História I Will always love you - Capítulo 108


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Jackson, Whitney Houston
Personagens Michael Jackson, Whitney Houston
Tags Mjackson, Romance, Whouston
Visualizações 24
Palavras 1.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 108 - Michael


Fanfic / Fanfiction I Will always love you - Capítulo 108 - Michael

Em meados de fevereiro de 1996, iniciamos as gravação do teaser da HIStory Tour,  programada para ser iniciada em setembro desse mesmo ano. Estava muito empolgado, era um trabalho importante para mim, me dediquei muito no álbum, e queria resultados positivos na Turnê. O Teaser seria um maneira muito sofisticada de anunciar a chegada da turnê, e planejei tudo minuciosamente. Assim que começamos a gravar percebo q grandeza daquilo tudo, algo totalmente fora do comum no mundo da música e isso era o que realmente me empolgava, ser diferente dos outros. 

Quando enfim o Teaser foi ao ar, me surpreendo com o resultado, havia ficado muito melhor do que eu tinha imaginado, era grandioso e esplêndido. Tinha em mente seduzir, não sexualmente, mas sim artisticamente, queria encher os olhos de que assistisse, queria instigar os telespectadores, faze-los sentirem vontade de ir aos shows, porque até então não saberia quando voltaria à fazer turnês novamente. A repercussão na mídia havia sido bem dividida, como era de se esperar, os maldosos tinham problematizado, dizendo que eu queria me endeusar ou me classificar  superior aos demais, o que era totalmente mentira, meu maior propósito para aquele Teaser, era apenas mostrar que minha intenção era deixar a turnê que viria à seguir, marcada na História, por esse motivo o título do álbum era HIStory. Mas era comum meu nome ser alvo de distorções. Entretanto, a maior parte das pessoas haviam recebido muito bem aquela novidade, estavam excitados e totalmente ansiosos.

Quando mostrei a Whitney em primeira mão o HIStory Teaser, Com a graça de Deus, ela havia entendido o recado que eu queria passar com ele, na verdade, ela havia gostado muito mais do que realmente tinha imaginado. Estávamos na sala de cinema em Neverland, apenas eu e ela.

-Então baby, o que achou? -Pergunto assim que o Teaser termina. Whitney olha para mim, na penumbra, com seus olhos brilhando sob o refletor.

-Oh meu Deus Michael... -Ela fala tapando a boca com a mão. -Isso foi totalmente inacreditável!

-Oh boy... -Digo me sentindo tímido.

-Não sei qual era seu intuito... Mas acredite, indiferente do que for... Você conseguiu. -Whitney fala levantamento as sobrancelhas.

-Isso me deixa muito feliz baby, meu desejo era mostrar quê o que virá à seguir, será algo histórico. -Digo feliz.

-Acredite, você conseguiu passar isso... E devo lhe dizer, você está magnífico nesse Teaser. -Ela diz sorrindo de lado. Sinto meu rosto queimar, era sempre assim, ela me elogiava, e eu me sentia um tolo.

-Oh Baby, obrigado. -Agradeco sem jeito. Ela se aproxima um pouco.

-Você está tão sexy com aquela roupa... -Sorrio baixando os olhos. -Poderia usar mais vezes.

Beijo sua mão, ela era impossível como sempre, mas eu amava aquilo, seu jeito de demonstrar seus desejos e emoções.

-Que bom que gostou. -Digo à ela, e beijo sua bochecha.

-Você é lindo Michael. -Ela diz passando os dedos em meu rosto. -Não imagina o tanto que é lindo...

-Nippy, não faz isso, você sabe que sou tímido... -Falo tentando fugir do seus olhos, escuto seu riso.

-E eu amo isso em você, lembro de nossa primeira conversa, no Grammy... Parece que foi ontem... -Ela diz nostálgica, lhe puxo para meu colo, ela senta de lado, deitando a cabeça em meu ombro, respiro seu perfume floral. -Estava no palco cantando One moment in time, Me sentindo totalmente nervosa por ver você  me olhando...

-Uau, lembro de cada detalhe daquele dia... -Digo feliz, gostava de lembrar de nossas experiências juntos. -Você brilhava como um anjo,  tão linda...

-Nunca imaginaria que depois de quase dez anos, estaria aqui, em seu colo, feliz e com uma princesinha dormindo no quartinho de nossa casa. -Beijo sua testa. -Te amo.

Era sempre delicioso ouvi-la dizer Isso, era algo que não me cansava. O fato de que sairia em turnê em alguns meses, tornava aquilo muito melancólico. Ficariamos longe um do outro por muitos meses consecutivos.

-Te amo mais. -Respondo lhe puxando para um beijo. Com toda a delicadeza do mundo, procuro sua lingua com a minha, e lá estava ela. Whitney com sempre, reage muito empolgada, não consigo evitar de sorrir em seus lábios.

-O que foi? -Ela pergunta, afastando seus lábios dos meus. Olho para ela ainda sorrindo.

-Oh boy, você já está animada. -Digo rindo, ela faz biquinho brincalhona.

-Não tenho culpa, como bem sabe. -Ela diz sorrindo também. -Você faz isso comigo.

-Não estou reclamando. -Digo sensato. -Na realidade, isso é muito bom.

Ela sorri grande, e então volta a me beijar. Sua língua explorando minha  boca com suavidade, parando vez ou outra para sugar meu lábio inferior. Seguro sua nuca com firmeza, fazia muito tempo que não nos beijavamos assim, sem pressa, e sem simplesmente acabar com os dois nus e suados.... Todavia, eu sabia que mais cedo ou mais tarde, o beijo viraria uma junção de corpos nus em movimentos coreografados e rítmicos. Ela para de me beijar, ainda com os lábios colados nos meus.

-Voce nem saiu em turnê ainda, e já sinto meu coração  apertar de saudades Mike. -Whitney fala, colando sua testa na minha. Respiro demoradamente.

-Eu morro de saudades de você, todos os dias baby. -Digo tristonho -Mesmo estando assim, grudado em você, estou com saudade... E não sei como isso é possível.

Ela joga os braços ao redor de meu pescoço, e me abraça forte, retribuo com carinho, segurando seus cabelos cheios e cheirosos.

-Não quero sair daqui. -Ela diz manhosa, o que me enche de amor.

-Não saia... -Digo com carinho. -Fique aqui, o quanto poder.

E ficamos assim, tão colados, que me atrevo a dizer que quebramos a lei da Física... Dois corpos não ocupam o mesmo espaço... Naquele momento isso era uma grande mentira.

Passamos a noite ali, no cinema, subimos para uma das camas que estavam na galeria de cima, e adormecemos, -depois de uma longa noite de amor- agarrados.

Seis meses se passam, tão rapidamente, que chega ser inacreditável. Claro que o fato de viver em função de ensaios e preparativos para sair em turnê, acabou fazendo esses meses passarem mais rápidos do que o normal. Um mês antes de enfim iniciar as viajens para turnê, decido aproveitar minha esposa e filha. Whitney também estava bastante atarefada, gravava mais um filme, ela realmente estava gostando de atuar, e devo dizer que tinha esse talento.  Bobbi Kristina, estava tão linda e inteligente, que nos deixava espantados e cada dia mais apaixonados. Era surreal olhá-la e ver que já não dependia tanto assim de nós. Kristina já mostrava querer seguir nossos passos, estava muito feliz por ter participado de uma canção de Whitney: My love is your love.

Levo Whitney e Bobbi para nosso chalé de lua de mel, e ficamos lá, isolados do mundo todo por quinze dias, queria de todo o jeito ter um momento só nosso, e foi sem dúvidas os melhores quinze dias que vivi. Ficava observando Nippy e Bobbi construirem castelos de areia, ou brincarem no mar, tão felizes, que chegava ser lindo.

Voltamos para Santa Barbara, dois dias antes de enfim sair em turnê. Estava tudo pronto, os ingressos dos dois primeiros shows foram esgotados em menos de 24 horas, e isso me deixa tão animado, que até o fato de não gostar de fazer turnê, se tornava muito mais leve. Havia pedido para Whitney vir à algum dos shows da primeira fase da turnê, com Bobbi Kristina e Robyn, e ela havia gostado muito da ideia, disse que assim que arrumasse uma brecha em sua agenda, iria sim.

Na última noite antes de viajar, faço uma fogueira em Neverland, para toda a família, tanto minha quanto de Whitney. Com direito a brinquedos do parque e sessão de cinema. Como todas as fogueiras que fazíamos  em Neverland, havia sido muito incrível, com musicas, danças e histórias, que duraram quase a noite toda. 

Na manhã seguinte, acordo com minhas duas garotas na cama comigo. Whitney e Bobbi dormiam abraçadas, e fico ali parado, lhes observando por um tempo, queria ter essa imagem em minha cabeça para enfim poder sair sem morrer de saudades. Três horas depois, de me despedir dos meus dois amores, com um aperto do coração, saio, com a Bênção de Deus, iniciar HIStory tour.

E lá estava eu, dentro da cápsula, vestindo a armadura dourada feita exatamente como pedi a Bush, esperando o momento para chutar aquela porta cenografica, e enfim dar aos meus fãs, o melhor de mim.


(CONTINUA...)


Notas Finais


Bem vinda Gold Pants!
Sua linda 😏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...