História I Saw The Love In Your Eyes - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags I Saw The Love In Tour
Visualizações 16
Palavras 2.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ficou meio bosta, mas ta ai né mores.
Boa leitura.
Qualquer erro me desculpem, depois corrijo.

Capítulo 22 - Travesseiros.


Duas horas antes...

Fechei a porta, e fiquei encostada na mesma, enquanto a Hyoyeon me olhava com cara de assustada.

- O que aconteceu?- Ela segurou em  meus ombros.

Eu apenas abracei ela e comecei a chorar. Eu realmente não sabia o que iria fazer eu eu estivesse gravida. Eu ainda sou muito nova, vivo nas custas do meu pai, ainda tenho a viver. Eu não quero estar gravida. Não que eu não queira um bebê, mas eu só quero daqui a alguns anos. Então sim, eu realmente estava preocupada.

Hyo logo viu que eu segurava uma sacola e abriu.

- Não me diga que você...- Interrompi antes de ela continuar.

- Não.- Falei entre soluços.

- Então você ainda vai ver se está?- Eu apenas assenti.

- Então vai logo fazer esse teste.- 

-Não posso. Só depois de duas horas depois do remédio.- 

- Ta ok. Se acalme.- Ela me tentava me confortar.- Quer alguma coisa? Água? -  Assenti.

 Ela me levou até o sofá, e foi buscar a água. Ela voltou e me deu o copo e se sentou do meu lado. Eu bebia a água depressa.

- Calma, calma.- Ela alisava minhas costas. - Pode me explicar agora?!

Achei que ela tinha o direito de saber, já que agora ela morava comigo, se qualquer coisa acontecesse ela iria ver. E eu não queria que ela ficasse preocupada comigo, e eu também não queria ficar com ela. E também ela é minha amiga. Então resolvi contar tudo desde o inicio de tudo.

- Meu Deus..- Ela se joga no sofá e suspira pesado.- Por isso prefiro transar com mulheres.-  Minha cara foi de espanto, mas eu comecei a rir depois. - Mas se você estiver?- 

- Na verdade eu não sei...- Olhei para baixar aflita. Se eu tivesse minha vida iria mudar total.- Se eu estiver, eu não sei o que vai acontecer.- 

- Você teria coragem de abortar?- 

- Não, lógico que não. Se realmente tiver um bebê aqui, eu não vou matar ele. Ele não teve culpa de nada, a única culpada daqui fui eu. Burra.- Joguei minha cabeça para trás fechando forte os olhos.

- Jimin também teve.- 

- Nem me fale nele.- 

Eu e Jimin teremos culpa. Mas eu tenho medo de estar e o Jimin não assumir. Não conheço mais o Jimin, se fosse o Jimin de antes, eu até poderia ter a chance de acreditar que ele ia ficar do meu lado e dar apoio. Mas esse Jimin eu não conheço. Sim, eu ainda amo o Jimin, para mim ele era o homem da minha vida. Mas depois que ele me traiu pela segunda vez, eu não sabia quem ele era mais. 

- Eu vou tomar um banho.- Me levantei.

- Ta bom. Eu vou fazer chocolate quente Vai querer?- 

- Você sabe fazer?- Coloquei a mão na cintura e arquei as sobrancelhas.

- Sei sim.- Ela me imitou.

- Duvido que seja melhor que o meu.- Falei e sair rindo sem esperar por uma resposta.

 Quando entrei no quarto, primeira coisa que vi foi a Janela. Hoseok estava sentado na sua cama sem camisa. Ele ultimamente se mostrado uma pessoa diferente longe dos outro. Perto das pessoas ele é um babaca idiota. Mas longe, é uma pessoa sorridente e divertida e fofo.

Me desliguei dos meus pensamentos e fui direto para o banheiro. Tirei minhas roupas, amarrei meu cabelo e tomei um banho bem demorado. Depois do  banho, vesti meu pijama de seda verde água. Coloquei minha pantufa branca e fui para a sala.

- Minha amiga, que demora foi essa.- Hyo estava passando os canais da Tv entediada.

- Cadê o chocolate quente?- 

- Eu fiquei com preguiça de fazer o seu...- Ela fez uma cara de cansada e eu rir.

- Você é preguiçosa isso sim.- Fui a cozinha, e fiz o chocolate quente que só eu sabia fazer.- Toma prova.- Dei um pouco para ela.

- MEUS DEUS. É MELHOR QUE O MEU.- Ela deu um grito e eu comecei a rir.

- É, eu sei.- Falei convencida.

- Faz para mim?- Ela juntou as mãos e fechou os olhos.

- Eu estou com preguiça de fazer o seu...- Fiz a mesma cara que ela fez quando disse que não fez o meu.

- Chataaaa.- Ela falou com a cara de tédio e eu rir. 

[...]

- Cadê vai fazer que horas?- Ela balançou a minha perna tirando minha atenção do Drama que passava.

- Fazer o que?- Franzi o cenho.

- o teste de gravidez.- ela falou como se fosse obvio.

 Eu me levantei em um pulo. Eu tinha me esquecido total. Corri para o meu quarto, procurei pela sacolinha da farmácia. Peguei o teste e fui ao banheiro. Fiz o teste e tinha que esperar três minutos. Olhei a hora e era três e trinta e oito.

O tempo parece que estava contra mim. Os três minutos pareciam eternos. Fui a sala e coloquei o teste em cima da caixinha em cima do centro.

 A Hyo me abraçava para me confortar. Mas não estava funcionando. Eu estava suando frio. Antes não estava, porque eu tinha esquecido,  a Hyo estava me distraindo. Mas só foi ela lembrar que meu sangue congelou na mesma hora.  Olhei a hora impaciente, e já eram três e quarenta e um. É agora.

 Peguei o teste com os olhos fechados, com medo do resultado. Segurei firme, e abrir lentamente os olhos, que já estavam saindo lágrimas mesmo sem saber da resposta. Quando olhei: 

I

Um...

Um...

Um tracinho. Isso significa, que eu não estou grávida.

- E-E-Eu n-n-ão estou gravida.- Falei e as lágrimas ainda rolavam pelas minha bochechas.

- QUE BOM.- A Hyo da um grito e pula.- Mas por que você ta chorando?-

Eu estava chorando, sim eu estava. Mas não era de tristeza. Era de alivio. Eu sentir um peso saindo das minhas costas. 

- T-to chorando, porque é um aliv-vio.- Eu comecei a chorar mais ainda.- OBRIGADA MEU DEUS.- Dei um grito. 

 A hyo começou a rir e me abraçou. Mas eu não parava de chorar. Logo meu celular começou a tocar. Peguei e era o Hoseok.

- Fez o teste?- Ele falou assim que atendi.

 Eu não consegui responder. Eu chorava e soluçava. Mas quando ia responder meu celular desligou no mesmo estante.

- MEU DEUS EU NÃO ACREDITO QUE EU NÃO ESTOU GRÁVIDA.- Ainda gritava de felicidade.

A Hyo me abraçou e começamos a pular abraçadas. 

- Vamos da uma festa.- Falei limpando as lágrimas do meu rosto.

- Festa para quê ?- 

- para comemorar Uê.- 

- Ah ok.- 

- Ta, mas antes preciso ir avisar o Hoseok.- Falei abrindo a porta.

- Mas você ta de pijama.-

- Não me importo, no momento não estou me importando com nada.- meu sorriso era de orelha a orelha.

Sai correndo e ficava apertando o botão várias vezes. Quando subi até o prédio, fiquei apertando a campainha várias vezes.

- O que é... Vitória?- Era o Jimin que tinha aberto a porta.

Eu tinha esquecido total de que ele que morava aqui. Mas eu estava tão feliz que nem ele mesmo fazia eu ficar triste agora.

- É cadê o...- Assim que ia perguntar ele apareceu.

- É a...- Ele parou assim que me viu.- Iae?- Ele se aproximou. Eu abrir um sorriso enorme.

- Deu negativo.- 

- Que alivio.- Ele por impulso me abraçou.  Mas logo ele me soltou e olhei para ele seu rosto estava vermelho. 

Mesmo assim eu fui e pulei nele. Coloquei minha minha pernas ao redor de sua cintura e abracei ele. 

- Obrigada Hoseok. Se não fosse por você eu estava frita.- 

Logo escutei um tosse forçada. O jimin.

Desci rapidamente do colo do Hoseok e olhei para Jimin.

- O que ta acontecendo?- Ele fala sério. Parecia bravo.

- N-nada não.- ele me olhou desconfiado.- Ah, eu vou fazer uma festa do...- Parei um tempo para pensar em um tema.- DO pijama.- 

- Mas por que?- Hoseok perguntou.

- Porque eu quero. Então vocês estão convidados. depois eu digo como vai ser. Agora preciso ir..Sabe, eu estou só de pijama.- Os dois me olharam dos pés a cabeça e coram. Eu rir e sai.- Tchauzinho.

[...]

- Alunos hoje vocês vão fazer uma comida do gosto de vocês. No final vou chamar três alunos de outras turmas para provar. a DUPLA.- deu ênfase.- que tiver o melhor prato vai ter a metade da nota.- Todos se agitam e começam a formar duplas.

- Vamos Baixinha?- Jin fala segurando no meu ombro. 

Abrir um sorriso e fui até a sua mesa. Hyo disse que não gostava de fazer aula de culinária, por isso não iria vir mais. Jin agora era minha dupla de sempre. Jin é o melhor dupla que alguém poderia ter. E ele também é muito paciente, e um amor de pessoa. Eu me aproximei muito dele por conta dessas aulas. 

- Ah e só para lembrar que vocês tem apenas....Meia hora, começando.... AGORA.- 

Todos começaram a correr. Eu e o Jin resolvemos fazer Yukgaejang, é uma sopa de carne desfiada picante. E também de sobremesa resolvemos fazer coxinha. Ajudei Jin a fazer prato principal que levou dezoito minutos mais ou menos, e logo a gente foi fazer a coxinha. Jin se enrolava todo na hora de fazer a pontinha e eu só sabia rir. Mas no final conseguimos. 

- ACABOU O TEMPO.- 

Muitas pessoas ainda não tinha se quer terminado.

- Ufa, ainda bem que terminamos a tempo..- Ele fingia limpar o suor da testa. 

- Bom, agora vão entrar cinco alunos para provar da comida de vocês e ele vãos anotar os resultados. Enquanto isso, podem ir lavando as coisas que sujaram.

 A pior parte dessas aulas de culinária era lavar as coisas depois. Odiava lavar pratos ou qualquer coisa.

[...]

- Pronto, agora que todos já deram suas notas, vamos ver quem é a nossa dupla.- 

Recolhe os papeis e ver os resultados, fala um pouco com os alunos.

- Os vencedores, que pelo visto são muito óbvios, É senhorita Vitória e o Seokjin.- Eu rir envergonhada e todos começam a aplaudir. Jin me abraça.- Mas ganharam mais pela sobremesa que os jurados e eu não vou mentir, até eu quero saber o que é.- 

- na verdade quem fez a sobremesa foi a Vitória, eu só ajudei mesmo.- Jin me empurra para frente e todos ficam me aplaudindo. Eu estava tão corada, que os outros riam.

- Por favor depois passe a receita para mim.- Eu assenti.- Por hoje estão liberados.

Arrumo minhas coisas dentro da mochila e espero pelo Jin.

- Ei, eu estou pesando em fazer uma festa. Você poderia me ajudar a organizar?- 

- Festa? COMIGO MESMO.- Ele sorriu e saiu me puxando para o refeitório. 

[...]

- Vamos ver se estar tudo certo. Vai conferindo ai.- 

Eu e o Jin passamos o nosso horário do almoço todinho planejando a festa, ele realmente ama festa. Eu como já tinha pensando antes, dei a ideia de fazer uma festa do pijama. Então foi ai que ele endoido mais ainda.

- O vamos fazer assim, a gente faz uma decoração só com luzes e travesseiros. Compramos bebidas e comidas. A gente ainda tem que fazer uma lista de brincadeiras, e claro, todos os convidados tem que ir de pijama.- Ele repetiu de novo as coisas que anotou em um caderninho.

- Sim. Mas como vai ser, o pessoal dorme lá?-

- Se você quiser sim. Só a gente chamar os mais próximos, ai geral dorme na  sala do cinema, que agente aproveita e assiste um filme, se geral não tiver bebo.- Eu rir.

- Bom, então tudo certo, vou ver até que horas podemos fazer barulho para o porteiro.-  O sinal tocou. - Bom, agora tenho que ir. Depois mando por mensagem os convites e tudo o que o povo precisa levar.- Dei um beijo em sua cabeça e sair.

[...]

A aula de dança ocorreu normal, mas estranhei porque nem o Hoseok nem o Jimin compareceram a aula. 

Eu e a Hyo a gente resolveu ir logo comprar as coisas para a decoração. 

- Por que a gente veio em uma loja de camas?- ela questionava enquanto eu apenas puxava ela pelo braço.

- Boa noite, em que posso ajudar?- a atendente da loja veio.

- Boa  noite, eu queria travesseiros com o enchimento de penas. Tem?- 

- Sim, me siga.- 

ela começou a andar, e logo nos mostrou vários travesseiros. Brancos, Rosa, Verde, Azul, Amarelo ......

Peguei 5 travesseiros brancos, 2 rosas e 2 azuis.

 - MAS PARA QUE TRAVESSEIROS?- ela ainda não sabia o motivo e eu ria da raiva dela.

- Porque vai ser festa do pijama amore, então tem que ter travesseiros.- Dei um piscadinha para ela.

Logo depois fomos para uma loja de jogo de luz. Comprei um jogo de fumaça, um jogo de luz normal. Quando estava indo em direção ao meu carro escuto alguém me chamar.

 - VITÓRIA.- Olhei para trás e não via ninguém.- VITÓRIA.- Olhei mais uma vez e não vi ninguém. Deixei para lá e continuei andando. Mas logo sinto alguém  tocar meu ombro.

- Vitória, quanto tempo...- Ele abriu um sorriso malicioso.


Notas Finais


Bye bye.
Kiss Kiss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...