História Identidade Dupla - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 15
Palavras 1.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi galerão!
Então, essa fanfic foi criada com o intuito de trazer um assunto diferente...
Uma das coisas que eu mais vejo são histórias de grupos de K-pop, filmes, shipps e etc...
Então eu resolvi, trazer um conteúdo diferente...
Eu também escrevo sobre esse tipo de conteúdo...Mas sabe quando vc fica com vontade de escrever algo diferente?
Então, é isto!
Espero de verdade que gostem e
Quebrem a cabeça com as teorias...Hihihi
Espero que gostem!^^
-Boa leitura!

Capítulo 1 - 'O meu lado que você não conhece'


Às exatas 00:00 na cidade de Tóquio, o crime e a matança rolavam soltos.

A brasileira de apenas 18 anos, estava entre a grande maioria de pessoas que são envoltas de crimes de grande porte.Ana Júlia estava a mais um dia de sua caçada pela vingança de sua família, ela procurava por um traficante de armas e drogas naquela noite inteiramente linda.Ela não tinha culpa se seu pai se meteu em algo tão sujo e envolto de pessoas que não prestavam.

As botas de cano fino batiam contra o chão gelado e a cinta liga de metal presa em suas coxas dava um total ar de sensualidade a mulher que ela era.As pessoas que a viam babavam sem pestanejar.

Mas não se engane pelas aparências.Nunca se deixe levar pela capa de um livro...

Ela adentrou o ambiente com cheiro de cigarro forte e bebidas alcoólicas, para subir o elevador que da acesso ao último andar.O andar do chefe.A música ao fundo era uma típico jpop, onde qualquer adolescente se animaria,mas não ela.Seus gostos eram peculiares e ela era tão fria quanto a parede daquela caixa de metal.

Em sua roupa ela levava consigo pequenas facas que cortavam qualquer pele a vista e uma 38 totalmente carregada no suporte da cinta liga.Concerteza perigosa.

Assim que o "bip" do elevador soou e a irritante música acabou, ela levantou seu olhar penetrante para a porta e os tiros começaram a rolar soltos.Ela correu pelo cômodo enorme, enquanto atirava na direção do que seria a figura de um homem sentada de costas na cadeira rodopiante.Parou de atirar quando andou até a cadeira e viu que não tinha ninguém ali e sim um boneco.

-Droga!-Ela murmurou sozinha por ter sigo pega em uma armadilha.

Tiros soaram do lado esquerdo da sala pelo corredor, mas não foram de sua arma.E um deles pegou em seu ombro direito, fazendo Ana Júlia se abaixar atrás da mesa de madeira.Deixou a dor de lado e se agachou, revida do os tiros na mesma precisão.Um grito foi soado e ela viu que havia acertado um homem atrás de uma das portas do corredor extenso.

Continuou atirando e mirando nos caras, até que os homens ficaram estranhamente quietos.Ela andou pelo corredor se protegendo com a arma apontada para o ar e parou rente à primeira porta.Chutou a mesma com força para abrir e viu que o quarto estava vazio.Andou até a segunda e fez a mesma, não continha ninguém.Terceira, a mesma coisa e na quarta, ela se desesperou.

- Merda!Mas como...-Antes que sua fala terminasse, ela ouviu uma voz grossa vindo da sala de onde tinha acabado de sair e uma porta sendo esmurrada.

- Parada,polícia!Sei que está aí killer B,não vai adiantar fugir de nós.-Um dos homens gritou pelo corredor, enquanto mandava os homens vasculhar o local.Ana Júlia riu baixinho negando com a cabeça,enquanto terminava de desenhar sua marca na parede branca e subiu pela tubulação do prédio que tinha naquela sala.Se rastejou pela lugar apertado e sem fazer barulho e saiu no térreo do lugar, dando de cara com seu helicóptero ali parado.Correu até o veículo e entrou no mesmo.

- Conseguiu matar o desgraçado?- Isaac sorriu sapeca em sua direção e ela se jogou contra o banco completamente puta com seu serviço.

- Não!Aquele desgraçado,filho da puta fez uma armadilha pra mim!-Ana Júlia disse bufando em frustração.Isaac fez uma cara de repreensão.

- Se prepare pra ouvir muito quando chegar lá.-O loiro disse voltando a olhar pra frente e pilotar o veículo.Ana Júlia cruzou os braços e fechou a cara totalmente enraivecida.

Ela se cobrava muito e esses caras a qual ela devia matar estavam espalhados por todo o Japão.A vista e o vento que balançavam seus cabelos castanhos claros, a deixavam totalmente mercê do mundo e lembrar de uma pessoa,Gabriel.

Ele era seu melhor amigo e o que mais a compreendia, mas ela guardava um segredo sujo do mesmo.Ela era a maior assassina e a mais procurada de todo o Japão, ele era ajudante de seu pai que era chefe de polícia em Tóquio.Ela entrava em conflito com si mesma as vezes e se perguntava se faria alguma loucura no futuro, mas logo afastava esses pensamentos.

O pai de Gabriel, era seu pior inimigo.Ele tinha a identidade desconhecida e sempre que podia mandava um de seus vídeos irritantes e provocadores para a assassina.Aquilo fazia seu sangue ferver e quase soltar fumaça pelo nariz de tanta raiva, por isso a frustração.Ela não podia matá-lo, porque era pai de seu melhor amigo e Ana Júlia não seria capaz de fazer uma coisa dessas.Ou seria?

-Conseguiu desenhar a marca?-Isaac perguntou, tirando sua atenção de seus devaneios.A mais velha sorriu largo e assentiu.

Ela desenhava em todo lugar em que matava um corpo ou que visitava.Aquilo era uma deixa para destraír a polícia, porque ela pensava que continha alguma pista de seu paradeiro ali.Mas eles não faziam idéia de que era somente uma armadilha.

Chegando ao local onde trabalhava, Ana Júlia teve que andar até a sala de Naoki, seu chefe.Abriu as portas feitas de ouro e parou em frente a mede do homem.Ela simplesmente odiava Naoki.

- Ouvi boatos de que não conseguiu matar o homem.-O homem da voz grossa se pronunciou.Ana Júlia fez uma reverência ao mais velho e suspirou sem a mínima vontade de estar ali.

- Os boatos são verdadeiros.-Ela disse olhando com remorso e ódio pra ele em sua frente.

-Você sabe pra que está aqui, não sabe?Você sabe pra que você foi treinada a 13 anos, não sabe?-Naoki dizia e ela assentia.-Então porque deixou de matar a porra daquele desgraçado, hein?!-Ele gritou batendo as duas mãos na mesa.Ela revirou os olhos em tédio e bufou tendo que ouvir aquilo tudo.

Ela queria pegar um por um daqueles chefes e meter uma bala centrada em suas testas.Não era justo ter que ouvir sermões de uma pessoa que nem familiar seu era.Assim que Naoki acabou com o discurso de 30 minutos, ela foi para a sua sala separada e trocou de roupa.Colocou somente um moletom preto, uma calça jeans,junto com seu tênis da Adidas e saiu com seu carro particular.

Estacionou em frente a sua casa e entrou em casa com a cabeça quente.Andou até seu quarto e pegou seu celular que estava carregando em cima do criado mudo.

- Eai,killer B.Como foi lá?-Larissa entrou pela porta e cruzou os braços atrás de si.Ela era um das funcionárias de sua empresa e também sua melhor amiga e confidente.Veio do Brasil consigo e junto com Gabriel, fazia parte de sua família.

-Tive que ouvir os surtos daquele homem de novo.Eu queria que um tijolo caísse em cima da cabeça dele, sinceramente.-Ana Júlia desabafou e a mais nova riu ao seu lado divertida.

- Isso ainda é pouco!Ele enche o saco.-Larissa disse depois de gargalhar.A mais velha concordou e riu junto a menina.

- Amanhã ainda tem escola e eu não tô nem um pouco a fim de ver a cara da professora de física!-Ana Júlia disse bufando e se jogando em cima da cama de braços abertos.

- Nem me fala, eu vou até dormir mais cedo pra aguentar ela amanhã.Beijo.-Larissa disse e se enclinou pra dar um beijo na testa da mais velha, saindo do quarto logo em seguida.

Ana Júlia só tinha um motivo que deixava suas manhãs melhores e mais felizes.E na verdade...Não era lá um motivo...

E sim uma pessoa...

Gabriel


Notas Finais


E então?😆
Kkkkkkkkkkkkk
Espero mesmo que tenho conseguido entreter vcs...😰
Até a próxima e
Espero que tenham gostado...
Bjs da tia lari 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...