História I really want to fuck you up. (Vkook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Visualizações 139
Palavras 1.654
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oe bbs, pra vossa infelicidade aqui estou eu enviando uma história bem bosta como de costume! Hehehe

Boa leitura :)

Capítulo 1 - Capítulo Único


Eu não aguento mais isso!

Kim Taehyung, por que você tem que ser tão gostoso?

Nos vemos 6 dias na semana, temos a mesma rodinha de amigos… Eu vejo você me olhando, mas você nunca fala comigo... Sei que é tímido e pá… Mas sua timidez só me deixa com mais tesão…

Por sua culpa, perdi minha inocência na infância, quando me apaixonei por você, e aprendi a me tocar ao ter vários "probleminhas" entre as pernas.

Você é tão branquinho, quantas vezes eu já não imaginei sua pele branquinha cheia de marcas feitas por mim…

Aquela boquinha perfeita, tocando a minha…

E quando você usa óculos… Ahh… Você fica tão sensual e fofo ao mesmo tempo… deveria ser proibido existir alguém tão gostoso como você, você pensa que eu não vejo? Depois da aula prática de educação física, no vestiário, você olhando discretamente indiscreto pro meu abdômen super bem definido?

Sim, eu sou muito gostoso também, puta que pariu.

TaeTae, eu realmente quero muito te foder…

•×•×•×•

{Uma semana depois}

Depois da aula, eu e Taehyung fomos para minha casa, tinhamos um trabalho de Biologia pra entregar no dia seguinte. Então, decidimos fazer aquele trabalho com extrema antecedência.

E claro que como não é todo dia que você tem a oportunidade de receber um Deus Grego em sua casa, eu não poderia deixar de tentar algo com ele, aliás, eu sei muito bem que ele sente algo por mim… Também né, que não sentiria? Eu sou simplesmente perfeito!

•×•×•×•

Taehyung estava sentado em cima da minha cama, com as pernas dobradas e com o seu caderno acima das coxas, que eram facilmente visíveis pois o mesmo estava usando um short que cobria apenas metade de suas coxas, mordo meu lábio.

— Kim, você faz isso de propósito né? — perguntei, lhe fitando nos olhos.

O mesmo, também me fitou nos olhos mas ao perceber que eu lhe encarava diretamente, ele desviou o olhar, sem jeito.

— Hã? do que está falando? — perguntou.

— Não se faça de ingênuo, sabe perfeitamente do que eu tô falando! — Exclamei, me aproximando da cama lentamente.

Vi nos seus olhos o seu desespero, a sua tensão… seu rosto tomou uma coloração que apenas lhe deixou mais atraente — como se fosse possível.—, me sentei ao seu lado, e logo ele direcionou seu olhar a mim, nos fazendo a troca de olhares mais longa que já tivemos, mas diferente das últimas vezes, nós estávamos a muito menos de meio metro um do outro. Se duvidar, ele conseguia sentir minha respiração batendo em seu rosto.

— Hyung… — Chamou de forma manhosa, que filho da puta.

— Aish Taehyung, eu não consigo segurar mais. — Ao fim de minha fala, inclinei meu corpo em direção do seu.

Ele nem exitou, quando ambos sentimos nossos lábios selados, ele automaticamente fechou os olhos e logo em seguida também fechei.

Era um momento mágico pra mim, depois de muito tempo de punhe-- muito tempo de espera, finalmente tinha o meu ruivinho branquinho só pra mim.

O beijo logo evoluiu, de um simples toque de lábios para um caloroso beijo lento. Foi um prazer enorme sentir nossas línguas dançando lentamente em nossas bocas, aquela posição já estava meio desconfortável, então logo levei minhas mãos até sua cintura, e sem dificuldade lhe fiz sentar em meu colo. O mesmo envolveu suas pernas envolta de minha cintura, então aproveitei e deslizei minhas mãos de sua cintura até sua bunda. Nessa altura, o beijo já estava esquentando o clima entre nós. Porém — infelizmente —, nosso ar não é infinito e tivemos que separar nossos lábios por falta o ar, esse filho da puta, por que me abandonou seu filho da Mãe? ;-;

— H-Hyung, você é muito intenso. — Falou enquanto ofegava.

— Eu? — sorri e continuei. — Jamais.

Ao fim da minha fala apertei sua bunda fortemente, lhe arrancando um gemido gostoso de se ouvir, não consegui segurar a minha vontade enorme de ouvir outro gemido seu e apertei sua bunda novamente, mas agora, mais forte.

— O-Ohh... seu safado… — Falou mordendo seu lábio inferior.

— Aish TaeTae, não faz isso comigo. — Falei lhe dando um tapa na nádega esquerda, e apertando em seguida.

O menor ergueu seu rosto pra cima e soltou um gemido arrastado, ao levantar seu rosto, deixou seu pescoço totalmente exposto pra mim. Sem pensar duas vezes, avancei meu rosto no seu pescoço, lhe dando um beijo molhando, dando também um chupão suave, o que lhe fez simplesmente arrepiar por completo.

— aahh.. Isso não vale, jogo sujo! — Choramingou.

— Não? — beijei novamente seu pescoço. — Why?

Gemeu, e logo rebolou acima de meu membro que já estava duro e pulsando dentro de minha calça, com certeza ele estava me provocando como vingança, tal ato me fez soltar um gemido rouco, de olhos fechados.

— Você não devia ter feito isso. — Falei.

Ele me olhou sorrindo inocente, porém de inocente ele não tem nada.

Me viro bruscamente pra trás, lhe derrubando na cama, fico entre suas pernas e logo ele volta a envolver suas pernas na minha cintura, nos fitamos.

Ele tá tão fofo ofegante, será que eu deveria… ??

— Kim… — Chamei baixinho.

— Sim… ? — Perguntou.

— Eu…

— Você… ?

— Eu quero te foder, agora. — Falei firme.

Taehyung corou de imediato.

— M-Me foder? — Gaguejou.

— Sim, isso é o que eu sempre quis fazer… — Mordo meu lábio.

— Nossa, Jeon… — Esconde o seu rosto, envergonhado…— Eu..

— Você é virgem? — Perguntei

Ele acentiu, ainda escondendo o rosto com as mãos.

— Que bom. — Sorri.

— Huh? Por que? — Tirou a mão do rosto.

— Porque assim, eu vou ter o prazer de tirar sua virgindade. — Sorri mostrando os dentes.

— Então… m-me fode… — Pediu manhoso.

Sem pensar duas vezes, tirei minha camisa. E ele aproximou seu rosto do meu, iniciando um beijo intenso, dessa vez, cinco vezes mais quente do que o passado, carregado de desejo. Nós nos ajoelhamos na cama, sem parar o beijo em hipótese alguma.

Senti a mão de Taehyung deslizar pelo meu abdômen, enquanto a outra segurava meu queixo.

•×•×•×•

Já estávamos totalmente despidos, o ruivo em minha frente, pagando um boquete incrível. Ele ia e vinha com sua boca devagar, aquilo estava me enlouquecendo, logo agarrei seus fios com uma única mão e lhe fiz engolir meu membro por completo, deixando o mesmo dentro de sua garganta. Taehyung deu uma leve engasgada, o que me deixou com mais prazer e dei algumas estocadas lentas, e logo retirei meu membro de sua boca ao sentir que ejaculei. O ruivo me olhou com a boca cheia de meu gozo, e engoliu, ofegante.

Ele se levantou e me beijou, me fazendo sentir meu próprio gosto.

Kim ficou de quatro na cama e me olhou.

— M-Me fode. — Pediu manhoso, empinando.

Fui até ele e segurei sua bunda, logo lhe dei 3 dedos.

— Chupa… — Ordenei.

Ele rapidamente obedeceu, com meus dedos em sua boca ele começou a chupar, passando sua língua entre eles. Depois de lubrificar meus dedos, lhe penetrei um dedo sem aviso.

— A-Ahhh… — Gemeu, apertando o lençol da cama.

Logo, penetrei o segundo dedo.

— A-Ahh, Junggukkie!! — Gemeu de forma manhosa, o que me fez ficar mais duro do que já estava, já estava doendo.

E por fim, penetrei o terceiro dedo em seu interior. Kim rebolou devagar e comecei a mover meus dedos contra sua entrada, fazendo movimentos de vai e vem e tesoura com os três dedos. Arrancando vários e vários gemidos de prazer do ruivo.

Retirei meus dedos de seu inteiror e me posicionei em sua entrada.

— Posso?

— V-Vai logo... pfvr — Implorou.

Obedeci, e coloquei meu membro em sua tentada, porém meu membro não conseguia lhe penetrar pois a entrada de Taehyung era absolutamente, forcei meu membro contra sua entrada, e finalmente entrou. Fui invadindo o interior de Tae lentamente, pois o mesmo estava chorando com dor, quase rasgando a coberta.

— Eu posso parar se você quiser…

— E-Eu quero mais…

•×•×•×•

Depois se um tempo, Kim já havia se acostumado com meu hitmo e já estava gemendo de prazer, comecei a lhe dar estocadas lentas e fundas, o que lhe fazia soltar gemidos arrastados.

Pedindo por mais, aumentei a velocidade das estocadas, com força enquanto distribuía fortes tapas em sua nádega, as estocadas estavam cada vez mais fortes e mais profundas, acertando sua próstata constantemente, a cama banbeava e a madeira da cabeceira batia contra a parede, logo gozei pela segunda vez.

Taehyung, insatisfeito se levantou e me fez sentar na cama, e sentou em meu membro com força, me arrancando um gemido grave, sorriu começando a cavalgar em meu membro, apertei sua bunda com força, lhe dando estocadas lentas enquanto estava cavalgando, o mesmo começou a arranhar minhas costas após começar a cavalgar com força o que me deixou louco de prazer novamente. Lhe pego no colo sem tirar meu membro de dentro dele, fico de pé, encostando as costas do ruivo na parede, com suas pernas em meus braços. Lhe estocando com toda a força que podia.

— … hmmm… oohh… — Gemi, enquanto o mesmo chupava meu pescoço com força.

O barulho no quarto era estrondoso, o barulho de nossas peles se chocando com força, era tão excitante. Kim logo começou a se masturbar enquanto eu ainda lhe fodia com força, Kim gozou em meu abdômen, soltando um gemido abafado. Logo eu gozei pela terceira vez, dentro dele.

Desmoronados na cama, ofegante e suados. Retiro meu membro devagar do seu interior, fazendo meu líquido escorrer pra fora de sua entrada, com um pouco de sangue.

— V-Você gostou? — Perguntei.

— Eu… Amei. — Sorriu.

Levantei e fui até o espelho e olhei minhas costas, vendo os arranhões que Taehyung me deixou.

— Você é literalmente um gato.

Rimos do meu comentário e carregou ele até o banheiro.

Tomamos banho, e vesti ele com roupas minhas, ele ficou fofo com minha camisa, parecia um vestido nele.

No fim, acabamos por esquecer o trabalho e ficamos deitados no sofá da sala assistindo "13 reasons Why" na Netflix, com Taehyung deitado encima de mim, enquanto acareciava meus fios.

— Jeon.

— Huh? — Lhe olho.

— Eu te amo

— Eu também te amo, leãozinho.


Notas Finais


Espero que tenham gostado dessa tragédia, se tiver algum erro de português, relevem, tô com preguiça de revisar kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...