História I want my mommy – Jimin Incesto - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~_TiMe-

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys(bts), Drama, Romance
Visualizações 171
Palavras 1.698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAAAAAAAH
Espero mesmo que gostem pq eu estava sem criatividade alguma esses dias e me esforcei pra tentar trazer algo bom pra vcs .
Boa leitura, perdoem meus erros :v e XABLAUUUUUUU

Capítulo 7 - Call me


Fanfic / Fanfiction I want my mommy – Jimin Incesto - Capítulo 7 - Call me

 

 Jimin se aproximou mais e selou nossos lábios em um breve selinho, antes mesmo que eu pudesse o corresponder ou ter alguma reação mais sensata como afasta-lo, ouvimos Yoongi gritar um ´´Emyli, preciso pegar minha mochila``,  Jimin se afastou cauteloso e foi até a porta.

      — Achei que tinha visto você sair com uma mochila - fitei Yoongi com os cenhos franzidos enquanto me sentava em cima dos colchonetes já organizados no canto da sala .

      — Bom, hoje eu trouxe duas, uma com as minhas coisas pra aula e a outra com meu notebook - Yoongi vasculhava cada canto da sala atrás da tal mochila - ACHEI, só Deus sabe o sufoco que passei na gravadora sem isso aqui pra apresentar minhas novas composições . 

          — Opa, eu ouvi direito ? Novas composições ? - Jimin disse empolgado com sua garrafa de água em mãos rindo de Yoongi sair apressado da sala . 

         — Você não ouvi nada, Jimin- Yoongi já estava do lado de fora da sala praticamente correndo enquanto ainda tentava dizer algo que fosse audível pra nós que estávamos dentro da sala - VOCÊ NÃO OUVIU NADA .
 

                              Uma semana depois

         Eu não posso negar que minha convivência com Jimin  não é mais 100% como antes... antes do beijo, mas visto que o mesmo decidiu esquecer para o bem da nossa família, assim eu também faria . Sai do banheiro já vestida e com uma pequena toalha rosa em volta dos meus cabelos molhados e me deitei na cama. Desde que Sang e Nayeon me contaram que Namjoon não viria mais para o meu aniversário, eu fiquei um pouco chateada com o mesmo e tento esquecer isso pois sei que deve existir algum motivo sério para sua ausência, mas minha realidade é outra. 

         Não consigo dormir direito pensando em o que exatamente está acontecendo com Namjoon recentemente, não me liga, não manda mensagens e agora, pela primeira vez, não virá ao meu aniversário. Namjoon em hipótese alguma faltara em algum aniversário meu e sempre era o primeiro a chegar enquanto não havíamos casado, mas recentemente eu não vejo mais a pessoa por quem eu me apaixonei ali. Acho que deveríamos conversar sobre e tentar resolver nossas diferenças juntos, mas ele ao menos me atende e eu não o vejo à exatos 7 meses. 

         Esse fora o primeiro aniversário que passei somente com Jimin, não que a presença de Jimin seja ruim, muito pelo contrário. Decidimos que iriamos a um restaurante tailandês e assim fizemos, Jimin fora extremamente atencioso comigo e creio que seja por estarmos apenas nós dois e talvez ele pensasse que eu não estava feliz, o que não era totalmente mentira . 

           Despertei-me dos meus pensamentos quando ouvi o som estridente do celular e algo começar a vibrar por debaixo do travesseiro, tateei a mão por uns longos segundos até ter o celular em mãos e deslisei meu dedo pelo touch o mais rápido possível já colocando o celular rente ao ouvido antes mesmo de me dar ao luxo de ver quem me ligara. 
 

Ligação on

        — Sim ? - o meu desânimo e desinteresse eram perceptíveis somente pelo meus tom de voz, quem sou eu e o que fizeram comigo ? 

        .— Não  reconhece minha voz mais ? - fiquei um tempo encarando o chão até voltar minha atenção ao telefone novamente - Emyli ? Tá ai ? 

           — Estou, Namjoon. Pode falar - senti meu corpo todo se arrepiar e uma sensação ruim surgiu . 


          — Bem, primeiro peço que não me mate e segundo tenho uma coisa pra te contar - era notável o desconforto em sua voz, o que me incomodava era não saber se o desconforto era por ele ter que falar comigo ou pela sua notícia . 

         — Aish, para de enrolar, Namjoon ! Sabe que não gosto - ouvi uma gargalhada do outro lado, Namjoon amava me irritar e pelo menos nisso ele continuava o mesmo . 

        — Bom... semana que vem teremos 1 semana de feriado, certo ? - murmurei em concordância e disse para que ele prosseguisse - bem...não me mata, eu disse a minha família que eles poderiam vir e passar a semana ai em casa, como eu também vou aproveitar pra ir e passar o feriado com todos juntos e poder matar a saudade. 

          — Ainda não entendi o porque do ´´não me mata`` - Namjoon estava me preocupando com pouca coisa, o ouvi rir mais uma vez . 

         — Com o ´´minha família`` quero dizer que minha mãe também vai - apenas manti o silêncio por alguns longos minutos, o que eu devo fazer  ?  


        — Namjoon... - murmurei desanimada . 

     Não era como se eu não gostasse da família de Namjoon, desde quando namorávamos, sua família me tratava muito bem e sempre foram muito atenciosos comigo, mas como nada poderia ser tão bom, existia um único porém, sua mãe, aquela senhora me odiava desde a primeira vez que colocou seus olhos em mim e viu que eu era uma ´´ocidental``.
    

E tudo piorou depois que passei a cuidar de mim, Sunhee dizia que eu me aproveitada de Namjoon e que agora com Jimin iria usa-lo para usufruir ainda mais da bondade de seu filho. Eu até entendo ela não gostar de mim mas não admitiria que ela falasse de Jimin e naquele dia tivemos nossa discussão mais grave, desde então ela raramente vem até aqui em casa e eu já nem faço mais questão. Segundo ela nunca fui boa para com o seu filho e ela nem mesmo compareceu ao nosso casamento, o que por mais que Namjoon negue eu sei que ainda o magoa . 

      — Emyli, tente me entender, ela é minha mãe e eu não podia dizer ´´mãe, você não pode passar o feriado lá em casa, mesmo com todo o resto da família indo`` -  suspirei derrotada, o que eu podia fazer ? Eu a trataria com a maior educação do mundo e evitaria ao máximo qualquer discussão com essa senhora . 


       — Tudo bem - Namjoon comemorou pelo telefone e pude ouvir leves batidas aparentemente na porta.

      — Emy, eu tenho que ir... é... tchau - e desligou . 


      É estranho não ouvir um ´´eu te amo`` ou pelo menos um ´´se cuida``, e isso se torna ainda mais estranho vindo de Namjoon, que sempre fora extremamente carinhoso e preocupado comigo, mas afinal o que eu podia fazer por agora ? Nada ! Esperarei até o dia que ele volte e teremos uma conversa séria.  
 

     Nem mesmo consegui conversar com ele sobre ele não vir essa semana e isso me intrigava ainda mais. Ouvi baterem na porta e me levantei vagarosamente em direção a mesma.  

     — Jimin ? - o moreno se encontrava bem vestido e sorria animado .  


    — Omma, vou sair com Kook e Tae, eles já estão me esperando passei só pra avisar - beijou minha testa e saiu correndo enquanto ouvíamos as buzinadas de Tae . 

       Certo, agora estou sozinha e sem nada para fazer, ou melhor, eu estava sem nada pra fazer . Corri até o guarda roupas pegando a primeira roupa esportiva que vi pela frente já a vestindo o mais rápido possível e amarrei o cabelo todo desajeitado mesmo estando molhado, sabia que isso me traria uma imensa dor de cabeça mas algo que me incomodava ainda mais era correr de cabelos soltos. Eu não precisava me arrumar pra ir caminhar, certo ? 

        E como  odeio ficar sozinha, puxarei assunto com a pessoa mais estranha que passar por mim. Acredite ou não, são sempre as melhores pessoas e foi assim que conheci Namjoon. Desci as escadas correndo já com o celular e chaves em mãos, tranquei a porta e segui caminho em direção ao meu destino.

                               Quebra de tempo 


           Caminhei tranquilamente por uns 20 min até ouvir algumas risadinhas de deboche próximas a mim, olhei ao redor sem avistar nada estranho e mantive meus passos firmes, eu estava delirando ou as pessoas estavam rindo sem motivo algum aparentemente ? E foi ai que vi um homem de terno caminhar ao meu lado, estaria tudo normal se ele não estivessem calçados em seus pés um tênis esportivos e o mesmo se mantinha com um fone de ouvido, ele definitivamente estava caminhando de terno . 


          — Gostei do terno -  chamei sua atenção vendo o homem sorrir e tirar o fone direito de seu ouvido. 

         — Gostei do cabelo - me observou da cabeça aos pés e sorriu . 


         — Caminha sempre de terno ? - arqueei uma das sobrancelhas vendo o garoto rir alto pelo comentário . 

         — Nem sempre, mas é bom inovar- voltou a olhar pra frente sendo um pouco tarde, acabou tropeçando na elevação da calça e caindo, e essa foi a minha vez de gargalhar alto enquanto o garoto se encontrava com as bochechas violentamente ruborizadas - aish, não vai me ajudar ? 

          — Me desculpa - estendi a mão a ele e dei leves batidinhas em suas costas tirando a sujeira do chão que havia ali e vi um pedaço da barra da calça do mesmo rasgada - seu erro foi o terno, ele se prendeu ali na elevação . 

          — Eu ando tão ocupado que hoje quando cheguei em casa queria tanto respirar um pouco de ar livre que nem me dei ao luxo de trocar de roupa, eu odeio não ter tempo pra mim mesmo mas preciso me sustentar então...-  deu de ombros e voltamos a caminhar . 

— Eu te entendo... seu nome ? - o garoto ainda tinha suas bochechas ruborizadas por conta de algumas pessoas que passavam por nós rindo do mesmo .

 — Kyungsoo -  estendeu a mão -  e você ?  

          — Emyli, Kim Emyli - nos cumprimentamos - tão formal assim ? 


        — Talvez... as vezes é mais automático - suspirou coçando a nuca - sabe, tenho que ser tão formal naquele escritório que isso acabou se tornando parte de mim. E você ? O que faz da vida ? 

       —  Eu sou professora de dança - vi Kyungsoo sorrir aberto - foram anos difíceis na faculdade mas hoje vejo que valeu a pena .

       


Notas Finais


I´M IN FIRE WITH THE NEXT CHAPTER


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...