História I want to know - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 946
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - End


“ Eu queria ter coragem de deixar esse mundo, mas mamãe me prende aqui, papai também. Eu me sinto inútil e acho que não tenho como melhorar, so que eu não estou escrevendo hoje para falar sobre minha doença, é para falar que talvez eu esteja apaixonado por jeon Jungkook e esse é o meu maior erro, pois no momento meu nariz está sangrando como se tivesse levado um soco e continuo escrevendo aqui, eu sinto raiva e me sinto inconformado, tantos esforços que fiz para não me aproximar de alguém e de repente...Sinto criar um amor dentro de mim”

“MÃE? ” Joguei o diário no chão e corri para a porta. Minha respiração está fraca e minha visão turva.

“Filho? ” Meu pai aparece na porta com as feições preocupadas, atrás dele consegui ver Jungkook confuso. “Jimin, você está bem? ”

“Pai, por favor! Eu não aguento mais, eu não quero mais sentir isso, por favor...por favor, faz parar” deixei meu corpo cair no chão, minha barriga começou a se contrair e eu sabia o que estava por vir. Apoiei minhas mãos no chão vendo o sangue pingar do meu nariz, meu cabelo cola na minha testa pela humidade, minha boca se abre e só consigo tossir, caindo algumas gotas de sangue no tapete branco.

“Jungkook, ligue para a ambulância, Jimin está tendo uma hemorragia interna” Meu pai me pegou no colo, porém, neguei. Deitei de bruços no tapete e inseri dois dedos na garganta, eu tinha que fazer isso ou me engasgaria, inevitavelmente, olhei para Jungkook que falava desesperado no telefone com os olhos presos em mim. O cheiro de sangue preencheu o quarto, meu pai me abraçou com força, eu me senti morto, meu pijama branco estava todo sujo de sangue, meus braços estavam sem força e estavam caídos enquanto papai me abraçava, Jungkook ainda me encarava aflito.

Jimin...” meus olhos pesaram e quando senti que se fechariam, sorri para Jungkook, um sorrio fraco, assim como eu.

Não sei por quanto tempo dormi, mas parecia que um caminhão tinha passado por cima do meu corpo, o quarto branco do hospital estava claro, mostrando que era de manhã. Suspirei e me sentei na cama sentindo meus braços doloridos.

“Posso entrar? ” Jungkook tinha só a cabeça dentro do quarto, seu sorriso era tímido, assenti. “ Como está se sentindo? ”

“Oque está fazendo aqui? ”

“Tenho vindo aqui por 2 meses Jimin, por incrível que pareça, seu corpo entrou em coma e sua condição, bem...”

Não importa quanto tempo passe, eu sempre vou perder momentos da minha vida e não posso reverter isso, se eu estivesse desacordado por uma semana, eu aceitaria, mas 2 meses...dois meses que perdi, 2 meses eu poderia ter vivido, nem que fosse pouco.

“Onde estão meus pais? ” Minha voz falhou, as lagrimas já desciam pelo meu rosto.

“Jimin, não fique assim...por favor, eu...é possível se apaixonar por uma pessoa enquanto ela está desacordada? ”

Foi então que meu mundo parou.

“Jungkook, vai embora”

“Jimin, você ouviu o que eu disse? Estou apaixonado por você! ”

 “ E é por isso que você tem que ir, eu vou morrer, Jungkook, não dá para evitar as vontades de Deus, e você é um grande imbecil por se deixar ficar apaixonado por alguém que está com os dias contados”

‘Jimin, olha o que você está falando! ” Meus pais chegaram correndo com alguns médicos no quarto.

“Você é um idiota, Jungkook, eu tenho pena de você, por que não volta para sua vidinha miserável de festas e sexo sem compromissos? Garanto que estará fazendo um favor a todos”

JUNGKOOK

Depois daquele dia não tive mais contato com Jimin, respeitei seu espaço e todas as vezes que eu ia em sua casa para tomar café com seus pais, ele não olhava em minha cara, sua mãe tinha me contado que ele chorava todas as noites pelo que tinha me falado, mas que Jimin não queria me machucar, ele acredita que sua morte doeria mais que sua palavra, então, não teve piedade de ser duro, ele me ama, todos os dias a senhora Park me conta algo que seu filho diz. Ele está sempre perguntando como estou, que de alguma forma sente minha falta. Eu também sinto.

A campainha toca e suspiro, quem em sã consciência vai à casa de alguém as 5 horas da manhã?

“Senhora Park?” Ela respirava com dificuldade e seu rosto estava vermelho, aparentemente, de chorar.

Foi aí que meu mundo se acabou, o pior dia que já vivi. Naquela madrugada, Jimin se enforcou enquanto seus pais dormiam, sua mãe me contou que o encontrou quando estava indo levar seu café da manhã. Não consigo falar o tamanho da minha dor, mas é como se uma parte de mim estivesse sido levada, como se eu nunca mais fosse ser feliz. Eu perdi Jimin. Eu o perderia de qualquer jeito, mas ele só adiantou o processo. Jimin se suicidou. Eu vi limparem seu corpo, lavarem e o vestirem com um terno branco, sua pele pálida era linda. Jimin morreu. O dia era chuvoso, parecia que Deus queria que todos sentissem a dor que Jimin sentiu, quando o caixão desceu, minha ficha caiu. Jimin se enforcou, Jimin tirou a própria vida e cometeu o maior pecado ele abominava, ele me afastou e eu não aguento mais sentir toda essa dor.

Eu saia do cemitério desorientado, a chuva já tinha me deixado encharcado e eu ignorei todos os chamados da família do Jimin, eu simplesmente parei no meio da pista, quando o carro estava vindo em alta velocidade, eu sorri, eu sentiria a mesma dor de Jimin, estaria condenado igual a ele.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...