História I want your love - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Trabalho
Visualizações 7
Palavras 702
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpe os erros♥
Uma ótima Leitura❤

Capítulo 3 - Lágrimas de desespero


Fanfic / Fanfiction I want your love - Capítulo 3 - Lágrimas de desespero

O fundo do poço, todos dizem que lá no fundo é escuro e horrível.  E se você caísse em um? Você provavelmente iria olhar para cima, e quando você olhasse para cima você iria ver uma luz, e se minha luz for você?

Depois de Raphael ter me largardo em casa eu tomo um banho rápido para ir pra faculdade.

Minha tia não está em casa, tenho medo de onde ela possa estar. Termino meu banho  e vou para a parada de ônibus, minha faculdade não é muito longe daqui porém eu sou muito disposto a andar até lá

...

Chego na faculdade e fico esperando o professor chegar, meu único amigo aqui é o lúcio, porém ele é aquele que conversa com a turma inteira e digamos que essa turma inteira me acha estranho.

Eles me chamam de estranho porque não converso com todos, porque não sou igual a eles, porque eu não sou infantil igual eles, porque eu não sou fútil igual eles e também porque eu sou gay...

O professor chega e todos entram na sala,me sento na fileira da janela e fico prestando a atenção no que ele explica, com o decorrer do tem eu ouço alguns comentários do tipo:

Ele é tão estranho

Será que ele tem família?

Olha lá o viadinho

Me desconcentro totalmente do que estou fazendo e fico encarando a rua

-Por que será que as pessoas tem que fazerem isso para se sentir melhor?

Penso comigo mesmo, fico imaginando pessoas felizes caminhando na rua, fico imaginando pessoas dando risadas no sentindo bom e depois de um tempo eu acordo e tento prestar a atenção no professor

-Será que é isso mesmo que eu quero para o meu futuro?

Deixo essa simples pergunta arruinar minha mente

...

Depois de um tempo a aula acaba e eu vou até a parada esperar o ônibus, coloco meu fone e coloco na música: Say something, suas batidas me fazem pensar sobre a vida.

Estava tudo indo bem até eu ver dois colegas meus de aproximarem de mim 

-Eai viadinho - o de cabelo loiro se pronúncia enquanto o outro me empurra e faz eu cair no chão 

-Nossa que bixa fraca hahaha- o garoto que me derrubou começa a rir, logo o outro se aproxima e chuta mimha barriga fazendo eu der um gemido alto -Ta gostando putinha? 

Os dois começam a me chutar, o loiro chuta a minha costa e o outro chuta minha barriga, logo eles começam a chutar a minha cara e pernas, posso sentir o sangue escorrer pelo meu rosto, começo a deixar lágrimas de desespero cair sobre meu rosto 

Do que adianta você ser belo esteticamente e por dentro ser um monstro? Do que adianta você seguir todos os "Padrões sociais" para se tornar a atenção e ser a infantilidade em pessoa? 

Eu só queria poder ser feliz em algum lugar onde eu podesse ser eu mesmo... 

Eu só queria que alguém olhasse para mim e dissese: Eu me importo com você ! 

Eu só queria deixar esse insegurança ir embora... 

Os garotos vão embora me deixando sozinho comigo mesmo

Tento me levantar porém falho, minhas pernas estão doendo demais. Fico deitado no chão olhando alguns carros passarem. Tento me levantar novamente, limpo o sangue que está em meu olho e tento caminhar 

Fico totalmente sem destino, apenas caminho mancando reto, as vezes coloco a mão em minha barriga por conta da dor. As vezes passo por alguma pessoas que colocam olhares estranhos sobre mim, passo por frente de um mercado que fica perto de minha casa

-Tomara que ela não esteja em casa... - penso comigo mesmo até eu ouvir uma voz me chamando 

- Marcos! Marcos! - me viro para trás e vejo Raphael me encarado totalmente confuso, não penso duas vezes em deixar mais lágrimas cairem, eu não queria que ele me visse neste estado - Marcos o que aconteceu com você? Porque está assim? 

-Uns garotos da minha escola... - Ele me abraça fortemente, coloco minha cabeça em seu ombro e choro mais ainda, eu nunca tinha recebido isso, eu nunca entendi como é ganhar um abraço de preocupação, seu cheiro é tão marcante, ficamos alguns minutos assim até ele nos separar e fica olhando diretamente em meus olhos 

-Calma! Vai ficar tudo bem! Eu prometo! ...












... 







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...