História If you (Imagine Daesung) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Amor, Bigbang, Daesung, D-lite, G. Dragon, Jiyong, Seungri, Taeyang, Top
Visualizações 63
Palavras 1.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Oi...

mais um capítulo pra vocês.
Espero que gostem.

Ah, o vestido da capa é o qual me inspirei pra Angel, mais como não sei descrever roupa preferi colocar a foto.

Até as finais. Boa leitura!!!

Capítulo 9 - The night is our Baby


Fanfic / Fanfiction If you (Imagine Daesung) - Capítulo 9 - The night is our Baby

O dia foi chegando ao fim e a tarde foi caindo.

Andava de um lado para outro, fazendo ecoar os saltos no chão amadeirado.

-vai gastar o salto. -Taila disse, abaixando seu livro e me fitando dos pés à cabeça. -Você está linda, calma!

-obrigada. -Parei de frente ao enorme espelho próximo a cama. Se fosse uma ocasião normal, uma "festinha" normal, com alguém "normal" eu estava mais tranquila, estaria até me achando "bonita". Agora, como é um "encontro" com meu ídolo, meu nervoso só piorava, e minha imagen no espelho não é das melhores.

-relaxa. -Taila veio ao meu encontro, arrumando com as mãos meus cabelos. -Ele vai gostar do que vai ver.

Fechei os olhos.

-ele está acostumado a sair com modelos, atrizes, ídols... O que ele quer comigo?

-é... -Se afastou, indo até a varanda, ficando de costas para onde eu estava. -Ele deve ter te achado bonita.

-meio impossível. -Virei os olhos. -Eu pareço uma couve. -Disse, fazendo careta para meu próprio reflexo.

Taila riu, indo até o pequeno interfone que havia no quarto, o atendendo. Não o havia notado ali até assustar com o toque.

-ah... Claro. Ela já está descendo. -Sorriu, me olhando. - Obrigada.

-quem era? -Perguntei, me levantando da cama.

-seu Kang. -Seu sorriso aumentou enquanto dava ênfase a palavra Seu.

-já? -Gelei. Meu coração disparou no peito, me causando dor. Se antes já estava trêmula, agora a situação havia piorado.

E muito.

-vai, não deixa ele esperando. -Praticamente me empurrou para a porta, me entregando uma pequena bolsa preta. -Qualquer coisa me liga.

-sim mamãe. -Virei os olhos, rindo.

-boa sorte. -Me foi dado um beijo na testa. -Se cuida.

-pode deixar.

Caminhei até o elevador, no fim do corredor. Cada andar que passava, meu nervoso aumentava. Tentava me distrair de todas as formas, procurava não olhar para o painel que mostrava os andares, mais uma hora teria que enfrentar esse nervosismo.

-é só uma festa.... É só uma festa... -Repetia mentalmente, como um mantra, na intenção de me acalmar.

Em vão.

As enormes portas metálicas se abriram para o enorme sagão iluminado.

D-lite não me viu assim que sai do elevador, estava sentado em uma das poltronas no centro, de costas para mim.

Me aproximei dele em passos lentos, tocando levemente em seu ombro.

-oppa. -Sussurei. Ele então se virou para mim sorrindo largo. Acenei com a mão enquanto o moreno se levantava.

Estava impecável, como é de se esperar de um Ídol.

-Angel... - Estendeu sua mão para mim. -Se eu soubesse que ia estar tão linda teria me produzido melhor.

Segurei em sua mão, sendo guiada para fora.

-você está lindo oppa.

-Obrigado. -Coçou a nuca com a mão livre, já que a outra permanecia segurando na minha. -Vamos de taxi. -Comentou. -Tudo bem?

Acenti, sorrindo fraco.

"Estando com você eu vou até de Abóbora" -Pensei rindo.

-qual a graça? -Daesung perguntou, fazendo sinal para um táxi.

-nenhuma. -Cocei a nuca, sentindo o rosto queimar. - Desculpa.

-tudo bem. -Sorriu largo, abrindo a porta do veículo para mim. -Gosto de te ver sorrindo.

Pela janela do carro, via as gotas de chuva escorregarem pelo vidro, deixando a paisagem ainda mais bonita.

-tem hora pra voltar pra casa? -Perguntou, pegando novamente em minha mão.

-não. -Respondi, gravando mentalmente a imagem de nossas mãos unidas sobre sua coxa.

-que ótimo. Assim posso te curtir um pouco. -Deitou sua cabeça em meu ombro.

Pelo retrovisor, o taxista nos olhava com o cenho franzido. Talvez achasse estranho esse tipo de demonstração de afeto explícito, já que a cultura local não é tão acostumada com isso. 

-você... está muito bonita. Esse vestido ficou lindo.

Tossi, sentindo meu rosto queimar. Não esperava esse tipo de comentário.

-obri...gada! -Engasguei.

-mais... -Ergueu sua cabeça, se ajeitando no banco. -Acho que teremos problemas.

-que tipo de problema? -Perguntei. -A roupa não está apropriada?

Ele riu.

-não é isso. É que... Temos o Seungri, sabe?

Coçou a nuca enquanto um sorriso sem graça se formava em seus lábios.

-ciúmes?

Ele me olhou de cima a baixo, arqueando uma sobrancelha.

-de você? Com esse vestido? Claro que estou. -Riu alto, ganhando um olhar de reprovação do taxista. -Chegamos. -Sorriu largo, apontando para uma casa muito bem iluminada. E extremamente grande. -Vamos? -Saiu do carro, dando a volta no mesmo e abrindo a porta para mim. -A noite é nossa baby.


              (***)

A casa de SeungHyun fazia jus ao seu stage name.... Top a definía muito bem.

Quem nos recepcionou na entrada foi o próprio T.O.P. Tive que segurar o grito ao vê-lo tão próximo de mim.

-obrigado pelo convite Hyung. -Dae disse, abraçando Hyun fortemente.

-não poderia deixar de convidar meu irmão de al... -Parou de falar ao perceber minha presença ali. -Seja bem vinda Angel. -Ele segurou minha mão a beijando delicadamente. Espero que ele não tenha notado meu nervosismo.

-você... Ainda lembra meu... Nome? -Disse, sentindo meu rosto queimar. Daesung bufou.

-claro que sim. Daesung fala muito de você. -Riu baixo. -Mais... Porque está gelada dessa forma? Está com frio?

-não... De jeito nenhum. É que... Aish... -Mordi meu lábio, desviando meu olhar do seu.

-tudo bem, acho que já entendi. -Ele sorriu. -Fiquem a vontade. -Hyun curvou-se lentamente e se afastou.

-obrigado por ter me convidado Oppa. -Murmurei, me agarrando ao seu braço.

-não precisa agradecer Angel. -Eu que deveria agradecer por uma bela garota aceitar sair comigo.

Não pude deixar de rir.

Algumas músicas como We like to party e Fantastic Baby começaram a tocar e, confesso que tive que me segurar para não sair dançando.

Um silêncio agradável tomou conta do lugar. O corpo de Daesung estava colado ao meu em um abraço bom. Aos poucos, seu rosto foi se aproximando do meu gradativamente, a ponto de sentir sua respiração. Foi quando JiYong se aproximou e Dae se afastou de mim.

-Top Hyun pediu para chamar vocês.

-já vamos. -Sorri, puxando D-lite comigo.


                   (***)

-quería agradecer a presença de todos. -Top, que já estava levemente alterado, falava alegramente em cima do sofá. -Principalmente dos meus irmãos. -Apontou para onde os meninos estavam. -Obrigada por me aturarem. -Disse fazendo todos rirem. -Divirtam-se.

-ele já está bem alterado. -Daesung sussurrou em meu ouvido, me fazendo rir, concordando com a cabeça.

-não estou não. -Top disse, passando ao nosso lado. Como ele ouviu aquilo?

-quer dar uma volta?

Acenti, grudando em seu braço.

-vem, vamos lá pra fora.

O segui a passos lentos até a parte traseira da casa, onde havia uma enorme piscina iluminada.

-está gostando? -Quebrou o silêncio, sentando-se a borda da piscina em 'perna de índio'. Retirei o salto e me sentei ao seu lado, colocando os pés na água.

-estou. A casa do Top-Hyun é linda.

Novamente um silêncio tomou conta do lugar. A lua cheia brilhava no céu, formando um tapete prateado na água. Um vento frio soprava derrubando algumas folhas das árvores ao nosso redor.

-então vocês estão aqui? -A voz grossa (e já alterada) de SeungHyun quebrou o silêncio e eu o agradeci mentalmente por isso. Daesung mantinha os olhos fixos na piscina e não pareceu ter percebido a presença de seu Hyung ali.

-oi Oppa. -Sorri, me virando para ele. Carregava consigo uma taça larga com morangos e uma menor com chocolate derretido. Ele veio até nós, se sentando ao meu lado, colocando as taças entre nós.

-fica a vontade. -Apontou para os morangos. -Estão uma delícia.

-Vou buscar algo para beber. Já volto. -Daesung disse, se levantando e se afastando de nós a passos rápidos.

-o que deu nele?

Top deu de ombros. Pegou um morango o molhando no chocolate e me entregando. Sorri, pegando a fruta.

-espera! -Praticamente gritou, pegando a fruta de minha mão. -Abre a boca. -Ergui a sobrancelha, mais fiz o que ele queria.

Top se aproximou, colocando a fruta em meus lábios. Fechei os olhos, sentindo o gosto adocicado do morango.

-que cena linda! -A voz de Daesung veio como um trovão. Com o susto, acabei me engasgando. -Será que estou atrapalhando o casal? 


Notas Finais


Casal? 0.o kkkkkk
Até a próxima. Bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...