História I Think I'm In Love - L3ddy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Felipe Z. "Felps", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Mauro Nakada, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Lucas "LubaTV", Lucas Olioti
Visualizações 24
Palavras 1.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nunca sou boa para introduzir uma história.. mas foda-se.
Aqui é coragem, "mermão".
Espero que gostem!

#L3ddy

Capítulo 1 - Rotina


 Luba ON

Desperto lentamente ao sentir a vibração do despertador do meu celular na minha cara. Ah, lembrei que só dormi por causa do meu celular sustentando no ar acima da minha cara.. deve ter caído. Tiro por fim o aparelho eletrônico do rosto, segurando-o e cessando a vibração costante com um simples passar de dedo. Olho ao meu redor. Meu belo quarto continua sempre sendo o mesmo, nada de diferente.. isso sempre me deixa refletindo, não sei ao certo o porquê. Levanto da cama, espreguiçando-me e indo ao meu armário, na qual simplesmente eu pego meu jeans e a camisa do meu colégio e vou ao banheiro. Lá faço minha higiene matinal, troco de pijamas para as roupas casuais, arrumo meus cabelos loiros e saio de lá aparentemente bonito para o primeiro dia de classes.

Ah, o primeiro dia. Sempre uma caixinha de surpresas.. sinto falta do meu grupo de amigos, mesmo que ainda continuamos contato sobre as redes sociais. Enfim, deixando os pensamentos de lado e lembrando o fato de já estar sentado no sofá comendo uma barra de cereal, fui revisando a minha última conversa com meu grupo de amigos pelo telefone dando risadas com os comentários engraçados. Minha mãe aparece na porta da sala vestida para o trabalho, indo direto para a cozinha pegando somente uma fruta qualquer aparentando comer de forma ansiosa e nervosa.

- Bom dia para ti também, mãe. - Eu disse, mostrando um sorriso debochado para ela meio de lado, os olhos entreabertos.

- Ah, você está aí, meu filho? Nem notei.. - Ela me encara surpresa, dando algumas risadinhas nervosas pela falta de percepção ao seu redor.

Ela é sempre assim. Seu jeito distraído pelo seu redor sempre foi presente.. desde que meu pai se separou dela para viver com outra mulher. Não tenho notícias dele e nem me importo mais. Ela parece sentir falta, mas isso não a impediu de ter uma vida saudável e sustentável para mim. "Melhor mãe do mundo", eu costumo dizer.

- Querido, terei que ir agora. Te vejo à noite, meu amor.- Ela se aproxima de mim é me dá um beijo na testa, o que arranca um sorriso bobo no rosto. Num piscar de olhos, vejo-a sair correndo pela porta, o que me deixou meio tonto com essa troca repentina de posição. Fico alguns segundos encarando a porta fechada, levanto meu braço mostrando um relógio que indicava 06:45. Solto um suspiro, levanto de meu sofá, pego minha mochila verificando se estava tudo em dia e vou saindo de casa. Tranco a porta atrás de mim e vou caminhando para o colégio escutando a música de Ed Sheeran pelos meus fones de ouvido, pois eu adorava este cantor, um dos meus prediletos.

Ao chegar, percebo que o movimento dentro do prédio está bem menor, dou um sorriso mínimo para ninguém em específico, adentrando no local sambando pela canção mais agitada que agora toca nos fones. Entro na minha sala de aula, nenhum aluno presente ainda.. Olho para o relógio em meu pulso: 07:03. Ainda está muito cedo.. ninguém além de mim realmente viria a este horário. Sento na cadeira do fundo mesmo, colocando a mochila de lado, apoiando meu cotovelo na mesa e deixando meu queixo deitado sobre a palma de minha mão. Fecho meus olhos, murmurando a letra da canção que agora toca totalmente entregue a música.

Alguns minutos se passam, estou tão  perdido em meus pensamentos que nem noto o ser humano que entra na sala de aula.

T3ddy ON

Primeiro dia de aula. Eu e meu irmão Ricardo saímos mais cedo para ir ao mesmo colégio, nunca entendia o porquê sair cedo.. de qualquer forma, fomos conversando o caminho inteiro até o destino, lembrando sobre o nosso verão. Ao chegar ao prédio e entrar nele, meu irmão me abraçou logo em seguida.

- Boa sorte neste primeiro dia, idiota. - Bagunçou meus cabelos, sorrindo mostrando seus dentes brancos. - Tente não passar vergonha.

- Tentarei. - Mostro um sorriso paciente para ele, meio de lado. Já vou caminhando lentamente para a minha sala, olhando por cima do ombro e percebo que ele está acenando parado onde estava. Eu aceno de volta com a minha mão e entro dentro da sala.

Abro a porta calmamente, adentro no local mansamente olhando para os lados. Meu olhar se depara com um loiro sentando na última carteira, onde estava relaxando com o sol de manhã batendo carinhosamente sobre seu belo rosto albino. Eu coro um pouco ao perceber que o elogiei internamente.. Engulo seco, seguro fortemente a alça de minha mochila e sento ao lado da cadeira do rapaz loiro. Deixei a mochila de lado, sem tirar os olhos sobre o garoto. Estava curioso sobre seu jeito relaxado.

Cruzei meus braços sobre a mesa, olhando-o de canto do olho, admirando o quanto ele murmura a letra de sua canção.. e sem querer, deixei minha caneta cair no chão, fazendo um pequeno eco pela sala ao tocar na superfície.

Mordi meu lábio e fiquei estático onde estava, a única reação do loiro foi abrir os olhos assustado, afastar a cabeça um pouco e encarar a caneta caída. Vai passando o olhar lentamente até o meu rosto, encarando-me com certa surpresa. Tenho certeza que ele não esperava ver outro ser humano aqui.. mas a única coisa que ele fez foi suspirar, pondo a mão no peito e me dar um sorriso aliviado. Era um belo sorriso, eu corei imediatamente. Tentei evitar olhar ele diretamente nos olhos.

Eu posso sentir ele me encarando, mas depois a sensação passa. Olho de canto para ele e vejo que o garoto voltou ao que fazia antes. Gostaria tanto de saber seu nome..

O sinal toca num som estridente, cortando meus pensamentos e quando menos percebo, vários alunos entram conversando animadamente sentando em seus respectivos lugares.

- LUBA! - Pude ouvir uma voz, meu olhar se pousa naquele que reproduziu o som e vejo que é um garoto de cabelos loiros e olhos azuis. Ele vem correndo atrás do rapaz ao meu lado, cumprimentando-se e dando algumas risadas. Um grupo de homens se juntam aos dois.. mais duas garotas também. Ele parece ser bem popular.

O grupo fica conversando animado, as risadas bem audíveis e alguns trechos das frases podem ser ouvidas por mim. Agora sei que o nome dele é "Luba".. mas parece mais um apelido. Combina tanto com ele, é um apelido fofo.

Queria tanto aprender mais sobre o Luba..


Notas Finais


Sim.
Sei que ficou curto.
Sei que ficou uma merda para uma introdução.
Mas eu prometo que vai melhorar ao decorrer dos capítulos! Eu, sendo a pessoa maravilhosa que eu sou, prometo de dedinho.

Perdoem algum erro gramatical.
Até a próxima, amoras ♡.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...