História Iara - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Minjoon, Nammin, Sope, Taekook, Vkook, Yoonseok
Visualizações 151
Palavras 3.017
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


gente eu so burra e postei o mesmo capitulo duas vezes

Capítulo 9 - E se ele precisar descobrir?


Jimin não sabia o que estava pensando quando concordou em ir à casa de Namjoon. Eles saíram algumas vezes, e o dia de Jimin sempre ficava incrivelmente melhor quando ele estava com Namjoon, mas ir para sua casa era outra coisa.

Enquanto os dois caminhavam lentamente por uma rua mais deserta do que o normal, a voz de Taehyung surgiu na mente de Jimin, dizendo "quando alguém te chama para Netflix and chill, 80% do tempo significa que a pessoa que chamou tem segundas intenções contigo" e Jimin esperava que Namjoon se encaixasse nos restantes 20%, mas acabou ficando um pouco confuso porque Namjoon não mencionou Netflix muito menos chill - e o que diabos era uma Netflix? - Não que Jimin fosse estúpido e não sabia o que era ou queria sexo, mas... não era mais fácil ir exatamente ao ponto?

E Jimin não entendeu por que ele ainda lembrou o que Taehyung disse - ele contou essas coisas para Jimin no final de agosto e eles estavam em novembro agora. No início, Jimin também não entendeu por que Taehyung estava falando tanto sobre relações humanas dentro de uma sociedade sabendo que Taehyung não era o maior fã de estar na sociedade - ele preferia os animais -, mas então, Jimin percebeu que era porque Taehyung sabia muito mais sobre estar entre pessoas normais do que Jimin. As poucas vezes que o Deus da Água concedeu sua vontade de caminhar entre humanos era a cada cinquenta anos e só por um fim de semana, e após o acidente do navio no início do século XX, o Deus da Água já não era tão simpatizante com Jimin, principalmente porque Jimin salvou um poucas pessoas de se afogarem até a morte.

— Taehyung me disse que seu aniversário foi dia 13 de outubro, por que você não me contou? — Namjoon perguntou olhando para Jimin.

— Oh, eu só não acho que meu aniversário seja algo tão importante assim. Eu nunca comemoro. — Jimin comprimiu os lábios.

— Nem os seus pais?

—  E-eu... eu não tenho. Taehyung é a minha única família. Ele me compra conchas todos os anos, acho que já tenho um estoque.

— Faz um mês e meio que nós estamos saindo e eu não sabia disso... Parabéns, Namjoon. — Ele balançou a cabeça batendo na própria testa.

— Está tudo bem, Joonie. —  Jimin deu um sorriso pequeno — Eu já estou acostumado a ser apenas Taehyung e eu... e o Jungkook agora, porque aqueles dois não se desgrudam mais.

— Yoongi e Hoseok são do mesmo jeito. —  Namjoon mordeu o lábio. — E olha que já tem mais de um ano que eles estão juntos.

— Pelo menos eles são felizes. —  Jimin balançou os ombros, levando os olhos até Namjoon que estava com as chaves de casa nas mãos.

Quando Namjoon abriu o portão e os dois entraram, Jimin viu um pequeno cachorro arranhando suas pernas de leve e latindo para ele.

— Como você é fofinho. —  Jimin disse com uma voz boba e pegou o cachorro nos braços, o mesmo começou a abanar o rabo.

— O nome dele é Moonie. Minha mãe fiz que deu esse nome porque ele parece com o encontro da luz da lua com o azul escuro do céu da noite, mas pra mim isso não faz o menor sentido porque ela no começo não queria um cachorro e porque ele é castanho. — Namjoon disse fazendo carinho no filhote nos braços de Jimin.

— Eu acho que é fofo, igual ele. E as pessoas podem aprender a gostar de animais, principalmente se forem fofinhos como você não é, Moonie?

Moonie deu um latido baixo em resposta e Jimin sorriu.

— Você tem um fraco por filhotes de cachorro?

— Filhotes de animais... no geral. Eles são fofinhos demais.

Para Namjoon, Jimin era alguém diferente. Ele tinha um jeito único de fazer as pessoas gostarem dele que era inexplicável. A imagem daquele garoto baixinho que praticamente implorava por um emprego na cafeteria de Seokjin — que na verdade era do pai de Seokjin, o Kim mais novo era apenas o gerente — voltava para a mente de Namjoon, o primeiro pensamento sobre ele havia sido sobre como Jimin era bonito e o segundo, quando ele era já havia deixado o estabelecimento, era sobre como ele era estranho, mas agora depois de conhecê-lo, Namjoon não pensava que Jimin era estranho.

— Se eu soubesse disso, teria levado o Moonie aqui no nosso primeiro encontro. — Namjoon assobiou e Jimin deu risada.

Uma mulher não muito alta, que parecia muito com Namjoon, saiu pela porta da casa enquanto colocava os brincos na orelha.

— Namjoon! Ainda bem que você já chegou, eu já ia te ligar.

— Oi, mãe. Jimin, essa é a minha mãe — Namjoon disse com um sorriso leve nos lábios.

— Oi, senhora Kim. — Jimin respondeu colocando o cachorrinho no chão, mas o mesmo continuou pulando nas pernas dele. 

— Ah, oi, querido. Se o Moonie gostou de você, eu também vou gostar. — Ela disse com um sorriso parecido com o do filho nos lábios. — Namjoon, eu estou saindo com o seu pai, não sei quando volto. Tente não colocar fogo na casa como da última vez.

— Mãe, não foi bem assim... Eu estava com fome.

— Compre alguma coisa para comer ou ligue para o Seokjin, mas não queime a minha casa. — a sra. Kim apertou a bochecha de Namjoon — Seu pai já está lá fora com o carro, não viu ele? — Namjoon negou e ela fez uma careta. — Aquele cabeça de vento. Jimin, espero ver você mais vezes.

A sra. Kim saiu e Jimin fingiu não ouvir Namjoon dizendo “eu espero também”.

— Eu não coloquei fogo na casa de verdade, foi só no fogão. —  Namjoon disse quando sua mãe passou pelo portão, fechando o mesmo e ele e Jimin entraram na casa. — Quer comer alguma coisa?

— Não, estou bem, mas eu acho que seu cachorro se apaixonou por mim. — Jimin falou apontando para Moonie que continuava seguindo Jimin.

— Ele te aprovou. A opinião dele é importante aqui em casa. — Namjoon disse rindo e pegando algo na gaveta.

Namjoon colocou ração no pote de Moonie, que logo foi correndo comer e saiu de cima de Jimin.

— Eu baixei alguns episódios de uma série que eu estava querendo ver já tem um tempo, você quer ver? Prometo que não envolve acidentes de navio e ela é antológica, então não tem problema você não ter assistido os anteriores . — Namjoon disse para Jimin depois de ver Moonie indo comer.

— Se não envolve nada com acidentes no mar, eu aceito. — Jimin respondeu brincalhão e Namjoon balançou a cabeça, chamando o mesmo para seu quarto.

O quarto de Namjoon era bem organizado para um adolescente. Tinha algumas action-figures de filmes e séries que Jimin já havia visto Namjoon falando sobre e vários livros numa estante. A única coisa jogada pelo quarto, era a sua mochila da escola que parecia estar esquecida ali.

— Você pode esperar aqui, eu vou fazer pipoca para nós dois. Se quiser a senha do WiFi está escrito num post-it ali do lado dos livros. — Namjoon murmurou apontando para um único post-it rosa colado na parede.

Jimin assentiu pegando seu celular e colocando a senha do WiFi e mandou uma mensagem para Taehyung.

 

 

Eu estou na casa do Namjoon, o que eu faço. SOS.

 

A resposta demorou menos de um minuto, o que fez Jimin franzir a testa. 

 

Larga esse celular e vai beijar ele, idiota. Por sinal, é o Yoongi aqui. 

 

Yoongi? O que você tá fazendo com o celular do Taehyung?

 

Não é importante. Agora largue o celular e vai beijar a boca do Namjoon porque ele gosta pra caralho de você.

 

Você é tão delicado.

 

Pare. De. Mexer. No. Celular. Seu idiota.

 

Jimin revirou os olhos e bloqueou a tela do celular. Sentou na cama lentamente e fitou a tela da televisão na frente da mesma. Era normal ter televisores daquele tamanho dentro de um quarto? Talvez seja por isso que praticamente todo mundo amava ficar o tempo inteiro no quarto.

Minutos depois, Namjoon voltou com uma grande bacia cheia de pipoca, uma garrafa de refrigerante e dois copos. Como Namjoon estava carregando aquilo tudo, Jimin não sabia. Ele entregou um dos copos para Jimin e deixou o resto das coisas em cima da mesa onde estava um notebook e ligou a televisão.

Jimin achou os episódios interessantes apesar de não ter entendido quase nada do que estava se passando, não que Namjoon não tivesse tentando explicar a crítica por trás do que estava sendo dito, mas era um pouco complicado demais.

— Vou levar isso para a cozinha, minha mãe não gosta quando eu trago comida para o quarto, então... Não fale para ela. — Namjoon sussurrou e riu baixinho, pegando o que eles haviam usado. — Já volto.

Uma coisa que Jimin não podia negar era que ele era curioso, até demais às vezes. E ele também confessava que não conhecia muito sobre eletrônicos porque Taehyung já tinha desistido de tentar explicar qualquer coisa para Jimin, e quando juntava essas duas coisas não dava muito certo.

Jimin viu uma luz azul saindo de uma caixa que ficava embaixo da televisão, não iria doer se ele só olhasse, certo? O Park mordeu o lábio e levantou da cama de Namjoon. Quando Jimin encostou na caixa, uma música começou a ecoar pelo quarto e ele tomou um susto. Na mesma hora Namjoon apareceu na porta com uma expressão confusa.

— Namjoon aquela caixa está viva. — Jimin disse apontando para a tal caixa.

— Você ligou o rádio, Jimin — Namjoon murmurou rindo e se aproximou de Jimin, passando seus braços ao redor da cintura de Jimin. 

— Aquilo é um rádio? —  Namjoon assentiu. 

— Estou me apaixonando por seus olhos, mas eles não me conhecem ainda* —  ele cantarolou passando a mão suavemente pela bochecha direita de Jimin. — Me beije agora como se você quisesse ser amado.

Jimin sorriu com a voz de Namjoon acompanhando a voz do cantor que saia pelas caixas de som, ele fechou os olhos enquanto ficava na ponta dos pés e beijava os lábios macios de Namjoon lentamente, que apoiou a mão esquerda nas costas de Jimin.

Quando a música se encerrou e deu lugar para outra os dois se separaram, Jimin sorriu ainda de olhos fechados apoiando a cabeça no peito de Namjoon.

— Você é muito alto — Jimin murmurou com a voz abafada e Namjoon fez com que os dois sentassem na cama rindo baixinho.

— E cada pedacinho de mim gosta de você. — Namjoon disse sorrindo bobo para Jimin. 

Era impossível não fazer aquilo quando Jimin dava um de seus sorrisos usuais para ele. Namjoon pensou que estava se tornando uma versão nova de Yoongi.

— Você está tentando me conquistar?  — Jimin perguntou com um sorriso de canto.

— Pensei que já tinha conseguido. — Namjoon disse diretamente fitando os olhos de Jimin, que fechou os olhos e riu passando a mão pelos cabelos. 

— Talvez.

Jimin se apoiou nos próprios joelhos e pegou na cintura de Namjoon, o beijando novamente. Seus dedos tocaram a pele quente de Namjoon, fazendo ele se arrepiar. Namjoon o puxou para seu colo e Jimin mordeu seu lábio inferior.

— Definitivamente, sim. — Jimin mudou sua resposta com a respiração um pouco ofegante e Namjoon deu um sorriso largo antes de sua camisa ser tirada.

 

 

©

 

Antes mesmo de Yoongi sentar no sofá, Taehyung começou a falar sobre algo que ele não prestou atenção, provavelmente era mais coisas sobre Jungkook ou Jimin.

 

— Taehyung, onde está o Jungkook? Sem ele não dá pra gente resolver nada. — Yoongi perguntou num suspiro, abraçando uma almofada do sofá.

— Ele foi comprar pizza porque estávamos com fome e eu estou com preguiça de cozinhar. — Taehyung balançou os ombros e se jogou no sofá ao lado de Yoongi.

— Acho que ele foi fabricar a pizza, ele já não tava aqui quando eu cheguei e já faz um tempo que eu tô aqui. — Yoongi bufou, cruzando os braços.—  Jimin e Namjoon estão juntos, Jimin acabou de mandar uma mensagem. Pequeno Jimin vai descobrir o que é Netflix and chill.

Yoongi entregou o celular para Taehyung que leu as mensagens e sorriu.

— Tão crescido o meu pequeno Minnie. — Taehyung disse todo orgulhoso e sua raposa de estimação pulou em seu colo. — Não é de você que eu estou falando, fofinha.

A porta do apartamento foi aberta e um Jungkook afobado entrou seguido de um Hoseok confuso e com a testa franzida. O mais velho fechou a porta e Jungkook deixou as caixas de pizza em cima da mesa de centro e sentou-se no sofá estático.

— O que aconteceu com ele? — Yoongi perguntou depois de cumprimentar Hoseok com um selinho.

— Eu encontrei Jungkook assim lá embaixo, ele não quis me dizer o que aconteceu. — Hoseok suspirou, sentando no braço do sofá.

Taehyung virou-se para Jungkook, pegou em uma das mãos dele fitando-o fixamente. O garoto engoliu seco fechando os olhos, depois de respirar fundo ele olhou para Taehyung.

— Hoje quando eu cheguei no trabalho o tempo esfriou, apesar de ser totalmente incomum nessa época do ano. Eu não tinha levado uma blusa de frio e apesar de ter achado estranho, Jimin tinha uma extra e me emprestou, mas ele foi embora antes de eu poder devolver.

Jungkook ficou com a respiração pesada e Yoongi não sabia se dava risada ou se ficava preocupado. Taehyung estalou os dedos e Jungkook voltou ao normal.

— Eu passei a semana passada inteira treinando visões, então está sendo um pouco difícil não ter visões quando eu encosto nas coisas das pessoas. Eu encontrei o seu irmão, Yoongi, na pizzaria e meus poderes ficam mais fortes perto de outras criaturas mágicas, então eu vi...

Jungkook colocou as mãos no ombro de Taehyung e sussurrou em seu ouvido, Taehyung arregalou os olhos enwuanto encarava Jungkook.

— Ed Sheeran?!! — Taehyung perguntou um pouco surpreso e Jungkook assentiu, sentindo as bochechas ficarem vermelhas.

— Nós dois aqui estamos por fora. — Hoseok apontou para ele mesmo e depois para Yoongi.

— Uh, bem, podemos dizer que Jimin vai ter alguns problemas para andar e sentar essa semana. — Taehyung murmurou abraçando uma almofada.

Jungkook estalou a língua e mexeu nos próprios dedos que estavam em seu colo. 

— Não... Jimin não... Namjoon. — Jungkook falou envergonhado e Hoseok deu risada.

— Ainda não entendi o motivo de Taehyung ter gritado Ed Sheeran. — Yoongi olhou para Taehyung com as sobrancelhas franzidas.

— Eles... estavam ouvindo Ed Sheeran. — Taehyung gaguejou e Hoseok riu mais ainda. — Mas isso não é relevante agora e não foi o que viemos fazer aqui.

Os quatro comeram as duas pizzas que Jungkook havia comprado porque todos concordavam que fazer qualquer coisa de barriga vazia não era bom e que Jungkook precisava tirar aquela imagem horrível de sua mente.

Hoseok levou as caixas para o lixo e quando voltou Jungkook já tinha tirado a blusa de frio de Jimin de seu corpo. Taehyung afastou a mesa de centro com ajuda de Yoongi enquanto Jungkook se concentrava. 

Taehyung repassou o plano de que se qualquer coisa acontecesse com ele e com Jungkook era para Hoseok e Yoongi chamarem os paramédicos porque Taehyung não era mais imortal e Jungkook era humano afinal de contas. Jungkook iria drenar energia da magia de Taehyung para conseguir ver o futuro. 

O mais novo entre os quatro sentou no sofá maior e pegou a blusa de Jimin e deixou em seu colo, Taehyung deixou Minnie presa dentro de seu quarto e voltou para sala. Hoseok e Yoongi estavam sentados em um outro sofá mais afastado e o feiticeiro sentou ao lado de Jungkook, pegou em sua mão direita e entrelaçou seus dedos.

— Você está pronto? — Jungkook assentiu, fechando seus olhos.

Taehyung murmurou algumas palavras em latim e Jungkook sentiu-se ser arrancado de dentro de seu corpo.

Quando ele voltou a si mesmo, seus olhos estavam avermelhados e sua respiração pesada, acabou desmaiando logo em seguida. Taehyung apoiou a cabeça de Jungkook em seu colo e mexeu em seus cabelos.

— Ele está bem? — Hoseok perguntou coçando a nuca.

— Está sim, ele já já volta. É difícil o futuro porque ele está em constante mudança. — Taehyung murmurou mordendo o lábio e começou a sussurrar um feitiço para que Jungkook acordasse logo.

Quando Jungkook acordou, ele piscou várias vezes antes de se ajeitar sentado no sofá. Os olhos de Taehyung o seguiram até que Jungkook estivesse completamente desperto.

— Você está bem? — Taehyung perguntou sem desviar os olhos de Jungkook, que assentiu e passou a mão pelos olhos, um dos efeitos colaterais era fica com a visão embarcada por alguns minutos.

— O futuro mudou, Tae, Jimin ainda irá morrer, só que a data dessa vez está mais próxima. Antes era depois do Natal, agora é um dia antes do aniversário de Seokjin. Dia 03 de Dezembro. — Jungkook disse quando sua visão voltou ao normal.

— Isso não é semana que vem? — Hoseok perguntou franzindo a testa.

Taehyung apoiou as costas no sofá, suspirando. O feiticeiro fechou os olhos sem ter ideia nenhuma sobre o que fazer.

— Algo deve estar errado, não é possível. — Yoongi murmurou apertando as têmporas — Namjoon e Jimin estão juntos, o cabelo de Namjoon está tão roxo que quase chega a ser violeta e é praticamente impossível pra eu não notar o brilho que emana dos dois quando estão juntos. Não consigo entender o que está dando errado.

Hoseok umedeceu os lábios e olhou para Jungkook, Taehyung e Yoongi que parecia estar desolados sem saber o que fazer. Ele havia tido uma ideia estúpida e que poderia ou não poderia ser a solução para aquele problema, Hoseok pensava que era engraçado ele ser o único humano dos quatro e o único a ter uma ideia do que poderia estar errado.

— Eu... eu tive uma ideia. — Hoseok pigarreou e os três o olharam — Vocês já viram aquele filme, A Pequena Sereia?”

Taehyung parecia meio confuso e sem entender onde Hoseok queria chegar, o que Jimin tinha a ver com um filme da Disney? Mas os três afirmaram, dizendo que já haviam visto.

— Lembram como Ariel e o Príncipe Eric só ficaram juntos depois que ele descobriu e aceitou a Ariel como ela realmente é? — Os três assentiram novamente.— E se Namjoon precisar descobrir que Jimin é uma sereia?


Notas Finais


*Estou me apaixonando por seus olhos, mas eles não me conhecem ainda/Me beije agora como se você quisesse ser amado
I’m falling for your eyes, but they don’t know me yet/Kiss me like you wanna be loved

Kiss Me - Ed Sheeran ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...