História If - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias R5
Personagens Personagens Originais
Tags Ross Lynch
Visualizações 15
Palavras 1.659
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


MAIS UM!!!!! YASSSSSSSSSS!!!!
Sorry pela emoção kkkk
Obrigada pelo apoio!!!
🦄🦄🦄🦄🦄🦄🦄

Capítulo 8 - AfterParty


1 de Novembro, 9h22

POV Violet

Acordei com um estrondo grande que vinha lá de baixo, levantei-me sobressaltada e rapidamente desci as escadas.

-Mãe está tudo bem?!- perguntei preocupada e ainda com cara de sono.

-Não, não está, não consigo encontrar as chaves do carro, a tua avó foi outra vez para o hospital porque caiu das escadas, já lhe disse para pedir ajuda à empregada mas ela é teimosa! E para piorar o meu chefe não atende.- ela corria por todo o lado stressada.

- As chaves do carro estão no cesto da fruta, olha. -disse apontando para o cesto no centro da mesa da cozinha- E porque é que não passas por casa dele a caminho? Assim explicas a situação.- aconselhei.

-Aí obrigada querida!- pegou Mas chaves com um sorriso-  Mas não tenho tempo, se bem que tu tens! Fazias-me esse favor?

-Ahm , eu? -apontei para mim um pouco confusa- Mas não será inapropriado?

-És a minha única hipótese, por favor?-ela implorou.

-Ok ok ,vou só tomar banho primeiro.

-Obrigada! Tens dinheiro para o autocarro em cima da mesa! E já agora belo roxo que tens no pescoço.-Ela disse enquanto se ria de mim e saiu de casa.- Ah adolescentes...

Corri para a casa-de-banho, pus-me em frente do espelho e olhei para o meu pescoço, tinha uma mancha pequena mas notava-se bastante. Toquei-lhe e senti as minhas bochechas arderem, Ross havia me feito aquilo na noite anterior.

-O que é que eu fui fazer?!- gritava comigo mesma na casa-de-banho enquanto acontecimentos da noite anterior me vinham à mente.

Flashback on

Senti as mãos de Ross prenderem-me e os lábios dele encostaram-se aos meus. Não sabia que fazer, pensei em afastá-lo mas não queria, num impulso puxei-o mais para mim, os seus lábios estavam molhados como os meus, agarrei-o pelo pescoço deixando algumas marcas. Passei as mãos de leve pelo seu cabelo enquanto a sua língua explorava a minha boca. Paramos ofegantes.

Tinha sido o meu primeiro beijo, Ross beijava extremamente bem, provavelmente foi efeito do álcool mas não queria que acabasse. Iniciei outro longo beijo, Ross desceu os seus lábios salgados para o meu pescoço onde deixou uma marca fazendo-me soltar um gemido baixo.

Flashback off

-Foda-se! Foda-se Violet! Só fazes merda!- ainda argumentava comigo mesma e tentava arranjar uma explicação para o que aconteceu.

Olhei para as horas, tinha que me despachar ou Riker sairia de casa. Tomei um duche em 5 minutos, deixei o cabelo solto para tapar o pescoço, coloquei um choker qualquer que tinha na gaveta, vesti umas calças de ganga ,uma camisola de malha e saí de casa.

[...]

Saí do autocarro e fui em direção ás casas que se encontravam no fundo da rua, parei numa que era coberta por janelas grandes e bati na porta preta.

POV Ross

Ouvi alguém tocar à porta, Riker estava a acabar de se vestir no quarto e Rose preparava algo na cozinha.

-Rose?-chamei para que fosse abrir a porta mas não obtive resposta.

Olhei para mim , estava de tronco nu visto que tinha acabado de acordar, procurei uma camisola mas não encontrei nenhuma,bateram outra vez, fartei-me de continuar a procurar e dirigi-me à porta.

-Mas será que ninguém pode abrir a porta nesta casa?-reclamei e abri sem ver quem era.-Clearwater?

-Bom dia.

-Bom dia.-disse sorrindo para ela.-Ahm entra.- dei-lhe passagem para que entrasse.

-Desculpa o incómodo , mas o teu irmão está em casa?

-O meu irmão?- perguntei um pouco confuso, o que poderia ela querer  com o meu irmão?

-Sim o teu irmão, ele está em casa? É importante.

-Sim ele já deve estar a descer. Mas porquê?- vi que ia responder quando vejo Riker descer as escadas.

-Mr.Lynch?-ela chamou e ele desviou o olhar do telemóvel à procura da voz  que o chamava.Violet aproximou-se dele.

-Bom dia Mr.Lynch, chamo-me Violet Clearwater, sou filha da Somm Clearwater?

-Ah sim, aconteceu alguma coisa?- ele perguntou com um ar preocupado.

-Sim o que acontece é que a minha avó teve que ir para o hospital então a minha mãe foi ter com ela. O problema é que como ela vive no Wisconsin , a minha mãe vai ter que se ausentar por alguns dias.

-Ok obrigado por me avisares, diz à tua mãe que não se preocupe e que quando chegar que passe pelo meu escritório. As melhoras à tua avó.

-Muito obrigada pela compreensão.

Ele acenou e foi-se embora, devia estar atrasado. Eu e Violet ficamos a olhar para a porta e o único barulho que se ouvia vinha da cozinha, decidi quebrar o silêncio.

-Clearwater?

-Hum? - estava distraída.

-Sobre o que aconteceu ontem...

-O que é que aconteceu ontem?- ela fez-se de desentendida. Teria acreditado se não tivesse visto o colar que trazia ao pescoço.

-Bem acho que não puseste isto ao pescoço só porque sim...- puxei o colar que usava para baixo e vi a marca que lhe havia deixado na noite anterior.

-Eu não quero falar sobre isso.- corou, e puxou o colar para cima outra vez.

- Então lembras-te?-disse com um sorriso malicioso no rosto e pus a mão na sua cintura.

-Eu tenho que ir, o autocarro deve estar a passar.-ela disse e afastou-me, dirigindo-se para a porta.

-Espera! Já comeste alguma coisa hoje? Faz-me companhia ao pequeno-almoço e depois eu levo-te a casa.

- Menino Ross pode vir comer! -ouvi Rose gritar enquanto entrava na sala-Oh menina Violet! Não sabia que estava cá! Venha acabei de fazer um bolo delicioso vai adorar!

-Na verdade...-interrompi-a rapidamente.

-Estamos a ir Rose , um momento.- Vi  Rose sorrir enquanto voltava para a cozinha.

-Ok eu fico, mas volto para casa de autocarro, e que fique claro que não vou ficar por ti! Estou mesmo cheia de fome.

-Ok ok como queiras, vai para a cozinha vou vestir uma camisola, já volto. A não ser claro ,que não queiras que me vista. - ela virou-me costas e foi para a cozinha, sorri pelo canto dos lábios e subi a correr para ir buscar a camisola.

10h45

POV Violet

Estava sentada na cama de Ross, o mesmo saía da casa-de-banho, tinha estado a lavar os dentes.

-Tens a certeza que não queres que te leve a casa?

-Sim tenho, o autocarro passa daqui a 10 minutos, por isso é melhor me despachar.

Ross aproximou-se de mim, deitou-me na cama e pôs os braços dos dois lados do meu corpo para que não me pudesse mexer.

-Ainda temos 10 minutos, não precisas de ir já.-disse com os seus lábios junto aos meus.

-R-Ross eu tenho mesmo que ir.

-Não quero que vás.- estremeci- Admite tu queres ficar.-os lábios dele espalhavam beijos pelo meu pescoço.

-R-Ross a sério, pára, por favor.

-Eu sei que tu também queres isto Clearwater.- sussurrou e eu empurrei-o de cima de mim.

-Não, não quero.- levantei-me-  O que se passou ontem não significou nada ok? NADA! Foi um beijo isolado e acredita que não vai voltar a acontecer! Achas mesmo que depois de tudo o que me fizeste que por nos beijarmos numa noite, numa festa, onde toda a gente tinha bebido, que ia ficar tudo bem? Que íamos para a cama e que eu me tornava mais uma das que fodeste? Nem penses nisso Lynch e não te voltes a aproximar de mim!

Saí de rompante pela porta e desci as escadas a correr, peguei no casaco que estava pendurado num cabide perto da porta e saí. Fui para a paragem de autocarro, faltavam 2 minutos, peguei no telemóvel e liguei para Megan.

Chamada on

-Megan? Onde estás?

-Em casa porquê?

-Podes ir ter a minha casa daqui a 20 minutos?

-Sim claro, mas porquê? Que se passou?

-Eu explico-te quando chegares. Tenho que ir o autocarro chegou.

Chamada off

Desliguei a chamada e entrei no autocarro. Daqui a 20 minutos ia finalmente conseguir falar com alguém sobre o que acontecera.

13h45

-Ok ok deixa-me ver se eu percebi. Basicamente ontem tu e o Ross comeram-se assim ahm... agressivamente -ela dizia com um sorriso nos lábios- E hoje foste a casa dele e quase que foram para a cama é isso?

- Primeiro não foi agressivamente, quero dizer.. essa parte não interessa! E segundo , ELE queria me levar para a cama, é completamente diferente. Mas sim vamos dizer que foi isso.

- Hmm ao menos ele beija bem? Tão bem como dizem?

- Megan temos um problema maior aqui não percebes? E se ele não beijasse bem provavelmente não o tinha beijado de volta.

-Então admites que gostaste?

-O que interessa não é se eu gostei. O que interessa é que tenho que manter  distância dele.

-Então tu gostaste! Honestamente não vejo o problema, o que se passou já foi tipo há uns 3 anos! Não é bom guardar mágoa de ninguém.

-Sabes que mais? Aculpa disto é tua! Tu é que me disseste para baixar o muro de pedra quando estivesse com ele, porque não querias que ignorasse o melhor amigo do teu namorado!

-Eu disse-te para baixares o muro, não disse para lhe despires a camisa!-ela riu-se, estava sem dúvida a divertir-se com a situação.- Bem jogado já agora!- piscou-me o olho.

-Megan... o que é que eu faço?

-Bem primeiro devias falar com ele. Em condições. Porque gritar-lhe que não queres ser parte da lista dele não é forma de resolver as coisas. E segundo, falar do passado e pôr tudo para trás. Não vale a pena estarem chateados por uma coisa dessas. Sabes lá o que poderia acontecer se te desses ao trabalho de o perdoar.

-Nem morta. Sabes que mais, eu tenho feito um bom trabalho a ignorá-lo estes anos. Basta mais um ano e não tenho que o ver mais! Para o ano vamos para faculdades diferentes e ele já não será um problema.

- Ok como queiras, mas ainda me vais dar razão. De qualquer maneira, como achas que o Brian vai  reagir quando descobrir que tu e o rapaz, que ele mais detesta, se ahm beijaram? Isto para não dizer que se comeram.

-Não vai reagir porque não vai saber. Isto não tem nada a ver com ele.

- Também não tem nada a ver comigo e contaste-me.

-Porque te conto tudo e se não soubesses por mim ias saber pelo Jack. Não queria que soubesses por outra pessoa.

-Ok mas e se ele descobrir?

-Não significou nada. E para mais não há nada entre mim e o Brian por isso ele não tem o direito de ficar chateado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado deste!!!
Agora tenho que começar a reunir ideias para os próximos, tenho ideias soltas só falta juntar tudo kkkk

🦄🦄🦄🦄🦄🦄🦄 Bjs!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...