1. Spirit Fanfics >
  2. I Want to Hold Your Hand- Hinny >
  3. Capítulo 9

História I Want to Hold Your Hand- Hinny - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Hello Potterheads! 💖

Um capítulo fresco pra vocês!
Curtinho, mas fresco.
Espero que gostem! 💙
Boa leituraaa 😗✌🏻

Capítulo 9 - Capítulo 9


— Garota, você é realmente encantadora! — Sirius elogiou Gina de repente, durante uma discussão.

Gina mexeu-se desconfortavelmente no sofá, e encarou Harry com as bochechas coradas. O mesmo deu lhe um sorriso envergonhado, como pedido de desculpas.

— Ah! Não fique com vergonha! — Sirius, zombou rindo, pela enésima vez na noite.

Gina, abaixou a cabeça, colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha.

Sirius abriu a boca, para fazer mais alguma piadinha, mas Harry foi mais rápido e tentou:

— Podemos mudar de assunto?

Sirius e Tiago se entreolharam divertidos, antes de darem de ombros.

***

— Vocês dois torcem para o Manchester? — Gina perguntou, incrédula, quando entraram numa conversa sobre os times de futebol da Inglaterra.

Sirius e Tiago concordaram com a cabeça, orgulhosos.

— Eu não acredito! — Gina voltou a falar, e os dois marotos encheram o peito. — Meus pêsames... — a garota, disse numa voz sombria. Harry e Lupin deram uma risada alta.

Confuso, Sirius perguntou:

— Perdão?

— Sirius, qualquer um sabe que o Chelsea é o melhor time.

— Eu fui traído! — Tiago, pôs a mão no peito, indignado.

Harry riu de novo.

— Eu concordo plenamente com a Gina. — o mais novo, retrucou.

— Eu também... — Remo, disse lealmente — Manchester não está com nada!

— Ah! Faça-me o favor Aluado! Você nem assiste futebol! — Sirius discutiu, revirando os olhos.

Remo riu, se divertindo com a situação.

— Mas se Harry acha que o Chelsea é o melhor time, então é verdade. Todo sabemos, que o mini-pontas tem bom gosto.

— Isso eu não posso discordar! — Sirius disse, numa voz marota. — É só olhar pra Gina.

Harry corando, lançou ao padrinho um olhar mortal. O mesmo fingiu não ver. Tiago, e até mesmo Remo riram.

Traídores. Pensou Harry amargurado.

— Bom — Remo começou, notando o desconforto dos adolescentes. — Então vamos, acabar com a discussão. Chelsea é melhor que o Manchester.

Harry, agradecido, falou animado:

— Exatamente!

Tiago revirou os olhos.

— Que decepção! O meu único filho. O homem que carrega meu nome. O filho que eu limpei as fraldas, amei e cuidei minha vida toda, me apunhalando! Eu não posso acreditar! — discursou Tiago numa voz dramática — Ele faz isso, sem nem um pingo de dó de seu velho pai, bom, nem tão velho assim. — ele completou com uma piscadela para Gina.

— Pare de reclamar Tiago! — retrucou Lílian da porta da cozinha — Todo mundo sabe que o Chelsea é realmente o melhor time da Inglaterra — completou — E venham logo almoçar, vocês cinco completou, apontando para os outros presentes na sala.

— Essa é a minha mãe! — Harry disse animado, levantando-se do sofá em um pulo, rindo e beijando a mãe ao passar pela porta da cozinha, onde a ruiva estava parada esperando por eles para o almoço.

Todos sentaram-se à mesa. Lilian havia feito uma torta de brócolis e um macarrão com queijo.

— Está tudo maravilhoso, Lilian — falou Sirius, depois de colocar uma quantidade maior do que seria humanamente possível de macarrão dentro da boca, quebrando o silêncio entre todos eles.

— Ah, faça me o favor Sirius! Está realmente delicioso, mas você não precisa dizer isso com a boca cheia! Tenha modos! — Marlene reclamou, furiosa.

— Tá bom mulher! — Sirius, ignorou-a, falando ainda com a boca cheia. Marlene revirou os olhos, constrangida.

— Enfim, — Lilian mudou de assunto — Como você está querida? — virou-se para Gina.

A mesma terminou de mastigar e disse numa voz simpática:

— Estou bem Lilian... Um pouco estressada por causa dos trabalhos da escola mas...

Sirius a interrompeu, apressado:

— Esqueci de perguntar! — bateu a mão na testa — Você tem namorado? — disse numa voz, marota.

Gina rindo, respondeu:

— Não.

— Hum... — Sirius disse, pensativo — Se quiser algum pretendente, eu conheço um garoto que precisa muito de uma namorada, sabe a vida amorosa dele não tá das melhores...

Harry, que tomava um gole de suco de laranja engasgou-se.

— Apesar, que ele está namorando... — Sirus lembrou-se, desanimado.

— Na verdade não mais Almofadinhas. — Tiago, retrucou sorridente.

— Terminou com a Romilda, Harry? — Tonks perguntou surpresa.

Harry, deu um aceno discreto, como se pedisse para que não falassem de sua ex-namorada na frente de Gina, que agora prestava atenção, em cada detalhe da conversa.

— Finalmente! — Tonks riu, animada, não entendendo o olhar de Harry para ela.

— Graças a Deus mini-veado! — Sirius fez um sinal para o teto — Porque ô menina chata!

— Nunca gostei dela... — Lilian concordou, revirando os olhos.

— Achava ela irritante. — Remo, entrou na conversa.

À partir daí, a maioria dos presentes sentados a mesa, exceto Harry e Gina, estavam em uma discussão calorosa, sobre Harry e suas ex-namoradas.

— Ele e Romilda já transaram? — Sirius perguntou rindo. E Harry, que estava com um pedaço de torta na boca, engasgou-se.

Gina que estava ao seu lado, bateu em suas costas. Harry agora estava num tom arroxeado mas ninguém sabia se era por causa do engasgo com a torta, ou só pela vergonha.

— Dá pra vocês pararem de falar da minha vida amorosa como se eu não estivesse aqui? — Harry, pediu clemência, depois que se libertou, do possível sufocamento.

— Que vida amorosa filhão? — Tiago perguntou, maroto. Todos os adultos, inclusive sua mãe, que à momentos atrás estava desesperada com o engasgo, começaram a rir.

Harry revirou os olhos, envergonhado.

Graças ao Céus, seu pai mudou de assunto.

E eles passaram assim um bom tempo discutindo. Tiago começou a falar de sua adolescência e como ele conheçou e "conquistou" Lilian, o que rendia muitas risadas de todos os presentes na mesa.

— Não seja patético Tiago! Todos sabemos que eu dei o primeiro passo! — Lilian reclamou, um sorriso maroto passando pelos seus lábios.

Foi aí que Gina viu que já era 16:30. Era impressionante, como o tempo passava rápido na casa do amigo.

Discretamente, Gina chamou Harry, que ria das histórias do pai:

— Harry... — sussurro, o mesmo virou-se para ela, ainda sorrindo. Ela agradeceu por estar sentada, já que suas pernas, agora pareciam gelatinas — Já está ficando tarde, tenho que ir.

— Certo. — Harry concordou, com uma pitada de decepção — Mora muito longe? — ele perguntou, baixinho.

— Não... Dá pra ir andando. — ela sussurrou, de volta.

— Beleza, eu levo você. — Harry decidiu.

— Não, não precisa, Harry. Fique com sua família.

— De forma alguma. Vai que tem algum louco na rua, que curte ruivas! — Harry, brincou.

Gina revirou os olhos, rindo.

— Tudo bem Sr. Insistente Demais.

— Mãe, pai — anunciou Harry — Gina tem que ir, vou levá-la.

— Ah! Que pena! — Marlene lamentou.

— Sua casa não fica longe, querida? — Lilian perguntou, preocupada.

— Não fica umas duas ruas abaixo, daqui. — Gina explicou, levantando-se.

— Ah! Vocês moram pertinho! — Tonks exclamou, alegre.

Gina sorriu.

— Foi um prazer conhecê-los! — despediu-se um por um na mesa.

— O prazer foi nosso! Venha quando quiser! — Lilian voltou com o tom atencioso.

— Verdade! Harry gosta de companhia! — Tiago zombou, antes de levar um olhar mortal da esposa.

Harry ignorou o comentário, ao mesmo tempo que Gina voltava-se para ele:

— Só preciso pegar minha bolsa.

Gina subiu ao seu quarto, enquanto Harry a aguardava no Hall de Entrada.

Momentos depois, ela desceu.

— Querido! Por favor, não se esqueça de pegar um agasalho pra vocês. Está frio lá fora – falou Lílian lá da cozinha, sua voz se sobressaindo entre uma discussão dos outros cinco.

— Eu vou pegar mãe, não se preocupe — ele respondeu, revirando os olhos e rindo. — Aqui — ele pegou um de seus casacos e colocou sob os ombros de Gina. — Está uma tarde fria, de acordo com a meteorologia da minha mãe. — ele brincou, também pondo um blusão.

— Obrigada. — a garota respondeu rindo, antes dos dois saírem para a rua.

— Desculpa pelas brincadeirinhas do meu pai e do Sirius. Eles podem ser bem chatos quando querem. — Harry desculpou-se.

— Para de graça Harry! Eu estou acostumada a viver com brincadeirinhas. Principalmente sobre o assunto de relacionamento e tals. — ela riu. — Sabe, dois dos meus irmãos, Fred e Jorge, são especialistas nisso.

Harry deu um sorriso leve, ainda andando.

— Deve ser incrível ter vários irmãos. — Harry pensou, em voz alta. — Às vezes, é meio solitário ser filho único. Principalmente quando tenho que estar em uma nova escola à cada ano.

— Se muda com frequência? — Gina perguntou, caridosa.

— É, por causa do trabalho dos meus pais. Tem vezes que tenho que me mudar de país. — Gina o olhou, perplexa. — O pior disso, é que sempre que temos que nos me mudar, eu acabo de ter feito amigos. É complicado, sabe.

— Deve ser mesmo... Pelo menos você está indo bem em Hogwarts. Fez vários amigos já. — Gina retrucou.

Harry a olhou cético.

— Qual é, Harry! Você tem eu, Rony, Hermione, Draco — Harry deu uma gargalhada, mentalmente, com a menção do loiro — E, apesar de não conversar muito, tem o Neville. Uma coisa, que me ajudou a fazer novos amigos, foi entrar para as líderes de torcida. Não é o que eu realmente gosto de fazer, mas atividades extra-curriculares são ótimas para criar novos círculos de amizade.

Harry processou as informações em seu cérebro, antes de falar brincalhão:

— Você falou como uma Orientadora Pedagógica.

— Hei! — reclamou a ruiva, o empurrando.

Os dois riram.

— Mas é sério. Fiquei sabendo que vai se inscrever pro futebol masculino. Aproveite. — voltou, ao tom sério.

Harry balançou a cabeça, perdido em pensamentos.

— Chegamos. — Gina avisou procurando as chaves em sua bolsa marrom, quando pararam em uma casa verde clarinho, com um jardim bem cuidado em sua frente. Provavelmente cuidado pela mãe da ruiva. Era uma casa adorável. — Obrigada pela tarde Harry. Eu adorei. — ela deu um beijo estalado em sua bochecha.

— Eu que agradeço — Harry respondeu, bobamente. — Pode... Pode... — engoliu em seco. — Me devolver o casaco, depois.

Gina riu, pelo comportamento de Harry.

— Pode deixar... Seus casacos são bem mais confortáveis que o meu. — dizendo isso, foi até a porta, entrando em casa. E Harry, ficou lá parado sorrindo tolamente, antes de se virar e voltar pra casa.


Notas Finais


Gostaram? Comentem!

Não tem muita coisa interessante neste capítulo, mas espero que tenham gostado do mesmo jeito!

Lembrando que comentários e críticas construtivas são muito bem-vindas!💙📚

💗INSTAGRAM DA NOSSA CONTA: ginny_potter07

Beijossss e até o próximo 💜


P.S.: prometo não demorar! 😗✌🏻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...