1. Spirit Fanfics >
  2. I will protect you >
  3. Capítulo 6

História I will protect you - Capítulo 6


Escrita por: julyaporlen

Capítulo 6 - Capítulo 6



Segunda. 6 de março - 2018.


Derek chegou na propriedade dos Malik's o mais rápido possível. O beta torcia para que sua vida fosse poupado. Afinal de contas ele não tinha culpa de aquele alfa ter prendido os garotos.


Ele estaciona o carro na vasta garagem e desce do mesmo às pressas, caminha pela entrada da casa e sobe as escadas sem cumprimentar os outros seguranças da casa, ele entra e vai direto para o escritório.


― Onde estão os ômegas? ― o alfa que estava na porta do escritório de Yaser pergunta ― você está horrível ― fala olhando o beta de cima a baixo.


― Me deixa entrar ― Derek fala apenas e o alfa abre a porta.


Yaser estava sentado em sua cadeira lendo alguns documentos enquanto Victoria estava sentada na mesa observando suas unhas vermelhas, como se elas fossem as coisas mais interessantes do mundo.


― Ele voltou ― Victoria fala atraindo a atenção do alfa.


― Onde estão os meninos? ― Malik pergunta direto e o beta engole em seco.


― A-Aconteceu uma coisa ― Derek estava tentando ser firme mas o olhar duro de seu chefe não o permitia.


― O que? ― o mais velho levanta de sua cadeira e caminha até estar de frente para o beta.


― Pegaram os ômegas. Eu tentei salvá-los mas... ― Derek tem seu discurso interrompido novamente.


― O QUE? ― Victoria grita e levanta de onde estava, indo para trás do alfa.


― Quem? Quem pegou eles? ― a voz do alfa estava fria e seus olhos escuros de ódio. 


Niall não podia ter sido pego. Ela tinha muitos planos para o filho. Teve que fazer muito para que ele fosse só dela e não podia perdê-lo assim.


― James Payne ― Derek nunca achou que encontraria alguém que o assustasse tanto quanto Yaser.


― Quer dizer que além de perder meus ômegas você ainda os deixou nas mãos daquele bastardo? ― Malik pergunta e estende sua mão para que a ômega o entregue sua arma que estava sobre a mesa.


― Eu tentei, mas ele me mandou dizer... ― Malik destrava a arma e isso corta o raciocínio do beta.


― Se tivesse tentado eles estariam aqui ― levanta a arma ― o que ele mandou você dizer? ― pergunta ― quero cada palavra ― completa.


― E-Ele disse que ninguém t-tenta rouba-lo e fica impune e e-ele disse que quando o senhor quiser negociar tem que procurá-lo ― diz com a voz trêmula.


― E o que mais ele falou? ― pergunta.


― Ele disse que o senhor era um la-ladrão e que la-ladrãos tem que saber lidar com as consequências de seus atos ― Derek fala e abaixa sua cabeça.


― Ok ― Yaser precionq o gatilho ― já deu seu recado ― e atira. O corpo do beta cai no chão com um buraco no meio de sua testa.


― O que vamos fazer? ― Victoria pergunta quando o alfa se vira pra ela.


― Eu não sei ― fala apoiando seus braços na mesa.


― Você o que? ― ela pergunta incrédula.


― EU DISSE QUE NÃO SEI ― ele grita sem usar sua voz de alfa e ela recua ― ligue pro Greg. Ele precisa saber disso e mande ele vir aqui ― manda e senta em sua cadeira. A ômega pega seu celular e sai da sala.


Yaser havia conseguido o que não queria. Ele não deveria ter subestimado o outro alfa e também não podia se vingar.


Nem ele nem seus alfas sabiam alguma coisa sobre James Payne ou sua equipe, Sabiam apenas seu nome, mas aquilo não o suficiente, era como se ele não existisse. 



Eram exatamente sete em ponto quando Zayn entrou na sala de jantar. Liam estava sentado na cadeira da ponta e havia um lugar posto a sua direita.


O alfa não pode deixar de reparar nas roupas do ômega. Ele usava sua camiseta branca que estava grande no comprimento e chegava a metade de suas coxas, uma calça de moletom cinza e meias brancas nos pés. Seu cabelo estava molhado e seu cheiro fresco.


― Olá ― Liam o cumprimenta com um pequeno sorriso.


― Olá ― o moreno retribui o gesto e senta no lugar ao lado do outro.


― Essas roupas devem estar desconfortáveis em você, eu pedi para Hailey vir te ajudar a escolher algumas roupas ― o castanho fala enquanto se serve com o peixe feito para o jantar.


― Elas não incomodam, mas vai ser bom vestir algo do meu tamanho ― fala arrumando seu prato.


― Fique a vontade para escolher o que quiser. Hailey provavelmente vai te obrigar a escolher roupas de marca ― o alfa diz e nota que o ômega iria protestas sobre aquilo ― dinheiro não é problema ― completa e o menor assente.


Liam estava feliz por ele poder conversar normalmente com o ômega. Zayn parecia ser um menino doce e sua companhia era agradável assim como seu cheiro. Não, nada era melhor do que aquele cheiro.


― Posso fazer uma pergunta? ― o moreno indaga e o outra assente ― co-com o que você trabalha? ― pergunta.


― Algo mais complicado do que seu pai faz ― Liam começa e tenta escolher as palavras certas ― eu principalmente fabrico armas, vendo e transporto. Um carregamento meu vale quatro vezes mais que qualquer coisa que seu pai transporta para fora, por isso que ele queria me roubar ― explica.


― Principalmente? ― Zayn repete a palavra em dúvida.


― Bom, você não constrói uma empresa com apenas um produto ― o castanho faz aspas com a mão ― nós fabricamos bombas, disfarçamos drogas entre outras coisas que não valem a pena comentar ― da de ombros.


― Você sempre fala sobre seus negócios para seus reféns? ― o ômega pergunta em um tom levemente divertido.


― Você é o primeiro ― o castanho responde no mesmo tom ― mas sei que não vai contar para ninguém ― comenta apenas.


― Eu poderia contar para meu pai ― o moreno levanta uma de suas sobrancelhas.


― Mas eu sei que não vai ― o alfa fala firme.


― Como pode ter certeza? ― Zayn pergunta.


― Bem, você sabe algumas coisas sobre mim que eu não quero que outras pessoas saibam e eu sei algo sobre você, e sei que você quer que isso fique escondido ― Payne diz em um tom calmo para que o ômega não se incomode com o assunto, mas aparentemente era inevitável.


Zayn endurece sua postura e olha seriamente para o mais velho. Ambos sabiam do que aquilo se tratava.


― E-Eu... ― o ômega tenta mas Liam faz um gesto com a mão, pedindo calma.


― Não precisa falar sobre isso, estou dando a você um voto de confiança em relação ao meu trabalho ― explica e o mais novo concorda ― assim como espero que em algum momento você confie em mim ― completa vagamente e eles continuam a comer.


É assim o jantar se seguiu. Liam não queria deixar um clima constrangedor no ar, mas ele tinha consciência de que deveria ter esperado por um momento mais adequado para eles conversarem.


Apesar daquilo o alfa e o ômega possuíam um sentimento em comum: ambos esperavam que os próximos dias fossem melhores.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...