1. Spirit Fanfics >
  2. Ice Queen (Imagine Jungkook) >
  3. Bônus: Rebel

História Ice Queen (Imagine Jungkook) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


É bônus que vocês querem, meu povo? É bônus que vocês vão ter!
Confesso que eu havia pensando que acabaria demorando um belo tempo para eu desenvolver esse capítulo, mas hoje de manhã parece que acordei meio inspirado hehe

Boa leitura ^^

Capítulo 6 - Bônus: Rebel


Respirou fundo. Uma, duas, três vezes. Seus finos dedos foram de encontro ao copo de vidro, levando-o até os seus lábios pintados por um batom vermelho forte. Bebeu toda a água, deixando o copo onde estava e levando seus olhos para a cama de lençóis vermelhos.

Ah, Jungkook...

Ele tinha que ser tão rebelde daquele jeito?

Nem sabia como toda aquela rebeldia acabou aparecendo. Ou talvez sabia...

Depois que (S/N) acabou o mostrando e ensinando tudo o que universo de BDSM e outros fetiches continham, vários outros joguinhos acabaram surgindo, todos com a iniciativa do garoto. Jungkook pareceu amar tudo aquilo e até mesmo acabou descobrindo gostos e fetiches que ele próprio não sabia que tinha; Jeon se viu viciado e cada vez mais necessitado pelos toques de sua noona a cada dia, semana ou mês que se passava.

Mas não era como se (S/N) e Jungkook vivessem exclusivamente de sexo. Claro que eles tinham seus momentos descontraídos, carinhosos e fofos, afinal, Jungkook sempre gostava dos presentes que a sua mommy o dava por ter sido um bom menino.

Mas logo (S/N) acabou lhe mostrando o outro lado do BDSM e Mommy Kink, o lado da punição. Por um momento, Jungkook ficou meio apreensivo, já que o próprio nome falava que se ele se comportasse mal e não fosse um bom garoto, acabaria sendo castigado. Mas sua noona resolveu ir por etapas, das punições mais leves - que consistiam em castigos como ficar no cantinho por alguns minutos, ou ficar seus os toques ou beijos que ele tanto amava -, até as, digamos, moderadas. Afinal, (S/N) nunca faria algo para realmente machucar o seu Baby.

E foi em um dia, quando Jungkook acabou se tocando e usando alguns brinquedos sem a permissão de sua Mommy, foi que um castigo um tanto quanto diferente lhe foi apresentado.

Jungkook havia observado a morena se sentar sobre a cama de lençóis vermelhos e chama-lo com o movimento de um dos dedos; ele parou na frente da mulher para logo ouvir o comando da mesma.

— Tire a calça e a boxer, Jeon.

Jeon. Sua Mommy sempre o chamava pelo sobrenome quando ele havia sido um mau menino e tinha que ser castigado.

Jungkook, olhando para expressão um tanto séria no rosto da mais velha, obedeceu. Deixou com que suas vestes deslizassem pelas suas pernas e fossem de encontro ao chão de madeira escura do Quarto de Jogos, ficando apenas com a camisa social. E então sua noona o colocou deitado de bruços em seu colo.

Se arrepiou inteiro quando as mãos alheias tocaram a pele de sua bunda, acariciando levemente.

— Você vai receber seu castigo agora, meu bem.

Dito e feito.

Jungkook acabou soltando uma exclamação surpresa quando a palma da mão da mulher se chocou contra a sua pele de repente, com um uma força moderada. Jeon franziu o cenho. Doía, mas não muito e não de um jeito ruim. Na verdade... Ele até gostou de sentir aquilo.

Mais alguns tapas foram desferidos em ambos os lados de sua bunda, deixando levemente vermelha e formigando. Mas a cada tapa, um gemido escapava de sua garganta e uma sensação de prazer e satisfação percorria o seu corpo.

Havia uma linha tênue entre a dor e o prazer... Jungkook sendo colocado cara a cara com ela naquele momento.

E depois que a punição havia acabado - seis tapas no total -, Jungkook percebeu que estava duro.

Realmente muito duro e necessitado.

E ele teve o maior prazer em deixar com que sua Mommy lhe ajudasse a resolver aquele pequeno probleminha...

Mas agora parecia que Jungkook, além de gostar dos toques e beijos - dos mais inocentes até os mais ousados - de sua Mommy, passou a gostar das suas punições também. Chegava a desobedecer, ser rebelde e fazer as coisas de propósito só para ser castigado pela a Senhorita.

Como havia feito a algumas horas atrás...

Mas agora, parecia que Jungkook havia chegado ao limite para provoca-la e a paciência da dama não era infinita.

Após (S/N) e Jungkook receberem a visita dos pais do garoto - o que acontecia duas ou três vezes toda semana -, o Jeon pediu para irem até a feira que acontecia todo mês na cidade. Segundo ele, estava louquinho para provar das mais saborosas frutas e bolos que a feira continha e (S/N) poderia aproveitar para dar uma olhadinha nos diversos perfumes e cremes que eram vendidos por lá.

Lógico que a madame fez a vontade de seu Babyboy, levando-o para a feira junto consigo.

E, de repente, de uma hora para outra, Jeon Jungkook teve a brilhante ideia de irritar a sua Mommy um pouco mais, tudo porque havia sido um bom menino durante a semana toda e estava sentindo falta dos castigos...

Acabou deixando a sua nonna brava. Furiosa, eu diria.

Conheceu um belo rapaz enquanto estava comprando algumas frutas para si. Ambos acabaram entrando em uma conversa. E Jeon deixou com que o rapaz se insinuasse e desse em cima de si.

E é claro que ele fez isso tudo na frente de sua Mommy.

Mas aquilo acabou sendo a gota d'água para ela.

Era uma punição que Jungkook estava procurando durante aquele tempo todo? Bom, se era, ele tinha acabado de achar.

Jungkook, naquele momento, estava algemado em cima da cama. Seus braços e pernas estavam atados por algemas de couro que estavam presas em cada uma das quatro colunas de madeira que a cama continha; estava nu, com apenas uma fina camada de suor cobrindo-lhe o corpo e uma venda preta tapando-lhe a visão. Seu pênis, teso, estava domado por um anel peniano, o que o impedia de gozar enquanto o vibrador tocava-lhe também.

E a única regra era bem simples:

— Sem barulho algum, Jeon. Se gemer, vai apanhar.

E era por isso que (S/N) estava sentada na poltrona de frente para a cama, olhando, atenta a cada movimento que o seu Babyboy poderia fazer ou até mesmo deixar com que um pequeno gemido escapasse. Jungkook se remexia um pouco, arfando, prendendo o lábio inferior entre os dentes; Jungkook estava começando a odiar aquele anel enquanto sentia seu pênis ficar um pouco mais dolorido a cada minuto.

Ele não aguentaria ficar assim por muito tempo. E sua Mommy sabia muito bem disso.

— M-Mommy... — grunhiu, arqueando um pouco as costas. — P-Por favor...

— Por favor o que, Jeon? — perguntou calmamente.

— O-O anel... — não conseguiu impedir o gemido que estava preso a muito tempo. — P-Por favor... T-TIra o a-anel...

Sua Mommy se levantou, andando lentamente na direção da cama. Estava ponderando se deixaria o Jeon com o anel peniano por mais alguns minutos, mas acabou mudando de ideia ao ver a expressão no rosto do menor. Assim, retirou o anel, vendo quase no mesmo segundo o líquido branco ser liberado da fenda e Jungkook gemer alto e aliviado.

Desligou o vibrador, deixando-o de lado. Olhou para o Jeon, este que estava com a sua respiração acelerada e o corpo coberto pelo suor; decidiu retirar a venda, vendo os olhinhos castanhos piscarem diante a claridade, mesmo que pouca, do quarto. Jungkook olhou para a sua Mommy, as bochechas vermelhas e os lábios maltratados pelos seus dentes de coelho.

— M-Mommy... — tentou chama-la, mas a Senhorita o cortou.

— Você foi um menininho muito mal, sabia disso? — agarrou o queixo do menor, obrigando-o a olha-la nos olhos. — O que você fez, Jeon... Não foi nada legal, sabe?

Jungkook se manteve quieto. Talvez tivesse exagerado um pouco...

— M-Mas, noona... E-Eu sou seu. Eu sou o garotinho da Mommy.

— Só meu?

— Só seu.

— Se é assim, então por que deixou aquele homem se aproximar de si daquela maneira? E por que você até mesmo se insinuou para ele?

Jungkook se manteve quieto.

— Fez isso só para ser punido, Kookie?

Silêncio.

(S/N), impaciente por não receber uma resposta, desferiu um tapa - moderadamente forte - na coxa direita do garoto. Jungkook gemeu, semicerrando os olhos.

— Me responda, Jeon.

— S-Sim, Mommy... Eu fiz isso porque queria ser punido.

— Bem, parece que você conseguiu o que queria, não é?

Assentiu.

— Me diga... Gostou dessa punição, meu bem?

— Não, Mommy. Não gostei do anel...

— Pois bem. É essa a punição que vai receber se eu te ver com gracinhas perto de qualquer pessoa. — ditou séria. — Entendeu?

— Sim, Mommy. O Jeongguk entendeu.

Naquele momento, Jungkook achou que falar em terceira pessoa acabaria aliviando um pouco as coisas para o seu lado.

Observou sua noona soltar um longo suspiro, deixando de segurar seu queixo. Se sentou sobre a cama ao lado dele, endireitando a postura.

— Não está mais satisfeito com a sua vida aqui? — olhou para o garoto. — É isso? Eu não o satisfaço mais? Quer ir embora?

Jungkook arregalou os olhos, abrindo a boca em um pequeno "O". Pôde ver que o olhar da mais velha continha um pequeno brilho de... Tristeza? Medo?

— N-Não, noona! — se apressou a responder. — Eu não quero ir embora! Eu gosto daqui! E eu gosto de você também!

(S/N) o olhou.

Jungkook abaixou o olhar, envergonhado. Havia pisado na bola...

— Me desculpa, noona... — disse baixinho. — Eu fui um idiota.

(S/N) não o respondeu. Se levantou, desamarrando as algemas e soltando os braços e pernas do outro. Jungkook se sentou sobre o colchão, olhando atentamente para a sua noona.

— Deite-se. — disse calma, retirando as vestes que lhe cobriam o corpo.

— O que...?

— Apenas deite na cama, Jeongguk. — deixou com que a última peça de roupa caísse no chão.

Jeon se deitou. Observou a mais velha cobrir seu corpo com o fino lençol, logo subindo na cama e se deitando ao seu lado.

Jungkook entendeu. Eles iriam apenas dormir agora.

Sentiu os braços de (S/N) o abraçando pela cintura, o trazendo para mais perto.

Olhou para ela.

— Está brava comigo?

— Não.

— Ainda somos amigos?

Sua noona sorriu para si, depositando um leve beijo em seus lábios.

— Sim, Kookie. Ainda somos amigos.


Notas Finais


Bye ~ bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...