1. Spirit Fanfics >
  2. I was made for loving you - Wolfstar >
  3. “Não na vida dele”

História I was made for loving you - Wolfstar - Capítulo 1


Escrita por: killou

Notas do Autor


Oiii
Bem vinde a outra história! Eu amo os Marauders, então lidem com isso
Vai ter assuntos como depressão, ansiedade e auto mut1laçã0 ent tomem cuidado

Boa leitura!

Capítulo 1 - “Não na vida dele”



 Remus mais uma vez estava na extensa biblioteca de Hogwarts. Mas isso não era nada de novo. Leu e leu o mesmo trecho inúmeras vezes, mas não conseguia entender o que se tratava. Sua cabeça estava cheia demais para isso.


 Fechou o livro soltando um suspiro, da mesma forma que o livro fez um barulho ao fechar. Estava lendo The Picture of Dorian Grey, de Oscar Wilde. Era realmente uma história muito interessante, deixava a pessoa presa no enredo facilmente. Mas não foi exatamente a história que fez o jovem resolver ler aquele livro. Era historicamente conhecido que Oscar Wilde era gay, e obviamente, ele sabia disso.


Remus tinha um desejo de ter contato, direto ou não, com pessoas como ele. Sim, ele era gay. Homossexual. Ou qualquer termo que prefira, o significado era o mesmo, Lupin gostava de homens. E não tinha orgulho disso, na verdade, era uma das coisas que mais tinha vergonha e medo que os outros descobrissem sobre ele.


 Seus amigos já lidavam com problemas demais com todo o lance da Licantropia, já era um grande peso para o grupo. Falar que era gay só iria piorar aquilo tudo. Principalmente na sociedade que viviam. Iriam odiá-lo, tinha certeza.


Isso traz a tona o grande porque dele não conseguir focar em sua leitura, ou parar de pensar por um momento. Ele estava apaixonado, perdidamente apaixonado. Descobriu aquilo do meio para o fim do sexto ano, e depois disso, sua vida virou de cabeça para baixo. Percebeu algo que sentia por anos, mas não tinha achado um nome para aquele sentimento. Mas naquele ano, percebeu o que era. Amor.


Já sabia antes de sua atração por garotos, mas descobriu que estava apaixonado a pouco tempo. Era tão óbvio…. Tinha estado apaixonado desde o primeiro ano naquela escola, e mesmo assim nunca havia notado, entrado em termos com esse amor.


 Estava perdidamente apaixonado por Sirius Black. Era o homem mais lindo que já havia visto na vida…. E também era extremamente hétero, para piorar seu sofrimento. Só não era mais hétero que James, que estava apaixonado por Lily assim que a viu primeira vez. Depois disso, Potter nunca mais deixou a garota ruiva em paz.


Depois de muita persistência, James conseguiu. Finalmente estavam namorando.


 O ponto era que Remus estava extremamente frustrado com aquilo tudo. Sirius nunca iria amar ele de volta, e isso era uma realidade bem dolorosa, da qual ele sempre se lembrava.

 Toda hora era uma namorada nova, e cada uma machucava seu coração. Como se levasse uma alfinetada no peito cada vez que o “amigo” arrumava mais um namoro.


Sentia-se patético por ficar aliviado e até feliz quando terminavam o namoro. Claro, ainda não fazia Sirius gay, ele gostava de mulheres, isso era óbvio. Mas pelo menos os namoros não eram sérios…. Podia ser tudo, menos que acabasse em casamento. Ou filhos.


Tudo menos isso. Beijos? Apelidos carinhosos? Machucava, não podia mentir. Mas casamento e filhos? Não iria conseguir lidar com aquela dor.

Era meio egoísta da parte dele pensar assim…..mas não conseguia. Nem sabia como iria fingir felicidade pelo homem se isso acontecesse.


Tinha que fingir melhor que não ficava nervoso toda vez que via Sirius. Sabia que estava “estranho” desde o meio do ano passado. Mas era tanta coisa na cabeça dele….. ir pra casa não ajudava também. Então, ele estava uma bagunça por completo.


Não que não fosse uma antes.


 O nervoso o fez acabar coçando as cicatrizes nos braços, escondidas pelos longos suéteres e blusas de manga longa que usava. E de qualquer forma…podia mentir e falar que era da transformação. As cicatrizes não eram retas de qualquer forma. Elas eram espalhadas aleatoriamente, uma bagunça de riscos de uma cor mais escura que sua pele natural.


Não que fosse difícil de ter algo mais difícil que a pele dele. Não curtia ficar no sol, deixava ele irritado e com vontade de bater em alguém, ficava nas sombras. Então era pálido pra caramba.


Acabava coçando as cicatrizes toda vez que estava ansioso, ou mordia suas unhas. Mas ele estava sempre ansioso, então toda hora era possível ver Remus fazendo um dessas coisas.

Por mais que se forçasse a não se coçar na frente de ninguém. Poderiam querer saber o que estava coçando e pedirem para ele mostrar o braço.


 Suspirou, parando de coçar o braço quando começou a doer, e deu um gole no chá preto que estava bem ao lado, sobre a mesa da biblioteca aonde estava sentado. Tirou os cachos cor de mel de cima dos olhos com a outra mão, levemente irritado por ter que fazer aquilo mais uma vez.

Tinha que arrumar o cabelo melhor da próxima vez.


O chá desceu por sua garganta, fazendo com que ele se sentisse aquecido. Puxou o suéter que usava, de forma que cobrisse metade de suas mãos, apenas deixando parte de seus dedos para fora.


Talvez em outra vida….o destino não fosse tão cruel com ele, e o fizesse normal. Fizesse ele gostar de mulheres como todo mundo, gostar de alguém que pudesse gostar dele de volta.


 - Hey, Moony!- A voz grave o chamou, bem próxima ao seu ouvido. Ele pulou de susto, olhando para trás, meio atordoado. Viu James, que tinha um sorrisinho no rosto, achando engraçado como o amigo tinha praticamente pulado da cadeira que usava.

 - Oi, James. Precisa de ajuda com “algo”?- Disse debochando de leve, tendo um sorriso convencido no rosto. Era muito comum que os outros três fossem até ele pedir ajuda com o dever, ou até mesmo pedindo para copiar.

 - Não dessa vez! Já terminei essa semana!- Falou animado, como se tivesse feito algo maravilhoso. (Mas para Potter, bem que era. Nunca entregava as coisas no prazo certo).


 - Vim te chamar para o jantar, cara. Estou te chamando faz um tempo, mas você ficou olhando para o nada.- O moreno o deu um tapinha no ombro, enquanto o olhou com um sorriso pequeno e envergonhado. Tinha sido pego em seus momentos que fingia não existir.

 Levantou, abraçando firmemente o livro que estava lendo anteriormente, apenas seguindo o amigo para fora da biblioteca.


 Andaram lado a lado, em um silêncio confortável. Pelo menos confortável na opinião de Remus. James não curtia muito a ausência de barulho e conversas.


 Antes que pudessem entrar no Grande Salão, James o parou, suspirando antes de falar qualquer coisa.

 - Moony….. O que aconteceu ano passado? Você está com esse olhar estranho, principalmente esse ano. Têm algo acontecendo, né?

Isso fez o jovem sentir o sangue gelar, abraçou o livro com mais força, de forma inconsciente. Estava nervoso.

 - Não. Claro que não, Prongs. Não se preocupa, sério. Não tem absolutamente nada acontecendo!- Falou sério, olhando diretamente nos olhos de James, que assentiu e deixou para lá.


Isso fez Lupin ficar aliviado. Não podia saber. Não podiam.


 Chegaram próximos a mesa, vendo que Lily, Sirius e Peter já estavam ali. Era uma cena engraçada. Black estava contando a Evans uma de suas histórias de escapadas a Londres trouxa. A ruiva parecia estar prestes a começar a rir.

 - Oh! Oi, gente!- Peter percebeu a chegada dos outros dois amigos, falando animado, com comida caindo da boca dele no processo.

Isso fez Lily olhar enjoada para a cena. Não tinha se acostumado com aquelas coisas.

 - Oi, Moons.- Sirius cumprimentou o amigo, o dando um sorriso largo e bonito. Remus teve que se segurar para não surtar. Com as bochechas corando de leve, graças ao sorriso do outro, sorriu de volta, só que era um sorriso pequeno. Ele apenas se sentou ao lado de Lily.

 - Hey, Remus! O Sirius estava me contando como ele conseguiu a tatuagem nova dele!- A mulher falou rindo um pouco.


Os outros dois, que não estavam presentes antes, olharam surpresos para o amigo de cabelos longos.

 - O que?! Uma nova? Aonde?- James perguntou animado, querendo ver.

Sirius colocou o pé na ponta da mesa, fazendo ele receber uns olhares incomodados de outros estudantes da mesa da Grifinória. Ele puxou um pouco a barra da calça do uniforme, mostrando a tatuagem em seu tornozelo.


Era da constelação Canis Major, a constelação de Sirius. Fazia um tempo em que queria fazer aquela tatuagem.


 - Quando caralhos você fez isso?- Potter perguntou confuso, estando sentado ao lado de Black.

 - A madrugada do dia antes da gente vir para Hogwarts. Você já estava dormindo.-Sirius e James moravam juntos, e ele não tinha que sair escondido, mas isso não importava para o jovem Black.

 - O que?- O moreno olhou perplexo para si, sentindo-se traído.

 - Cara, eu não ia te acordar as duas e meia da manhã pra ir em Londres comigo.

 - Duas e meia- Padfoot! Isso é perigoso!- Remus o deu uma bronca, fazendo o outro revirar os olhos brincalhão.

 - Preocupado comigo, Moony?- O deu um sorriso convencido, fazendo o outro bufar.

 - Cala a boca.- A cara emburrada do jovem lobisomem fez os outros quatro rirem, não conseguindo levar a sério.


 - Enfim, foi um bom acordo. Por mais que tivesse sido em um banheiro público.- Disse casualmente, não vendo nada demais naquilo.

 - Eww! Padfoot! Que nojo!- Todos grunhiram, achando a ideia horrível.

 - O que? Vocês agem como se a minha prima tatuagem não tivesse sido feita pelo Remus, com uma linha de costura e tinta escolar!

Lily olhou surpresa para Remus, que apenas deu de ombros.

 - O que?? O Remus fez? Qual delas?- Sirius tinha feito inúmeras tatuagens, a primeira foi com catorze e depois ele nunca mais parou. Mas elas faziam ele atraente, mais do que o normal.


O homem puxou a gola da camisa branca do uniforme, mostrando a tatuagem bem abaixo do osso da clavícula. Estava escrito “Malfeito Feito” em letras que eram iguais a de uma máquina de escrever antiga.

 - Wow- Ele fez um bom trabalho!- Ela ficava cada vez mais chocada com as loucuras que aqueles quatro se metiam.

 - Mas como você convenceu ele?


 - Chocolate.- Os cinco acabaram rindo, sabendo do “leve” vício que o amigo tinha com o doce.

 - Mas a nossa ideia foi horrível. Até hoje eu não tenho ideia de como não infeccionou.- Lupin comentou.

 - Sorte, eu acho.

 - E se eu tatuar seu nome em mim, hum?- James deu um sorriso abobalhado para a namorada, que revirou os olhos belos olhos verdes e riu de leve.

 - Faça isso eu nunca mais falo com você, Potter.- Os três homens riram, assim como Lily, enquanto James olhou traído para ela.


 - Aonde você sequer estava?- Sirius perguntou, fazendo Remus tirar os olhos do prato, aonde estava apenas brincando com a comida. Não estava com fome. Só estava se forçando para não preocupar os amigos, não queria ser mais um fardo, mais do que já era.

 - Eu estava na biblioteca. Porque?

 - Claro que você estava. Talvez porque ninguém te viu desde o fim das aulas?- Ele o deu um sorriso maroto, que o deixou meio nervoso.

 - Eu só estava lendo, Padfoot.- Lily acabou rindo, fazendo todos os outros olharam para ela.


 - O que foi?

 - Mesmo depois de vocês me explicarem esse lance todo com os apelidos… ainda não consigo deixar de achar engraçado.

 - Sério? Mas parece tão natural!- James olhou confuso para a namorada.

 - Mas isso é porque vocês se chamam assim a anos!

 - É. Isso é verdade.- Sirius deu de ombros, passando a olhar para o seu próprio prato e começando a comer.

Remus continuou a morder as unhas, quase soltando um barulho de dor ao morder forte demais o canto de uma unha, fazendo começar a sangrar.


 Ninguém percebeu Lily observando o lobisomem com uma expressão preocupada, querendo saber o que passava naquela cabeça. Ela e James já tinham percebido que ele estava agindo estranho, mas não conseguiam entender o porque. Ele parecia mais ansioso do que o comum, (o que já era muito). Então ela estava preocupada com ele.


Ela parou de olhar para o amigo, resolvendo conversar com Marlene, que estava sentada ao lado oposto de Peter na mesa.


 Enquanto isso, Remus continuou segurando seu dedo que sangrava, não tendo grandes reações. Já estava acostumado com aquelas coisas. Ele olhou para o seu belo “amigo”, que comia com um olhar tranquilo e meio indiferente no rosto. Lupin realmente gostava de como os olhos de Sirius eram. Tinham uma cor cinza, como ferro derretido. Deixavam ele distraído quando observava por muito tempo. Era a cor mais linda do mundo, em sua opinião.


Se sentiu mais ansioso ao perceber que mesmo que Black gostasse de homens, nunca iria gostar dele. Ele era todo bonito, recebia elogios de todos, era óbvio a todo mundo que ele era lindo. Por mais que não se sentissem romanticamente atraído a ele, todos concordavam que era um homem muito bonito.

 

Nunca iria gostar dele, principalmente com sua aparência. Se tinha algo que Remus Lupin era inseguro, era com a aparência dele. Era muito magro, e também era meio alto. Sempre estava inclinado, tendo uma postura horrível, tentando fazer com que ficasse menor de todas as formas possíveis. E com o tempo, ele conseguiu. Todos estavam altos, e depois de tanto tempo ferrando com a própria postura e retardando as coisas para que ele crescesse muito, estava perfeitamente na média.


 Vivia se batendo em cantos, como se ele não soubesse coordenar o próprio corpo, o rendendo diversos roxos.


Moony xingou internamente, perguntando ao universo o porque de ter que se apaixonar por alguém como Sirius. Não que ele fosse alguém ruim, esse era o exato oposto. O problema era porque Lupin sabia que nunca iria confessar seus sentimentos ao outro. Doía muito imaginar Padfoot com uma mulher, casado e tudo aquilo…. Mas o doía mais imaginar o homem acabando com a amizade deles após contar sobre como se sentia.


Tinha que encarar os fatos. Sirius nunca iria se apaixonar por um homem! Muito menos por um homem como ele. Era idiotice. Sabia que iria acabar sozinho, afinal, quem iria querer ele?


Ficou com vontade de chorar, mas suprimiu as lágrimas, fazendo a ponta do nariz dele ficar um pouco vermelha.


Queria poder não se sentir envergonhado por amar Sirius. Queria ter esperanças que seus sentimentos seriam retribuídos…. Mas não eram assim que as coisas funcionavam. Não na vida dele.


Notas Finais


Obrigada pela atenção!!! Espero que tenham gostado do primeiro capítulo 🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...