1. Spirit Fanfics >
  2. I think I want to marry you! >
  3. Capitulo 13

História I think I want to marry you! - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Obs: Aviso [+18]

As imagens não são minhas *créditos aos autores originais das imagens*

Alguns dos personagens encontrados nesta história não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores, os eventuais personagens e/ou universo originais desta história são de minha propriedade intelectual. Criada sem fins lucrativos de fã para fã sem comprometer a obra original da base, plágio é crime.

Capítulo 13 - Capitulo 13


Fanfic / Fanfiction I think I want to marry you! - Capítulo 13 - Capitulo 13

(POV Hinata) 

Eu saio da sala de reunião sendo seguida pela Temari já indo para a outra sala de reuniões. 

Temari: Desculpa ter agendado todas as reuniões no mesmo dia, mas você cancelou três reuniões essa semana Hinata, não tinha muito o que fazer. 

Hinata: Tudo bem Temari, pelo menos está me ajudando a não pensar no que não devo. 

Temari: Se você estiver se referindo ao Itachi, ainda estou esperando você me contar o que aconteceu? 

Hinata: Falamos disso depois. Hora de trabalhar. 

Temari acena e abre a porta para que eu entre na sala. 

Eu sou recebida por Konohamaru e Tenten com um sorriso e um aperto de mãos então nos sentamos. 

Konohamaru: Então Hinata estamos aqui porque gostamos do trabalho do Neji no vídeo clipe com a Tenten e estamos dispostos a fechar com a Insights. 

Hinata: Fico feliz em ouvir isso, Neji realmente é muito talentoso. Por quanto tempo vocês pretendem fechar? 

Tenten: Eu o quero em todos os meus clipes! 

Ela fala rapidamente ansiosa interrompendo nossa negociação então Konohamaru coloca a mão sobre o antebraço dela para que ela se contenha. 

Konohamaru: Tenten, se acalme, estamos negociando.  

Eu fixo meus olhos nela por um instante, sua pele clara olhos grandes, ela é muito bonita e uma cantora grandiosamente famosa, eu entendo a ansiedade dela em trabalhar com o Neji, afinal sei da sua capacidade e o conheço muito bem... isso não deveria me incomodar, mas os olhos suplicantes de Tenten, me fazem estranhamente tragar áspero. 

Hinata: Tudo bem Konohamaru eu entendo a ansiedade dela. Neji é o rosto da Insigths e nosso representante principal, ele faz jus a sua reputação. Mas preciso de um período para que possamos negociar, Neji é muito requisitado e tem outros projetos já em andamento. 

Konohamaru: Claro. - Ele olha para a garota ansiosa e agora de cara fechada ao seu lado então volta a me olhar - Um período de dois anos e ele será exclusivo para três álbuns. 

Hinata: Estamos falando de dois anos de remanejamento de agenda, acho que podemos fazer, mas ele não participará de nenhuma turnê, não posso libera-lo em um tempo prolongado. 

Tenten: Eu o quero nas turnês! 

Konohamaru a repreende com o olhar e ela cruza os braços sobre o peito virando o rosto, Temari da um passo a frente ficando ao meu lado e se curva sussurrando em meu ouvido. 

Temari: A margem de valor aproximado para todos esses eventos fica em oitenta mil. 

Eu aceno concordando e ela volta a sua postura normal, enquanto esperamos Konohamaru acalmar Tenten, depois de alguns minutos ele se vira para mim. 

Konohamaru: De quanto estamos falando para um contrato com o Neji? 

Hinata: Oitenta mil. - Eu sou direta e sorrio cruzando as mãos e apoiando os pulsos sobre a mesa - 

Kanohamaru: Bem, estamos falando de três álbuns com no máximo doze músicas em cada, poderíamos remanejar um clipe por mês durante os três anos assim a agenda dele ficaria livre para os demais eventos, mas sem a turnê o máximo que pagaremos é sessenta mil. 

Eu me seguro para não rir mantendo minha postura, olhando firme para ele. 

Hinata: Por sessenta mil, acho que vocês poderiam contratar alguém mais... digamos acessível, alguém que não tenha uma agenda tão cheia como o Neji. 

Tenten: Isso não! De nenhuma maneira! Você sabe com quem está falando? - Ela se levanta olhando para mim apoiando as mãos na mesa - Eu sou a cantora mais bem reconhecida do momento, tenho milhões de fãs e seguidores, você tem ideia do que está fazendo? Se o Neji trabalhar comigo o rosto dele vai ser reconhecido mundialmente!  

Konohamaru segura em seu braço a puxando para se sentar, mas ela puxa seu braço de volta saindo de seu aperto ainda me encarando. 

Konohamaru: Tenten, pare com isso agora mesmo! 

Essa garota pensa que pode me intimidar? Ela precisaria crescer muito pra se quer eu a veja como rival! No momento ela só parece uma garota mimada que sempre teve tudo que quer, eu estou com dó do Neji ter que trabalhar com alguém assim. Para uma primeira impressão essa garota caiu totalmente em meu conceito, se eu soubesse que ela era assim não teria fechado com Konohamaru o clipe de Paris.  

Trabalho em primeiro lugar e eu não estou aqui para agir movida pelos meus sentimentos e sim por minha razão, que é completamente capaz de lidar com essa garota petulante. 

Hinata: Tenten, eu sei exatamente quem você é, se não o fizesse não teria porque eu estar no cargo que estou. - Eu olho para ela e falo firmemente - E sobre a sua observação, acredito que é você quem não sabe com quem está falando, Neji Hyuga já reconhecido mundialmente graças a Insights e seu talento imensurável, então peço que pesquise mais sobre quem a senhorita está querendo contratar antes de qualquer tipo de negociação. 

Konohamaru: Me desculpa Hinata, não quisemos te ofender. - Ele se levanta segurando o pulso da garota ao seu lado lhe dando um olhar reprovador enquanto a mesma fecha a cara - 

Hinata: Dada a situação não tenho muito mais tempo, teremos que remarcar a reunião - Eu me levanto - Se me dão licença eu tenho outra reunião em dez minutos. - Eu aperto a mão do Konohamaru -  

Nos despedimos e eu saio da sala. Quando entro em minha sala e Temari fecha a porta atrás de si eu respiro profundamente. 

Temari: Por Deus eu não sei como você consegue!? 

Hinata: Do que você está falando? 

Temari: Estava na cara o que ela queria com o Neji e não era apenas um contrato!  

Hinata: Ah! Temari... - Eu suspiro - O que eu posso fazer? É trabalho e Neji é muito, muito bom no que faz, é normal que garotas como a Tenten se apaixonem por ele. 

Temari: E você está bem com isso? Porque sério amiga eu não estaria! 

Hinata: Não é que eu esteja bem com isso, é lógico que me sinto mal da mesma forma que ele deve se sentir em relação ao Itachi... eu não estou em posição de questionar nada, Neji pode tomar suas próprias decisões assim como ele me deixou tomar as minhas. - Eu mordo meu lábio tentando parecer neutra - minha única função aqui é negociar a sua carreira, então vamos virar a página qual é a próxima do dia? 

Temari: Conferencia telefônica em trinta minutos. 

Hinata: E sobre a publicidade da edição de verão? 

Temari: Reunião com a equipe as três. 

Hinata: Você falou com a shisune? 

Temari: Sim. Eu ligue para ela e disse que se ela não trouxer os textos ainda hoje, ela perde a data de lançamento. Ah! E o seu advogado ligou disse que precisa falar com você sobre o andamento da investigação. 

Hinata: Ok, retorne para o Sai e diga para que venha em uma hora. A sala de conferencia esta preparada? 

Temari: Sim. 

Hinata: Então vamos! 

Depois da conferencia que tive com Orochimaru e Kabuto, sobre os tecidos que precisão ser comprados vou para a minha sala encontrar o Sai. 

Hinata: Obrigada por vir e desculpe por lhe fazer esperar, a conferencia demorou mais do que o previsto, falta pouco para o KFW então estamos a todo vapor. 

Sai: Sem problemas Hinata sei que você é uma pessoa muito ocupada. 

Eu aceno para que ele se sente no sofá e Temari vai ate o barzinho no canto da sala preparar umas bebidas para nós. 

Sai: Hinata, eu vim lhe dizer que Hiashi me procurou, ele queria saber como estava o andamento da investigação e eu lhe disse o que nós já sabemos, as fitas de segurança foram roubadas e as impressões digitais não foram de muita ajuda por serem de todos os funcionários da Insight, o que nos indica que o roubo de informação veio de alguém de dentro, mas sem mais provas estamos de mãos atadas, se pelo menos as fitas de segurança aparecessem teríamos algo com que comparar, sem novas evidências a investigação esta parada, não tenho muito mais o que fazer. 

Hinata: Eu entendo Sai. O que está me deixando curiosa agora, é o porque do meu pai ter ido atrás de você? Isso não tem nada a ver com ele ou o seu império.  

Sai: Eu pensei que você soubesse, já faz um tempo que Hiashi vem pedindo informações sobre o seu caso. 

Eu seguro a surpresa em meu amago e mantenho a discrição, meu pai estar vasculhando a Insight me deixa desconfortável, já passamos da fase dele não acreditar no meu potencial, eu sou mais que capaz de cuidar da minha própria empresa! 

Sai: Então eu já vou indo, se eu tiver mais noticias entro em contato, mas por enquanto é como eu falei as investigações estão paradas por falta de provas. 

Hinata: Claro, nos vemos logo. 

Nos despedimos e Temari fecha a porta após ele sair vindo se sentar ao meu lado. 

Temari: Você está bem amiga? - Ele acaricia meu braço -  

Hinata: Eu estou bem.  

Eu forço um sorriso e Temari me abraça puxando minha cabeça contra seu ombro. 

Temari: Eu sei que você não está e tudo bem não estar bem as vezes Hina, você é a pessoa mais forte que eu conheço, eu sou sua melhor amiga não precisa fingir comigo. 

Eu suspiro a abraçando de volta e me deixando deitar em seu ombro. 

Hinata: A verdade é que é exatamente como Itachi falou... Eu posso ser a melhor no que faço, mas sou péssima quando se trata de como eu me sinto. - Ela acaricia meu cabelo me consolando - Eu estou com muito medo agora! Meu pai não faz nada ao acaso e eu não gosto de ele estar se envolvendo com a Insights. 

Temari: É normal sentir medo Hinata, você passa a maior parte do tempo trabalhando e eu não estou reclamando, eu sei o quando a insights significa pra você, mas de todas as pessoas que eu conheço você é a melhor pessoa para lidar com isso. Você é sensata e gentil, vai saber o que fazer na hora certa, não duvide de si mesma agora. 

Hinata: Obrigada Tema. - Eu me levanto -  

Temari: Disponha.  

Hinata: - Eu suspiro apertando minha nuca - Vamos o dia ainda não acabou, não tenho tempo pra ficar pensando nessas coisas, temos uma reunião com a equipe. 

Ela acena concordando e nós saímos da minha sala. 

... 

Eu ando de um lado para o outro sentindo minhas mãos suarem. 

Temari: Amiga para por favor, desse jeito você vai abrir um buraco no chão. - Ela segura em meus ombros me parando - Vai ficar tudo bem. 

Hinata: Como você sabe que vai ficar tudo bem? Esses eventos nunca são fáceis de lidar. Ainda mais com meu pai presente! - Eu falo ansiosa massageando minhas têmporas - 

Temari: Tudo bem eu concordo com você, mas dá para pelo menos você parar de andar e me deixar amarrar o seu vestido para não chegarmos atrasadas? 

Neji: Deixe que eu faço isso Tema.  

Hinata: Neji você voltou! - Meu peito palpita pela surpresa e eu suspiro me sentindo mais aliviada -  

Neji entra no quarto vindo em nossa direção e Temari entrega as tiras do meu vestido para ele. 

Temari: Espero vocês lá embaixo e Hinata não demora, não se esqueça que é o nome da Insights que você representa. - Ela sorri pra mim e sai rapidamente - 

Neji: Você está linda. - Ele me olha de cima a baixo - Cada dia mais e mais linda. 

Hinata: Não tanto quanto você, mas obrigada. - Eu sorrio - Você está parecendo um príncipe encantado com esse terno todo branco. 

Neji: E você esta uma perfeita princesa nesse vestido branco combinando perfeitamente nossas roupas, até parece que foi de caso pensado my lady. - Eu sorrio olhando para fora da janela e ele pousa uma de suas mãos em meu ombro -  

Neji: Você parece bem tensa, quer conversar sobre o que está acontecendo antes de irmos? 

Sua mão deixa minha pele e antes que elas possam fazer o laço em minhas costas eu me viro com tudo jogando meus braços em volta de seu pescoço o abraçando forte, o único momento em que me deixo ser vulnerável é quando estou com ele e eu odeio isso, odeio essa minha fragilidade, eu estou tão acostumada a tê-lo cuidando de mim que não consigo me imaginar sem ele... não poder fazer as coisas por si só é frustrante se sentir tão indefesa... todos as minhas células estão em conflito me deixando em uma maré de perguntas sem respostas... de duvidas e certezas irracionais... das quais não consigo entender. 

Hinata: Esse foi o fim de semana mais longo da minha vida! - Eu falo o apertando mais contra mim - 

Neji: Sentiu tanto a minha falta assim? - Suas mãos deslizam em minhas costas nuas me arrepiando -  

Hinata: Eu não sei... Talvez... - Eu encosto meus lábios em seu pescoço inalando seu perfume fresco como o orvalho da manhã - 

Eu engulo em seco escondendo meu rosto na curvatura do pescoço dele sentindo o arrepio que suas mãos me causam deslizando de leve em minhas costas.  

Neji: Não sabe ou não tem certeza? 

Hinata: Eu não tenho certeza Neji... Você quase nunca está presente e..e.. eu..eu já devia estar acostumada com isso e eu estou. Mas... - Ele segura meu rosto com as duas mãos me fazendo olhar pra ele -  

Neji: Eu entendo e me desculpa se eu te faço se sentir sozinha, você sabe como funciona o meu trabalho mais do que ninguém, todo o tempo que eu tenho livre eu tento passar com você Hinata, você pode se apoiar em mim mesmo que eu não esteja presente, sempre... independente de qualquer coisa, eu sempre vou estar ao seu lado para te apoiar no que quer que seja, você não precisa se sentir sozinha mesmo que eu esteja longe. 

Hinata: Não é falta de apoio Neji, eu acho... que estou cansada disso tudo. - Ele me olha sem entender e eu me apresso em me explicar - Digo, de morar nessa casa enorme sozinha sempre rodeada de empregados que mais parecem sombras, estive pensando em talvez me mudar para uma casa menor... 

Seu dedo acaricia minha bochecha com carinho e eu me perco em seu olhar. 

Neji: Se está se sentindo tão sozinha você pode ir passar um tempo comigo no meu apartamento ou eu venho pra cá ficar com você. - Eu sorrio com a oferta dele - 

Hinata: Não ia mudar em nada nossa rotina Neji, eu ia continuar sozinha estando aqui ou na sua casa, seus horários estão completamente cheios e sua agenda...  

Ele me cala me dando um selinho apertado meu coração acelera e minha respiração descompassada, não sei se é porque estou deprimida ou porque meu corpo está acostumado ao toque dele a ponto de me passar tanta segurança, então ele se afasta ainda me olhando. 

Hinata: Eu tenho medo do que meu pai possa querer com esse evento hoje, reunindo a família assim do nada? - Eu me abro transmitindo minha preocupação sincera -  

Neji: Eu muito menos sei do que se trata, mas de uma coisa você pode ter certeza princesa eu estarei lá com você e não vou soltar a sua mão nem por um segundo.  

Meu coração se aquece com as palavras dele e uma vontade intensa de beija-lo se apossa de mim quando meus olhos encontram seus lábios, meus dedos brincam com o cabelo de sua nuca o fazendo sorrir de lado. 

Neji: Acho que eu tenho um vestido para amarrar princesa Hyuga. 

Sua voz é rouca e baixa provocante, seus dedos descem por meu pescoço até o fim das minhas costas nuas acariciando minha pele delicadamente com as pontas dos seus dedos me fazendo arrepiar. 

Hinata: E se ficarmos aqui... - Eu o tento - Eu e você... sozinhos... - Eu o olho por entre meus cílios -  

Minha voz é quase um sussurro e minhas mãos se perdem entre os longos cabelos dele segurando sua cabeça enquanto aproximo minha boca tentadoramente da dele, suas mãos descem ate minha bunda a apertando firmemente me trazendo contra seu corpo duro. 

Neji: Seu pai iria me matar..., - Ele sussurra em meu ouvido então se afasta o suficiente pra me olhar nos olhos - Mas por você eu morreria feliz! - Minha pele se arrepia inteira e eu cedo em seus braços - 

Sem esperar mais seus lábios macios descem sobre os meus em um beijo calmo e profundo, sua língua encontrando a minha em uma dança doce explorando dentro de nossas bocas, nossas respirações se sincronizam enquanto suas mãos se atrevem a adentrarem em meu vestido por trás calma e lentamente ele segura a minha bunda firmemente e eu pasmo sentindo ele me erguer em um impulso fazendo minhas pernas agarrarem sua cintura, ele caminha comigo em seu colo nos deitando na cama com tanta delicadeza que me faz flutuar, ele paira sobre mim e acaricia meu rosto depositando beijos em minhas bochechas, depois na ponta do meu nariz e testa, ele desce beijando meu queixo e maxilar até o lóbulo da minha orelha onde ele mordisca me fazendo arfar, eu agarro as costas dele o puxando contra mim fazendo seu peso ceder sobre meu corpo, eu deslizo minhas mãos por seus ombros tirando seu blazer branco enquanto ele desce seus beijos por meu pescoço arrastando com sigo as alças do meu vestido para baixo por meus ombros, seu toque sempre tão suave e quente me enlouquece em uma tortura lenta, ele é sempre tão cuidadoso como se eu fosse uma joia rara que pudesse se quebrar ao seu toque, agarro seu cabelo que eu adoro em um rabo entre minha mão e sinto o sorrisinho dele sobre a pele do meu colo, sua respiração sobre minha pele fervente me atiça, minha mão desliza para os botões da sua camisa os desabotoando enfim expondo seu abdômen que eu tanto admiro, eu passo minhas unhas pelos gomos definidos arrancando um gemido rouco de sua garganta e sua mão aperta meu seio me fazendo arquear as costas em resposta sua boca suga meu bico me fazendo prensar sua cabeça mais contra meu seio, sua língua contorna meu mamilo entumecido me excitando ainda mais me deixando louca, eu entreabro a boca em busca de ar olhando para baixo encontrando seus olhos brilhantes, ele prende meu mamilo entre os dentes de leve com um sorriso travesso e eu gemo alto soltando o cabelo dele em busca da colcha ao meu lado a torcendo entre meus dedos me curvando mais ainda, sua língua traça um caminho por minha pele me queimando por onde passa e então seu celular começa a tocar, ele o ignora, suas mãos alisando minhas pernas em busca da barra do meu vestido o puxando para cima o embolado em minha cintura, ele passa os dedos de leve em minha intimidade sobre a calcinha fina de renda, mordendo o próprio lábio me olhando com seus olhos mareados de desejo, seu celular toca de novo então ele enfia a mão em seu bolso puxando o celular e apertando o botão da lateral o silenciando e o jogando ao nosso lado de qualquer jeito na cama, eu me curvo pra frente apoiando um cotovelo na cama e agarro a nuca dele com a outra mão o puxando para um beijo que começa intenso por mim, mas ele o controla diminuindo os movimentos o tornando um beijo lento e torturante, ele se afasta mordendo meu lábio e pousa a mão sobre meu peito me empurrando contra a cama com um olhar ardente ele morde o próprio lábio descendo um beijo em meu baixo ventre segurando a lateral da minha calcinha a puxando para o lado a ansiedade me toma me fazendo apertar a colcha da cama quando sua língua toca minha intimidade eu não consigo conter o gemido alto e rapidamente Neji paira sobre mim cobrindo minha boca com uma mão, um sorriso largo se estende diante do dedo indicador sobre a boca. 

Neji: Shh! Não estamos sozinhos princesa...  

Ele sussurra rindo de leve enquanto eu aceno com a cabeça veemente e seus olhos vagam para o celular ao nosso lado que estava vibrando de novo, eu sigo seus olhos para ver o nome na tela, seus olhos se alargam então ele pega o celular selando nossos lábios rapidamente deixam os meus lábios em um resmungo quando se afasta me dando um olhar de desculpa, meu corpo protesta quando o corpo dele se desgruda do meu ao se levantar e eu suspiro frustrada jogando minha cabeça para trás contra o colchão. 

Neji: Oi tio, é estamos atrasados, eu sei, me desculpe. O que? Uma surpresa para nós? - Ele me olha de lado - Sim, eu entendo Tio, estamos á caminho. 

Neji guarda a celular no bolso e arruma sua camisa ajeitando-a dentro de suas calças novamente. 

Neji: Precisamos ir Hina. 

Hinata: E quanto a morrermos juntos? - Eu brinco ainda deitada na cama olhando o teto -  

Neji: Vai ter que ficar para uma outra hora, parece que esse evento é realmente importante e nossos pais tem uma surpresa para nós. 

Hinata: Ok, ok, Vamos! - Eu desisto me levantando da cama - 

Depois de me arrumar rapidamente eu desço as escadas acompanhada do Neji, encontrando Temari e Naruto esperando na porta, pegamos o carro e fomos para a empresa do meu pai. O Império Hyuga. 

Eu subo as escadas da entrada de braços dados com o Neji, alguns fotógrafos presentes tiram fotos nossas então adentramos a grande porta de madeira. 

Hinata: Neji, toda nossa família está aqui. - Eu afirmo baixinho entre dentes apertando o braço dele de leve sorrindo e cumprimentando os convidados e familiares por quem passamos - 

Neji: Eu percebi e não é só nossa família, não pensei que seria um evento tão grande. - Ele continua sorrindo e cumprimentando os convidados assim como eu - Vamos procurar nossos pais e dar o fora daqui, não se preocupe. 

Eu olho por cima do ombro vendo Temari e Naruto irem ate os outros membros da Insights em uma mesa. 

Hinata: Neji, todos da Insights também estão aqui... - Eu falo apreensiva voltando a olhar para ele agora mais ansiosa - 

Neji: Esse não é o problema Hina, - Ele aproxima o rosto do meu ouvido e sussurra - Tem um cenário de fotos no canto direito atrás da porta do Jardim de inverno, parece com um evento de promoção, mas eles não me falaram nada sobre sessão de fotos.  

Eu olho para a porta desenhada em madeira esculpida com vidro e vejo um arco de flores, depois olho para Neji com os olhos arregalados. 

Hinata: Neji esse não é um evento da Insights e muito menos época de eventos do Império Hyuga então por que...? 

Sem que ele tenha tempo para me responder, meu tio Hizashi nos encontra, ele e minha tia abraçam Neji e eu com um sorriso largo no rosto. 

Hizashi: Vocês ficam perfeitos juntos. Espero que gostem da festa que preparamos para vocês, apesar seu pai estava impaciente esperando por vocês. 

Neji: O tio conseguiu falar comigo, tivemos um pequeno contratempo com o vestido da Hinata, mas conseguimos concertar a tempo. 

Mãe do Neji: Você esta linda nesse vestido Hinata, está parecendo uma verdadeira princesa, digna de um príncipe. 

Hinata: Obrigada tia, mas a senhora é quem está perfeita, seu vestido é incrível. 

Não demora para meu pai e minha mãe nos encontrarem com os olhos e virem em nossa direção. 

Mãe: Em um dia tão especial como esse, você poderia pelo menos ter se esforçado um pouco e ter colocado um vestido melhor Hinata! - Ela fala me olhando de cima a baixo - Você está perfeito como sempre Neji, impecável! - Ela o cumprimenta com um beijo no rosto -  

Hinata: Oi, mamãe! 

Neji: Não diga isso tia, Hinata está maravilhosa. - Ele olha pra mim com admiração -  

Mãe: Você sempre acobertando os erros da Hinata é digno de um noivo apaixonado, mas não é produtivo para as capacidades falhas dela. - Eu forço um sorriso sentindo Neji apertar meu braço de leve - 

Hiashi: Não vamos começar com isso cedo querida, temos muito que conversar mais tarde. Vamos tirar uma foto em família primeiro? 

Eu vejo uma garçonete passando com uma bandeja de champanhe e me apresso em pegar uma taça a entornando de uma vez enquanto seguimos nossos pais para a maldita foto, depois de algumas fotos com meus pais e familiares e de engolir varias taças de champanhe escondida para que minha mãe não visse, eu me sinto sufocada e me esgueiro por entra os convidados subindo para o primeiro andar indo para a sala do meu pai onde eu sei que tem uma sacada onde eu possa me esconder.  

Isso é sempre tão superficial e irritante, não é como nos eventos animados da insights em que eu me empenho e dou minha alma me sentindo bem em participar, prefiro mil vezes ter que enfrentar uma reunião com acionistas furiosos do que ter que vir a essas festas na empresa dos meus pais!  

E minha mãe é tão controladora e perfeccionista que o meu simples respirar é motivo para ela me atacar... Eu já tinha concordado em aparecer nos eventos anuais de família e comemorações, mas esse evento sem motivo aparente??? Porque diabos eu tenho que estar aqui!? Pra que todo esse circo? 

Eu me curvo sobre o parapeito apoiando meus antebraços na madeira desenhada e olho o horizonte ouvindo o Jazz suave tocando ao fundo no nível de baixo, eu admiro por um momento as poucas pessoas que caminham no jardim decorado com rosas brancas andando de mãos dadas, alguns ate se atrevem a um selar de lábios rápidos, eu sorrio com essa visão, enfim somos todos pessoas reais além da fama e eventos pronominais, eu estou tentando acalmar meus nervos quando a porta do escritório se abre me forçando a olhar para trás.  

Hiashi: Sabia que estaria aqui. Você sempre gostou de sacadas.  

Hinata: Vá direto ao ponto porque eu estou aqui? A que se deve toda essa festa pai?  

Hiashi: Vamos a sala de reuniões, estão nos esperando lá.  

Eu engulo em seco, tenho um mal pressentimento sobre isso. 

Eu sigo meu pai até a sala de reuniões sentindo meu peito apertado, quando entro meus tios, minha mãe, Hanabi o noivo dela e o Neji estão me esperando sentados em seus respectivos lugares.  

Hinata: A que se deve tudo isso? - Eu falo apreensiva - 

Hiashi: Sente-se e iremos direto ao assunto.  

Eu me sento ao lado do Neji e ele segura minha mão por baixo da mesa também ansioso. 

Neji: Para onde você foi? - Ele sussurra se aproximando de mim - 

Hinata: Eu precisava sair de lá, estava na sacada. - Eu sussurro de volta -  

Hizashi: Primeiro acho que devemos falar sobre o casamento dos nossos filhos. - Meu tio começa chamando nossa atenção - 

Neji: Não tem nada para falar, nós estamos bem. - Ele olha pra mim de lado - 

Mãe: Não está nada bem! Vocês não fizeram nenhum comunicado formal, sem entrevistas, nem fotos publicas, muito menos escolheram uma data, parece até um casamento de fachada, não apareceram nem na própria revista juntos, não começaram nem a ver os preparativos para o casamento. 

Hinata: Minha vida pessoal não diz respeito a sociedade e eu não sou obrigada a fazer tal comunicado! - Minha voz sai um pouco mais alterada do que eu gostaria e Neji aperta minha mão tentando me acalmar - 

Mãe: De qualquer forma não importa o que você acha, vocês faram o comunicado hoje mesmo divulgando a data do casamento e também as fotos para a divulgação nas revistas. 

Hinata: O que!? Eu não vou fazer isso! - Eu quase grito e tento me levantar, mas Neji  passa o braço por minha cintura me segurando na cadeira - 

Neji: Hinata se acalme por favor. - Ele me da um olhar suplicante para não piorar as coisas - Tia, Tio, eu peço desculpas por não termos decidido nada ainda, mas não acho que seja necessário nos precipitarmos a esse ponto. 

Hizashi: Não é precipitação meu filho, vocês são duas pessoas publicas e é normal que deem um parecer para a sociedade.  

Hinata: Me desculpa tio, mas eu não concordo, o Neji é uma pessoa publica não eu, o senhor não entende que isso parece mais com um marketing para promover o nome da família do que para anunciar o casamento!? 

Hiashi: Eu acho que a única que não entendeu aqui foi você Hinata, não estamos sugerindo, você vai fazer o anuncio do casamento hoje e ponto! Se você não escolher uma data nós a escolheremos! 

Neji: Tio, por favor eu peço que reconsidere Hinata não está preparada ainda para fazer isso nós dois estamos analisando tudo minuciosamente sobre o casamento não me parece sensato fazer tal escolha tão precipitadamente e sob pressão. - Ele me olha com os olhos implorando para que eu fique quieta - 

Hiashi: Neji eu respeito a sua opinião e entendo a sua posição em querer defende-la, mas esse não é o momento. O que me faz entrar no nosso segundo assunto a ser tratado. A investigação sobre o vazamento de informação na Insights não foi esclarecida, o que nos fez ter uma perca de 5% de credibilidade dos nossos investidores assomados a perca de mais de cento e cinquenta milhões o que demonstra que a Hinata não está apta para ser a presidente da Insghts então o conselho e eu entramos em um acordo que a Hinata devera deixar a direção da Insights ate que tudo se esclareça. 

Hanabi: Pai você não pode fazer isso! Hinata foi quem fundou a Insgths ela deu a alma dela por essa empresa vocês não tem esse direito!  

Hanabi tenta se levantar, mas Konohamaru a impede. 

Hiashi: Nós temos total direito, desde que ela usa o sobrenome Hyuga na empresa e somos o maior acionista da Insghts. 

Hinata: Vocês só devem estar brincando comigo! Eu não vou deixar vocês fazerem isso! Estamos próximos a KFW eu não tenho tempo para lidar com essa burocracia de família ridícula! Se vocês fizerem isso será a ruina da Insights! - Meus olhos se enchem de lágrimas -  

Hiashi: Você não tem escolha, você fara o anuncio do casamento e depois passara o comando da Insights ao Neji ate que a investigação seja concluída e ate o dia do casamento você ficara na nossa casa sob os olhos da sua mãe programando os preparativos para o casamento! 

Hinata: Eu não vou fazer isso! Eu me recuso! 

Eu me levanto nervosa empurrando a cadeira com força para trás a fazendo cair no chão em um baque que ecoa pela sala e saio para fora a passos pesados. 

Neji: Eu vou atrás dela. 

Mãe: É melhor mesmo, porque se ela causar algum vexame as coisas vão ficar piores para ela. 

... 

Quando eu chego nas escadas vejo varias pessoas e tenho que me esforçar para não transparecer o ódio que estou sentindo nesse momento, um flash errado e bum! Estarei em todas as manchetes amanhã de manhã. 

Eu desço apressadamente as escadas segurando meu vestido para não tropeçar, quando um dos fotógrafos me para no ultimo degrau. 

Fotografo: Senhorita Hyuga que tal se começarmos a sessão de fotos agora? Onde está o noivo? 

Meu sangue ferve e eu tenho certeza que mais um segundo aqui e eu vou fazer uma catástrofe, como se para me salvar uma voz me chama. 

Sasuke: Hinata, você está ocupada? - Ele olha para mim com Temari ao seu lado - 

Hinata: Me desculpe faremos as fotos quando Neji chegar agora se me der licença. 

Eu quase fujo correndo para longe do fotografo, Temari e Sasuke andam comigo um de cada lado para os fundos do quintal distantes de todos para podermos falar, acredito que se eu tentasse sair pela porta das frentes os seguranças me barrariam, meu pai não iria fazer tal cerimonia sem se precaver muito bem antes. Argh! Eu ando de um lado para o outro sentindo meus saltos afundarem na grama o que me deixa mais irritada, meus louboutins não foram feitos para grama. Estou quase para fazer uma cova bem aqui e me enterrar agora mesmo. 

Temari: Hinata o que houve você está me deixando assustada! Eu nunca vi você assim antes! 

Sasuke: Por favor Hina, se você não falar não vamos poder te ajudar. 

Hinata: O que aconteceu é que estão me forçando a fazer o anuncio sobre a data do casamento com o Neji nesse evento, eles querem usar o meu casamento para aumentar as ações da Império! - Eu seguro a cabeça entre as mãos me sentindo irritada - Mas o pior de tudo Temari é que querem me tirar do comando da Insights ate que a investigação do vazamento de informações seja concluída... - Eu conto para eles todos os detalhes me remoendo - 

Temari: Eles não podem fazer isso? Você é a dona da Insights. 

Hinata: Sou! Mas eles são os acionistas, o maior investimento foram deles Temari, eles podem fazer por meio legal e colocar outra pessoa no meu lugar se quiserem. 

Temari: Puta merda! 

Sasuke: Mas não tem nada que possamos fazer? Um advogado? 

Hinata: Um advogado não me ajudaria em nada, como eu disse eles podem me tirar do comando por serem os acionistas majoritários, o maldito do meu pai pode tomar a Insghts de mim se quiser. - Eu cubro meu rosto sentindo as lágrimas arderem meus olhos -  

Sasuke: Calma Hina a gente só precisa pensar em alguma coisa. - Ele acaricia minhas costas tentando me consolar -  

Hinata: No momento não consigo pensar em nada Sasuke, eu não posso nem sair desse maldito evento vou sair daqui escoltada por meus pais de volta a mansão Hyuga ate o dia do casamento! É como se eu tivesse voltado a minha adolescência é ridículo! 

Sasuke: Então tudo que você precisa é sair daqui e se esconder ate que possamos resolver isso. - Ele cruza os braços me olhando com sua ideia brilhante -  

Hinata: O que? Como assim?  

Temari: Ele esta certo se seus pais não te acharem você não vai ser forçada a se casar e nós ganhamos tempo para descobrir quem sabotou a Insigths assim você pode continuar gerenciando a agencia mesmo de longe Hina! A ideia é brilhante! 

Hinata: Muito brilhante seus espertos! - Eu falo irônica - E onde eu me esconderia? Não é como se eu pudesse sair do país com KFW chegando e se eu fosse para sua casa ou das meninas, anyways... eles me achariam em qualquer lugar... - Eu solto os braços ao lado do corpo desolada - 

Sasuke: E se você fosse para um lugar improvável ate mesmo para você mesma? - Ele me olha com um sorrisinho confiante - 

Temari: Nãoo... Isso é perfeito! Nunca a procurariam lá!  

Temari parece em sincronia com o olhar do Sasuke como se os cérebros deles estivessem interligados e puff ao olhar para aqueles olhos onix idênticos eu entendi tudinho o que ele quis dizer, é claro! só podia ser, o único lugar onde um Hyuga não procuraria é em terreno inimigo porque seria completamente improvável uma Hyuga estar em tal lugar. 

Hinata: Eu entendo e é super coerente a sua linha de raciocínio, mas não acho uma boa ideia, eu e o Itachi não nos damos bem! 

Temari: Isso é verdade. - Ela olha para o Sasuke concordando comigo -  

Sasuke: Vocês têm uma ideia melhor? 

Eu e a Temari nos entreolhamos e eu suspiro. 

Hinata: Mesmo que eu concorde com isso, não tem como eu sair daqui? 

Neji: Eu posso te ajudar a sair. 

Eu olho sobre o ombro e vejo Neji com os braços cruzados olhando para um ponto perdido no chão. 

Temari: Vamos deixar vocês conversarem qualquer coisa me liga. - Ela faz sinal de telefone no rosto e segura nas costas do Sasuke o empurrando devagar - 

Sasuke escreve em seu celular e logo o meu vibra com o endereço então ele segue Temari me dando um aceno com a cabeça. 

Hinata: Neji... Eu... 

Neji: Não vamos falar sobre isso aqui, vem... 

Ele passa o braço na parte inferior das minhas costas me escoltando e nós entramos de volta para dentro da empresa, nós passamos pelos convidados, depois fomos para o corredor lateral, ele me leva para uma área aos fundos então abre uma porta de metal e chegamos a um corredor andamos por um longo caminho ate que as vozes da festa ficam inaudíveis, descemos um lance de escadas de metal e então outro e mais outro até que chegamos a outra porta de metal escrito sobre ela Exit. 

Eu me viro para ele enquanto ele me segura pelos ombros e acaricia minha pele. 

Hinata: Neji me perdoa, eu não quero me casar assim, eu já não sei mais se o que estou fazendo é o certo? Eu não sei o que sentir em relação a isso... tem algo na sua presença que me faz sentir como se eu não pudesse viver sem você e é isso que me prende a nós... talvez eu só esteja confusa..., mas - Minha voz sai fraca e ele segura meu rosto me fazendo olhar para ele -  

Neji: Eu sei, você não precisa se explicar pra mim eu confio em você, eu sempre soube que você não queria se casar Hinata, por isso não te pressionei, eu sei que com o tempo você pode me ver mais do que como um irmão mais velho, mas isso vai levar um pouco mais de tempo do que eu pensei, quanto a empresa não se preocupe com isso eu e a Temari vamos cuidar das coisas e você poderá fazer cargo de tudo por vídeo conferencia. 

Hinata: Mas é que, eu não estou dizendo que não te amo Neji, eu só... - Ele acaricia meu rosto com o dedo - 

Neji: Eu sei, eu também te amo Hinata, - Os olhos dele se enchem de lagrimas mesmo que ele tente segurar sua expressão eu consigo ver a tensão em seu rosto o que me faz se sentir pior do que já estou me sentindo - podemos resolver isso em uma outra ocasião não temos muito tempo, você precisa ir. - Ele me puxa para um abraço me dando um beijo no topo da cabeça inalando o cheiro do meu cabelo e eu começo a chorar o abraçando mais forte - Se aquele canalha tentar fazer mal a você eu não respondo por mim... 

Hinata: Não se preocupe, qualquer coisa eu fujo para o nosso esconderijo de quando éramos crianças, você vai saber onde me encontrar certo? 

Eu falo me afastando de leve do abraço e acaricio seu rosto enquanto ele acena de leve com a cabeça, ele abre a porta de metal e eu saio por ela parando de frente para a rua de trás da empresa então olho para ele pesarosa. 

Neji: Não se preocupe, eu cuido de tudo por aqui, só... se mantenha segura tá, agora vai logo antes que a sua mãe resolva te colocar em uma masmorra princesinha.  

Eu dou uma risada contida pelo nó na minha garganta então corro de volta me jogando sobre ele e o beijando, ele segura em meu rosto retribuindo o beijo apaixonado então depois de um tempo incontável ele me afasta de leve, ainda de olhos fechados sinto o carinho dele em minha bochecha quando abro meus olhos vejo ele me olhando intensamente, um trovão tira nossa atenção um do outro então eu aceno concordando e saio para a rua escura cautelosamente para que nenhum dos poucos transeuntes que passam correndo fugindo da chuva não me reconheçam, consigo pedir um taxi e vou para o meu destino sentindo meu peito apertado e as lagrimas ardidas escorrerem dos meus olhos. 


Notas Finais


Por favor gente me dizem o que estão achando, eu estou muito tensa rsrsrsrs, eu estou escrevendo mais um capitulo hoje que possivelmente eu vá postar logo logo bem não sei quando vou me cansar de escrever então ate amanhecer ainda da tempo de postar kkkkkk aiaiai me dizem o que estão achando por favorzinhoooo eu estou tensa pra caramba e ansiosa pela reação dos personagens que minha mão chega a suar então se puderem me deem uma luz <3 bem vou voltar a escrever ate daqui a pouco bye bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...