História I Still Love You - Fanfic Baekhyun - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Sehun
Tags Baekhyn, Fanficbaekhyun, Sheepyixing
Visualizações 364
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente!

Mais um capítulo para vocês, obrigado a todos que favoritaram.

Boa Leitura. ❤❤

Capítulo 2 - Capítulo Dois


Lágrimas era o que mais continha em meu rosto.

Ele tinha que tocar em minha ferida!

Juro que preferia que ele tivesse esquecido esse acontecimento, ele não precisava saber que eu ainda o amo. Na verdade a culpa é minha, ele tinha total razão, eu sou muito transparente, e minha reação em sair de lá de repente só deixou mais claro ainda que eu o amo.

Droga S/N!

Agora eu estava em uma rua movimentada, caminhando apressadamente para o mais longe possível daquele lugar.

Estava tudo indo bem.

Sento em um banco de uma praça, como um lugar tão movimentado não passa se quer um táxi?!

Suspiro profundamente, limpo o rosto molhado de lágrimas.

Olho para os lados vendo se tinha algum sinal de táxi.

Nada, absolutamente nada!

Vejo um carro se aproximar, a princípio achei que só estava de passagem.

Mas ele para, o vidro da janela era escuro o que me deixa com o coração um tanto gelado.

O vidro se abre revelando Baekhyun um tanto apreensivo.

Tento esconder meu rosto, não me perguntem o porque, eu sempre tenho ações estranhas.

_ Eu sei que é você. - Ele diz.

_ Não estou me escondendo de você. - Abaixo a cabeça.

_ Então porque escondeu o rosto?

_ Acho que minhas ações não lhe diz respeito! - Respondo de forma grosseira.

_ Você realmente mudou. - Diz para si.

_ Você já disse isso.

_ Entra no carro. - Fala de forma séria.

_ Eu não vou a lugar algum contigo.

_ Prometi a seu pai que cuidaria de você.

_ Pois é, cuidou tão bem que me fez praticamente correr de ti. - Digo de forma irônica.

_ Entra logo no carro.

_ Eu já disse não. - Levanto a cabeça.

Sim, durante esse diálogo eu ainda estava com o rosto escondido e abaixado.

Ele desce do carro e senta ao meu lado.

_ Então ficaremos os dois aqui.

Cruza os braços levantado o rosto admirando o céu.

Mesmo com o tanto de luzes que tinha naquela praça ainda dava para ver as estrelas e nossa, como elas estavam lindas essa noite.

_ Hoje é noite de lua cheia. - Diz admirando a grande lua mo centro do céu.

_ E o que eu tenho haver?

_ Sabe, lua cheia, lobisomem - Suspira - Ainda bem que você está comigo, assim posso te proteger de qualquer fera que apareça. - Diz seriamente.

Olho para ele, para ver se tinha alguma expressão de brincadeira, não tinha, pelo contrário, ele continuava olhando as estrelas.

Não consigo conter o riso.

Olha o que ele faz comigo, a minutos atrás eu estava chorando feito uma louca.

_ Eu te fiz rir - Diz risonho - Consegui! - Comemora.

Deixo minha expressão de divertimento dando lugar a uma face séria, ele tinha feito de propósito.

_ Não pense que só por causa disso eu irei embora com você.

_ É uma pena.

Se levanta arrumando sua roupa formal.

Ele fica tão lindo assim.

Aliás, Byun Baekhyun fica lindo de qualquer maneira.

Quando ele se aproxima do carro abaixo minha cabeça novamente.

Óbvio que ele não iria insistir em mim, se não fez isso no passado, agora que não iria fazer mesmo.

_ Eu não irei desistir. - Ele diz próximo a mim.

Sinto meu corpo ser levantado e jogado em seus ombros.

Agora virei saco de batatas para ser carregada assim.

_ Me solta Byun, você não sabe o que significa um não? - Me debato.

_ Na verdade eu sei, mas eu não estou nem aí.

Abre a porta do passageiro me colocando lá e ponto o cinto de segurança em mim.

Vai correndo para o lado do motorista e trava as porta, provavelmente ele sabia que eu tentaria fugir dele.

Ele liga o carro dando partida no mesmo.

Olho a estrada movimentada, cheia de veículos e luzes que deixaria um tonto de tanto olha-las.

Silêncio!

Silêncio era a palavra que descrevia a situação, eu não queria falar com ele, eu só queria chegar em casa, e chorar até dormir.

Com toda a certeza ele sabia que se tentasse puxar assunto nesse momento eu era capaz de o enforcar.

Cerca de dez minutos haviam se passado e ainda continuava aquele silêncio.

Minha casa não estava tão longe assim, mas esse silêncio estava me matando, mas tenho comigo que conversar com ele normalmente seria ainda mais constrangedor.

_ Está entregue - Ele para em frente a minha casa depois de mais alguns minutos.

_ Obrigado. - Pego minha bolsa e abro a porta -.

_ Espera. - Toca em meu ombro.

_ Sim?!

Suspira pesadamente, sinto como se ela estivesse com muita vontade de me contar algo, e juntava coragem para fazer, mas nada vinha de sua boca.

_ Nada! - Diz - Só… Tenha uma boa noite.

_ Boa noite para você também.

Finalmente saio daquele carro, caminhando apressadamente para minha casa.

Assim que entro na mesma, sem olhar para trás, subo as escadas para meu quarto, me jogando na minha cama de qualquer jeito.

Finalmente consigo colocar para fora tudo que estava entalado dentro de mim, todas as lágrimas que eu segurava, abafo meu choro com o travesseiro, não poderia fazer escândalos, meus pais estavam em casa, com toda certeza iriam vir até mim saber o que tinha acontecido.

Só queria saber porque tem que doer tanto assim, porque mesmo depois de anos eu ainda tenho que gostar da mesma pessoa, porque para mim tem que ser tão difícil.

Inspiro, respiro, inspiro, respiro.

Foi o que eu fiz durante alguns minutos, estava conseguindo me acalmar.

Minha cabeça agora doi.

Levanto da cama indo até o banheiro, ainda tinha que tirar aquele vestido e essa maquiagem.

Me olho no espelho.

Olhos avermelhados, nariz nem se fala, um verdadeiro panda com a maquiagem praticamente destruída.

Tiro o vestido o colocando na cesta de roupas sujas, ligo o chuveiro assim que entro no box, entro debaixo d'água gelada, só assim para eu relaxar e poder dormir.

Como se eu conseguisse depois de tudo que aconteceu hoje.

Pego uma toalha saindo do banheiro sentindo o frio percorrer o meu corpo.

Pego um pijama o vestindo e adentrando as minhas cobertas.

Me aconchego na cama, olho para o teto fazendo a mesma coisa de sempre, pensar.

Pensar em como será o dia de amanhã, pensar na minha vida, no meu emprego de agora dona de uma empresa, pensar no Baekhyun.

Pensar, pensar e pensar mais um pouco.

Olhando minha roupa em frente ao espelho do meu quarto, era assim que eu estava depois de uma noite sem conseguir dormir.

Sabia que isso iria acontecer.

Desço as escadas com tudo que era necessário para meu primeiro dia de trabalho.

Tomo meu café rapidamente e parto para meu emprego.

Dou bom dia para quem encontrava, estava feliz.

Sim, apesar de tudo que aconteceu ontem eu estava feliz.

Hoje era um grande dia, e eu iria dar um grande passo em minha vida.

_ Senhora - Uma mulher aparece em minha frente me assustando um pouco - Desculpa - Ri um pouco sem graça - Bem vinda.

_ Muito Obrigado… - Tento descobrir seu nome, nunca tinha a visto aqui.

_ YoungHee, sou sua nova secretaria, seu pai me contratou para lhe ajudar. - Sorri.

_ Então, bem vinda também YoungHee! - Retribui seu sorriso.

_ Temos muita coisa para fazer hoje, então vamos la.

Sai na minha frente, pelo visto ela estava mais animada que eu.

Quando saímos do elevador e fomos para a sala da presidência, Young se senta em sua mesa em frente a minha sala e eu me tranco no escritório.

Antes de tudo precisava deixar aquele lugar a minha cara.

Depois de algum tempo consigo organizar e deixar tudo do meu jeito.

É quando eu me sento naquela cadeira macia finalmente relaxando que eu ouçoa porta da minha sala ser tocada.

_ Senhora - Young entra - Tem alguém querendo te ver.

_ Tudo bem, pode deixar entrar.

Deveria ser algum sócio.

_ Sim senhora. - Sai da sala.

Pego uma folha lendo-a.

A porta se abre e eu levanto meu olhar para a pessoa.

Não pode ser.

_ Ainda temos algumas coisas para conversar S/N.

Byun baekhyun diz sentando a minha frente enquanto eu parecia uma besta paralisada o admirando.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Até o próximo capítulo! 💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...