História I Want a Bride (Jikook - Kookmin) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, JB, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Youngjae
Tags 2jae, Army, Bangtan Boys, Bts, Daddy Kink, Fanfic, Gay, Got7, Hot, Jackjoon, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jjk, Jungkook, Jungkook!top, Kookmin, Markson, Namjin, Park Jimin, Pjm, Tortura, Vhope, Yaoi, Yoonjin, Yoonkook
Visualizações 291
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - I'm Jeon Dak-ho


- Eu me lembrei de uma coisa. Eu não preciso mais da aceitação dos meus pais, então posso amar você do jeitinho que você é... É um pouco confuso agora.

- Tudo bem, depois você me explica. Podemos tomar banho agora? Quero ficar com você já que sumiu o dia todo.

-Vamos ficar juntinhos, prometo – Jungkook sorriu e começou a subir as escadas indo em direção ao banheiro.

[...]

Hoseok chegou ao consultório e suspirou vendo Jaebum mexendo em alguns papéis, ele parecia confuso e cansado.

- O que está fazendo Jaejae? – Jung se senta à frente do outro sorrindo fraco.

- Eu estou procurando alguns papéis onde estão o nome de todos os nossos clientes. Precisamos de um secretário – Im ri baixo e volta a ler os papéis.

- Precisamos mesmo... Isso aqui está uma verdadeira bagunça – Hope riu olhando ao redor – Vamos arrumar isso aqui e depois procurar alguém para ser nosso secretário.

- Vamos. Você dormiu de noite? – Jaebum olha seu colega um pouco preocupado juntando tudo em algumas pastas.

- Pra falar a verdade, não. Passei a noite toda trabalhando com o idiota do Yoongi – suspirou fundo começando a ajudar Im com os papéis.

- Então vá dormir, eu dou conta de tudo por aqui – Jae sorri fofo.

- Não precisa se preocupar, eu vou te ajudar e dois eu descanso – Hobi sorriu fraco, continuou ajudando seu amigo mesmo sabendo que estava parcialmente acabado. Perdeu muito tempo com quem não deveria.

- Ya! Vá logo antes que eu te obrigue – os dois acabaram rindo e Hoseok se afastou com as mãos para o alto em forma de rendição.

- Está bem Jaejae, eu volto mais tarde então – sorriu ajeitando a bolsa e sorrindo fofo.

- Duma bem, não precisa voltar hoje. Seus pacientes estão viajando, só terá que fazer os atendimentos amanhã. Tchauzinho.

- Tchauzinho.

Jung apenas sorriu saindo do consultório. Jaebum estava certo de certa forma, Hoseok precisa dormir. Esse mau humor deve ser justamente por isso. O psicólogo sorriu e começou a andar em direção a sua casa, que por sorte é bem próximo de seu ambiente de trabalho.

- Hobi! Hobi! – o sorriso quadrado e o rosto angelical eram inconfundíveis, Taehyung se aproximou do outro animadamente – Oi, eu não o vi indo para casa hoje, está tudo bem?

Tae é o vizinho de Hoseok e como não trabalha, vive na varanda de casa observando o tempo passar e também um certo psicólogo que ele tinha uma pequena queda. Aquele simples “oi” de todo dia, mudava tudo.

Mesmo sabendo que o amor de Hoseok pertencia a Yoongi, ele aceitou ter a posição de melhor amigo e passou a ajudar Jung nessa jornada amorosa.

Taehyung ama tanto Hobi, ao ponto de ser feliz com a felicidade de seu amado. Mesmo que ele fique com Min, se Hope estiver feliz... Ele está feliz.

- Eu estou bem sim – sorriu fraco – Precisei fazer uma sessão com o branquelo a noite toda – Hope oscitou uma vez logo rindo – Estou morto.

- Eu imagino que sim, eu te levo pra casa então – Tae pega o outro no colo sorrindo fraco – Hobi, já não acha que está na hora de esquecer o Yoongi? Ou pelo menos parar de demonstrar amor? – Kim começou a andar um pouco triste, por mais que ajudasse Hoseok, isso o machucava um pouco.

Afinal, seu amado estava dando todo o amor para uma pessoa que não merecia nada disso.

- Eu estava pensando na mesma coisa – riu baixo e sem humor – Estou realmente cansado, sabe? – ele se ajeita encostando a cabeça no peitoral de Taehyung, olhou o céu nublado e fechando os olhos com longas pausas – Eu já disse coisas ao Yoongi hoje, joguei verdades na cara do Jin... Comecei o dia muito bem.

- Falou de Jackson pra ele? Deveria ter gravado Hyung – ele dá uma risadinha baixa – Adoraria ver a cada de trouxa do Jin. Ele se acha tanto, acredito que ele deve ter ficado bem puto – Desse vez Kim elevou um pouco mais sua risada, Hoseok não hesitou em acompanhá-lo, os dois adoravam rir da “desgraça” alheia, principalmente se fosse a de Seokjin.

- Na verdade ele ficou bem surpreso e eu diria que até um pouco triste. Acho que ele gostava mesmo do Namjoon, porém o Nammie não gosta dele. Ou pelo menos eu acho que não – Hoseok boceja mais uma vez – Talvez Namjoon só quisesse se divertir um pouco... Ele sempre foi tão apaixonado pelo Jackie, nunca pensei que fosse capaz de fazer isso.

- Você não soube que o Jack foi pra cama com o Mark e Namjoon os pegou bem no ato – ele ri baixo – O bom de ter o Youngjae como amigo, é que ele te deixa por dentro de tudo que acontece.

- Ele tem a língua solta, isso que ele tem... Eu não estou pesado não? – Hope olhou brevemente seu vizinho antes de fechar os olhos de novo, ele tem comido muito e se alimentado direito.

- Nem um pouquinho, está leve aliás – Taehyung sorri – Chegamos, eu vou entrar com você. Tá bom?

- Claro que pode – Hobi sorriu fofo e o outro entra em casa logo sendo colocado deitado sobre a cama. O mais velho apenas se ajeitou oscitando – Obrigado Taetae, te vejo mais tarde ou vai ficar por aqui mesmo?

- Se você quiser eu posso ficar, também estou com um pouco de sono – ele ri baixo e se deita ao lado do seu amigo sorrindo satisfeito – Mesmo que disser “não”, eu irei ficar.

- Obrigado e tenha bons sonhos saeng – Jung sorriu fechando os olhos e adormecendo tão rápido.

De fato estava muito cansado.

[...]

Após a saída de Hoseok, Yoongi resolveu sair daquele lugar e suspirou vendo Jin aos berros com Namjoon, ele apenas olhou os dois do alto da escada. A discussão estava deveras interessante.

- Como assim você prefere o Jackson? – Jin jogava as coisas em Namjoon e este se afastava pedindo por calma – Vagabundo, está só querendo o meu dinheiro?

- Seu entre aspas, o dinheiro é do Yoongi, você nem liga pra ele. Se eu estivesse a procura de dinheiro, eu fodia ele – disse em um tom divertido.

- Cale a boca! Eu te amo muito, mas agora eu quero você bem longe daqui – Seokjin aponta para a porta um pouco nervoso.

- Se quiser acompanhar ele Jin, eu ficaria muito agradecido – Min interrompe a discussão tendo a atenção dos amantes – Aliás, arrume as malas, não quero mais ver você aqui.

- O quê? Yoonnie meu amor, eu estava brincando com ele – Kim ri um pouco forçado – Eu amo você, só você!

- É primeiro de abril e ninguém me avisou? – Yoon riu um pouco alto – Vamos Jin, pegue suas coisas e saia daqui! – ele diz um pouco mais alto e sério dessa vez, toda essa situação estava o irritando.

- Mas... Mas... E a sua mãe? Ela vai ficar muito triste com você. Não pode me mandar para fora de casa!

- Eu converso com ela depois, pra tudo tem o seu jeito – Min sorriu fofo olhando seu ex-namorado que subiu as escadas furioso, foi em direção ao quarto para arrumar as coisas – Namjoon, não preciso nem dizer que é pra você sumir daqui também né? – Yoon o olhou e apontou com a cabeça para a porta.

- Não, não precisa – Nam se curva brevemente e sai dali em menos de segundos.

- Acho melhor se apressar Jin, seu príncipe encantado já foi embora – riu baixo descendo as escadas.

- Pode deixar, eu já estou indo. Espero que o Jungkook te encontre, que acabe com a sua raça como você acabou com a vida social dele – ele ri cínico – Não se esqueça de quanto dinheiro gastou para foder a vida de Jungkook, quantas mulheres você pagou para rejeitá-lo mesmo?

- Saia daqui agora Jin! – Min gritou vendo o outro sair dali rindo, toda aquela sensação de medo voltou – Merda!

[...]

- Tá e depois? – Jimin sorriu fofo olhando Jungkook.

- Depois eu sai correndo com o meu pai, aprendemos que não deveríamos incomodar o passarinho, ele voou atrás de nós por pelo menos cinco minutos – os dois acabaram rindo – Foi um dos únicos momentos que me diverti com o meu pai, todos os outros foram sérios e nem um pouco divertidos.

- Mas pelo menos ele te fez sorrir ao menos uma vez – Minnie sorriu e se ajeitou na cama – Eu estou com um pouco de frio agora.

- Eu disse para tomarmos um banho com água quente, mas você é teimoso e disse que queria a gelada. Eu avisei – Jungkook ri um pouco e o cobre – Assim ficará melhor certo?

- Sim, boa noite Kookie-ah – Park sorri dando um selinho no psicopata e acaba adormecendo depois de alguns minutos de carinho que recebia de seu amado.

A noite foi tranquila, parecia até que não terminaria nunca. Jimin teve uma excelente noite de sono e obviamente se agarrava hora ou outra em Jungkook, apenas para verificar se ele estava deitado ali mesmo.

Pela manhã sentiu Jungkook se levantar e cair com tudo no chão, Park deu um pulinho e se sentou na cama coçando os olhos.

- Kook? – Ele não obteve respostas então se aproximou um pouco preocupado – Kookie?

- Ash – ele se levantou e encarou o baixinho, seus olhos estavam verdes e as pupilas levemente dilatadas. Deixou um sorriso sádico tomar conta de seu rosto – Aquele idiota está dormindo... Então quer dizer que você é o Jimin?

- Sou... Não se lembra? – Park o olhou confuso – Jeongguk, eu não estou te entendendo.

- Bom, não fomos devidamente apresentados – ele volta a sorrir – Eu sou Jeon Dak-ho, é um prazer conhecê-lo.

- P-prazer... Então você é...

- A personalidade mais interessante do Jungkook – Dak sorri – Aliás, como ele se segura? Apertar esse seu pescocinho deve ser uma delícia – ele ri e Jimin se afasta assustado – Calma, não faria nada com você. Não agora.

- Por que você quer me matar? – Park o olha confuso.

- Meu querido, eu sou um serial killer e eu não tiraria sua vida. Eu te mataria de prazer na verdade – Dak se aproxima dando um pequeno aperto nas nádegas fartas de Jimin – Se eu tirasse sua vida Jungkook com certeza faria algo para que eu deixasse de existir, então eu vou me segurar. Como ele faz várias vezes.

- Ele se segura? O Jungkook quer me matar?

- Meio óbvio, mas ele te vê como uma coisa delicada, por isso ele tem muito cuidado. Porém eu não sou ele e não tenho cuidado algum – Dak sorri de lado – Vou apenas tomar café e começaremos a sua sessão se tortura – Jimin tenta se afastar e Jeon pega no pulso dele apertando um pouco – Fique tranquilo, vou ao menos tentar pegar leve com você – ele sorri e um pequeno brilho surge no olhar dele.

Nesse momento, Park apenas queria saber onde estava Jungkook, por que ele abandonou Jimin de novo?


Notas Finais


Oi bolinhos
Espero que estejam gostando
Até o próximo

Mochi <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...