História I Will always love you - Capítulo 93


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Jackson, Whitney Houston
Personagens Michael Jackson, Whitney Houston
Tags Mjackson, Romance, Whouston
Visualizações 32
Palavras 1.544
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Leia a fic:
I song for you!

Capítulo 93 - Capítulo especial: Robyn


Fanfic / Fanfiction I Will always love you - Capítulo 93 - Capítulo especial: Robyn

Escuto a campainha tocar, o que me sobressaltada, pois passava das quatro da manhã, e como minha mãe sempre dizia: "ligações e visitas durante a madruga, coisa boa não era!". Me lenvanto pé por pé da cama para não acordar Lauren que dormia tranquilamente, pego meu roupão preto e vou atender a porta. Minha mãe sempre esteve certa, pois ao abrir à porta vejo Whitney parada, desleixada com o rosto borrado e uma bolsa em seu braço. Me sinto nervosa, algo sério havia contecido, para tirar Whitney da cama naquela hora... 

Ela entra no apartamento, com os olhos cheios de lágrimas, lhe pego em meus braços. Aquela cena me lembrou anos atrás, quando Whitney e eu estavamos no acampamento de verão, e a mesma havia ido até meu dormitório assustada pedindo abrigo. Deixo Whitney chorar em meus braços, sinto meus olhos arderem, tudo que eu mais repudiava em minha vida, era vê-la naquele estado. Como se fosse um filhotinho ferido, lhe abraço forte para passar segurança. Lhe dou o tempo que precisa, deixo que todo aquele choro se esvaisse, e então seguro seus ombros e olho em seus olhos.

-Por favor Nippy... Me diga o que está acontecendo...

Ela fecha os olhos e mais algumas lagrimas escorrem em seu rosto inchado, meu coração se parte ao ver aquilo.

-Por favor Nippy. Não chore mais, quando você chora, meu coração sangra... -Digo lhe abraçando novamente. Meu Deus, algo grave deveria ter acontecido. -Me fale o que aconteceu, para que eu possa te ajudar...

-Oh Robyn... Eu não mereço você... -Ela diz ainda em prantos.

-Não fale isso, Nippy. -Digo alisando seus cabelos, meus olhos lacrimejam. -Aconteceu algo com Krissi? -Pergunto sentindo meu estômago despencar. Meu Deus, se algo aconteceu com meu furacão, não me perdoaria, deixei de ficar com ela, para sair com Lauren.

-Não, Kristina está muito bem... -Ela diz ainda com a cabeça em meu ombro. Respiro aliviada. -Michael e eu brigamos...

E então ela volta chorar.

-Oh Nippy, lamento muito, fique calma, logo você e ele se resolvem...

-Estou com medo Robyn, ele me pressionou... Eu falei demais...

-Como assim? -Pergunto com delicadeza. Lhe guio até o sofá e nos sentamos, ainda segurando seu rosto em meu ombro.

-Foi algo besta, eu poderia ter cedido, ele queria que mudasse minha atitude em público... E isso gerou uma enorme discussão. -Ela diz levantando a cabeça e apoiando nas mãos. Escuto atenta. -Uma coisa levou a outra...

-Não posso falar nada sobre isso Nippy. Não posso te dar apoio, ou dar apoio à Michael, vocês dois são pessoas que eu amo, e não quero tomar partido... Mas você precisa colocar na balança o que acha que seria melhor... sabe... -Digo tentando o máximo não me envolver, eu já tinha problemas demais para lidar internamente, e queria que Whitney se tranquilizasse e voltasse para Neverland, de forma alguma queria que Lauren acordasse e a visse ali.

-Eu entendo você Rob, e realmente não quero que se envolva... -Ela diz vagamente, não parecia focar. 

-Tem mais alguma coisa Nippy? -pergunto olhando para ela.

-Você me deixa dormir aqui hoje Rob...?

Aquilo me pega de surpresa, como eu poderia dizer que não? Mas como explicaria que Lauren estava nesse momento deitada nua em minha cama? Fico em silêncio por um tempo, tentando pensar no que fazer.

-Rob, não quero ter de voltar agora para casa... Falei algo muito... Sério para Michael, e não estou pronta para mais questionamentos...

-Nippy... Claro que você pode. -Digo por fim. Ela sorri melancolicamente.

-Posso dormir com você, estou com medo...

-Nippy... não estou sozinha..  -Digo me sentindo horrível.

-Oh... Me desculpe Rob... -Ela diz se levantando rapidamente, e pegando a bolsa. -Me desculpe mesmo...

-Ei Nippy, tudo bem, você pode dormir aqui no quarto de hóspedes. -Digo segurando seu braço. -Você não precisa ir...

Whitney volta a chorar.

-Não chore, por favor...

-Eu sou tão estúpida... Oh meu Deus... -Ela fala rindo meio maniacamente. -Olha só à que ponto cheguei...

-Por que diz isso? -Pergunto me levantando e olhando para ela.

-Porque tudo o que eu faço é estúpido... -Ela funga. -Aceito ficar em seu quarto de hóspedes.

Ela diz por fim caminhado até o quarto dos fundos, vou atrás dela. Whitney estava totalmente fora de si, as coisas que dizia estavam totalmente sem nexo.

-Prometo ir embora logo pela manhã. -ela fala sentando na beirada da cama. Me ajoelho em sua frente, ficando na altura de seus olhos.

-Nippy, não se preocupe com isso, fique o tempo que precisar. -Ela sorri tristonha, e alisa meu rosto com a mão livre.

-Eu te amo Robyn... 

Vejo duas lágrimas escorrerem de seus olhos, e fico olhando seu rosto, ouvir Whitney dizer aquilo era tão confuso para mim, pois nunca conseguia desvendar o significado.

-Eu também amo você Whitney. -Digo por fim. Ela sorri secando as lágrimas. -Apenas prometa que vai para de chorar...

-Certo... -Ela diz deitando na cama, lhe cubro com o Edredom. Beijo sua testa, e vou até a porta. -Rob...

-Sim? -Pergunto parando por um instante.

-Pode deixar as luzes do quarto acesas? -Ela pergunta timidamente, cobrindo até os olhos. Sinto meu coração se aquecer, aquilo me lembrava coisas incríveis que havia vivido anos atrás, olho terno para ela.

-Claro que sim. 

Sorrindo, saio do quarto fechando a porta atrás de mim. Me sentia novamente confusa, não era possível que apenas uma pessoa tivesse o poder de mexer tanto comigo. Lembro então que Lauren ainda estava em minha cama, linda e nua, mas já não fazia sentido algum. Caminho até meu quarto e deito ao lado dela, tentando com todas as minhas forças que  minha cabeça vagasse longe o suficiente do quarto de hóspedes.

Lauren me abraça.

-Amor, onde estava? -Ela pergunta sonolenta. Beijo sua testa.

-Fui tomar água. -Minto, então ela volta a dormir. Ao contrário de mim.

Duas horas depois, me levanto. Lauren estava no banho, precisava sair para trabalhar em meia hora. Aproveito essa deixa e vou até Whitney. Abro com cuidado a porta, e lá estava ela, adormecida, com apenas o  rosto de fora. Apago as luzes do quarto, e volto a fechar a porta.

Precisava urgentemente ligar para Michael, não sabia se Whitney havia lhe contado para onde iria, e ele não merecia tamanha preocupação. Ligaria para ele assim que Lauren saísse. Tomamos café da manhã juntas, como bem conhecia Whitney, ela só acordaria se lhe chamasse, o que me deixava mais tranquila. Assim que terminanos o café, acompanho Lau até a porta, lhe dando um beijo.

-Eu já estava com saudades disso. -Ela diz beijando meu pescoço. Sorrio

-Eu também linda. -Falo colocando uma mecha de seu cabelo muito negro atrás de sua orelha. 

-Bom, vou indo... Nós falamos. -Concordo com a cabeça, e observo ela entrar no elevador. Enfim me sentindo mais tranquila.

Vou até o telefone, e digito o número de Michael. Que no segundo toque é atendido.

-Alô, Whitney é você? -Escuto a voz ansiosa de Michael no outro lado da linha.

-Oi Michael, sou eu Robyn. -Digo, e escuto um Muxoxo de preocupação. -Fique tranquilo Mike. Ela está aqui.

-Oh céus, graças a Deus... -Ele fala suspirando tão aliviado que sinto muita pena dele. -Ela está bem Robyn?

-Está dormindo ainda... -Digo espiando sobre o ombro, para ter certeza que Whitney não ouvia. -Michael... O que aconteceu?

Ele fica  silêncio por alguns segundos, então fala muito nervoso.

-Nos desentendemos...só quero ela em casa Robyn, por favor traga ela para casa... Por favor... -Michael estava embargado, parecia querer chorar a qualquer instante.

-Vou conversar com ela, mas tem algo à mais acontecendo...

-Robyn, você e eu precisamos conversar. -Ele enfim diz.

-Claro, sobre Nippy? -Pergunto curiosamente.

-Sobre nós três. -Ele diz com seu jeito amigável, mas muito firme. Fico realmente preocupada, como assim nós três?

-Hmm... Claro, hoje assim que conseguir deixar Nippy na sessão de fotos, vou até Neverland... Ai conversamos.

-Seria muito importante, Robyn... Cuide dela...

-Sempre. -Digo então desligamos.

Me levanto e vou até o quarto de hóspedes, e encontro Whitney ainda dormindo. Sento ao seu lado na cama, e aliso seus cabelos.

-Nippy... Acorde...

Chamo algumas vezes, até ela despertar muito assustada.

-Rob... Então não foi um pesadelo?

-Creio que não. -Digo olhando para seu rosto, mesmo inchado, ainda muito belo.

-Seria demais, pedir para morrer?

-Seria. -Digo revirando os olhos. -O que eu faria se você morresse?

-Se livraria desse carma. -Ela diz sentando na cama.

-E quem disse que eu quero me livrar dele? -Digo com desdém.

-Você é muito burra. -Whitney fala dando de ombros.

-Me respeita que você esta na minha cama garota. -Digo brincalhona.

-Corrigindo...-Ela me olha daquele seu jeito maroto. -Estou no seu quarto de hóspedes, não em sua cama.

-Pois bem... Pelo jeito, você já esta melhor. -Digo revirando os olhos, levanto da cama, mas Whitney segura meu braço.

-Rob... Você e Lauren formam um bonito casal. -Me surpreende, como ela sabia?

-Oi?

-Eu levantei, e vi vocês na porta... Se beijando... Ela é muito bonita. -Ela baixa os olhos, parecendo sem jeito.

-Ela é sim. -Digo sem querer entrar muito nesse assunto. 

-Eu falei para Michael que amo vocês dois...

Ela fala de supetão, me pegando desprevenida. Assim que ela termina de falar, sinto meu corpo todo borbulhar. E aquelas palavras flutuavam  meus ouvidos... 

Céus...




Notas Finais


AiAi...
Só eu queria ser a Lauren nesse capítulo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...