1. Spirit Fanfics >
  2. I was made for loving you >
  3. Capítulo 18

História I was made for loving you - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Capítulo 18


Já é tradição em Hogwarts o baile de formatura, os alunos do primeiro ano servem como cúpido para nós, nos entregando uma rosa com o nome da pessoa que nos convida, por isso as meninas ficam tão eufóricas.

Acordo Rony para irmos tomar café e ele enrola mais quinze minutos antes de descermos, encontro Draco no caminho e seguimos direto para o salão principal.

Nos sentamos de frente para as meninas e minha atenção é voltada para a mesa dos professores onde Snape está sentado com sua expressão ranzinza de sempre, dou um meio sorriso e começo a comer.

-Quem vai chamar para o baile esse ano?- Hermione diz.

-Ninguém. Quem eu queria chamar, odeia esse tipo de coisa e já vai estar lá de qualquer jeito.

As portas se abrem e vejo as meninas do primeiro ano entrarem segurando cestas cheias de rosas, a euforia toma conta de todos do último ano e observo os olhos de Mione brilharem quando recebe uma rosa vermelha do namorado.

Ginny também recebe uma, fazendo com que Rony e eu troquemos um olhar curioso. De repente sinto alguém me cutucar e vejo uma garotinha loira sorrindo para mim.

-Essa é para você.

Fico de boca aberta quando vejo uma flor preta com alguns pontinhos brilhantes, além de uma caixinha branca. Agradeço antes de afundar meu rosto em Draco que apenas revira os olhos, respiro fundo antes de encontrar o nome do meu professor preferido em um cartãozinho e uma pequena chave dentro da caixa.

Olho para ele sem esconder o sorriso e o vejo dar uma piscadinha para mim na frente de todos, me deixando vermelho.

-Alguém me belisca. -rio.

-Quem diria que eu acharia seu relacionamento com o sebo... Snape, eu disse Snape, tão bonito.- Rony comenta.

-Por falar nisso, quem vai levá-la ao baile, Ginny?- indago.

-Eu vou. -Draco responde.

-O que?!-falamos.

A garota revira os olhos e parte, mas não sem antes me encarar por alguns segundos, Snape passa por mim e largo tudo para ir atrás dele.

O homem me puxa para dentro e chuta a porta com o pé antes que eu o beije com carinho, suas mãos apertam minha cintura até que ele me pressiona contra a parede e eu o puxo para mais perto.

-Chega. -se afasta.

-Eu...adorei a flor, é tão... única. Igual a você.

Ele coloca as mãos na parede, me encurralando.

-Caso não tenha entendido, essa é a cópia da chave da minha casa. Pode entrar e sair a hora que quiser.

Arregalo os olhos e escondo meu rosto na curva de seu pescoço.

-Uma curiosidade, por que ficaram tão surpresos quando Draco chamou a pequena Weasley para o baile de eles já saiam antes?

-Porque eu sou da Sonserina, logo, não sou confiável para namorar.

Draco aparece com os outros e somos obrigados a nos afastar, Severus arqueia uma sobrancelha e eu digo:

-E acabo de lembrar que meu namorado é da Sonserina.-fico sem graça.- Desculpa, Draco. Mas você nem me contou que estava interessado nela desse jeito, achei que estavam só ficando.

-Prefiro guardar meus sentimentos para mim, mas vou passar a contar, se for da sua humilde vontade.-ironiza.

-A conversa está ótima, mas os outros já vão chegar.

-Um beijinho antes da aula?- sugiro.

Ele revira os olhos.

-Nem beijinhos, nem abracinhos.-ironiza.- Afinal de contas sou um Sonserino.

-Não acredito que vai mesmo comprar essa briga, Severus!

-Odeio qualquer tipo de discriminação, Potter.

Caio na gargalhada.

-É bom vê-lo bem humorado, professor.

***

Acho que nunca fiquei tão nervoso com um baile como agora, tomo um banho demorado antes de vestir meu smoking preto e ajeitar a gravata borboleta da mesma cor.

Passo um pouco de perfume e levo um susto quando alguém bate na porta, corro para atender e lá está ele com um terno preto e gravata verde, além dos cabelos presos em um rabo. Assim que me vê, dá uma gargalhada.

-Você deveria ser proibido de sair assim e eu deveria te sequestrar só para ficar te observando por tempo indeterminado.

-Engraçadinho.

Passo o braço pelo dele até chegar no salão e sorrir para os meus amigos, Severus se afasta para cumprimentar os professores e eu aproveito para sentar.

A música Stay da Rihanna começa a tocar e não deixo de sorrir quando Severus estende a mão para mim e me conduz até a pista de dança, apoio o rosto em seu peito e suspiro.

-Quando ia me contar que não está mais enxergando?

-Eu ainda estou, tipo, uns 20%.

-Você disfarça bem, deixa a magia te guiar para saber onde ir, pisca várias vezes por segundo...

-O que me entregou?

-Você sentar no meio do seu baile de formatura.

Silêncio.

-Isso significa que tem pouquíssimo tempo para acatar meu pedido.

Ele ri e percebo que gosto do som da sua risada, assim como sua voz.

-Vamos ver como a noite acaba.

Suas palavras mexem comigo, mas não tenho tempo de raciocinar porque ele ergue meu queixo e me beija, demoro um tempo para reagir porque nunca fizemos isso na frente das pessoas, mas acabo me entregando.

-Eu te amo, Severus.

Ele me aperta contra si e beija minha testa enquanto dançamos até o final da musica, quando tudo acaba, percebo com muita dificuldade que meus amigos sorriem para nós.

-Foi tão lindo, Harry.- as meninas dizem.

-Para que eu fico sem graça.-rio.

-Posso falar com você um minuto, cara?

Rony e eu seguimos para fora do salão e ele sorri para mim.

-Acha que vai rolar alguma coisa hoje?

-Realmente espero que sim, meu tempo está acabando. -rio.

-Te dou cobertura, então.

Voltamos para dentro do salão e não me surpreendo ao ver Severus conversando com Draco e fazendo um esforço para fazer o mesmo com os outros.

-Cheguei para te salvar, professor. -brinco.

Ele me observa por vários minutos antes de me abraçar.

-Muito obrigado.

-Pelo que?

-Por ser você, assim, desse jeitinho.-sorrio.

-Você...quer sair daqui?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...