História Ice, Fire and Blood - Interativa. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones), Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Asoiaf, Interativa
Visualizações 106
Palavras 814
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heeeey pessoal!! Tudo bom? Espero que sim.
Eu sei que demorei mais do que o prometido, mas é que eu tive alguns problemas, em relação ao meu notebook, portanto, estou escrevendo pelo celular😪 O que é horrível... Mas enfim, aproveitem o capítulo!!

Capítulo 3 - Capítulo 1


O som das patas dos cavalos se chocando contra a terra, soava como milhares de trovões no céu. Os animais corriam furiosamente, todos guiados por seus montadores, que eram guiados por Robert Baratheon.

 

O Rei, corria na frente, liderando a caçada, mas seu peso deixava seu cavalo um tanto lento, atrasando também os outros lordes que o seguiam. Nenhum deles ousava ultrapassar Robert, não na caçada, pois não queriam enfrentar a fúria do Rei. 

O homem barbudo levanta sua mão, sinalizando para que todos parassem, inclusive seu filho, Edric:

 

- O que foi, pai? – O rapaz pergunta. 

 

- O cervo, sumiu. – O homem reclama.

 

Os olhos azuis de Edric procuravam o animal, que de fato, parecia ter evaporado no ar, até que seus olhos param em cima de um arbusto, que tremia violentamente. Rapidamente, ele levanta seu arco e aponta a flecha para o arbusto. Embora ele não gostasse muito das caçadas, ele queria fazer alguma coisa a pedido de seu pai, apenas para encerrar as discussões durante as refeições. 

Ele continua encarando o arbusto, mas antes que seus dedos possam soltar a flecha, outra passa a apenas centímetros de sua orelha, o assustando. A flecha atinge o animal escondido, que solta um barulho de dor, morrendo em seguida. 

 

Edric procura pelo atirador, mas encontra apenas uma figura encapuzada, com o arco erguido. A figura leva suas mãos ao capuz e o abaixa, deixando todos os homens ali, surpresos. Edric torce os lábios ao ver o rosto de sua irmã, Heather, o encarando:

 

- Não pense, não mire – Ela diz, se referindo à flecha. – Confie em seu olho, e atire.

 

Mais uma vez, ela sorri, também arrancando um sorriso de Edric:

 

- HEATHER!! – Robert grita, furioso. – O QUE ESTÁ FAZENDO AQUI?! 

 

- Caçando, não vê? – Ela responde, irônica.

 

- Aqui não é lugar para uma mulher. – Ele diz, ríspido.

 

- “Aqui não é lugar para uma mulher” – Ela repete, o provocando.

 

Os dois se encaram por segundos, até que o vinho, faz Robert cair na gargalhada, sendo acompanhado pelos outros lordes. Mas tanto Edric, quanto Heather, ainda mantinham o olhar sobre Robert, pois aquele homem era imprevisível:

 

- Vamos, precisamos voltar para Porto Real. – Ele diz, começando a cavalgar.

 

Enquanto todos seguiam o Rei, Heather desce de seu cavalo e vai na direção do animal morto, mas Edric percebe e pergunta:

 

- O que vai fazer? 

 

- Levar minha recompensa para casa. – Ela responde, já amarrando o animal na sela, atrás de si. – Vamos? 

 

Edric assente, e os dois voltam à cavalgar, lado a lado.

 

 

.

 

 

Na Fortaleza Vermelha, Nienne e sua outra filha, Allyria, caminhavam pelos corredores, observando os servos que carregavam carnes, tecidos e mais coisas para realizar o grande banquete, que seria servido em homenagem à chegada dos Lannisters, que estariam visitando Porto Real por um tempo. 

 

A Princesa, como sempre, carregava um sorriso sincero e cordial nos lábios, cumprimentando cada servo ou guarda que passava perto de si. A Rainha, também carregava um sorriso, mas era menos cordial. Não era como se ela fosse uma mulher fria, mas só achava que se os servos recebessem atenção demais, acabariam por se atrapalharem no trabalho: 

 

- Meu pai está demorando, não acha? – Allyria pergunta para a Rainha.

 

- Quando se trata de caçadas, seu pai sempre demora – Nienne responde, revirando os olhos. – Ele quase perdeu o seu parto, tudo por causa de uma caçada. 

 

Allyria solta uma risada baixinha, mas sua risada cessa quando ela ouve risadas mais altas e masculinas, se aproximando. Ela observa quando seu pai, seguido pelos lordes, aparece no corredor, sujo de terra e completamente suado, era até engraçado. Segundos depois, Edric e Heather aparecem atrás dos lordes, para o espanto de Nienne, ao ver sua filha com as mãos sujas de sangue, mas ela tem que sorrir ao notar que os lordes estavam em sua frente, fazendo uma reverência:

 

- A caçada foi boa? – A mulher pergunta, gentil.

 

- Não fomos nós que pegamos o cervo. – Robert responde, apontando para Heather.

 

- Em minha defesa... – Ela tenta dizer.

 

- Nós conversaremos depois. – Nienne a interrompe.

 

Heather revira os olhos e se dirige para seus aposentos, bufando:

 

- Majestades – Diz um homem, que havia aparecido atrás de Allyria, a assustando. – Vossa Graça, poderíamos conversar? A sós?

 

Robert olha para todos ali, que começam a se dispersar: 

 

- O que é agora? Lorde Kraznis? – Robert pergunta, impaciente.

 

- Meu senhor, eu gostaria de dizer que meus espiões trouxeram rumores, rumores depois do Mar Estreito – Ele diz, mas Robert apenas lança um olhar de “continue”. – Eles dizem, Vossa Graça, que os platinados, estão vivos, e circulando por Essos. 

 

Robert o encara mais uma vez, mas apenas diz: 

 

- Não acredito em rumores, Lorde Kraznis. 

 

Dizendo isso, o Rei deixa o homem ali, sozinho, apenas por não acreditar naquilo. Era uma pena, que ele não sabia que os rumores eram verdadeiros. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! Sim, esse capítulo foi mais focado na Casa Baratheon, mas nem todos os primeiros capítulos serão foçados em uma só casa, prometo. KISSUS!! 💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...