História I'II Never Leave You - Taekook - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, SHINee
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Minho Choi, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Blackpink, Drama, Ficção, J-hope, Jihope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Kookv, Lemon, Minho Choi, Namjin, Namjoon, Shinee, Suga, Taehyung, Taekook, Violencia, Vkook, Yaoi
Visualizações 90
Palavras 1.687
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


POOOOW! CHEGUEI XENTE, mas já querida? Sim, eu já tô postando o capítulo 2, porque né...
Então, esse capítulo aqui, o nosso querido Kim Taehyung vai conhecer a Sun Hee (avó de consideração do Jungkook).
Espero que vocês gostem desse capítulo! Boa leitura.

Capítulo 2 - She Is Amazing


 

  "I empty the glass and the nostalgia fills It. I should just give in, why did I come?

  All I did was color you on my white paper. And I soon realized that you have already become a finished image."

 

-Oi? Me desculpa é sério, a minha avó tá meio doente, então eu resolvi não encher o saco dela pedindo comida, me desculp...

 

 

- Kook, não é isso! – interrompi. – Como assim você não tem comida? Vai morrer de fome? E como assim sua avó tá doente? – perguntei.

 

- Ah, não é nada grave, os médicos disseram que ela comeu algo estragado, porque ela está vomitando e com dor de barriga, se ela descansar em paz tudo vai voltar ao normal.

 

- Ah sim, melhoras para ela! Agora, nós vamos até o mercado fazer compras, a chuva já esta parando, e eu não aceito um “não”como resposta. – falei já puxando o moreno para fora de casa.

 

- Tae, não precisa, obrigado mesmo, mas não precisa, sério!

 

- O que eu disse? Não aceito um “não” como resposta.

 

Kook ficou meio triste, quando disse que iamos fazer compras no mercado, e eu acho que ele não queria que eu fizesse isso, pois estava pensando que eu fiz isso porque estava com pena dele.

 

- Kook, não precisa ficar assim! – falei enquanto dirigia.

 

Ele não falou nada até chegarmos no mercado.

 

- Você pode pegar o que quiser! – falei.

 

- Taehyung, eu já disse, não quero nada, e você não precisa ter pena de mim.

 

- E quem disse que eu to com pena? Kook, eu só quero o melhor pra você e eu não vou deixar você sem comer, de jeito nenhum!

 

- Mas você me conheceu hoje, e nem sabe muito sobre mim.

 

- Mas, eu já te considero como meu melhor amigo, Kook, você me trás confiança, e eu sei que nós se conhecemos hoje, e eu tenho certeza que vamos ser bons amigos! – falei.

 

- A gente até pode ser bons amigos, só que eu não vou aceitar as compras.

 

- Jungkook, é sério, para de gracinha e vai logo, pega o que você quiser. – falei sério, e ele resolveu fazer o que eu pedi.

 

Depois que acabamos de fazer as compras, levei tudo para o caixa, havia várias coisas naquele carrinho de compras.

 

Entramos no carro e fomos direto para casa de Jungkook. No caminho, acabei ouvindo ele falar alguma coisa.

 

- Obrigado, Tae! – sorriu.

 

Apenas assenti a cabeça e sorri também. Chegamos na casa de Kook e descarregamos as compras. Então ouvi um barulho.

 

- SUN HEE! – vi Kook saindo correndo na direção de uma senhora.

 

- Oi Kookie! Que bom te ver! – a velhinha disse abrindo os braços na direção de Jungkook.

 

- Você está bem? – o garoto perguntou abraçando a moça.

 

- Eu melhorei um pouquinho sim Kookie, mas não precisa se preocupar! Quem é o garoto? – vi que a senhora estava apontando para mim.

 

- Ah, esse aqui é o Tae, Kim Taehyung. – falou.

 

- Oi Taehyung, prazer em conhecê-lo! – a senhora disse vindo em minha direção – Sou a Sun Hee, mas pode me chamar de Sun!

 

- Oi! Então deve ser você a grande vizinha do Kook!

 

- Sim, sou eu mesmo. – ela sorriu – Já vi que Kookie falou para o senhor sobre mim, não é mesmo?

 

- Sim, ele fala muito de você, ele também me disse que considera a senhora como uma avó pra ele.

 

- Sim, Jungkook é meu netinho que eu amo muito.

 

- Que bom! – disse abraçando a senhora que estava na minha frente.

 

- EI! PODE TRATANDO DE SOLTAR A MINHA AVÓ! ELA É SÓ MINHA TAEHYUNG! – Jungkook disse vindo correndo separar eu e Sun Hee.

 

- Calma meu amor, só estou abraçando seu amigo. – Sun disse rindo da cara do Jungkook, que estava com um biquinho bem fofinho.

 

- Calma Kookie, eu não vou robar ela de você, relaxa.

 

- Bom mesmo!

 

Jungkook levou Sun Hee para dentro de sua casa. Sun é bem carinhosa com o Kookie, por isso ele ama tanto ela, e eu fico muito feliz por Jungkook ter alguém que cuide bem dele.

 

Vi que Kook estava voltando da casa de sua avó. Ele chegou em mim e disse:

 

- Taehyung, se você roubar a MINHA avó, eu juro, que nunca na minha vida vou voltar a ser seu amigo! – ele me disse com uma cara de bravo.

 

- Calma Jungkook, eu nunca vou roubar a Sun Hee de você, nunquinha mesmo, confia em mim! – disse dando um abraço bem apertado no Kook e percebi que ele ficou meio assustado com esse abraço, mas depois, acabou me retribuindo.

 

- Obrigado! – disse soluçando e então percebi que estava chorando. – Sabe Tae, por um momento eu pensei que ia perde-lá, se Sun Hee morrer eu não sei o que vai ser de mim, mas eu juro, juro mesmo, que nunca vou me perdoar, se ela falecer eu vou ficar sozinho Tae e eu não quero isso, eu não tenho mais ningém, só a Sun!

 

- Kook, eu já te disse você tem a mim agora, não é?

 

- Eu sei, mas a Sun foi a única que me apoiou todo esse tempo, e eu não quero que ela morra. – disse se desfazendo do abraço.

 

- Você não vai perde-lá, se algum dia ela morrer, você pode contar comigo pro que precisar, eu vou te ajudar Kook, vou cuidar bem de você quando ela se for. E eu prometo que vou te apoiar também pro que você precisar, mas eu preciso saber de uma coisa, você vai confiar em mim?

 

- Hyung, eu já te disse a gente se conheceu hoje, como eu posso confiar em uma pessoa que conheci HOJE na escola? Mas eu posso te falar uma coisa?

 

- Aham. – falei.

 

- Quando eu fui te apresentar a escola, e fomos para o meu lugar preferido, eu te levei lá, porque meu coração dizia que eu posso confiar em você, aquele lugarzinho, quase ninguém conhece lá, pra falar a verdade, só eu que conheço aquele lugar e sou o único que vou lá, eu nunca levei ninguém nem mesmo meus amigos.

 

- Então eu e você somos os únicos que conhece aquele canto? – perguntei.

- Sim, mas você promete que não vai falar pra ninguém?

 

- Prometo de dedinho! – disse dando outro abraço nele.

 

Entramos na casa de Jungkook com as compras, e colocamos elas em cima de uma mesa, olhei o relógio que havia lá e vi que era 5 horas da tarde.

 

- Tae, como eu posso agredecer por isso? - disse Jungkook mostrando as compras em cima da mesa.

 

- Não precisa agradecer, eu fiz isso simplesmente porque quis. Mas tem um jeito de você me agradecer!

 

- Qual? Pode me pedir qualquer coisa!

 

- Eu posso dormir na sua casa hoje? Já ta meio tarde né? E a chuva já está voltando.

 

- Hum... Claro que pode hyung, mas tem uma coisa! – ele me disse de um jeito bem tímido.

 

- Que coisa? – perguntei curioso.

 

- Eu não tenho outra cama!

 

- Tudo bem, eu posso dormir no chão mesmo, se você tiver uma outra coberta ia ajudar muito.

 

- Não, de jeito nenhum! Você é visita e eu não vou deixá-lo dormir no chão, preciso agradecer de alguma forma. Hoje você pode dormir na minha cama e eu durmo no chão!

 

- Kook, não, você pode ficar doente e eu te disse que vou cuidar de você! Tenho uma idéia!

 

- Qual?

 

- A gente pode dormir na mesma cama! – falei.

 

- QUE? Não, não e não. Eu durmo no chão e ponto final.

 

- Kook, por favor? Eu não vou fazer nada, juro, você não disse que seu coração confia em mim? Eu fico longe de você, mas se não quiser desse jeito, então eu durmo no chão!

 

- Aish! Tudo bem, pode dormir comigo! Olha, a cama não é muito grande, mas tenho certeza que cabe nós dois! Ah, e outra, se você encostar um dedo em mim, UM DEDO, eu juro que vou te empurrar pro chão e vai acabar dormindo ali mesmo, morrendo de frio!

 

- Você não faria isso! Faria?

 

- Quer ver?

 

- Não, muito obrigado! Cadê aquele Jungkook tímido que eu conheci?

 

- Eu posso ser tímido, mas quando eu sou próximo de alguém, eu perco a timidez!

 

- Ah, então você ficou próximo de mim e perdeu a timidez?

 

- É!

 

- Então vem aqui, que eu vou fazer você rir até chorar! – fui correndo até ele, joguei o moreno na cama, e comecei a fazer cócegas.

 

- Não, para, para Tae! Por favor, para, eu tô morrendo! AI, AI,AI CHEGA!

 

Vi que ele estava perdendo o fôlego e resolvi parar.

 

- Desculpa! – falei sorrindo.

 

- Ai, isso foi legal! Nunca ri tanto na minha vida!

 

- Ah, então você gostou? Quer mais?

 

- Não, não, eu não aguento mais!

 

- Nunca vi você rindo.

 

- Kim Taehyung, você sabia que nós se conhecemos HOJE?

 

- Sabia. – falei rindo – Seu sorriso é lindo! – falei enquanto ele corava e acabei rindo da sua cara que se comparava com um tomate.

 

- Bobo! Que horas são?

 

- Não tá vendo o relógio atrás de você?

 

- Ai seu chato!

 

- Eu tô brincando, são 20:24.

 

-Ah, tá cedo ainda! O que vamos fazer por enquanto?

 

- Você tem algum jogo?

 

- Tenho um aqui que ganhei da Sun Hee, no meu aniversário de 12 anos!

 

- Então vamos jogar?

 

- VAMOS! – Kook disse animado – Vou pegar, espera ai.

 

- Ok.

 

- Aqui! – disse correndo até mim.

 

- Vou pegar salgadinhos e refrigerantes para nós! – falei.

 

- Tá bom!

 

Voltei com vários salgadinhos e refrigerantes na mão.

 

- Cheguei! – disse.

 

- Senta aqui logo e vamos jogar.

 

- Nossa, pra que a pressa?

 

-VEM LOGO TAEHYUNG!

 

- Não vou até você me pedir com educação.

 

- Tae, vem logo, por favor, eu quero jogar com você.

 

- Adoro quando você me chama de Tae.

 

-Taehyung! Vem logo, antes que eu desista de jogar.

 

- Aish! Ta bom, já tô indo.


Notas Finais


Então foi isso minha gente.
Até o próximo capítulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...