1. Spirit Fanfics >
  2. I Was Born to Love You >
  3. Um Irmão Nada Bobo

História I Was Born to Love You - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus froggies!!!

Olha o que temos aqui! Se não é um capítulo novo!!!

Espero que gostem desse cap :3

Boa leitura <3

Capítulo 10 - Um Irmão Nada Bobo


POV FREDDIE

Chego em casa com Roggie e Deacky em meus calcanhares, todos nós segurando algumas das milhares de sacolas com as decorações, aperitivos e bebidas da festa. Como as compras estavam pesadas e as sacolas estavam realmente em grande quantidade, peço para os mordomos me ajudarem a levar as comprar para dentro.

- Nem acredito que finalmente estou em solo sagrado! – falo dando um suspiro, largando as compras no chão e me ajoelhando no mesmo, depositando um beijo no mármore frio.

Roger: - Meus Deus, quanto drama, Freddie! – disse o loiro, revirando os olhos e rindo da cena.

John: - Você ainda se surpreende, Roger? – e se juntou às risadas.

- Amado, se não fosse para ser dramático, não seria eu! Encare isso como uma marca registrada minha.

Roger: - Falando em marca registrada, onde será que os nossos dois astrofísicos favoritos estão?

Essas palavras fizeram com que uma luz se acendesse na minha cabeça. Tinha esquecido completamente que deixei Brian e Élise juntos. Dessa vez, os dois não vão escapar de mim, não importa o quanto eles neguem que não existe nada entre eles!

Confesso que ainda me surpreendo com a escolha de Élise. Eu sempre imaginei que, com a personalidade extrovertida que ela tinha antes, ela se interessaria muito mais pelo Roger do que por Brian, mesmo que o Bri seja da mesma área que ela. Mas, de uns tempos para cá, ela parece mais reservada do que o normal. Será que é um efeito colateral da faculdade?

Um sorriso se abre em meu rosto e saio correndo escada a cima, me dirigindo ao quarto de Lise. Abro a porta bruscamente, na esperança de flagrar pelo menos um beijinho, mas... o quarto estava vazio. Droga! Com o pouco de esperança que ainda me resta, abro a porta do banheiro, para confirmar que os pombinhos não estavam no local. E não estavam.

Desço as escadas desiludido e me junto a Roger e John na sala, para conferir se não faltava nada do que tínhamos comprado.

John: - Óculos coloridos?

Roger: - Aqui! – o loiro levanta uma sacola à sua esquerda, indicando que os objetos estavam lá.

John risca o nome do produto da lista que tinha em mãos.

John: - Pulseirinhas brilhantes?

- Aqui! – falo, levantando a sacola à minha direita.

John: - Ok, hm... – ele analisa a lista em silêncio – Por fim, abóboras de papel?

Roger indica uma sacola atrás de John.

John: - Certo! Está tudo aqui! – disse animado, riscando o último item da lista.

Roger: - E os pombinhos?

- Não estão no quarto. Ou eles são rápidos demais, ou estão se amando em algum outro lugar dessa casa.

John: - Credo, Freddie! Não passa pela sua cabeça de que os dois podem estar apenas conversando?

- Ora, vamos! Admita, você está tão ansioso quanto eu para vê-los juntos, John!

John: - Estou!

- Então pronto! Que mal tem em pensar que eles podem estar aproveitando (e muito bem) a companhia um do outro?

John não disse mais nada. Por um momento, nós três nos entreolhamos e sorrimos abobados.

Roger: - Quem diria que o nosso Brimi encontraria alguém.

John: - E que esse alguém combinasse tão perfeitamente com ele.

- E que esse alguém é Élise.

Só de imaginar que a minha irmã e meu amigo poderiam estar, quem sabe, começando algo juntos, é um grande alívio para mim, depois de tantas coisas que me aconteceram desde que ascendi com o Queen.

Só Deus sabe o quanto eu tenho estado confuso, destruído e irritado ultimamente, em relação à minha nova vida! Especialmente por conta de Mary. Ah... como eu a queria do meu lado de novo. Não tem um dia sequer que eu não me lembre daquela maldita noite em que terminamos. A dor dela, a minha dor, o choro, o anel...

Mas, seria errado ficarmos juntos. Não me permitiria prendê-la em uma relação comigo, sendo que eu estava me relacionando com outras pessoas. Ou pior, com caras... Era melhor que ela tivesse ido mesmo, para poder viver a vida que eu não posso dar à ela. Para Mary, eu desejo o melhor, mesmo que eu tenha que terminar com ela e afastá-la de toda essa confusão que minha vida se tornou, por conta da minha sexualidade.

Tento afastar esses pensamentos imaginando Brian e Élise juntos. Por Deus, que casal mais lindo! Eles são perfeitos um para o outro, por mais que eu ache o novo comportamento de Lise um pouco estranho. Mesmo assim, fico muito animado para saber o rumo que essa história vai ter. Porque seria uma alegria imensa se ambos ficassem juntos, o que eu tenho certeza que vai acontecer, já que os olhinhos dos dois sempre brilham quando se encontram ou escutam o nome um do outro (tão fofinhos!). Porém, a única coisa que me desanima em relação a tudo isso é saber que algo pode acontecer para que os dois afastem, assim como aconteceu comigo e com Mary. Não quero ver a irmã e o amigo sofrendo do mesmo jeito que eu e Mary estamos sofrendo, ainda mais se fosse por causa de um erro de algum do dois e eu me ver dividido entre eles. Não que eu fosse tomar partido de alguém, claro que não... mas ter que consolar a irmã na qual sou mais apegado e o colega de banda no qual sou bastante amigo não me parece uma tarefa fácil.

Me desperto de meu devaneio tendo a conclusão de que estou sendo paranoico demais: eles nem se beijaram ainda e eu já estou pensando no pior! Não... eles vão ser muito felizes e nada vai acontecer com eles. Não enquanto eu estiver por perto! Mas, para isso, os dois teriam que estar aqui ao meu lado, e não sumidos!

- Onde será que esses dois se meteram?

Roger: - Será que eles não saíram? A casa está um silêncio.

John: - Ou eles estão em um lugar mais afastado.

- Tipo...?

Roger: - O jardim?

Nós três corremos para o lugar, mas, os dois não estavam lá. Mas como que esses dois sumiram do nada?

Eu e os meninos, então, decidimos a procurar os pombinhos pela mansão imensa. Céus, por que eu tinha que comprar algo tão grande, ao ponto de não encontrar as pessoas? Dou uma segunda olhada na sala, enquanto Roger sobe para o segundo andar e John grita que vai para o terceiro andar. Fiquei uns bons minutos no primeiro andar, olhando cômodo por cômodo, até escutar risadas familiares vindo da cozinha. Ando bem de fininho e sorrio com a cena que vejo na minha frente, quando chego até a porta aberta.

Élise estava fazendo minis sanduíches ao lado de Brian, entregando-os ao mesmo, que fazia uma pilha com o aperitivo em um prato. Já tinham quatro pilhas, tirando a que estava sendo feita. Enquanto eles conversavam calmamente sobre a mãe de Brian, e o quanto ela e Élise tinham gosto muito parecidos também, Lise apoia a cabeça no braço do maior e ele retribui com um sorriso OBVIAMENTE apaixonado. Se isso é amor, eu não sei o que é. Dou um pigarro e começo a falar:

- Depois não querem que acreditemos que vocês são um casal. – e cruzo os braços.

Os dois se separam imediatamente ao notarem a minha presença ali, um pouco envergonhados. Enquanto Élise vem correndo me abraçar, vejo Brian revirar os olhos.

Brian: - Não somos um casal, Freddie. Estávamos apenas preparando o lanche da tarde para todo mundo.

Élise: - É! Inclusive nós estamos quase terminando. Só falta a água ferver mais um pouco para fazer o chá.

- Ah sim, estavam cozinhando juntos, falando sobre a família um do outro, apoiados um no outro... – e começo a olhar malicioso para eles.

Por algum motivo, Lise fica levemente vermelha enquanto eu falava e escuto Brian dar um pigarro ao fundo, parando alguns segundos de colocar os sanduichinhos na pilha. Ela volta para o lado dele para pegar as canecas e ambos se entreolham.

Brian: - As pessoas conversam, Freddie. Pare de aumentar as coisas. É só um lanche. – e voltou a fazer a pilha.

E foi essa fala que fez com que as peças na minha cabeça se juntassem. Eles estavam muito descontraídos antes de eu anunciar minha presença, e agora, estavam nervosos e agitados. O grande defeito tanto de Brian quanto o de Élise era que os dois não sabiam mentir.

- E por que está tão nervosinho então, amado?

Brian apoia a mão na bancada e Élise vai até o fogão pegar a chaleira, fingindo não ter escutado a minha pergunta. Eles sabem que eu não sou burro e que já descobri que aconteceu alguma coisa enquanto eu estava fora.

- Não acredito que os dois estão mentindo para mim, e ainda na maior cara de pau!

Élise: - Freddie, vai para a mesa! – ela sai de onde estava e começa a me empurrar pelos corredores, apenas parando na porta do jardim, onde só notei agora que havia uma mesa posta atrás do canteiro circular.

Essa reação dela só fez com que se confirmasse mais ainda que algo havia acontecido! Élise sempre fazia isso quando estava escondendo algo. Tantos anos e ela acha que eu esqueci de como ela age.

No final, escuto ela gritando para Roger e John, que já estavam voltando para o primeiro andar, pedindo para que fossem até o jardim. Quando ambos aparecem no meu campo de visão, não hesito em contar o que aconteceu na cozinha.

John: - O que será que aconteceu? – perguntou animado.

Roger: - Eles provavelmente se beijaram, bobão. – respondendo àquela pergunta como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

- Não vamos falar nada sobre isso perto deles, ok? Vamos esperar até a festa terminar. Se algo acontecer, eu tenho um plano.

John e Roger: - Qual?

Antes que eu pudesse responder, Brian e Élise chegaram trazendo os sanduichinhos, enquanto os mordomos traziam o chá. Tudo estava maravilhoso! Não era para menos, já que tudo foi feito pelas mãos de Élise, que botava amor em tudo o que fazia!

Aquela tarde estava perfeita! Todos nós reunidos, rindo, conversando, comendo. É muito bom ter todos que você gosta em um lugar só. Mas, o que me deixou mais feliz ainda, foi quando eu me abaixei para pegar o guardanapo que tinha caído no chão e vi as mãos de Brian e Élise, até então distraídos, entrelaçadas por baixo da mesa, com Bri acariciando a mão dela com o dedão.

É, além de péssimos mentirosos, agora eles são péssimos em esconder segredos.


Notas Finais


Foi isso, gente!

Aí sério, eu amo esse casal <3

Espero realmente que vocês estejam gostando

Até a próxima, froggies :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...