História If walls could talk - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias IKON
Personagens B.I, Bobby, Chanwoo, Donghyuk, Jinhwan, Junhoe, Personagens Originais, Yunhyeong
Tags Chan, Double B, Junhwan, Yundong
Visualizações 19
Palavras 2.461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei, atrasada novamente mas voltei.
Eis o dedo no cu e gritaria.

Capítulo 11 - Capítulo 11


três anos atrás.

Jinhwan sabia que precisava achar colegas de quarto o mais rápido possivel, mas ficar deitado em sua cama abraçado com seu namorado era tão bom que ele não sentia vontade nenhuma de levantar para colocar o anúncio na internet pelo seu computador, porém Hongseok precisava sair em alguns minutos, aquele fim de semana ele precisava voltar a casa dos pais para resolver alguns problemas e os dois não poderiam ficar os dois dias juntos como sempre faziam.

Levantou devagar da cama e foi vestindo a roupa que estava espalhada pelo quarto, deixou um beijo na testa do namorado mais velho e colocou a mochila nas costas, não precisava que Jinhwan fosse fechar a porta pois tinha sua própria cópia da chave da casa do namorado, então o Kim apenas voltou a dormir abraçado com o travesseiro para substituir o vázio do namorado. Sua irmã chegaria em alguns minutos e ele queria ter mais tempo para dormir antes que Jinseo entrasse em seu quarto como um furacão e reclamasse ao achar coisas de Hongseok espalhadas por ali.

A Kim mais velha odiava o namorado do irmão, e com razão, afinal as marcas que o mais novo tinha pelo corpo não eram apenas resultado de noites de sexo dos dois, sabia que Hongseok agredia Jinhwan em seus momentos de raiva, mas também sabia que seu irmão sempre o perdoava, mesmo que ela nunca tenha dito que perdoava ele também.

A loira entrou na casa assim que o namorado de seu irmão saiu, o olhou com raiva nos olhos e bateu a porta com força para mostrar que não estava nem um pouco feliz com isso, se livraria daquele pirralho nem que tivesse que chutar a bunda dele até a cadeia. Acordou o irmão e o forçou a começar a achar colegas de apartamento naquele mesmo dia, a familia dos dois não tinha mais dinheiro para continuar pagando o aluguel da casa em que ele morava sozinho.

Passaram a tarde inteira falando com pessoas e procurando por novos alunos da faculdade que precisavam de um lugar pra ficar, depois de marcarem algumas entrevistas os dois resolveram que iam jantar em um restaurante não muito longe dali como faziam quando ainda moravam na casa de sua familia. Jinhwan pediu para que parassem um pouco na frente do prédio em que Hongseok morava para que ele pudesse alimentar o pequeno gato que o namorado criava, seriam apenas alguns minutos então jinseo o acompanhou ainda meio relutante e ficou esperando na recepção do predio enquanto o irmao subia para o último andar onde ficava o apartamento do mais novo. 

Foi quando o menino começou a demorar demais, Jinseo esperou por quase meia hora e estava achando aquilo muito estranho, seu telefone tocou e era Jinhwan avisando que o gato estava doente e ele achava melhor dormir no apartamento aquele noite para cuidar do animal, mas a Kim mais velha não engoliu a historia do irmão, conhecia o cunhado e o tom de voz do irmão na ligação era o mesmo que ele usara da última vez que fora agredido pelo menino. Pediu para que o porteiro ligasse para a policia e foi com o homem até o ultimo andar, não sabia qual era o apartamento de Hongseok mas não foi muito dificil achar já que ouviu um grito vindo de dentro do apartamento no fim do corredor.

Demorou mais trinta minutos para que a policia chegasse e o porteiro conseguisse a chave mestre para abrir a porta do local, Honseok estava no local com um outro garoto, Jinseo entrou desesperada procurando pelo irmão e demorou até encontra-lo trancado no banheiro amordaçado e sangrando, sabia que o namorado havia o espancado naquela noite assim que o viu mas só depois de ver o meninos mais novo e seu companheiro de cena irem presos que a Kim mais velha ouviu do irmão tudo que aconteceu naquela uma hora que ele ficou na casa.

Hongseok o espancou com uma das barras de metal que usava para os exercicios depois que o menino entrou na casa, ele não havia viajado para casa dos pais, na verdade havia combinado de sair com o outro garoto que estava no apartamento e Jinhwan entrou no apartamento e flagrou os dois transando, o mais velho gritou e chorou mas logo Hongseok se irritou e começou a agredi-lo com uma raiva descomunal, deixou tambem que o outro cara se aproveitasse do Kim, passando a mão pelo seu corpo e o tocando de jeitos que não podia.

O mais novo foi sentenciado a cinco anos de prisão, Jinhwan voltou a casa dos pais por um tempo e não voltou a faculdade, sabia que depois daquilo precisava de um ano para que sua vida pudesse voltar a continuar como era antes, depois de um ano de terapia voltou a faculdade e arrumou empregos para ajudar a familia a pagar pelos remédios que tomava, arrumou outra casa para morar com dois calouros do curso de jornalismo e nutrição.

....

Eram duas da manhã quando Hanbin acordou assustado, sua respiração descompassada e seu peito apertado, ele suava frio e Jiwon, que tinha acordado com seu susto, tentava acalmar o namorado.

" Acho que preciso respirar ar puro, vou no quintal" o mais novo disse já se levantando, Bobby se levantou junto pronto para acompanhar o Kim mais novo para onde quer que ele fosse. Achou estranho quando viu a porta do quarto de Jinhwan e Hanbin aberta, o mais velho odiava dormir com a porta aberta, mas o que mais o intrigou foi uma das gavetas da estante da porta estar aberta e com a chave pendurada, foi quando seu coração falhou, a única gaveta que tinha tranca estava vazia e aquilo era um pessimo sinal.

Correu ao quarto de Jinhwan e não o encontrou dormindo nem mexendo no computador, Hanbin não entendeu o espanto do namorado e ficou apreensivo quando viu o mais velho procurar o Kim por toda a casa e não acha-lo e como ultimo ato de desespero bater na porta do quarto de Donghyuk pedindo ajuda.

Chanwoo e Yunhyeong abriram a porta meio irritados e seminus mas aquilo não pareceu incomodar Jiwon que estava nervoso.

"Jinhwan sumiu e a arma do senhor Han também" disse meio apressado, Yunhyeong arregalou os olhos e gritou para que Donghyuk colocasse uma roupa, ele iria ligar para Jinseo, mandou que Jiwon ligasse a Jinwoo o mais rápido possivel e Hanbin continuou parado ali agora junto a Chanwoo sem entender absolutamente nada.

" Jinseo seu irmão sumiu e levou a arma com ele" Hanbin conseguiu ouvir o grito da menina do outro lado da linha e isso o deixou mais nervoso, a mais velha avisou que chegaria em alguns minutos na casa deles e que eles sairiam assim que ela chegasse. Ela parecia saber de algo que eles não tinham ideia.

"Por que temos uma arma em casa?" Hanbin ousou perguntar.

" O dono da casa, o senhor Han, é policial aposentado e deixou uma das armas dele aqui com a gente pois tinha muito medo de que invadissem e roubassem algo" Donghyuk surgiu do quarto vestindo roupas de Song e com os rosto ainda meio vermelho. " Já pensamos em nos livrar dela, mas ninguém realmente sabe como fazer isso"

O silêncio se instalou na sala, todos os garotos reunidos próximos a mesa de centro.

"Jinhwan tentou se matar a um ano, ninguem sabe o porque" Jiwon disse " ele não gosta de falar sobre o que o atormenta, mas ele pegou a arma e tentou dar um tiro na própria cabeça." o menino desabou sobre o sofá, ansioso. " Yunhyeong chegou antes que ele fizesse algo e chamou a policia e os médicos".

Hanbin entendeu então porque o desespero de Bobby quando deu por falta da arma e de Jinhwan, sabia que a atitude do garoto mais cedo era estranha, quase como se ele tivesse se despedindo dos garotos por um longo período de tempo. 

Jinseo chegou, como um tornado, mandou que entrassem em seu carro e no de Jinwoo que esperava do lado de fora da casa, ela não deu explicações, estava nervosa e parecia prestes a explodir, o Kim só não sabia se era de choro ou raiva entao apenas seguiu as ordens da garota e entrou no carro dela junto com Bobby enquanto o trio acompanhava Jinwoo no outro carro.

A mulher suava frio e praquejava a cada cinco minutos, parecia saber muito bem onde precisava ir, e pelo caminho que seguia Hanbin assumiu ser o parque perto da faculdade. 

"Jinwoo deve estar explicando aos outros então devo falar para vocês também" ela parecia um pouco insegura " Jinhwan vem recebendo ameaças do ex namorado a quase quatro meses" ela respirou fundo e passou reto por um sinal fechado " Hongseok estava preso mas foi solto esse ano, ele foi preso por espancar meu irmão em um surto, mas ele já agredia Jinhwan a um ano, meu irmão precisou fazer tratamento por um tempo e até hoje toma remedio para dormir por isso ele tentou se matar ano passado"

Os meninos continuaram calados tentando absorver a historia.

"Jinhwan disse que Hongseok o ligou hoje, não quis me contar o que disse mas pela nossa situação agora devo assumir que marcou um encontro" Jinseo abriu o porta luvas e tirou uma outra arma de dentro  e entregou a Jiwon " liguei para Junhoe depois que voce me ligou, quem atendeu foi a mãe dele, Junhoe não foi pra casa hoje mas ligou pra mãe do celular de um amigo chamado Hongseok e disse que dormiria em sua casa". Não foi preciso muito para que entendessem o que estava acontecendo. " Estamos indo para o lugar onde Hongseok conheceu meu irmão, Jinwoo e eu estamos armados e se quiserem saber de onde eu tirei essas armas, bom sugiro que Jiwon converse com aquele amigo Minho dele"

"Minho conhece Jinu?" o Kim do meio perguntou.

" Amigos de infância" a menina disse e sorriu forçado para o outro, estacionaram próximo ao parque e foram descendo seguindo a menina, Donghyuk falava ao telefone e Hanbin percebeu que ele contava a policia para que mandassem uma viatura ao local.

Jinseo pediu para que eles parassem assim que localizou o irmão parado próximo ao brinquedo das crianças, Jinhwan estava pálido e apontava a arma na direção de Hongseok, o moreno apontava uma faca para o pescoço de Junhoe que parecia apagado e um pouco machucado mas nada grave. O mais novo parecia tentar convencer o loiro de algo.

" É só voce abaixar a arma e vir comigo" ele dizia se aproximando do mais velho. Seu sorriso era doentio, e ele arrastava Junhoe como se fosse apenas um boneco sem vida. "Vamos meu amor, voce sabe que precisamos ficar juntos, ein?"

"Larga ele Hongseok o problema é entre eu e você" o loiro gritou entre os soluços de choro " Por favor deixa o Junhoe ir".

" Se voce vier comigo meu amor" quando ele falou isso Jinhwan apontou a arma para a própria cabeça o fazendo rir, mas como um riso de nervoso " tirar a vida não vai adiantar meu amor, você precisa de mim e eu vou te seguir a onde você for "

Jinseo entregou a arma na mão de Jiwon e o garoto assentiu esperando o sinal de Jinwoo para que pudessem agir, sabia que a polícia estava chegando pelas luzes que vinham do fim da rua, então quando o amigo deu o sinal Jiwon enfiou a arma na calça e andou em direção dos dois com as mãos coladas ao corpo, vendo com o canto do olho Jinwoo ir em outra direção com a arma apontada para Honseok.

" Bobby vai embora, o que ta fazendo aqui" Jinhwan gritou muito nervoso e chorando mais ainda.

"Ora voce é uma puta mesmo"' Hongseok jogou o corpo de Junhoe no chão, o menino acordou ainda meio confuso ficou no chão " parece que andou se divertindo com mais de um enquanto estive fora né nani" Jiwon sentiu vontade de vomitar com o tom de voz do cara em sua frente.  Em desespero Jinhwan correu na direção de Koo e colocou seu corpo próximo ao dele, que continuava desnorteado.

Hongseok se aproveitou da distração do homem e pegou a arma de sua mão apontando para a cabeça do Kim mais velho, Jiwon deu um passo a frente mas parou assim que viu os dedos do homem prontos para acionar o gatilho.

"Você só complica as coisas para a gente Jinhwan" o loiro chorava baixinho enquanto segurava Junhoe em seus braços e tinha a arma apontada a sua cabeça, todas as cenas do dia em que Hongseok o espancara estavam voltando a sua memória, estava pronto para fechar os olhos e ouvir o barulho da bala atravessando seu crânio quando os sons de sirene soaram atrás de si. " Filho da puta" o ex namorado praquejou puxando Jinhwan pelo braço, mas ele não queria soltar o Koo de jeito nenhum.

Jiwon observou Jinwoo posicionado atrás de uma árvore com a arma apontada para Hongseok, então puxou a sua da calça para chamar atenção do homem, que olhava ao redor procurando pela polícia, quando viu a arma em sua direção ameaçou fugir com um sorriso no rosto mas sentiu um tiro passar de raspão ao lado do seu corpo e bater no chão.

"Se você tentar correr nós vamos atirar" Bobby puxou Jinhwan e Junhoe para perto de si, guardou a arma na calça novamente quando ouviu os policiais chegando e viu Jinu se escondendo de novo entre as árvores enquanto Hongseok era algemado pelos policiais.

Os minutos seguintes passaram como um borrão, Hongseok entrou as forças na viatura da polícia e Jinhwan e Junhoe foram atendidos pelos enfermeiros, o mais velho parecia estático, sem falar nada apenas com os olhos vidrados ele parecia cansado.

Hanbin correu para ajudar os amigos e Jinseo continuou falando com os policiais, explicando a situação, logo depois a viatura foi embora e Yunhyeong entrou na ambulância para acompanhar Jinhwan e June até o hospital enquanto Donghyuk pegou o carro de Jinseo para deixar Chanwoo em casa e ir buscar a mãe de Junhoe para levá-la até o hospital.

A Kim mais velha seguiu na viatura para poder fazer queixa na delegacia, Hanbin andou na direção do namorado e o abraçou, a noite tinha sido muito confusa e corrida e ele ainda tentava entender o que tinha acontecido mas deixaria as explicações para quando Jinhwan estivesse recuperado,mesmo que isso levasse um tempo.

Os dois Kims seguiram até o carro de Jinwoo que esperava um pouco mais a frente do parque, todos estavam cansados e alguém precisava ficar na casa naquela noite. Pela manhã eles iriam visitar o hospital.


Notas Finais


Desculpa qualquer erro meus queridos, agradecida


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...