História If it means a lot to you (L.H. PT-BR) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford
Tags Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Orion Reith, Sierra Deaton
Visualizações 18
Palavras 2.607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Hot Chelle Rae


Fanfic / Fanfiction If it means a lot to you (L.H. PT-BR) - Capítulo 6 - Hot Chelle Rae

3:20 A.M.
Ouço alguns estalito. Paravam por alguns segundos e mais um estalito. Aquele barulho me incomodava, e não era pouco. Sento-me na cama e esfrego meus olhos na tentativa de afastar o sono. Ouço mais uma vez o som que agora consigo identificar: pedrinhas no vidro da janela. Prendo algumas de minhas tranças para tirar da frente de meu rosto. Me levanto ainda sentindo meu corpo cansado e vou até a janela e vejo a figura de Luke com algumas pedrinhas na mão e se preparando para jogar mais uma, mas assim que me vê, para e sorri. Subo o vidro da janela e então sorrio para ele.
- Ó Romeo, são três da madrugada Romeo.- levo a mão direita ao peito, como uma forma de interpretação falha de Julieta.
- Sua mãe está em casa ?
- Não Romeu, estão na Catalônia- falo com a voz mais rouca que o normal.
- Ótimo ! abre ai por favor ? ta meio que frio aqui- ele diz esfregando as mãos que agora estavam desocupada das pedras.
Faço um sinal com a cabeça, e então ele vai em direção a entrada principal. Saio de onde eu estava fechando o vidro. Desço as escadas rápido e então destranquei a porta e lá estava ele, todo sorridente.
O loiro entrou e foi direto se jogar no sofá. Me junto a ele colocando meus pés em cima de suas pernas.
- Você me ama mesmo não é ? você me viu a mais ou menos duas ou três horas...
- Não aproveitei muito do seu aniversário com você- ele da de ombros- A vossa senhoria estava muito bem acompanhada hoje não é ?- Luke fala mexendo no celular e com um ar de sarcasmo na voz.
- O que quer dizer com isso Hemmings ?- rio o observando.
- Não me disse que levaria seu namorado para o show hoje- ele retruca ainda olhando para a tela do celular.
- Ele... ele não é...- me embolo com as palavras e ele logo me olha franzindo o cenho.- Não vem ao caso isso Lucas. Por que está tão incomodado ? Eu hein, que bicho te mordeu hoje menino...
- Ah, nada... é só que, tipo...- Ele se ajeita no sofá e bloqueia a tela do celular- É  que tipo, seu suposto namorado foi ao show, e minha fucking namorada nem deu as caras lá- o loiro bufa e revira os olhos.
- Ah Lucas vem cá- falo e o abraço- Mas até agora não entendi o que aconteceu entre você e a Aleisha...
- Foi uma discussão idiota- ele bufa encostando nossas cabeças- Mas poxa, ela é minha namorada, meu primeiro show, foi uma puta falta de consideração pelos seis meses que passamos...
- Vocês estavam juntos a seis meses ? e só foi falar para todos esses dias ?- franzo o cenho e me desvencilho do abraço.- Hemmings... como assim ?
- Não é nada demais. Qual a diferença entre eu assumir a garota agora ou a seis meses atrás ? Nenhuma ! não fiquei com mais ninguém, fui fiel o tempo todo.- ele da de ombros - Agora uma notícia boa ! Você não faz ideia quem estava no café hoje !
- Quem Lucas ?- pergunto tossindo um pouco, acho que ficarei doente.
- Hot Chelle FUCKING Rae !- ele quase berra, na verdade quase não, ele berra.
- Hot... o que ?- rio quando ele me olha com cara de "como assim você não sabe ? que absurdo !".
- Tá, beleza, não é uma banda muito conhecida, mas tem seus fãs e estão entrando em tour daqui a alguns meses.
- Ah meu deus ! eu não acredito !- berro ao perceber o que ele ia me falar.
- SIM ! ELES QUEREM QUE O 5SOS ABRA O SHOW DELES !-  ele fala animado.
- COMO ASSIM LUCAS ? CARALHO MANO !- eu o abraço feliz.
- EU TO MUITO FELIZ !- ele fala e eu sinto seu sorriso na pele de meu pescoço.
- E quando você vai ? quantos dias ou semanas ? sei lá...- falo fechando mais o sorriso, me desvencilhando de seu abraço.
- Daqui dois meses começa a tour- o sorriso dele também desbota- Bem... 26 semanas- ele fala rápido, sem sorriso desta vez- São...
- Seis meses- falo olhando para baixo- São seis meses Luke.
- Eu sei ! mas passa bem rápido- ele diz e segura minha mão.
- Você vai voltar em Abril ... Luke, Abril ! e a escola, Aleisha, eu ?
- Ah Oreo, se liga. Escola nunca foi para mim. A Aleisha ta me odiando, acho que ela não quer mais ficar comigo, ainda mai, sabendo que eu vou embora. Agora você, ei relaxa, você ainda tem a Tessa, mas eu nunca vou te deixar sua idiota ! se acha que vai se livrar de mim ? somos eu e você desde os seis anos.
- Exato ! somos eu e você desde os seis anos.- Encolho os ombros, com o pensamento de não ter meu melhor amigo por seis fucking meses.
Ele me abraça vendo o quão mal eu acabei ficando. Eu queria muito estar feliz por ele, estou na verdade, mas eu não consigo não ficar incomodada com essa distância. Me deitei em sei colo e ele encostou no sofá e ficou brincando com as minhas tranças. Não demorou para os dois caírem no sono.
Algumas horas mais tarde, uma claridade incomodou meu sono, me fazendo acordar. Eu estava na minha cama, o que era estranho, por que pelo que eu me lembro, tinha dormido com Luke no sofá. Ouço alguns barulhos vindos lá de baixo. Levantei da cama e fui para o banheiro. Lavei o rosto, escovei os dentes e coloquei um roupão. Desci as escadas prendendo as tranças em um rabo de cavalo. Entrei na cozinha e vi o loiro com uma calça skinny preta e camiseta azul jeans. Ele colocava o café na xícara e pegava um donuts dentro da caixa de papelão da Dukin Donuts.
- Bom dia gordo- falo rindo ao ver ele mordendo o Donuts saboreando-o
- Ai ! bom dia para você também !- o garoto se senta na mesa ainda se recuperando do susto.
Pego uma caneca no armário e então coloco o café na mesma, pego alguns donuts e me sento em sua frente. 
- Me levou para a cama ?- pergunto tomando o café.
- O que ?!- Luke arregalou os olhos.
- Me levou do sofá para a cama... Digo, você entendeu Lucas !- reviro os olhos e o chuto por debaixo da mesa.
- Ah sim- ele suspirou- Sim sim, você tava morrendo de frio e minha perna já estava dormente- ele mordeu o pedaço da rosquinha.
- Valeu- digo e então meu celular apita.
"Milles: Bom dia morena, foi mal, acabei de acordar, se não teria mandado mais cedo.
Eu: Relaxa Jay, também acabei de acordar também. 
Milles: A gente pode sair hoje, o que você acha ?
Eu: Acho que pode ser sim, até mais tarde."
Sorrio ao terminar de ler a mensagem e então Luke me olha com o cenho franzido. Ele revira os olhos e se levanta pegando nossas canecas vazias e então as colocam na maquina de lavar louça.
- Entãaaao, você não me falou como terminou o encontro...- ele disse encostando no balcão da cozinha.
- Ah... Você sabe como encontros terminam- disse encolhendo os ombros meio envergonhada.
- MEU DEUS DO CÉU VOCÊS TRANSARAM ?- ele se sentou quase anestesiado.
- NÃO LUCAS ! EW NÃO ! QUAL O SEU PROBLEMA !- falei batendo em seu ombro.
- Ah, bem... menos mal- ele suspirou e tomou ar- O que aconteceu ?
- Só nos beijamos- dei de ombros- Ei pode pegar uma água para mim ?
Ele bufou e pegou um copo, foi até a geladeira e então abriu a parte do congelador, pegando alguns cubos de gelo e os colocando em meu copo. Foi até mim e entregou o copo enquanto eu o olhava sem entender.
- Espere.- ele falou irritado.
- Por que cargas d'agua você não me deu a água ?- o pergunto como se fosse óbvio.
- Lhe dei a água. Em estado sólido. Mas lhe dei- ele também fala como se fosse óbvio.
- Você é um idiota sabia ?- Falo me levantando com o copo e jogo o gelo na pia.
- Eu sou o idiota ? Você tá com um cara mais velho que, eu aposto, só está querendo transar com você e vazar Orion ! 
- Você tá um babaca ! Qual o seu problema ? Não pode ficar feliz por mim nem um minuto ?- bato na mesa.
- Não seja ridícula ! Eu fico feliz por você ! só não gosto de te ver com ele !- a voz dele se tornou mais grossa.
- E QUAL É O PROBLEMA QUE VOCÊ TEM COM ELE ?
- Quer saber, eu to indo !- ele fala ainda com a voz grossa e irritada.
Ele passa por mim e então vai pela porta de entrada batendo a mesma quando saiu. 
"Milles: Que tal irmos jantar no Farmhouse Kings Cross ? fica em Sidney :)" 
Sinto meu rosto queimar de raiva depois da discussão com Luke. Mas quando recebi a mensagem, sorri de leve. Alguma horas depois, eu estava tentando achar alguma roupa para usar nesse encontro. 
Separei uma calça jeans larga destroid, um cropped se alcinhas preto e uma bota de salto preta. Fui tomar um banho. Lavei as tranças, e deixei a água quente cair sobre meu corpo. Após o banho, me enrolei na toalha e coloquei minhas roupas íntimas. Coloquei as roupas que havia separado. Sentei em minha penteadeira e então comecei a fazer minha maquiagem. fiz algo leve. Minhas sardas ainda apareciam, fiz um delineado pequeno, bastante rímel e um batom rosa só para corar minha boca. 
Quando deu mais ou menos 19:00 ouvi a buzina do carro de Jay lá embaixo. Desci correndo, pegando meu celular, minhas chaves e minha bolsa. Sorri ao vê-lo quando o mesmo abaixou o vidro do passageiro. Entrei no carro e lhe dei um abraço. 
- Nossa morena, você realmente está muito linda- ele me analisou de cima a baixo e mordeu o lábio inferior.
Sorri meio sem graça e então sinto meu celular apitar.
"Penguin Guy: Ei Oreo, eu sei que eu fui um babaca. Me desculpa mesmo. Eu só me preocupo com você. E mesmo eu não merecendo, preciso de uma amiga. Consegui falar com Aleisha. Ela terminou de vez comigo, já estava brava com a briga e ficou ainda  mais quando eu falei sobre a turnê. Acho que realmente não era para ser."
Li a mensagem de Luke e senti um aperto no peito. Ele era meu melhor amigo e precisava de alguém. Mas agora eu estava no carro com Milles, a mais ou menos uns 30 minutos de Riverstone.
"Eu: Eu te amo idiota. Deixe as chaves da entrada embaixo do tapete. Vou te ver daqui a pouco. :)" 
No caminho até o restaurante, eu e Jay conversávamos sobre os mais diferenciados assuntos. Quando chegamos, entramos e fomos nos sentar na mesa que ele havia reservado. Milles usava uma camiseta branca lisa e uma jaqueta bomber por cima da mesma cor. Enquanto olhávamos o cardápio pedimos algo para beber. 
- Fez mais uma tatuagem ?- Falei puxando de leve sua mão direita.
- Gostou ? fiz hoje de manhã.- ele sorriu enquanto me via analisando a caveira com uma rosa.
- Incrível real !- sorri o olhando ainda segurando sua mão- Quero muito fazer algumas.
- Sua mãe não surtaria se você fizesse alguma ?- Ele perguntou bebericando sua cerveja.
- Não. Minha mãe é chatinha em relação a outras coisas, mas em piercing, tatuagem, sair, beber e sexualidade. Nem um pouco.- Disse e ele riu.
- Sexualidade ?- ele perguntou acariciando minha mão.
- Dindindin ! não sabia que eu era bissexual ?- Sorri e ele riu.
- Sério ? Cara eu não fazia ideia !- ele disse e sorriu- Que legal. Mas voltando ao assunto inicial- ele diz se inclinando na mesa- Que tal fazer uma tatuagem ?
- Eu realmente queria, mas vou deixar para mais tarde.- dei de ombros e então nossa comida chegou.
Começamos e a conversar de novo, até que chegamos no assunto que eu queria.
- O que vai fazer daqui quatro meses ? digo, me falaram que você passou em Stanford... Você...
- Não morena, não irei direto para a faculdade. Farei um ano sabático. 
- Por que ? Desculpa ficar me metendo. é que eu...
- Calma Orion, ei ei ei, calma- ele diz sorrindo- Eu entendi por que perguntou. Sabe, eu realmente gosto de você. Vou ficar mais um ano aqui. Aqui não, em Sidney. Preciso de um tempo longe do colégio.
- Ah... isso é ótimo !- sorrio e dou mais uma garfada no spagetti
- Você mandou seu projeto ? nem precisa falar, já sei que seu projeto foi sobre o mapeamento.
- Sim e sim. Mandei a alguns dias atrás. Como sabe que foi o mapeamento ?
- Tenho meus contatos...
- Tess não foi ?- ri e ele fez o mesmo assentindo.- Qual foi o seu projeto ?
- Mandei três projetos. Um para engenharia química, física e biologia. Acho que vou cursar engenharia genética...
Eu ouvia Jay e ficava cada vez mais feliz. Ele era incrível, sabe ? Tudo aquilo que eu precisava em uma pessoa. Além de ser um gato, inteligente e sempre me deu atenção, ele era normal. Não era como Luke que ficava sonhando com a fama, com uma vida incrivelmente longe da nossa realidade. Aquilo me deixava com a cabeça nas nuvens.
Quando terminamos o jantar, estávamos voltando para casa e eu pensei na mensagem de Luke. Enquanto Jay dirigia eu estava encostada em seu ombro e estávamos de mãos dadas. No rádio tocava Forever My Father do Go Radio. 
- Ei Jay- eu falei com a voz rouca e ele se virou ao me ouvir- Pode me deixar em um lugar ? Tenho que resolver uma briga.- ele assentiu e beijou o topo de minha cabeça.
Dei o endereço da casa de Luke. As luzes estavam apagadas, mas havia uma luz fraca saindo da janela da sala. Ele parou com o carro na frente , dei-lhe um abraço e o beijei. O sentimento era bom, ele era bom. Mas faltava sempre algo. Ele queria aprofundar o beijo, mas ele se continha. 
Dei um selinho para finalizar o beijo e nós sorrimos. Sai do carro me despedindo dele  e então peguei a chave de baixo do tapete. Entrei na casa de Luke e fui até a sala. Ele estava dormindo no sofá, que era uma cama. Com vários cobertores o rodeavam, havia chocolates, um balde de pipoca, e alguns salgadinhos na mesinha de centro. Tirei minhas botas, me sentei ao lado de onde Luke estava deitado. Ele se mexeu um pouco e colocou o braço em cima de minha perna. O loiro abriu os olhos lentamente e sorriu de leve ainda sonolento. 
Sorri para ele, peguei o controle da TV e a desliguei. A úica claridade tinha ido embora. Me deitei junto a ele e fui me ajeitando ao seu lado.
- Ela não entende meu sonho- ele falou com uma voz rouca, quase uma voz de choro.
- Calma... Você ainda tem a mim, sua melhor amiga.- sorrio colocando sua cabeça na volta de meu pescoço e ele me abraçou voltando a dormir.

 

 


Notas Finais


Desculpa a demora !!! eu estava em semana de provas e tive uns problemas familiares.
anyways, espero que gostem.
Orion Corrêa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...