História I Wish - Neagle - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Neagle, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Gabriel "Neox" Soares, Mike, Pac, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Victor "Eagle" Trindade
Visualizações 88
Palavras 550
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 40 - 40 - The End


5 Anos Depois

Ambos caminhavam calmamente pela calçada, de mãos dadas. Era domingo, o sol raiava, estava um calor danado.

- Viu como até foi bom termos deixado o Rafa e o Tarik cuidando do Ashton, hm? – Gabriel perguntou com um sorriso vitorioso no rosto. Victor revirou os olhos, mas sorrindo de lado.

- Aham – concordou com as bochechas coradas.

- Awn, você tá corado! Que fofo! – Neox apertou as bochechas do namordado.

- Aí Neox, minha bochecha tá doendo! – fez um biquinho super fofo e Neox não aguentou, seu um selinho em Eagle ali mesmo. Neox puxou o namorado pelos ombros e deu-lhe um beijo na testa.

- Bom, vamos pra casa agora? Nós estamos precisando de um tempinho a sós já faz um tempão, né senhor Trindade? – perguntou Neox com um sorriso malicioso no rosto. Não tinham quase tempo nenhum para os dois desde que Ashton nascera. Não que eles estivessem com raiva da criança, claro que não, apenas estavam com saudades de divertirem-se um pouco.

Eles foram caminhando de volta pra casa, a pé, pois ficava só a algumas quadras dali. Mal deu tempo de entrarem e trancarem a porta que Neox já estava pensando Eagle na parede, enquanto este gemia alto ao que chupões eram distribuídos pelo seu pescoço. Neox passou a língua ali, para aliviar a dor. Sorriu vitorioso, ali no pescoço do pequeno haviam várias marcas de chupões, e de seus dentes.

Era para todos saberem que Eagle era seu.

- Vamos para o quarto, sim, baby?

- Uhum, Daddy.

Neox arfou só com as palavras de Eagle. Merda, ele ficava duro só com aquilo, imagine então mais pra frente.

Ele pegou nas coxas do mais novo com força, pegando-o no colo e levando-o no colo até o quarto.

Durante esse meio tempo, eles compraram uma casa que ficava próxima da de Cellbit e Pac. Ashton estava crescidinho, era um garoto doce, sensível e frágil. Não havia como não se encantar ou até mesmo se apaixonar por ele. Ele era tão fofo, tão adorável!

Neox abriu a porta do quarto e fechou-a em seguida, jogando o amado na cama, que sorriu “inocentemente” para Neox, enquanto mordia o lábio inferior.

- V-vá logo com isso, Daddy.

- Ah, mas que apressado, carente e manhoso que o meu baby está, hm?

- Aham..

[...]

- Eagle.

- Sim?

- Posso ser bem sincero? Eu nunca imaginei que nós estivéssemos aqui, agora, juntos, sabe? Já se passaram cinco anos, é difícil imaginar que tudo começou quando eu comecei a mandar mensagens anônimas pra você. As quais eu alegava amar você.

- Pois é – Eagle suspirou, sorrindo, parecendo nostálgico – Ahh, lembro tão bem disso. Eu realmente fui muito lerdo ao não perceber que era você aquele tempo todo. Estava tão na cara, você cada vez dava mais pistas.. e eu, lerdo como sou, nunca as entendia ou as decifrava.

- Eu não diria lerdo, e sim inocente, ingênuo demais – Neox riu selando seus lábios com os de Eagle – Não se esqueça que eu te amo demais, e nunca, jamais seria capaz, de machucar você.

- Eu também te amo, Neox, muito mesmo, tanto que chega a doer. Eu confio em você. Me entreguei de corpo e alma para você, espero nunca me desiludir com você.

Ambos sorriram, adormecendo em seguida, sendo levados para o mundo dos sonhos, onde relembravam coisas de cinco anos atrás.


Notas Finais


Me perdoem se estiver uma merda, mas isso foi tudo o que consegui realmente escrever.
Eu estou feliz com a repercussão que a fanfic foi dando. Exatamente hoje (pq aqui onde vivo, em Portugal, já são 01:02 da manhã aiehajjd) fazem dois meses desde que comecei a adaptar essa fanfic. Que, infelizmente, a autora original ainda não a completou, então como já havia falando antes, a partir do capítulo 25 os capítulos começam a ser de minha autoria.
Obrigada a todos que a acompanharam sempre desde o início. Vocês são demais!! <3 <3 <3
Beijão, nos vemos por aí ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...