1. Spirit Fanfics >
  2. Icha Icha project - Hentai >
  3. Itachi Uchiha

História Icha Icha project - Hentai - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Itachi Uchiha


Fanfic / Fanfiction Icha Icha project - Hentai - Capítulo 4 - Itachi Uchiha

Aquela do policial


E lá estava eu mais uma vez voltando para aquela maldita cidade infernal: Konoha.

O lugar é minha cidade Natal e foi onde morei até meus dezoito anos, após isso segui para Tóquio afim de investir na minha carreira como escritora. Bom, hoje eu tenho uma vida estável no rush da cidade grande já que Konoha é uma cidadezinha pacata e eu sempre ansiei a animação da cidade. Hoje eu trabalho como editora-chefe em uma revista, escrevo alguns livros em meu tempo livre e já estou com dois publicados e no auge dos meus vinte e poucos anos.

Estava prestes a entrar na cidade, a grande placa indicava que eu estava no caminho certo. Era noite, eu havia viajado de moto sentindo a adrenalina em minhas veias juntamente com a liberdade.

Acelerei além do limite de velocidade, o barulho do motor era ouvido naquela estrada que aparentemente estava deserta. Acelerei mais um pouco, Manda - apelido carinhosamente dado a minha kawasaki preta - rugia mostrando todo seu poder ali.

Uma sirene foi ouvida atrás de mim, era o carro da polícia de Konoha. Diferente de Tóquio, parece que uma velocidadezinha alta chama muita atenção da polícia, tsc.

Sinalizaram para encostar, o fiz, fazia um pouco de frio naquela noite apesar da jaqueta de coura que eu usava. Tirei o capacete e cruzei os braços esperando o policial sair de dentro do carro - eu tinha certeza que ele não iria conseguir me acompanhar em uma fuga, mas já tinha a placa da minha moto então preferi não arriscar- as luzes foram desligadas deixando apenas os faróis do veículo polícia me iluminando. A figura aos poucos foi se mostrando na luz, arregalei os olhos e dei um sorriso ladino.

Era Itachi Uchiha, meu ex namorado.

Konoha se tornou um pouquinho mais interessante.

- Uchiha, quanto tempo! - Dei um sorriso safado o vendo naquele uniforme policial, o tempo o havia feito bem.

- S/N, já fazem alguns anos... - Sibilou, aproximando-se de forma cuidadosa me analisando. - Você mudou muito.

Aquele tom era de... melancolia?

- Tsc, só vim aqui dá uma visitada aos meus pais para depois voltar ao rush de Tóquio. - Dei de ombros sacando meus documentos dentro da jaqueta, era o procedimento padrão mesmo sem ele ter pedido. O entreguei.

- Creio que tenha passado muitas situações assim. - Ele riu levemente sacando a lanterna e dando uma olhada em meus documentos. - Tudo certo, vou fazer vista grossa em relação a velocidade, mas tome cuidado.

Aquele tom... ele estava irresistível naquele uniforme, os músculos estavam mais saltados do que da última vez assim como o seu cabelo padrão preso em um rabo de cavalo baixo.

- Obrigado, Ita... - O chamei pelo o antigo apelido, molhei os lábios sedenta por ele, Itachi engoliu em seco com seus olhos claramente nublados de desejo. Ele se aproximou aos poucos da moto, sorri safada passando os dedos levemente sobre a gola do seu uniforme. - Você fica extremamente gostoso nesse uniforme...

- S/N... - Ele arfou quando passei minhas unhas pela tez desnuda do uniforme - Você não pode voltar do nada e trazer a tona nosso passado

Me aproximei de sua boca, provocativa, e passei levemente meus lábios nos do Uchiha que eram finos e rosados. A tentação reencarnada.

- Uchiha... eu vou embora amanhã a noite e você finge que hoje foi só mais uma ronda qualquer... - Lhe mordi o lábio de baixo e as mãos do policial em minha frente seguiram para minha cintura me puxando para mais perto. - Você quer tanto quanto eu...

- Eu deveria te prender, S/N... - Sibilou mordiscando meu pescoço e deixando leves marcas vermelhas ali - Te prender por desacato a autoridade...

- Pois me prende, Ita... - Desci minhas mãos pelo o seu corpo alisando o tecido da farda levantando levemente da forma arrumada em que ele estava vestido e colocando minha mão por dentro arranhando de leve suas costas.

- Você está presa... - Ele agarrou meus pulsos com agressividade, dei um sorriso ladino ao ser colocada de bruços na moto e sentir o gelo das algemas. - Por ser gostosa demais.

Ele falou em meu ouvido arrancando arrepios em meu corpo e começou a passar a mão pela minha bunda coberta pela calça jeans que era bem colada deixando um tapa sonoro ali, gemi alto sentindo minha intimidade se contrair pedindo por ele dentro de mim, eu estava molhada demais.

- Ita... - Chamei quando ele ainda com a mão direita me segurava pelas algemas e com a mão livre levou a mão até meus seios cobertos pelo o sutiã e dedilhou minha pela fazendo meus mamilos ficarem rígidos ao seu toque.

- Não é Ita, aqui é senhor! - Ele falou agora subindo a mão pelo o meu pescoço e me puxando para trás deixando meu torso desnudo onde ele mordiscou, me arrancando um gemido.

- S-senhor... - Falei vacilante ao o sentir abrir minhas pernas e subir a mão pela a parte interna da minha coxa fazendo minha intimidade pulsar quando ele tocou minha boceta coberta pela a calça. Puta. que. pariu.

- O procedimento padrão é lhe revistar. - Ele falou rígido apertando minhas coxas enquanto mordia o lóbulo da minha orelha me trazendo ainda mais arrepios. - Infelizmente não posso fazer isso com todas essas roupas.

Ele abriu a braguilha da minha calça abaixando até meus pés enquanto se abaixava mordiscando minha tez que se arrepiava a cada toque, Gemi alto quando ele colocou minha calcinha de lado dedilhando minha intimidade que liberava ainda mais minha excitação como se a calcinha fosse apenas um cadeado e Itachi fosse a chave. Ele acertou meu clitóris fazendo movimentos circulares e cadenciados, me inclinei sobre a moto gemendo alto e empina a bunda, o provocando.

- Senti algo suspeito por aqui... terei que analisar, S/N. - Ele falou dando um tapa estalado em minha bunda onde com certeza ficaria muito tempo avermelhada, olhei para trás o vendo sorrir de lado, as algemas deixava tudo ainda mais excitante. Tal como o frio da estrada deserta e a noite estrelada acima de nós.

Puta que pariu eu só podia tá em um pornô.

Gemi alto ao senti sua língua passar pela minha intimidade, sugando os grandes e pequenos lábios me tirando um gemido alto.

Eu gemia igual uma cadela no cio a cada vez que Itachi acertava meu ponto G com seus dedos ágeis enquanto ainda me chupava. Tudo o que eu queria era agarrar seus longos cabelos negros e o empurrar ainda mais para minha intimidade, mas eu estava algemada, o que tornava tudo ainda mais excitante.

- Então, o que você quer, S/N? - Ele perguntou quando me derramei em seus dedos dando um gemido alto, minhas pernas tremiam com o prazer irreal que aquele homem me proporcionava.

- Eu quero que você me foda senhor. - Falei olhando para trás o vendo abrir a calça e liberar seu membro, grande e a ponto de bala. Passei a língua pelos meus lábios vendo aquele pedaço de mal caminho imponente e duro em minha frente apenas desejando o ter dentro de mim.

- E como você quer isso? - Ele perguntou enquanto tirava uma camisinha de dentro do bolso, ri levemente, ele estava sempre armado.

- Duro, senhor. Quero que me foda duro. - Respondi no meio tempo em que o moreno se pôs dentro de mim com violência, me senti ser preenchida de uma vez gemendo alto com seu tamanho. Eu estava tão lubrificada que ele havia escorregado com facilidade para dentro de mim, Itachi gemeu quando sentiu minha intimidade apertar ao seu redor.

- Tão... apertada, S/N... - Ele gemeu começando a estocar, me puxou tomando minha boca em um beijo árduo enquanto se punha fundo dentro de mim. Agarrou minhas ancas começando um ritmo forte e frenético fazendo meus olhos revirar, e mais ainda quando seus dedos ávidos foram para meu clitóris inchado se movimentando na mesma proporção das suas estocadas. Nessa brincadeira eu gozei umas duas vezes. Minhas pernas estavam trêmulas é minha mente nublada com o prazer que o Uchiha atrás de mim me proporcionava.

- Goza pra mim... S/N... - Dito e feito, me derramei junto com ele que gemeu alto enchendo a camisinha ainda dentro de mim. Minhas pernas pareciam gelatina depois dos multiplos orgasmos, Itachi se retirou ainda suado e corado. Precisei de alguns segundos para me acalmar daquela foda maravilhosa.

Ele tirou as algemas, meus pulsos estavam um pouco vermelhos devido ao aperto e Itachi passou os dedos ali com um sorriso safado, ele ajeitou sua farda novamente voltando a ser aquele policial sério de antes.

Fiz biquinho enquanto também me vestida, ainda sentia meu baixo ventre tremer com a foda intensa de antes mas eu precisava ir para casa.

- Seu serviço foi perfeito, oficial. - Pisquei subindo na moto e fazendo o motor roncar, ele me devolveu meus documentos e com um último sorriso antes de fechar o capacete, deixei Itachi para trás voltando para a viatura. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...