História I Want You To Stay - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Kim Seokjin, Kim Taehyung, Lemon, Taejin, Vjin
Visualizações 79
Palavras 1.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


meu amores, nessa história o taehyung é mais velho que o seokjin, okay? ❤

Capítulo 1 - 'um;


É noite de terça-feira, Seokjin se encontra jogado no sofá de sua sala, contando os minutos para a campainha tocar; três vezes por semana, a campainha é pressionada exatamente às dez e meia da noite. Sempre que abre a porta, vê a sua frente um dos homens mais lindos que já viu na vida; com seus cabelos acinzentados, os olhos claros e o sorriso mais envolvente que existe. 

Kim Taehyung, o homem de vinte e sete anos, casado à quatro com a filha de um dos empresários mais ricos do país. Kim Seokjin é, de fato, seu amante, também à quatros anos, desde que se conhecerem, quando o mais novo era barman em um hotel de luxo. Taehyung se encantara com a beleza quase surreal do moreno, com a cor avermelhada de seus lábios e seus ombros largos. Passou a frequentar o local quase todos os dias e sempre passava muito tempo no bar, apenas consumindo whisky e trocando olhares com Seokjin.

Em uma dessas vezes, o mais velho não conseguiu mais trocar apenas olhares, esperou até que o moreno saísse do trabalho, dentro de seu carro, e quando o avistou saindo do hotel, de mochila nas costas e passos apressados, apenas abaixou o vidro e fez sinal para que entrasse.

Depois que Seokjin entrou naquele carro, não conseguiu mais deixar Taehyung, mesmo que o relacionamento tenha sido tóxico desde o começo. Aceitar ser um amante, nunca foi fácil para o mais novo, quando o acinzentado deixou claro que não poderia deixar a esposa, mas que o fascínio e a paixão que nutria por si, eram sinceros e que se devotaria a protegê-lo e fazer o possível para vê-lo feliz, o mais novo sabia que estava perdido, pois nutria dos mesmo sentimentos, que eram quase como um magnetismo doentio, que os fazia enlouquecer se não soubessem um do outro ou não pudessem se tocar.

Taehyung sempre garantiu ao mais novo, que nunca amou sua esposa e muito menos a tocava, o casamento sempre foi contratual e nunca passaria disso. Mas saber que a pessoa que se ama, anda por aí com uma grande aliança dourada no dedo, desfilando com uma mulher linda e rica, não é fácil e sempre causou repetidas angústias no moreno.

Taehyung, por outro lado, é possessivo e tem muitas dificuldades em lidar com o fato, de que apesar de tudo, Seokjin ainda é solteiro, trabalha em uma loja, onde conhece pessoas tão bonitas quanto ele e pode se apaixonar a qualquer momento, fazendo as brigas por ciúmes, mais frequentes que gostariam.

Nessa noite, os dois ainda estão lidando com a última briga, onde ambos foram cobrados e acusados, com assuntos guardados e acumulados há tempos. Mas são em noites como essa, em que os dois tiveram tempo para pensar e perceber o quanto ainda sentem um pelo outro e como a falta, é muito pior do que os problemas que enfrentam.

Quando a campainha enfim toca, o mais novo quase corre para atender; na porta aquele sorriso ladino, que o tira do sério em qualquer ocasião.

- Boa noite, meu amor! – O acinzentado se aproxima, pegando o mais novo pela cintura, afundando o rosto no pescoço alvo e delicado.

- Finalmente! Achei que o relógio tinha parado – Dizia entre um risinho e outro, causado pelos beijos do mais velho.

Nessa noite, não tiveram muito o que conversar e nem fizeram questão, sentiam falta do corpo um do outro. Ainda de pé na entrada da casa, os dois se beijavam afoitos, as mãos de Taehyung adorando seguir o caminho do corpo esguio do outro, apertando a carne sem dó, na intenção pura, de marcar a pele.

As roupas são retiradas lentamente, Seokjin distribui beijos e chupões pela peito forte do mais velho, mordendo vez ou outra, o arrancando risadas altas.

- Jinnie, vem cá – Chamava com a voz grossa e manhosa, para que o outro se sentasse em seu colo.

- Assim, hyung? – O moreno, ainda com a boxer, se encaixou no colo alheio.

- Como você consegue ficar cada dia mais gostoso Seokjin? – Perguntou depois de morder mais uma vez, o pescoço e distribuir apertões nas coxas e na bunda redondinha.

Ficaram no sofá, se provocando até que Taehyung, com todo seu ar autoritário, tomou o controle e guiou o mais novo até seu baixo ventre, pedindo que o livrasse do tecido incomodo. Seokjin começou a masturbá-lo ainda por cima do tecido, fazendo o gemer baixinho, pedindo que não se demorasse ali; depois de muitos pedidos manhosos, se livra enfim, da boxer do acinzentado, livrando o membro rígido e começando a chupá-lo lentamente, passando a língua por toda extremidade, depois o colocando todo na boca, tirando de Taehyung gemidos e palavras sujas, que mantinha as mãos emaranhadas nos cabelos lisos e macios do mais novo.

- Me deixa gozar nessa sua boca gostosa, deixa?

Seokjin assentiu, retirando o membro da boca já avermelhada, continuando a masturbação com as mãos delicadas, mantendo a glande na ponta da língua; até que o mais velho gozasse, enquanto gemia e maltratava o tecido do sofá.

- Porra, p-orra Jinnie, vem cá, vem cá – Quase sem fôlego, chama o outro de volta para seu colo.

Taehyung mesmo que ainda sob o efeito do êxtase anterior, ainda teve forças para colocar-se por cima do moreno, deitados no sofá; retirou a boxer que o outro ainda vestia, e voltou a beijar sua pele, subindo devagar até a boca inchada, a sugando ainda mais, afim de deixá-la mais avermelhada.

- Hyung, por favor! – A voz manhosa e suave, implorava que o outro não lhe fizesse esperar tanto.

- Calminha, me deixa aproveitar também – O acinzentado dizia, enquanto masturbava o membro do moreno, que não estava diferente do seu, enquanto olhava nos olhos do outro, com um sorriso atrevido nos lábios.

Se rendendo aos gemidos sofridos do mais novo, Taehyung enfim toca a entrada apertada e sente o corpo alheia se contorcer com o contato; usou o pré gozo do mesmo, para lubrificar e o penetrou com um dos dedos. Ao que Seokjin se acostumava com a invasão, adicionou dois dedos e os movimentou devagar, até que os gemidos aumentassem e o indicassem que o moreno estava pronto; depois de retirar os dedos, provocou o mais novo, passando o membro pela entrada sem de fato o penetrar.

- Para com isso Tae... você sabe que não gosto de pedir... – Dizia arfando e arranhando o peitoral do acinzentado.

- E você sabe, que eu amo quando me pede, vai, pede meu amor – Provocava com o sorriso quadrado estampado no rosto.

- Que merda Taehyung, me fode logo porra!

Atendendo ao pedido, o mais velho o penetra finalmente, arrancando dos dois, gemidos de alivio; esperou um pouco para que começasse a se movimentar, e quando começou, não se importou mais com a delicadeza e investia estocadas fortes, agarrando a cintura do moreno, que gemia seu nome baixinho, sem conseguir pensar ou agir e apenas se mantinha ali, entregue ao homem que lhe fascinava e lhe fazia quase devoto de si.

Chegaram ao ápice juntos, depois de tirarem toda a energia um do outro; continuaram naquele sofá, trocando um beijo e outro, enquanto acariciavam os corpos amolecidos. Até que decidiram tomar um banho, antes de se deitarem nos lençóis brancos e dormirem nos braços um do outro. 

Os dois ainda não podiam saber do que lhes aguardavam, por isso dormiram tranquilos, como se todos os problemas que tiveram até ali, não pudessem mais os assombrar; mas talvez aquela tenha sido a última noite que puderam aproveitar, sem que algum novo fantasma os rodeasse.


Notas Finais


aaaaa, mores, essa história vai ter bastante lemon e muita sofrência, vai ter clichês que alguns de vcs podem ter visto em doramas, mas vou sempre focar nos sentimentos deles e em como eles vão tentar encarar as situações, sem deixar o amor que sentem de lado
espero que gostemmmm ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...