1. Spirit Fanfics >
  2. I will protect you >
  3. Capítulo 4

História I will protect you - Capítulo 4


Escrita por: julyaporlen

Capítulo 4 - Capítulo 4


Segunda. 6 de março - 2018.


Os ômegas estavam quietos. Liam esperava uma resposta. Ele não mudaria sua decisão de afastá-los, mas estava pronto para argumentar caso os mais novos se opusessem.


Zayn olha apenas para Niall. O loiro balança sua cabeça concordando. O moreno vira para o outro ômega e o olha em dúvida. Louis suspira e faz um gesto com a mão, concordando. Zayn leva seus olhar para o alfa que estava em pé o olhando e suspira.


― Tudo bem ― Zayn concorda.


― Que bom ― Payne diz.


― Mas precisamos ter certeza de que não vão nos afastar ― o moreno fala seriamente.


― Tem a minha palavra ― Liam diz gentilmente colocando sua mão sobre o peito.


― Isso deveria bastar para mim? ― Malik pergunta. Aqueles olhos grandes prendiam toda a atenção de Liam. 


Em toda sua vida o alfa nunca precisou convencer ninguém a fazer nada. As pessoas faziam porque queriam ou por que ele as assustava de mais para o contrariarem, mas Zayn era diferente. Aquele ômega precisava confiar e precisava de provas de que ele e seus amigos ficariam bem.


― Se não confia na minha palavra, fique a vontade para me cobrar. Você vai ficar aqui comigo ― Zayn engole em seco ― Niall vai com o Shawn ― o loiro leva seus olhos até o alfa que estava sentado, ele sente os olhos do alfa sobre seu rosto e abaixa imediatamente ― Louis vai com o Harry ― Styles sorri gentil para o ômega e o Tomlinson o olha sem nem uma expressão.


― Vamos deixá-los se despedirem ― Hailey diz e todos concordam, levantando de seus lugares.


Os três ômegas pensavam que ela e Madelaine deveriam ter muito valor para os outros. A única ômega que Greg e Yaser ouviam era Victoria, e ainda assim Greg a desrespeitava quando o Malik mais velho não estava por perto.


Os mais velhos saem da sala e se dirigem pra fora da casa, onde os carros estavam estacionados.


― Vamos ficar bem ― Zayn estende suas mãos para cada um de seus amigos e eles as seguram.


― Espero que você esteja certo Zee ― Louis fala ― mas nós não sabemos nada sobre essas pessoas, não sabemos como eles vão lidar conosco sem contar que não fazemos ideia do que eles vão fazer quando nossos cios chegarem ― fala em voz baixa por receio de alguém poder ouvir.


― Vamos dar um jeito ― Malik diz. Ele estava tão preocupado quanto Louis, mas precisava mostrar segurança para os amigos.


― Talvez eles cuidem dos cios melhor do que nossos pais ― Niall comenta ― os alfas parecem tratar suas ômegas bem ― diz e da de ombros.


― Qualquer alfa cuidaria dos cios melhor do que eles, isso não quer dizer muita coisa ― Tomlinson fala com uma careta ao lembrar de seus cios dolorosos.


― Tem razão ― Horan concorda. 


Zayn levanta de seu lugar e puxa os doutros dois com ele. Os três se olham e se abraçam. Eles estavam acostumados a estarem juntos todos os dias e agora iriam se separar, aquilo doia mais do que eles imaginavam.


Eles saem da sala juntos e param no corredor da entrada. Liam estava ali conversando com uma beta que usava uniforme, ela rapidamente sai de perto do  alfa e os meninos caminham para fora da casa, com o alfa atrás deles.


― Pronto? ― Harry pergunta e Louis concorda. O ômega olha para seus amigos e sorri se afastando.


Styles estava encostado em uma Mercedes-Benz completamente preta, ele abre a porta para o mais novo e a fecha quando ele entra.


― Tchau, Zee ― Niall se despede do moreno e vai até o Porsche preto de Shawn.


Mendes recebe o ômega com um pequeno sorriso gentil, ele abre a porta para o mais novo e o deixa fechá-la em seu próprio tempo.


Shawn e Harry olham para Liam antes de entrarem em seus carros. Payne balança sua cabeça os liberando e eles logo partem dali. Os carros seguem juntos até os portões da propriedade e logo cada um vai para um lado.


― Hailey ― Liam chama a ômega que estava quase entrando na Ferrar preta de Justin ― acha que consegue fazer o que eu pedi? ― ele pergunta.


― Claro ― ela sorri ― já dividi os horários. venho de manhã pra cá ― fala e o alfa concorda. Justin ajuda sua esposa a entrar no carro e entra em seguida.


― Liam, talvez eu demore um pouco para conseguir aquilo ― Charlie diz fechando a porta do carona de seu Audi.


― Tente conseguir o mais rápido possível, por favor ―  Payne pede e o alfa concorda, entrando em seu carro também. Zayn sente suas costas tencionarem quando senti o alfa se aproximar. Os outros carros dão partida e seguem juntos pra fora do lugar ― podemos entrar? ― o alfa pergunta. Ele queria que Zayn tivesse seu espaço e se sentisse confortável ali então faria tudo no tempo do ômega.


― Sim ― Malik responde.


Liam se coloca ao lado dele e os dois caminham para dentro da casa. Cuidadosamente o alfa coloca uma de suas mãos sobre o topo das costas do ômega e o guia até as escadas. Eles sobem juntos e andam por um vasto corredor. Liam abre uma porta e da passagem para o mais novo entrar. 


O quarto era lindo e grande. Haviam janelas que permitiam que a luz natural entrasse, o tapete que estava no chão parecia macio assim como a manta xadrez que estava sobre a cama espaçosa, haviam duas portas lado a lado, ambas abertas e mostravam um banheiro e um closet.


Zayn para no meio do cômodo e após olhar tudo ao seu redor ele se vira para o alfa que estava encostado no batente da porta com as mãos em seus bolsos.


― Se esse não estiver bom, há outros disponíveis e nós... ― Zayn não deixa o maior continuar.


― Esse está perfeito ― Malik não esperava por Isso. Ele sabia que se a situação fosse reversa seu pai jogaria qualquer estranho em um porão.


― Que bom ― o castanho sorri ― o almoço já foi servido, mas vou pedir para que te tragam algo pra você comer ― fala e o ômega concorda ― pode ir a onde quiser, fique a vontade e se precisar de alguma coisa me diga ― diz educadamente.


― Obrigado, senhor Payne ― Zayn fala no mesmo tom que o outro. 


Liam não havia pedido para que o moreno o chama-se daquela forma, era estranho pra ele.


― Liam ― o alfa fala ― prefiro que me chame de Liam ― explica e o ômega assente ― vou te deixar sozinho ― fala e logo fecha a porta do quarto.


Zayn suspira, aliviado pelo alfa não ter entrado em um assunto constrangedor pelo que viu mais cedo. Ele realmente não saberia lidar com aquilo e se Liam não fosse falar ele também não iria.


O ômega vai até uma das portas do quarto e entra no closet. Estava vazio, mas haviam algumas peças, Duas camisetas brancas estavam penduradas no cabide e ao lado delas um moletom preto da adidas, haviam duas calças de moletom dobradas em baixo das camisetas, uma era cinza e a outra preta, ao lado delas haviam três cuecas brancas enroladas e um par de meias brancas. 


As roupas eram grandes para serem de um ômega, com certeza eram de Liam. Zayn passa seus dedos pelas peças e sente os tecidos macios em seus dedos. 


Ele sai do closet e vai até o banheiro. Parecia ter sido limpo recentemente assim como o resto do cômodo. Na pia ele encontra uma escova de dentes ainda na embalagem e toalhas limpas penduradas ele se abaixa e abre o armário que ficava em baixo da pia. Arregala seus olhos e vai pra trás batendo sua bunda no chão.


Seus olhos estavam arregalados e sua boca aberta. Liam realmente fez aquilo. Zayn estava em choque, ele estava na dúvida se aquilo era melhor do que ter que explicar  para o mais velho o porque daquilo.


Ele da um pulo para frente e levanta do chão ao sentir uma mão em seu ombro. Ele vira para trás e se depara com uma ômega que o olhava preocupada.


― Tudo bem, querido? ― ela pergunta gentilmente. A ômega parecia ter uns 60 anos, mas seu sorriso era acolhedor e gentil. Como se quisesse que ele se sentisse bem.


― Q-Quem é você? ― ele pergunta recuperando o fôlego devido ao susto que levará.


― Sou a Grace, trabalho pro senhor Payne ― ela explica ― me desculpe por assusta-lo ― acrescenta e ele concorda dando um pequeno sorriso.


Ele desvia o olhar da ômega e o leva até a porta do armário que ainda estava aberta, mostrando o que ele nunca quis que ninguém visse.


― S-Sobre i-isso eu... ― ele tenta achar uma explicação, mas simplesmente não havia uma que fosse fácil de se dar. A verdadeira razão para aquilo era confrangedora de mais para ele dizer a uma estranha.


Grace nota o nervosismo do mas novo e gentilmente repulsa sua mão no ombro dele. Ele a olha e ela sorri docemente.


― Ninguém aqui está te julgando, querido. fale quedo estiver a vontade ― fala e ele assente ― ótimo ― afasta sua mão do moreno ― agora venha comer ― pede e sai do banheiro.


Ele fecha a porta do armário e balança sua cabeça para afastar aquela vergonha. Arruma sua postura e sai do banheiro.


Grace estava de pé no meio do quarto.  Em cima do recamier  havia uma bandeja com um suco de laranja um sanduíche natural e alguns biscoitos caseiros. Só naquele momento ele nota que sua barriga estava clamando por comida.


Ele senta no estofado perto da cama e pega um biscoito. Seu sorriso cresce ao sentir o gosto doce e a textura macia. Ele olha para a mulher que sorria igualmente por ele estar satisfeito com aquilo.


― Enquanto você come eu tenho algumas coisas para falar ― ela avisa e ele concorda, esperando que ela fale ― Tem alguma coisa que você não coma? ― pergunta.


― Eu como de tudo, não precisa se preocupar comigo ― responde segurando o copo de vidro e ela concorda.


― Que bom ― Grace bate palmas ― o café da manhã é servido às oito, o almoço as doze e o jantar às sete. Mas fique a vontade  para entrar na cozinha pra preparar ou pedir o que quiser ― tira um bloquinho do bolso de seu avental e anota os tópicos daquela conversa ― vou estar aqui quase todos os dias, então me chama para o que precisar. O senhor Payne pediu para que eu te mostrasse a casa então quando você terminar nós podemos ir ― fala por fim.


Ele termina de tomar o suco e levanta de onde estava, ela sorri ao ver a bandeja vazia e estende seu braço para o menino, que logo entrelaça o seu ao dela.


Aquele lugar definitivamente não parecia com sua casa. Ele começava a pensar que poderia se sentir mais à vontade ali como um refém do que na casa em que crescera.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...