História Icha Icha Reality - Capítulo 75


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hashirama Senju, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Pakura, Personagens Originais, Yamato
Tags Icha-Icha, Reality Show
Visualizações 33
Palavras 1.622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sextouuuu eô!

Quase 16:20h hauhauhauhauhauaha

Capítulo 75 - Fogo x Foguinho


Fanfic / Fanfiction Icha Icha Reality - Capítulo 75 - Fogo x Foguinho

 

 

Após comer 13 tigelas, o segundo lugar vai para Yamato!!!

 

Nossa, a pessoa está até triste após tanto comer, e ainda por cima, perde. Ele ganhou uma camiseta e a medalha de prata.

 

- Agora, nosso finalista: após comer 16 tigelas, Obito!!!

 

- Uhuuu!!! – deu um grito

 

Obito comeu as 16 tigelas e está melhor que eu e o Yamato. Já fez amizade com a senhora, e estava xavecando-a para ganhar uma sobremesa. Com o sorriso de orelha a orelha, ele foi muito aplaudido e ganhou o prêmio. Eu não ganhei, mas estou tão feliz! Ele queria muito, foi merecido.

 

 

Voltamos dormindo. Ao chegar, tínhamos que fazer as malas. Yamato veio me ver.

 

- Juízo vocês dois – com a carinha amoada

 

Eis um pedido impossível, pois eu quero me divertir, não quero ficar ajuizada. E outra, olha com quem eu vou, acho que por isso que ele está com medo. Junta o fogo e o foguinho, é perigoso mesmoooooo!

 

- Sim, fica bem, pois já voltamos.

 

- Essa casa vai ficar estranha sem você.

 

Nos abraçamos por um tempo, mas já estava na hora de sairmos. Obito veio para me apressar.

 

- Vamos Kushina, já tá na hora.

 

- Calma, coisa!

 

Gente, se ele estava atacado antes, agora parece que tomou estricnina. Com cara de safado, disse:

 

- Nossa, finalmente ficaremos à vontade, sem câmeras e microfones. Poderemos comer e beber do melhor, e ainda, não verei a cara do Yamato por 2 dias, né Yamato?

 

Mas gosta de cutucar, incrível!!!

 

- Eu nem falo nada. Vim aqui pra pedir que tenham juízo.

 

- Você vai com a gente até lá? – perguntei

 

- Não, vou ficar por aqui mesmo, me desculpem.

 

Pecado, que dó...mas foda-se. Peguei no braço de Obito e fomos de mãos dadas. Um leve pressentimento que o bagulho vai ser punk.

 

- Estou levando coisas para nós – disse Obito

 

- Aí sim!!! Vai ser a melhor aventura de todas!

 

-------------------------------------------------------------

 

CASINO ROYALE

 

Enfim, chegamos. Nossa, que local gigante e bonito. Só pessoas bem vestidas, e nós dois maior relaxo hahahaha, ai cara! Fomos informados que iríamos ficar na suíte presidencial. Olhei pra Obito, arregalei os olhos e o abracei. Como a presença dele me faz bem.

 

A suíte era coisa de outro planeta. Nessas horas penso:

 

"Que adianta ser bem-sucedida e não ter qualidade de vida?"

 

A hora que ficamos a sós, dei uma travesseirada em Obito. Logo a guerra começou.

 

- Você é muito forte, Obito.

 

- Você que é muito fracote – paaaaaah

 

Cai da cama feito jaca, e de tanto rir, soltei um pouco de xixi nas calças. Ai só eu mesmo...

 

Obito sensual tirou a camisa e pediu pelo serviço de quarto.

 

- Mano, eu não quero mais comer mais nada!

 

- Calada, que depois tu vai querer comer, que eu sei.

 

- Ah Obito!!!

 

Decidimos colocar uma roupa mais chiquetérrima. Coloquei um vestido longo rosé que eu adorooo, e o meu Lindo colocou terno e gravata. Olhamos pro espelho, fiquei muito orgulhosa do meu parceiro. Formamos um casalzão da porra e vamos mostrar pra esse povo como é que se faz!

 

No elevador, fomos dando uns pegas. Em um determinado andar, entrou um senhor e disse que lembrávamos quando ele estava com a esposa em lua-de-mel. Após ele sair, Obito perguntou com cara de sapeca:

 

- Vamos fingir que estamos em lua-de-mel?

 

- Vamos hahahahaha.

 

A porta se abriu para um saguão imenso. Várias opções para começarmos as apostas. Pena que eu sou um desastre em jogos de azar. Obito viu alguns homens elegantes jogando poker e perguntou, despretensiosamente se podia se juntar à mesa de apostas. Já foi ajeitando o terno, e o dealer informou que a aposta mínima era 10,000. Obito ficou sem graça, inventou uma desculpa xexelenta e me puxou.

 

- Como assim 10,000??? – indagou

 

- Melhor começarmos com os caça-níqueis, né?

 

- Mas depois vou achar uma mesa mais humilde para jogar poker. Com a sua beleza ao meu lado, todos meus oponentes ficarão distraídos e perderão.

 

- Vai sonhando.

 

Cutuquei Obito e avisei sobre a mesa que estava se formando, parecia não ser uma mesa de pessoas que queriam aparecer com suas quantias milionárias, e sim que queriam se divertir. Sentamo-nos e a aposta inicial era 50. Olha que pechincha!!! Olhei as cartas do amor, e não estavam boas, até o dealer virar as três primeiras cartas. Obito sussurrou:

 

- Trinca de ases, hehehehehe. Faz cara de triste para eles acharem que eu não tenho nada.

 

Fiz cara de desapontamento, logo o povo começou a apostar. Os lances estavam cada vez mais altos e havia um cara que estava blefando, certeza.

 

- Vou aumentar em 250 – dizia com ar de arrogante

 

Obito, bocó, começou a entrar na dele. Por sorte, não aumentou o lance, apenas pagou. Os outros fugiram.

 

E a quarta carta foi virada, nada mudou. O zé ruela continuou querendo botar pressão. Obito só pagando, e eu pensando:

 

“Vamos perder todo o dinheiro em menos de 2 horas apostando!”

 

Quando a última carta virou, não podia ser...um full house, vai ter sorte assim lá na pqp! Agora eu fiquei aliviada, porque antes a minha gastrite estava dando sinais de vida, devido ao nervoso extremo.

 

Dealer: - Cavalheiros, virem suas cartas.

 

O gordo suou friou ao ver que tinha perdido, ele tinha apenas dois pares e estava apostando feito louco só pra botar Obito para correr.

 

- É isso aeee!!! – comemorou Obito

 

Dealer: - Vitória do cavalheiro à esquerda, com um Full House.

 

Oooooo eu não acredito!!! Ganhamos uma bolada hahahahahaha, ver Obito sensualizando no poker me deixou louquinha. Sua cara de poderoso, mostrando ao gordo quem é que manda aqui!!!

 

Sussurrei em seu ouvido:

 

- Meu querido marido, é a nossa lua-de-mel, gostaria tanto de ficar a sós contigo.

 

Cheio de pose, Obito pediu licença para nos retirarmos. Tomamos uns drinks e vimos um ambiente estilo baladinha. Sem perguntar, puxei meu Gato para dançarmos.

 

- Nunca me diverti tanto!!! – gritei

 

- Nem eu! – gritou de volta

 

Só dava a gente fazendo a dança do acasalamento no meio da pista. Obito esfregando o pau duro contra a minha bundinha, no ritmo sensual. Beijos apaixonados e provocantes. Meu “marido de faz-de-conta” é o cara mais lindo desse cassino, e melhor, ele tem olhos só pra mim.

 

Após uma farra danada, meus pés estavam pretos, pois quis dançar descalça. Obito e eu decidimos entrar na banheira de hidromassagem. Ligou o som do nosso quarto e me chamou para entrar:

 

- Madame dos pés pretinhos, entre – estendendo a mão para me ajudar

 

- Obrigada.

 

- Quer que eu faça um pra nós?

 

- É óbviooooo hahahahahaha

 

Saiu pelado, pingando água, colocou uma toalha micro e foi bolar. Voltou, entrou na água e enquanto fumava, acariciava minha xots e me deixava louca.

Ah Obito, de pensar que eu quase te rebaixei para o posto de amigo colorido, olha a burrice.

O safado trouxe bolinhas de gel e enfiou duas na minha menina. Peguei uma e estourei na minha mão. O líquido quente e gelatinoso eram ideais para acariciar o mastro do Gato. Desesperado, ele mexia os quadris como se estivesse metendo. Assim que eu gosto, bem fogoso! Pediu para eu ficar de quatro e começou a me chupar, de tanto que minha buceta mordiscou de vontade, acabei estourando as bolinhas. Obito adorou o gostinho final, era de cereja. E ai enfiou uma em meu cuzinho. Voltou a chupar a minha bucetinha, dava-me uns tapas gostosos na bunda e me chamava de gostosa. Ahhhh, como é bom.

 

Pedi para eu sentir o gostinho, então comecei a chupar. Ele se sentou na borda da hidro. Que delicioso e duro. Louquinho pra me foder de jeito. Abri as pernas de Obito e passei a língua em seu cuzinho, ele contraiu rápido e me tirou:

 

- O que você quer ai, hein?

 

- Só um beijinho, pode?

 

- Você me pede cada coisa!!!

 

- Relaxa, você vai gostar.

 

Incrédulo, ele tentava passar a imagem de “nem é tão bom assim”, mas seu pau dizia totalmente o contrário. Aliás, ele só está deixando porque está meio embriagado, senão iria estar fazendo firula.

 

- Pronto, já se divertiu, agora vem aqui no colo do Papi.

 

Fiquei de frente para ele e passei minhas pernas ao redor do seu abdome gostoso. Desde a baladinha, que eu estou louca pra dar. Sentei-me em seu cacete gostoso e lubrificado, estava estourando de tesão. Passei meus braços por trás do seu pescoço e requebrava gostoso encarando o Deuso.

 

Obito apertava meus seios e os juntava, depois lambia os mamilos e dava leves mordiscadas. Fiquei tão excitada, que a bolinha em meu ânus havia estourado e pude sentir o gel quente...quente...quente! Queimando minha rosquinha, mas eu não posso chorar. Só que comecei a abanar e pedi pra Obito enfiar um gelinho.

 

- Você está literalmente com fogo no cú hahhahahaha

 

- Vou enfiar uma dessas no seu!!!

 

Assustado com a possibilidade, ele chupou o gelo e deixou-o menor, depois começou a passar na entradinha, que nem precisou enfiar. Em compensação, senti a língua dele ali, fechei os olhos e senti arrepiar minhas costas. Veio com jeitinho e pediu para eu enfiar. Sou obediente e enfiei a cabeça, esperei acostumar e fui sentindo entrar todinho. Sua mão direita estava me fazendo imaginar dois ao mesmo tempo, pois ele enfiava dois dedos bem forte.

 

- Você está encharcada, delícia!

 

Comecei a ir forte, estava sentindo a sensação latente do orgasmo. Possuída pela louca, comecei a gemer. Logo depois, meu Gato começou a gozar. Deu um grito:

 

- Delícia de cú!!!

 

Ficamos grudadinhos sentindo as contrações um do outro. Depois pudemos relaxar de acordo na hidro.

 

Pena que são só dois dias...


Notas Finais


Opção 1: Obito e Kushina arrumam encrenca após levarem toda grana de uns rapeizes mal encarados

Opção 2: Obito e Kushina perdem tudo, mas se divertem pá caraio

Bom final de semana pra vcs!!!


https://www.youtube.com/watch?v=u8tdT5pAE34


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...