História I'd Never Forget You L e e J e n o - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Tags Lee Jeno
Visualizações 5
Palavras 1.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um~!
Espero que gostem e sim, esta indo meio divagar a estória mas é a vida ^^'

Capítulo 3 - -Once Again-


  Com o último impulso de coragem que ela tinha, ela olhou para cima, seu olhos se encontrando com os olhos chocados dos meninos, mas principalmente de alguém que ela nunca imaginou voltaria a ver.

 

  Lee Jeno.

 

  SunHee permaneceu quieta, seus olhos se focaram no chão enquanto ela cruzava os braços. Yuki apareceu do seu lado não muito tempo depois, se escondendo atrás da menina mais velha, suas pequenas mãos se agarraram no seu casaco enquanto ela pressionava seu rosto na cintura de sua irmã.

  SunHee fez cafuné na cabeça da pequena e olhou novamente para cima, encontrando os mesmos olhos expectantes que lhe davam calafrios. Ela não sabia o que falar ou fazer, ela estava vulnerável e congelada em seu lugar. Seu coração batia forte contra seu peito enquanto uma avalanche de sentimentos passava em sua cabeça; o que aconteceria agora?  

 

  “O que... O que aconteceu com você em todos esses anos?” Taeyong foi o primeiro a falar, quebrando o silêncio que havia se estabelecido no local. Em sua voz se encontravam muitos sentimentos, mas o principal era confusão.

 

  “Bom, como dá pra ver eu não morri...’ Ela começou em voz baixa, olhando para tudo menos os seus olhos. ‘E prefiro não falar sobre o que aconteceu. São lembranças que eu prefiro deixar onde elas estão.” Ela terminou seu pensamento.

 

  “Você... Nem ao menos vai dizer como esteve? Porque nunca voltou?” Jeno disse, sua voz tremendo de leve.

 

  “Não vamos conversar sobre isso agora. Tem pessoas me procurando e eu tenho que voltar. Ou vocês vêm ou vocês ficam não temos tempo para chorar pelo o que aconteceu ou ficar se abraçando relembrando o passado.” SunHee bufou de leve sentindo que o mundo foi posto em seus ombros, afundando ela cada vez mais no chão do laboratório.

 

   “Como assim não vamos conversar sobre isso agora? Você sumiu por cinco anos, achamos que tinha morrido. Não acha que talvez precisamos de pelo menos uma explicação?!” Jeno aumentou seu tom desta vez, frustração e dor evidente em sua voz. Todos os outros presentes não comentaram mais pelos seus rostos se podia ver que tudo que Jeno dizia e sentia no momento era compartilhado.

 

  “Tem como você deixar de ser teimoso por alguns minutos?! Eu disse que conversamos depois! Chega ok? Chega de relembrar o passado e chega de perguntas! Eu disse que não vou contar agora então não tente me pressionar a dizer!” SunHee já estava gritando a esse ponto, seu braços gesticulando para todos os lados. Ao final de sua fala ela passou as mãos no cabelo frustrada e viu mais uma vez o olhar chocado. Realmente, ela tinha sido um pouco grossa e ela nunca havia falado nesse tom com ele antes, seu choque era justificável.

 

  Ela suspirou, fechando os olhos com força e apertou as têmporas. “Olha...’ Ela passou a mão novamente no cabelo; um tique nervoso que havia pegado. ‘Eu fui grossa, eu sei, me desculpa. Eu só... Só prefiro não comentar sobre isso. Não é bom falar sobre o dia em que você quase morreu, ok?” Ela terminou com mais um suspiro, colocando a mão nas costas de Yuki, subindo e descendo sua mão como forma de conforto.  

 

  Jeno estava preparado para dar um passo em direção a SunHee mas foi parado pelo elevador chegando mais uma vez no lugar. SunHee paralisou e rapidamente pegou uma das armas no chão, colocando Yuki para trás de si e apontando a arma em direção do elevador, retirando o pino de segurança no processo.

 

  O elevador fez seu barulho característico e ficou parado por um minuto no andar. O que parecia quase uma hora depois, as portas finalmente abriram, revelando quatro pessoas solitárias, todas portando máscaras.

 

  Assim que SunHee reconheceu quem estava ali em sua frente ela visivelmente relaxou, abaixando sua arma respirando fundo, aliviada. As pessoas no elevador pareceram fazer o mesmo apenas para ficarem tensos novamente ao verem os 18 meninos atrás de sua companheira.

 

  SunHee colocou uma mão para cima para pedir calma, enquanto abaixava sua arma e colocava a mesma no chão, se certificando de acionar o pino de segurança mais uma vez. “Não se preocupem, eles não fizeram nada comigo e não fazer. São como nós, então se acalmem. Está tudo bem.”

 

  Mais uma vez eles relaxaram de modo mais lento que antes, e se aproximaram ainda com cautela. Os seus rostos eram protegidos por máscaras assim com SunHee e Yuki, sendo estas diferentes das meninas, cada um com seu próprio estilo e padrão. Uma dessas máscaras escondia claramente uma menina, as curvas que as suas roupas faziam já eram bastante para entregar esse fato, mas seus longos cabelos negros, que estavam dispostos ao contrário dos mesmos escondidos de SunHee, já era o bastante para que não se houvesse duvida. A máscara em questão era uma raposa negra em alto relevo, com detalhes em vermelho e branco.

 

  Em seguida se via os outros três que desta vez, também pela visão de seus corpos, eram homens. Um portava uma mascara totalmente negra com uma linha branca para que parecesse um sorriso, com buracos para os olhos que ainda sim eram encobertos por uma película negra, sua vestimenta era simples, composta de uma blusa branca debaixo de outra blusa de manga longa quadriculada vermelha e um casaco preto com calças jeans da mesma cor. Ao seu lado se encontrava um menino de cabelos loiros com uma mascara parecida só que por sua vez em cores inversas, com um casaco branco levemente grande de mais e calças também pretas.

 

  O ultimo menino tinham uma mascara parecida com a dos outros, a única diferença era que esta era metade negra e outra metade cinza sendo o buraco dos olhos desprotegidos, podendo se ver as suas íris de uma cor marrom escura.

 

  Em um piscar de olhos o mesmo menino de máscara negra e cinza rapidamente retirou a mesma, a deixando cair no chão. Ele então puxou o braço de SunHee, envolvendo ela em um abraço, soltando um suspiro assim que o corpo da menina entrou em contato com o seu.

 

  “Droga SunHee, nunca mais faça isso de novo. Nem você Yuki. Quase que tivemos um ataque do coração.” Ele disse enquanto “escondia” o rosto nos cabelos da menina. Ela lentamente o abraçou de volta, sentindo os olhares em suas costas.

 

  “Mais precisamente, o Hyunjin quase teve um ataque do coração. Ele ia arrancar os cabelos da cabeça, sabia? Olha o que você faz.” A raposa deu uma risadinha, tirando sua máscara também, revelando sua pele morena e olhos amarelos estonteantes.

 

 Yuki então correu para os braços do menino loiro que a esse ponto também havia retirado sua máscara. Ele por sua vez pegou a menina no colo, abraçando ela. “Yuki! Você não pode correr assim do nada! Eu sei que estava assustada, mas estávamos com você, nada ia acontecer.” Ele reprimiu a garota de leve.

 

  Por ultimo, parecendo perceber a atmosfera, o ultimo menino tirou sua mascara e olhando com curiosidade para os outros residentes do local, disse:

 

  “E quem são esses SunHee? Você conhece eles, não?” Ele se dirigiu a menina que agora já havia saído dos braços de Hyunjin, que mesmo assim ainda mantinha um braço sobre si, e engoliu a seco.

 

  “Chan... Eles... Eles são os meninos de cinco anos atrás, estamos no laboratório. ’ Ela suspirou sentido Hyunjin apertar seu ombro de leve como forma de conforto. ‘Parece que eu encontrei eles... ’

 

  ‘De novo.”


Notas Finais


Até próxima sexta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...