1. Spirit Fanfics >
  2. Ilha Dos Assassinos (Yaoi) >
  3. O lindo modelo

História Ilha Dos Assassinos (Yaoi) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - O lindo modelo



Meu nome é Seungwoo, sou coreano, tenho cabelos pretos, olhos castanho escuros e 1,84 de altura, tenho 21 anos,sou vegano e atualmente eu estou no Japão dando aulas pra adolescentes de 14 anos à 16, me mudei porque a Coreia estava sendo um lugar perigoso estava quase sendo internado em um hospício.

Acordo mais um dia, afinal tenho que trabalhar pra me sustentar, vou tomo um banho, escovo os dentes, volto pro quarto e troco as roupas, e rumo a escola, hoje eu dou aula no terceiro ano, eu já transei com um garoto de lá (ele tem 18), ele é reprovado e no meio das aulas ele ainda tenta me seduzir, tocando sua própria coxa, lambendo os lábios e piscando pra mim, não aguento mais, hoje esse garoto entrou na sala chupando um pirulito. Finalmente as aulas que tenho que dar acabam depois de pelo menos 8 aulas posso finalmente ir embora, eu tenho um encontro hoje com um lindo modelo, acho que ele se chama Satoru ele possuí cabelos azuis, olhos verdes, 1,67 de altura, eu tenho mais algumas horas pra me encontrar com ele o encontro é 8h, até lá eu vou me divertir um pouco, vou até o porão e lá está a minha última vitíma, amarrado em uma cadeira e está con venda nos olhos e para ele não gritar eu retirei suas cordas vocais.

Seungwoo - Hey, vamos terminar nossa diversão hoje ?? Calma eu não consigo te ouvir.

Olho pra minha mesa de objetos de tortura, pego minha tesoura.

Seungwoo - Eu vi no seu celular que você gosta de ASMR e seus pornôs eca, eu vou fazer um ASMR ao vivo pra você.

Começo a abrir e fachar a tesoura, imagino que ele já tenha reconhecido o que é, vou pensar em outra coisa bem... pego a minha Katana pensa em um negócio caro, tiro ela da bainha, ele começa a se debater mais.

Seungwoo - Eu me cansei disso já, vou tentar outra coisa.

Ando de um lado pro outro na sala e ele começa a virar a cabeça pra onde eu andava, parei do seu lado ele fica perdido mexendo a cabeça pra todos os lado que ele conseguia, ele começa a suspirar aliviado. Me aproximo de sua orelha.

Seungwoo - Boo, achou mesmo que eu te deixaria em paz fácil assim ?? Agora eu vou de dar algo gostoso pra você expêrimentar.

Pego uma garrafa de 2L na geladeira que está cheia de sangue e a coloco na sua boca o forçando a beber, tiro a venda de seu olhos.

Seungwoo - Nossa amei a expressão que você está fazendo, não reclame eu não tinha carne humana pra te dar. Humanos são tão cuzões matando de forma tão fria e comendo, eu acho que fazer você comer carne humana não vai fazer diferença.

Eu odeio que matem animais indefesos pra comer, pra vestir ao mesmo tempo que odeio desperdicío.

Seungwoo - Gostou ?? Eu sei que gostou, só fingiu estar traumatizado. Eu acho que o que eu estou fazendo tá sendo muito de boa, eu iria fazê-lo de boneca sexual pra qualquer um que se interessava na deep web, mas dentro de 1 hora não houve nenhuma oferta.

Vou explicar as bonecas sexuais da Deep Web, bem são pessoas vivas, não importa o gênero ele cortam as pernas (do joelho pra baixo), os braços do cotovelo e seus corpor são cobertos inteiramente por uma roupa de couro (menos os orifícios), eles durão de 3 à 5 dias, antes de postar a boneca totalmente pronta eu mando uma foto deles normalmente, os que não aparecem uma oferta de compra eu os torturo e vendo os orgãos, óbviamente que a opção que tenho pra esse cara, negado pela sociedade.

O telefone toca (corto um dos dedos do cara que estava torturando).

Seungwoo - Annyeonghaseyo.

Satoru - Hey gato, quando que você vai vir ??

Seungwoo - Desculpa, houve um imprevisto já vou.

Telefone desliga

Ele me ligou mais bem cedo esse garoto tá ansioso, deve ser a idade ele acabou de fazer 18 é lógico que ele vai abusar da bebida quando eu for levar ele pra beber, para deixar mediano eu vou apenas levar ele em um restaurante lá eu vou contar seu limite de vinhos. Esse modelo vai ser fácil deixá-lo chapado, mas eu já me encontrei com um garoto que só faltava ficar a noite inteira bebendo voodka com ele eu fingi que estava bebado apenas pra levar ele logo pra casa e ir direto ao ponto.

Seungwoo - Bem, meu tempo pra você acabou, vou ter que sair com um lindo anjo, hoje. - Pego o celular e mostro uma imagem pra ele. - Olha ele.

Subo pro meu quarto e no banheiro que tenho lá tomo um banho, visto um terno preto e por baixo do terno uma camiseta branca e a calça é preta também e antes de ir na casa dele vou para uma floricultura e comprou um buquê de rosas vermelhas para dar para o lindo modelo.

Seungwoo - Cheguei fofo.

Ele vem e me dá um abraço, lhe dou o buquê de rosas que comprei no caminho pra cá.

Satoru - Elas são lindas, eu vou guardar elas e já volto.

Ele volta pra dentro da casa e volta com as mãos vazias novamente, abro a porta do carro para ele e fomos para o restaurante.

Garçom - A mesa que o senhor reservou e por aqui.

O seguimos até uma mesa próxima da janela, puxei a cadeira para ele sentar e sentei na cadeira da frente.

Garçom - Então o que vão querer ??

Pedi qualquer coisa que parecesse boa e que fosse vegano e um vinho, ele pediu um prato que eu não prestei atenção pra saber qual é.

Seungwoo - Então como vai a marioridade ??

Satoru - Parando pra pensar não houve diferença nenhuma, eu continuo sendo um modelo, tô estudando pra me formar e eu já nem ficava em casa com meus pais mesmo.

Seungwoo - Já provou de um dos melhores vinhos ?? Se quiser pode beber comigo.

Satoru - Talvez, eu beba um pouco.

Os pedidos vieram, coloquei vinho apenas na metade da taça pra ele e o mesmo pra mim, levantei o copo um pouco em sinal de que queria brindar.

Seungwoo - À sua beleza.

Ele cora, eu sinto que esse garoto vai ser super fácil, por incrível que pareça, achei que ele seria difícil já que ele é um modelo e séria um menino que se acha, eu sempre prefiro os que são mais depressivos, eles pensam que ninguém se importam com eles e são enganados tão facilmente, já que eles começam a confiar em qualquer um.

Satoru - Me dá mais um pouco, por favor isso é muito bom.

Coloco um pouco mais do que da última vez e faço isso de novo e de novo, até que a garrafa acabou e a comida também.

Satoru - Hey gostosão vamos logo transar.

Seungwoo - Já ficou bebado.

Satoru - Cala a boca, eu não tô bebado, eu estou irritado, não eu estou triste, não, não eu estou super feliz em estar aqui com você.

Seungwoo - Vamos pra casa.

O ajudo a se levantar e o levo até o carro deitado no banco de trás e fomos pra casa dele, abro a porta e ele vai apoiado em mim até a porta de casa, ele pega a chave e eu destranco ela e o levo até o sofá, ele se senta no mesmo.

Seungwoo - Eu tenho que ir já, espero que esteja melhor

Me viro para a porta e logo paro com ele passando a mão pelo meu corpo e pegando na minha gravata, me abaixou até próximo do seu rosto.

Satoru - Não eu estou super bebado e você vai me deixar sozinho ainda. Talvez eu me acidente dentro de casa e morra e você vai deixar ??

Seungwoo - Quanto drama garoto. Eu vou ficar então.

Ele dá um sorriso, ainda segurando minha gravata o modelo me puxa até o sofá e depois me joga no mesmo e sobe no meu colo.

Satoru - Vamos nos divertir então, lindo.

Ele dá uma mordida no meu pescoço e depois abre meu paletó com força, quebrando alguns botões.

Seungwoo - Onde fica seu quarto ??

Satoru - É lá em cima segunda porta à direita.

O pego no colo estilo princesa e o levo até lá o coloco na cama o mais delicadamente possível, vou em cima dele, tiro a parte de cima de sua roupa e ele tira minha camiseta.

Seungwoo - Que corpo lindo, não vejo a hora de fudê-lo.

Lambo um pouco seu pescoço e vou descendo até um de seu mamílos, mordo e depois continuo descendo até finalmente chegar em sua calça a tiro e depois sua box, passo a língua em seu membro, provocando ele um pouco.

Seungwoo - Ei poderia pegar esse pote do seu lado.

Não sei vai saber se ele é inocênte demais e nem sabe o que é um lubrificante, ele me entrega, o coloco de quatro e derramo um pouco em sua abertura o fazendo ter um calafrio, depois insiro um dedo.

Satoru - Aah espera.

Seungwoo - O que foi ?? Deixa eu te chupar.

Deitamos em posição de 69, ele começou a lamber meu membro de forma tão desajeitada, continuo o preparando e procurando sua próstata, ele começa a fica melhor e enfia meu pau inteiro em sua boca e eu acho sua próstata e ele se perde no êxtase do prazer, paro e saio debaixo, com a mão em suas costas o pressiono para baixo, deixando-o com o rosto colado no colchão, compeli meu membro até estar totalmente dentro dele, a cada cm ele gemia mais e mais.

Satoru - Aah Seungwoo, ele é tão grande.

Começo a me movimentar devagar e vou acelerando até gozar em seu interior e ele também gozou em sua própria barriga, o ajudo ir até o banheiro ja que suas pernas estão falhando agora, tomamos um banho e com o cansaço o pequeno garoto apagou. 


Notas Finais


Se quiserem escrever seus assassinos pra história façam uma fixa de personagem que eu vou coloca-lo no jogo dos assassinos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...