História I Smile - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias DAY6
Personagens Dowoon, Jae, Sungjin, Wonpil, Young K
Tags Day6, Dopil, Dowoon, Jaehyung, Jaehyungparkian, Sungjin, Wonpil, Younghyun
Visualizações 10
Palavras 1.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - 04 -"Ligação".


Fanfic / Fanfiction I Smile - Capítulo 5 - 04 -"Ligação".

29 de agosto de 2019

11:07 PM

{JaeHyung}

-JaeHyung... e o seu? -pergunto o olhando.

-YoungHyun. -o ruivo responde olhando para a pista.

-Nome bonito... -digo encostando minha cabeça no banco e rio.

-Você... bebeu?

-Bebi... -respondo afirmando com minha cabeça. -Mas eu não queria, Wonpil me fez sair de casa, minha ex-namorada estava lá, acho que SungJin estava dando encima de mim e isso é estranho já que nos conhecemos desde crianças, ele é legal e toca bem, gosto da voz dele. -paro de falar e ouço o homem rindo um pouco. -O que foi?

-Nada... eu só não sei quem é Wonpil, SungJin, ou a sua ex-namorada.

-Desculpa... -faço bico e fecho meus olhos tombando minha cabeça no banco. -Eu estou te enchendo com isso... falando demais.

-Tudo bem, pode continuar falando.

-Acho que minha ex terminou comigo por minha culpa, eu sou chato e grudento... Wonpil disse que é difícil lidar com gente assim...

-Pode ser que ela só não quisesse mais namorar, namoro é uma coisa cansativa as vezes, ou ela só encontrou outra pessoa.

-É uma forma boa de pensar, mas como vou saber que a culpa não foi minha?

-Converse com ela, não fizeram isso quando ela disse que queria terminar?

-Não, ela deixou um bilhete colado na geladeira, hoje é a primeira vez que vejo ela depois de terminar comigo... -digo e olho para ele. -Wonpil chamou ela de escrota. Eles sempre discutem quando se vêem, ele sempre odiou a Chae, e ela sempre chama Wonpil de viadinho, ou outras coisas desse tipo... ou de nojentinho. -rio um pouco fechando meus olhos de novo. -Com isso eu concordo, ele debocha de todo mundo, discute quando não fazemos o que ele quer, e é muito mandão.

-Ele parece legal...

-É sim. -digo fazendo bico. -Só que ele me obrigou a sair para se pegar com um garoto loiro que conhecemos do café...

-DoWoon?

-Esse mesmo... conhece?

-Conheço, é um amigo...

-Que legal! Temos uma "ligação" então. -digo fazendo aspas com meus dedos.

-É...

***

29 de agosto de 2019

11:54 PM

-Pronto. -ele diz ao estacionar o carro em frente ao meu apartamento. -Está entregue.

     -Eu tinha um amigo que falava desse mesmo jeito quando me levava em cava... era engraçado, as vezes ele falava: "está entregue, pacotinho", eu ria... um dia ele disse que era apaixonado por mim, no outro dia viajou para algum país que não lembro o nome... -YoungHyun solta meu cinto e ri.

     -Quer ajuda para entrar?

     -Uh? -pergunto sem entender.

     -Quer ajuda para entrer em casa? -o ruivo pergunta me olhando.

     -Ah... quero. -respondo e rio.

     -É melhor você beber bastante água, ou vai acordar muito mal... -ele sai e dá a volta no carro abrindo a porta do meu lado. -Vem.

     Estendo meus braços para o outro e faço bico, ele ri e me pega no colo fechando a porta do carro, o menor caminha para dentro e entra no elevador, coloco minha cabeça em seu ombro suspirando pesado.

     -Qual seu sobrenome? -pergunto baixo.

     -Kang... Kang YoungHyun, e o seu?

     -Park...

     -Park JaeHyung? -afirmo de leve. -Seu nome é bonito...

     A porta do elevador se abre e o outro sai.

     -Qual?

     -16... -respondo o sentindo caminhar.

     YoungHyun me encosta na porta e bate nos bolsos da minha jaqueta.

     -As chaves?

     -No bolso da calça... -respondo e ele coloca uma mão no bolso da frente minha calça, balanço minha cabeça e ele ri. -No de trás.

     -Quem coloca as chaves de casa no bolso de trás?

     -Eu coloco. -digo fazendo bico, o Kang coloca a mão de novo em meu bolso só que agora no direito traseiro. -Não, no outro.

     -Deus, por que não falou logo?! -ele pega as chaves e tenta três vezes até a certa a girando.

     Abraço seu pescoço deitando minha cabeça em seu ombro, o ruivo segura minha coxa com a mão vaga e abre a porta entrando.

     -YoungHyun... -chamo sentindo ele me colocar sentado no braço do sofá.

     -Oi? -pergunta tentando se afastar, passo minhas pernas em volta de sua cintura.

     -Você é meu amigo? -ele ri me afastando, me desequilibro e caio deitado no sofá. -Onh...

     -Sou. -o menor responde sorrindo. -Vou pegar água para você.

     -Ok... mas eu não quero beber água... -respondo e ele vai para a cozinha.

     Levanto meu tronco o vendo abrir a geladeira e procurar alguma coisa.

     -Deus... você precisa limpar essa geladeira, tem comida estragada aqui...

     -Como elas estragaram...? -pergunto o vendo rir pegando uma garrafa de água de lá.

     -Comidas estragam, Jae, quando você não as come acontece com ainda mais frequência. -o homem diz se virando para mim.

     Deixo meu tronco cair de novo no sofá e suspiro.

     -Faz sentido...

     -Toma. -ele estende a garrafa de água para mim, a pego e coloco encima da mesa de centro. -É para você beber.

     -Eu não quero água.

     -Você parece uma criança. -olho para o ruivo que desamarra meu tênis e o tira fazendo o mesmo com o outro. -Beba a água.

     -Não quero. -respondo e ele ri.

     -Não quer que eu dê na sua boca, quer?

     -Não quero.

     -Então beba, Jae.

     -Não quero. -digo e o outro pega a garrafa se enclinando sobre mim.

     Ele abre e aproxima da minha boca.

     -Abre a boca. -obedeço e o ruivo derrama um pouco de água na minha boca. -Isso.

     Escorre um pouco pelo meu queixo e depois para meu pescoço me deixando arrepiado, engulo e puxo a camisa dele o sentindo cair sobre mim.

     -Você me molhou, Young... -resmungo fazendo bico e o mesmo ri.

     -Se você tivesse tomado sozinho... -ele responde com o rosto próximo do meu.

     Toco seu nariz com meu indicador.

     -Puc. -digo e o menor ri se apoiando com um braço ao lado do meu corpo.

     -Você parece uma criança.

     -Mas eu não sou criança, Young... -faço bico e brinco com seus fios avermelhados. -Você é bonito demais... chega ser irritante.

     -Quer dizer que me acha bonito? 

     -Não devo ser o único, não é? Sua beleza é tã... -me interrompo quando vejo seu olhar direcionado para minha boca e ele sobe mais encima de mim.

     -Tão o que? -o outro pergunta ainda mais próximo, sua respiração bate em meu rosto fazendo meu coração acelerar e minha respiração falhar.

     -T-tão... não sei e-explicar... -digo sentindo ele passar um braço meu em volta de seu pescoço se aproximando mais.

     -Você é muito bonito também... parece um anjo...

    Sorrio e junto nossos lábios em um simples selinho demorado, mas logo repito o ato iniciando um beijo calmo, sinto uma mão sua apertar minha cintura e a outra segura minha cabeça aprofundando o beijo que se torna mais quente, seguro seus cabelos sentindo sua língua adentrar minha boca devagar tocando cada cantinho dela, suspiro sentindo arrepios passarem por minha espinha passando por meu quadril, o menor puxa minhas pernas as colocando em volta de sua cintura, nos separo por falta de ar.

   -Eu sou hétero? -pergunto rindo e vejo-o sorrir. -Não, não sou... sou?

     -Quem tem que saber isso é você, Jae. -o ruivo diz roçando seus lábios nos meus.

     -Te beijei, o que isso significa? -pergunto sentindo sua mão tocar meu rosto em um carinho delicado.

     Ele não responde e só volta a um beijo mais intenso e quente, passo minhas mãos por baixo de sua jaqueta e da camiseta sentindo sua pele quente se arrepiar no meu toque. O contato de sua boca na minha faz meu corpo se arrepiar e me deixa completamente entregue de um jeito que nunca aconteceu antes. Começo a puxar sua jaqueta mas YoungHyun nos separa.

     -Não... -ele diz puxando um de meus braços com uma mão vaga enquanto se apoia com a outra.

     -O q-que...?

     -Não posso fazer isso, você está muito bebado... -o ruivo diz com o olhar perdido em algum lugar longe dos meus olhos. -Você nem sabe se é hétero, Jae... isso é muito errado.

     -M-mas...

     -Não, eu vou embora.

     -Onh... s-só... mais um beijo. -pesso o olhando e um sorriso se abre em seu rosto.

     -Só mais um. -ele sussurra e me dá mais um beijo, igualmente quente e gostoso como os outros.

     Sinto meus olhos pesarem quando o outro rompe o beijo e sorri para mim.

     -Beba água. 

     -Não quero. -respondo e ele ri saindo de cima de mim.

     -Beba água, Jae.

     -Vá embora. -resmungo me deitando de bruços.

     YoungHyun dá um beijo em minha cabeça e faz carinho em meus cabelos, caio no sono com seu carinho gostoso e calmo em mim.


Notas Finais


Sei lá, não gostei muito desse cap, bom táí


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...