História I wanna feel your love - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo
Visualizações 87
Palavras 2.216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


esse capítulo ainda não tinha sido postado quando eu excluí,então aproveitem que é um dos mais lindos e o meu preferido. obrigada a todos que estão lendo,favoritando e pondo em suas listas de leituras.
boa leitura.

Capítulo 3 - I wanna go beyond I wanna go to far


Ninguém avisou que seria fácil e Baekhyun estava ciente disso. Após fugir de casa, sua vida começou a mudar e as dificuldades de caminhar com as próprias pernas apareceram também. Ora, por mais que em sua conta bancária tivesse uma quantia pra passar um bom tempo sem trabalhar, ele sentia a vontade procurar algum emprego e também ajudar Chanyeol com as despesas, não só da casa, mas também dos dois filhotinhos que moravam no apartamento.

 

Estava perto de completar um mês que estava dividindo o apartamento com Chanyeol e nesse pouco tempo pôde perceber que o grandão era um pouco desorganizado, mas com uns puxões de orelha aqui e ali, ele acabava pondo tudo em ordem. Por exemplo, Chanyeol tinha a mania horrível de deixar a pasta de dente aberta na pia e a escova fora do suporte. Às vezes achava que os cachorrinhos se comportavam melhor que o namorado. E não era só isso, deixar os lençóis jogados pela cama, deixar a janela da varanda aberta à noite e outras coisinhas que deixavam Baekhyun possesso.

 

Toda manhã o Byun acordava relativamente cedo, pois ficava no dever de arrumar o cantinho onde Toben e Mongryong ficavam, trocava água e ração, depois ia acordar os dois bichinhos que eram preguiçosos pela manhã como Chanyeol, e por falar nele, por algum milagre, naquela manhã acordou cedo já que havia prometido ao Byun que iriam procurar algum lugar que estive contratando, assim também aproveitariam para passear com os doguinhos.

 

Era difícil achar um local que contratassem alguém que só tinha a formação escolar no currículo, mas caminhando e sendo rejeitado por algumas lojas, acabou que foi aceito naqueles típicos café de esquina. Um local arrumadinho e confortável, em frente à praça que ficava perto do apartamento dos dois e melhor ainda que Baekhyun só trabalharia por meio período, contudo o que começaria a ganhar ajudaria em algumas despeças do apartamento e ainda poderiam juntar e quem sabe comprar um maior, já que o mais novo ainda possuía dinheiro que guardava na conta, afinal para ele não tinha utilidade alguma gastar o que os pais depositavam para si. Por citar os Byun mais velhos, houve um dia em que Baekhyn recebeu uma ligação da mãe, mas ele prometera a si mesmo que a partir do dia que deixou a casa onde nasceu, também tinha cortado todo laço que tinha com os pais. Sendo assim, não atendeu a ligação e para dar um basta de vez, mudou de número e o único que precisava no momento era o de Chanyeol.

 

 

 

— Daqui a duas semanas é seu aniversário, tem algo que deseja? - Chanyeol perguntou enquanto observavam os cãezinhos correrem.

 

— Eu estive pensando em uma festa, mas logo desisti, porque só temos nós dois. - explicou pegando o brinquedo da boca de Toben e jogando novamente. — Então eu só quero passar o dia ao seu lado, em nossa casinha, com nossos filhinhos e comendo bolo no final do dia.

 

— Achei que você quisesse sair para algum lugar e comemorar, já que nunca teve essa oportunidade. - disse amarrando a coleira em Mongryong.

 

— Eu prefiro algo mais calmo e nada melhor que passar essa data ao seu lado. - segurou a mão do namorado. — Eu tenho certeza que vai ser muito especial só por ser você que vai comemorar comigo.

 

 

Chanyeol ficou feliz em saber que ele não queria sair ou algo do tipo, aliás, os dois eram bem caseiros e amava essa combinação. Mas óbvio que não deixaria de fazer algumas surpresinhas durante o dia do Baekhyun. E com essa ideia na cabeça precisava bolar algo sem que o mais novo percebesse, assim como encomendar um bolo e pensar em um jantar de comemoração.

 

Sem perceber o dia havia chegado, por sorte era em um fim de semana, significava que Baekhyun não acordaria cedo e nenhum dos dois iriam trabalhar e já estava perto do almoço. Despertou devagar, pois seu braço era agarrado por um Byun muito lindinho dormindo. Logo após, fez o que Baekhyun normalmente faria em sua rotina. Arrumou a comida dos cachorrinhos e os deixou dormir mais um pouco, enquanto isso fez um varal de fotos do casal e dos filhotinhos, pendurando depois em cima do sofá e uns balões em formato de estrela ao redor. Depois que arrumou tudo certinho, checou o horário e estava quase na hora de pegar o bolo que havia encomendado. Torcia para que os doguinhos não acordassem e fossem bagunçar a surpresa e que também Baekhyun só acordasse quando chegasse com o bolo.

 

Mas enganou-se, porque na volta pra casa, o mais baixo estava sentado no sofá com os dois filhotinhos ao seu lado e sorrindo abertamente para Chanyeol que segurava um bolo médio e cheio de morangos e glacê.

 

 

— Não era pra acordar agora. - disse fingindo raiva. — Te acordar fazia parte da surpresa também.

— Desculpa, mas eu não pude evitar acordar, sabe? - disse rindo e levantando do sofá. — Vai guardar o bolo antes que o glacê derreta.

 

 

Baekhyun viu que o namorado tinha se esforçado para fazer aquilo tudo acontecer, que faria o que ele estava planejando. Voltou para o quarto e jogou-se em meio aos lençóis, fingindo dormir e torcendo para que Chanyeol fosse esperto procurando-o no quarto.

 

 

— O que você está fazendo, Bae? - perguntou rindo e sentado na beirada da cama.

 

— Fingindo dormir para você fazer a surpresa do meu aniversário. - respondeu de olhos fechados e contendo a risada. — Agora vai, entra na brincadeira também.

 

 

Aquilo era inacreditável, o jeito que ele arrumava uma solução pra tudo, mas sem contrariar o baixinho, que já havia chamado sua atenção novamente, entrou na brincadeira e fez tudo que estava programado em sua mente.

Retornou à cozinha em busca do bolo e em seu encalço estavam Mongryong e Toben, que obviamente também fariam parte daquela bagunça. Caminhou devagarinho com medo de a vela apagar e chegou cantando a música de aniversário. Baekhyun demorou em "acordar", pois estava encenando como de verdade seria se fosse mais cedo. Mas quando sentiu as lambidas em seus pés tratou de abrir os olhos sorrindo para o que o maior tinha feito, ainda não tinha reparado direito no bolo e ficou tocado ao ver uma foto dos quatro estampada no bolo.

 

 

— Feliz aniversário, amor. - Chanyeol disse sorrindo e estendendo o bolo. — Faz um pedido e assopra as velas.

 

 

E assim foi feito, Baekhyun juntou as mãos e pediu mentalmente por algo que algum tempo estava em seu coração e ocupava parte de sua mente. Ao terminar assoprou as velinhas e roubou um morango enorme que chamava sua atenção.

— Muito obrigado, essa foi a melhor surpresa que eu já recebi. - agradeceu depois de engolir a fruta. — E isso tudo só é mais especial porque eu tenho você ao meu lado.

 

Chanyeol ficou encabulado quando escutou aquilo, logo depois recebeu vários selinhos em meio ao seu sorriso enorme e vários agradecimentos.

 

— E vocês também meus bebês. - agarrou os dois doguinhos. — Eu amo vocês demais. - espalhou beijinhos e carinho nos cachorrinhos que latiam animados.

 

 

— Mas ainda não acabou, hoje à noite teremos mais surpresas, mas por hora podemos ligar para algum restaurante e pedir comida, pois já se passou da hora do almoço. - levantou com o bolo em mãos, logo sendo seguido pelos três filhotinhos.

 

 

 

A tarde passou tranquilo com os dois namorando no sofá enquanto assistiam aos filmes de ação que gostavam. Ao cair da noite Chanyeol disse que o melhor começaria ali, deixando o Byun com altas expectativas, pois vindo do namorado sabia que no mínimo iria se emocionar e soltar algumas lágrimas.

 

 

— Bom, como eu sou um pouco desengonçado na cozinha, você poderia fazer nos jantar. - disse meio envergonhado, pois já tinha prometido que um dia aprenderia a cozinhar algo decente. — Enquanto isso eu vou preparar a segunda parte da sua surpresa.

 

 

— Tudo bem, eu prometo que não vou espiar nada. - levantou do sofá e seguiu para a cozinha, mas antes de fechar a porta, virou um disse.  —Surpreenda-me.

 

Pois bem, Chanyeol não perdeu tempo e começou a arrumar a varandinha onde tinha uma mesinha, ali seria perfeito para o jantar naquela noite. Forrou com uma toalha na cor vermelha, não daria para colocar velas por conta do vento, contudo nada impediria que as velas falsas, de pilhas, se apagassem. Espalhou as quatro velinhas pela mesa, assim como algumas pétalas de rosas vermelhas e brancas pelo chão formando o caminho da sala para a varanda e também ligando para o quarto do casal. Felizmente os cachorrinhos estavam dentro do quartinho dormindo e assim poderia ter uma preocupação a menos com as pétalas. Depois de tudo arrumado como gostaria, buscou o presente deixando em cima da mesa, a seu ver estava tudo perfeito do jeitinho que havia pensado.

Foi à cozinha ver se Baekhyun precisava de ajuda e ele estava quase terminando o jantar, uma massa que só ele sabia fazer perfeitamente.

 

— Pode deixar que eu sirvo tudo e você só sai daqui quando eu chamar. - avisou pegando duas taças e os talheres.

 

Baekhyun sorriu com a empolgação do maior e com a afobação também, pois quase que ele deixava a faca cair no pé, mas pediu que ele tomasse cuidado caso quisesse terminar à noite sem levar uma bronca.

Era engraçado vê-lo correndo para todos os lados e fazendo tudo para agradá-lo e como Chanyeol disse que só sairia dali quando tudo estivesse pronto, arrumou o macarrão nos pratos e entregou ao maior que pediu para ele trazer o vinho.

 

 

— Agora feche os olhos e pode sair da cozinha. - tirou o vinho das mãos do mais novo. — Por mais que o caminho não seja logo, eu quero que você preste atenção na minha voz.

 

Desligou as luzes e foi até a varanda, pois iria guiar o mais baixo dali. Baekhyun ficou parado esperando os comandos, sabia que Chanyeol falava alguma coisa, mas não conseguia ouvir claramente as palavras.

 

— Amor, eu não consigo escutar. - disse dando um passo e sentindo algo macio em seus pés. — Eu não vou abrir os olhos, mas fala um pouco mais alto.

 

 

Era proposital estar falando baixo, pois esse era o objetivo da surpresa. Saiu da varanda e caminhou até o Byun que ajeitava os cabelos, inclinando a cabeça para o lado na tentativa de escutar alguma coisa. Parou ao lado de Baekhyun sorrindo pela concentração dele ao querer escutar sua voz. Agarrou a mão macia, sentindo-o sobressaltar pelo susto e pôr a mão no coração, reprimiu uma risada, entretanto deu continuidade ao que planejava.

 

 

— Você disse que não estava me escutando e dessa forma não saiu do lugar, certo? - ouviu um "sim". — É assim que eu me sinto quando não estou com você, perdido. - Deu um passo junto do mais novo. — Só com você eu me sinto completo, pois sua presença era o que faltava na minha vida.

 

Aos poucos passos que dava sentia as pétalas acariciarem seus pés e o enlace das mãos apertar.

 

— Nós passamos por alguns problemas, desde seus pais até financeiros, mas enfrentamos juntos e eu quero que continue assim. – caminhavam lentamente pelo caminho de flores. —Por que foi você que eu escolhi para compartilhar minhas alegrias, tristezas, decepções e derrotas.

 

Baekhyun já sentiu o nariz coçando e a garganta fechando, pois à medida que Chanyeol falava um filme passava por sua cabeça, fazendo-o reviver as memórias do início de tudo até ali, parados em frente à porta da varanda.

 

— E por esses motivos eu te pergunto se você deseja permanecer caminhando ao meu lado até que estejamos velhinhos, precisando de uma bengala. - Baekhyun sorriu limpando as finas lágrimas.

 

— É claro que eu aceito, é tudo que mais quero, ficar com você e construir nossa família. - respondeu baixinho e deitou a cabeça no ombro do maior.

 

— Então pode abrir os olhos. - disse mais que feliz.

 

 

Aos poucos Baekhyun abria os olhos podendo contemplar a vista dos carros passando na avenida, as luzes da cidade e dos astros noturno iluminando a mesa bonita que Chanyeol havia arrumado, mas o que chamou atenção fora à caixinha com os dois pares de alianças. No mesmo minuto estava agarrado ao pescoço do maior, tanto que teve que se abaixar para circular a cintura de Baek, o apertando e chorando no ombro largo.

 

— Esse com certeza é o melhor aniversário, obrigado por tudo, de verdade. – disse ao soltar-se do maior. – Você que me fez sorrir novamente, me ama do jeito que eu sou e me apresentou uma das coisas mais lindas, sabe o que é?

 

— Me diz o que foi. – limpou o rostinho vermelho.

 

 

— Amor, você me faz sentir-me apaixonado por ti todos os dias e é um sentimento tão bom. – sorriu emocionado. – Por isso eu te agradeço e mil vezes digo sim ao seu pedido.

 

 

— Dessa forma eu que vou chorar. – respondeu rindo e puxando- o para sentar. – Eu que agradeço por ter entrado na minha vida, meu amor.

 

 

 

— Tudo bem, agora vamos comer e comemorar em dobro. – deixou um beijo na bochecha.

 

 

 

Com as buzinas dos carros soando pelas ruas agitadas, a luz da lua cheia e em meio a risadas e troca de carinho, os dois acabaram por jantar, comemorando o começo de uma nova etapa na vida, agora oficial, de casados.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...