História I'll always come back for you (A,O,B) Alfas,Ômegas e Betas - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl, The 100
Personagens Alex Danvers, Alura Zor-El, Cat Grant, Clarke Griffin, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Echo, James "Jimmy" Olsen, Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Lexa, Octavia Blake, Samantha Arias (Reign), Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags A/o/b, Supercorp, Supergirl
Visualizações 166
Palavras 1.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus amores, é eu sei passei do prazo. Mas eu tenho uma justificativa acabei adoecendo ontem e acabei não atualizando mil perdões.

Eu espero de verdade que vocês gostem, eu rescrevi esse encontro umas dez MIL vezes. Espero que gostem comentem por favor...

Capítulo 14 - The date


A beta andava de um lado para o outro do sua raiva era tão grande que deixava as duas ômegas assustadas. Claro que não era isso que Eliza queria, mas ela teria que ser dura, ela precisava tomar uma decisão o quanto antes para que nem uma das suas filhas se machucasse, agora que estava sozinha tudo era mas difícil, principalmente para tomar decisões como essa.

“Nós vamos embora” Começou a beta, seria mas prudente. “Essa alfa não te deixará em paz.” A beta olhava pra duas filhas sem saber o que fazer. “Vamos para um campo mas afastado, Cidade de Sansa, é um pouco longe daqui, alguns dias de viagem.” Era isso, a beta já havia se decidido.

“Não é melhor esperar pelo papai?” Perguntou Alex, Eliza parou onde estava, não tivera coragem de revelar a verdade a suas filhas, pelo menos não agora. “Ele vai voltar certo?” Perguntou a ômega um pouco receosa.

“Eu..eu não sei” Disse a beta cansada, recebendo um olhar de confusão das duas ômegas a sua frente. “Eu e seu pai não estamos bem, resolvemos ficar separados, por enquanto” Ela falou havia apenas revelado metade da verdade, no fundo Eliza queria poupar suas filhas. Poupa-las da verdade. 

“Como assim? Não estão mas juntos? Mãe o que aconteceu?” Perguntou Kara aflita. “O que aconteceu no tempo em que estivemos fora?” As duas irmãs, não compreendia por que seu pai havia ido embora, sem antes vê-las.

“Nada pra vocês se preocuparem ok, eu só quero sair dessa vila o quanto antes.” Disse tentando desviar dos questionamentos das menores. “Será melhor pra todos nós.” Disse.

“É tão ruim assim?” Perguntou Kara, recebendo um olhar sério da beta. “Mãe, eu preciso conhece-la, ela salvou minha vida, eu preciso agradece-la por isso.” Eliza sabia que se Kara fosse ou tivesse o mínimo de contato com a alfa não teria volta.

“Ela só fez isso, só te salvou por que você foi a escolha do lobo dela.” Disse Eliza revoltada, era visível a raiva da mulher. “Ela te deixaria morrer, se não tivesse tido aquele maldito inprinting.” Falou com lágrimas nos olhos. “Entenda, ela não te deixará em paz se você for vê-la, será apenas um convite para que aquele maldito lobo entre em sua vida.” Havia raiva nas palavras da mas velha. “E eu não permito Kara, não permito que você a veja.” Kara olhou irritada para Eliza, sem entender por que não poderia ver quem havia salvado sua vida.

“Mãe a senhor não acha que está exagerando?” Eliza olhou com descrença para Alex. “Kara quer apenas agradecê-la mãe.” Defendeu-se do olhar acusatório da mas velha.

“Minha mãe, era ela ômega, e morreu por que um maldito lobo, a escolheu, mas ela não o quis.” Confessou a beta. Suas lágrimas rolavam soltas, pela face da mas velha. “Eu não vou deixar que isso se repita, não com a minha filha, eu vou deixar vocês duas se recuperarem mas um pouco, para que depois nós possamos partir” Disse, a beta olhou uma última vez para as filhas, ela sabia que agora as filhas não compreenderia, mas depois, depôs elas agradeceria. Eliza fechou a porta atrás de si com força. 

Houve um breve silêncio entre as irmãs que continuavam fitando a porta que a pouco antes sua mãe havia passado. Até que Kara quebrou o silêncio reinante entre elas. 

“Eu preciso conhece-la, Alex” Kara agora tinha sua atenção voltada para sua irmã.

“Não da Kah, nossa mãe nos mata se souber que você de alguma maneira teve contato com a alfa.” Disse, Alex. “ É melhor você esquecer essa ideia” Disse, percebendo o olhar de frustração da menor.

“Temos que dá um jeito, eu só preciso conversar com ela, deve tá sendo, sei lá difícil pra ela.” Kara por algum motivo achava que deveria ver a alfa, conversar com ela. 

“Mas e se for perigoso?” Alex realmente estava preocupada. “ E se ela te machucar, Kara você ouviu o que a nossa mãe falou, ela pode se descontrolar e matar você.” Kara negava com a cabeça.

“Olha, ela não vai me machucar, por favor Alex” pediu chorosa.

“Eu sinto que irei me arrepender depois” Falou dando-se por vencida. “Só espere,  está bem, nossa mãe está de olho em nós duas, então é melhor esperarmos até o anoitecer, e aí eu te levarei até ela, se algo acontecer você sabe que eu não irei me perdoar não sabe?” Alex agora estava seria, ela realmente temia pela vida da menor. 

“Nada irá acontecer, Alex” Falou. “Eu só quero vê-la, só isso” Disse, simples.

“Ok, agora eu preciso ir, daqui a algumas horas eu apareço, não deixe que nossa mãe perceba, caso isso aconteça é capaz de deixarmos a vila ainda hoje” Disse, Alex foi se levantando e logo sumiu pela porta.

Então era isso, Kara veria a sua salvadora, e por algum motivo desconhecido seu peito subia e descia, seu coração batia forte no peito, e sua pulsação estava mas rápida. Ela queria conhece-la, não seria sua mãe com pré-julgamento já estabelecido que mudaria Isso. 

As horas para Kara, passavam lentamente, era quase como uma tortura. “Vai dá tudo certo” – Disse pra si mesma. A noite logo veio e com ela, veio a certeza que não poderia voltar a trás, não depois de ter posto Alex, na mesma enrascada que ela. Ela já havia trocado de roupa, sem que Eliza percebesse, a ômega tinha voltado para a cama, e puxado o lençol ao ponto que sua mãe não percebesse que a mesma estava com roupas de sair, e não com  seu hobby costumeiro. Ela pode escutar os passos cautelosos de Eliza vindo em direção ao seu quarto, fechará os olhos uns segundos antes da porta ser aberta com cuidado. 

Eliza caminhou até o abojar que ainda estava aceso, e se condenará por não ter o apagado antes, com cuidado a beta ajeitou o lençol, para cobrir melhor a pequena ômega. 

“Eu não vou deixar nada e nem ninguém machucar você” Disse em sussurro, por alguns segundos Kara desejará apenas desistir de tudo e voltar a dormir. 

Eliza passou mas alguns segundos antes de sair do quarto, pouco antes a mesma já havia ido até o quarto da sua filha mas velha. Alex muito sabiamente já estava do lado de fora da janela, suas mãos tremiam, e cada célula do seu pediam para que ela desistisse desta loucura. 

“Kara, Kara” Chamou em sussurros. “Vamos Kara, antes que eu desista dessa loucura” Ela já iria chamar outra vez até que, a janela de abriu e uma mostrando uma Kara desajeitadamente saindo da mesma. O sorriso da mas velha era notório. “Então você não desistiu!” Disse. 

“Por que eu desistiria, eu realmente preciso vê-la” Disse ajeitando seu vestido. 

“Ok só vamos logo” Disse. 

Kara seguia Alex, a mesma já parecia bem familiarizada com as ruas, da pequena vila. 

“Não sabia que você conhecia tão bem esse lugar” Kara continuava seguindo a más velha. 

“É isso que você ganha quando não tem nada pra fazer e sua irmã está em um tipo de coma” Seus passos começaram a sessar a maneira em que as duas se aproximavam da Casa Grande como era conhecido.

Kara apenas revirou os olhos, por causa do sutil comentário da mas velha, a noite estava estrelada, e por alguns segundos Kara se deixou admirar o céu. Mas foi interrompida quando seu corpo se chocou com o de Alex que a olhou irritada. 

“Aí, olha por onde anda” Sussurrou a mesma. 

“Desculpa, é... é que você parou tão de repente que eu acabei... “ Alex percebeu que Kara iria começar com seus devaneios costumeiros. 

“Ok, ok” Disse sinalizando com a mão. “Eu parei por que nós chegamos” Disse apontando para a grande casa, a frente delas. 

“Nossa essa casa enorme” Disse Kara sussurrando. 

“É sim, eu quero que você seja rápida, eu estarei aqui te esperando por favor, apenas volte, por que se algo acontecer....” Kara não a deixou terminar. 

“É eu sei, nossa mãe nos mata, eu serei mas breve possível” Kara se adiantou indo em direção a grande porta de madeira velha, seu coração batia descompensado. Suas mãos soavam, mas não tinha mas escapatória. 

Sua mão, foi em direção a porta dando leves batidas, todo seu corpo estava em alerta. Não demorou muito para que ela escutassem passos fortes vindo em sua direção quase como urgente, como se soubesse que era ela, que era Kara. Foi apenas alguns segundos até a porta se aberta, com certa rapidez.

E os olhares se encontraram, azul no verde e verde no azul. Lena não acreditara no que via, e Kara, Kara não dizia nada, mesmo que seu corpo lhe pedisse para que ela tivesse alguma reação ou falasse alguma coisa. Seus batimentos cardíacos eram tão fortes que ela poderia sentir seu peito doer. 

“Diga alguma coisa”- Sua loba falou. 

“Ah..oi...eu sou” Ela estava nervosa, era quase impossível falar. 

“Kara, Kara Danvers” A voz rouca de Lena se fez presente, Kara pôde sentir um leve arrepio ao ouvir o timbre agudo da alfa a sua frente. “Olá Kara, desejas entrar?” Lena pode sair do transe ao qual se encontrava, dando espaço para que Kara entrasse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...