invadiu… Dizer que estava apaixonado depois de tantos anos não era fácil de aceitar mas agora que o vejo dormindo com a boca entreaberta e seu braço está em volta de mim, me sinto seguro e sim… Apaixonado. Eu acabei me apaixonando sem querer. Mas dessa vez eu não me culpo pois seus sentimentos são verdadeiros.

Sempre esteve comigo, sempre me apoiou e foi tão carinhoso comigo essa noite que fico feliz em tê-lo.

Continuei o observando vendo as marcas que havia feito em seu pescoço e peitoral, levando um susto quando o Park idiota abriu os olhos como animal ao sentir perigo.

– Que susto, porra! – Ele riu fraco ainda desnorteado. Ato que achei fofo.

Desculpe. Eu to gay hoje.

– Bom dia, Yoonie. – Murmurou meu novo apelido que eu já tinha percebido.

– Bom dia, Jiminie. – Falei.

– Eu te machuquei? – Perguntou preocupado e neguei, ganhando um selinho casto.

– Eu devia me acostumar com isso? – Perguntei.

– Isso o que?

– Ter beijos roubados de você. – Ele assentiu. – Ah, fala sério.

– Estou falando sério, acostume-se.

Ele disse e sentou-se na cama ficando de costas para mim, percebi várias marcas de arranhões e corei um pouco, fui descendo meu olhar e eu não sei se era minha visão ou algo do tipo mas eu enxerguei um puta de um desenho nas costas do loiro. Só depois eu acreditei estar vendo aquilo, partindo para a pergunta:

– Que caralhos é isso nas suas costas?

– Ah, é uma tatuagem, Yoongi. – Disse o óbvio.

– Por que nunca me falou sobre ela? É uma fênix! Eu amo fênix!

– Ah… Eu esqueci de falar. – Disse com as mãos no rosto – Faz dois anos que a fiz, me arrependo um pouco.

– Pode tratar de não se arrepender porque eu to impressionado, é realmente… lindo. Só contribui com sua beleza.

– Ta. Cadê o Yoongi que não me diria essas coisas logo de manhã?

– Ele morreu na trepada ontem.

– Yoongi!

– O que foi!? Acha que eu não mancar pro resto da vida agora?

– Ahn… Sei lá. – Riu. – Vamos, eu te ajudo a tomar banho então.

– Sem safadeza, né?

– Eu não sou safado!

– Fui provado o contrário. – Falei e ele apenas revirou os olhos, me descobrindo ao puxar o lençol me fazendo dar um grito fino. Procurando cobrir meus países de baixo.

– Yah! Eu já vi isso tudo ontem, Yoongi.

– Mas… Mas… Aish.

– Doido. – Ele me pegou no colo, me levando até o banheiro, onde me pôs dentro do box e ligou o chuveiro entrando comigo no banho também. À cada pequeno passo que eu dava sentia dores no quadril e lá onde vocês bem sabem.

– Você me arrombou! – Bati nele.

– Ai! Para com isso! Você que quis. – Ele riu me abraçando, levando a boca até minha orelha. Perguntando: – Aliás, gostou?

– Não vou te dar esse gostinho e dizer que gostei, tá?

– Ah, tudo bem, vai sair daqui sozinho, se vestir sozinho…

– Tá! Tá! Eu… Humfp – Suspirei. – Gostei. Muito.

– Verdade?

– Jimin!

– Desculpa, Yoon… Eu também gostei muito. – Falou e aproximou nossos rostos, logo me beijando ternamente.

Quem diria, eu me apaixonei.

[…]

Logo terminamos o banho e Jimin me ajudou e me vestir, fez nosso café da manhã e ficamos assistindo na sala. Claro que ele não ficou nu o tempo todo pois tinham algumas roupas suas em minha casa então ficamos o dia todo juntos. Sério, eu tive que pedir ajuda para tudo hoje, pois não estava em boas condições.

– Hey, Jimin – Chamei-o.

– Oi?

– Por que fez essa tatuagem? – Perguntei realmente curioso, não era bem a cara dele fazer isso.

– Ela tem um significado muito importante, eu tive uma irmã que nasceu com uma doença super rara, ela nasceu morta mas conseguiram fazê-la retornar a vida, como um renascer, mas sabíamos que era por um curto tempo. Convivemos com ela durante três anos mas infelizmente ela faleceu nessa idade. Aquilo abalou toda a nossa família, principalmente minha mãe e meu pai, hoje em dia eles aparentam estar bem mas já estiveram muito mal por isso... Eu prometi sempre lembrar dela então fiz essa tatuagem, como a fênix renasce eu a considerei um bom significado e- ta chorando por que? – Perguntou e eu funguei.

– Isso é triste! – Limpei as lágrimas e o mesmo me abraçou rindo. – Tá rindo de quê?

– Você é mole demais, Yoon.

– Seu sem sentimentos! – Ele voltou a rir e bati nele de novo.

– calma, calma… Park Yang continua viva em meu coração, ok? Ela renasce todo dia aqui. – apontei para meu peito.

– Você é forte, Jiminie. Nunca ia desconfiar que perdeu um ente querido assim…

– Faz seis anos que ela partiu. Nesse tempo eu aprendi a entender as coisas e amadureci. Eu não aceitei isso na época, foi difícil mas sempre passa, ela foi forte.

– Disse que se arrependia de ter a feito, por quê?

– É um dos motivos de meu pai me odiar, saber que eu tenho isso e foi para ela o faz ter lembranças ruins. Na opinião dele.

– Ah… Nossa seu pai é um cuzão mesmo. – Ele riu concordando. Eu agora pensava como ele escondia tão bem essa tatuagem, talvez por não usar tantas regatas. Uma pena, ficaria legal nele. 

Rs. Legal. 

– Ele ficou assim depois da morte da filha, não o culpo. Já minha mãe, demorou mas como pode ver ela ta firme e forte. É incrível e satisfatório saber que ela me aceita e tem orgulho de mim. – Escutei ele dizer e sorri casto.

– Também tenho orgulho de você – Falei. Eu disse que estava gay hoje.

Mas valeu a pena por ver um sorriso brotar em seus lábios e tê-los juntos aos meus num beijo… Apaixonado.


Notas Finais


PRA QUEM DUVIDAVA DE MIM, TA AI

THE LEMON

Perdoa os erros.
Foi a Flower_P quem em ajudou muito nesse lemon, devo meu brioco a ela.

E espero muito que tenham gostado!

* imaginem a fênix mais bonita do mundo nas costas do Minie. Foi ideia da Flower_P tbm *


Até a próximaaaaaaaaaaa❤❤❤❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...