História I'll Be Your Man (Imagine Jimin) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jimin, Namjoon, Romance, Traição, Yoongi
Visualizações 30
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


BOA LEITURA 🌼

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction I'll Be Your Man (Imagine Jimin) - Capítulo 1 - Prólogo


POV's (S/V)


Arrumei a mesa do café da manhã. O senhor Park, cujo o nome é Park Jimin, sempre foi exigente quando se trata de organização e limpeza.

Às vezes eu não gosto de trabalhar nessa casa, mas foi um emprego em que não precisei me esforçar muito para conseguir. Aliás, desde que eu e minha mãe se mudamos para a Coréia do Sul convivemos na casa dos Park. Lembro até hoje, quando à ajudava a arrumar a casa dos Park.

Sem contar que ainda tenho que conviver com a "Yoona". Todo dia ela se supera quando se trata de ser falsa e irritante. Vive transando com o Park Jimin e faz disso algo para me irritar. Mas na verdade, só fico quieta com tudo que acontece a minha volta. A melhor forma de afastar coisas chatas é ficando quieta mesmo.

Ouço passos vindos da escada, sinalizando que o Park Jimin estava vindo para tomar seu café da manhã.

- Bom dia, Senhor Park! - me curvei para o mesmo.

- Bom dia. - se sentou a mesa sério.

Retirei-me daquela sala de jantar. Preferia ficar bem longe de Park Jimin, seu humor é instável. Já presenciei vários de seus ataques de surto. E ter um diálogo com ele é como pedir para ser mal tratada.

- (S/N)! - meu nome é chamado.

- O quê deseja, Senhor Park? - pergunto.

- Hoje eu terei um convidado aqui em minha casa. Jeon Jungkook. - ele limpa sua boca com o guardanapo. - Quando ele chegar, leve-o até a minha sala. - disse por último se retirando da mesa.

- Pode deixar, senhor Park. - concordo.

Volto aos meus afazeres, sempre há algo para fazer nessa enorme mansão. Eram exatamente onze horas da manhã, a campainha soa.

Arrumo meu vestido, e abro a porta já com um sorriso enorme no rosto.

- Olá, senhor Jeon? Não é mesmo? - pergunto à um moreno que estava escorado na porta.

- Isso... E a senhorita? - pergunta me olhando da cabeça aos pés.

- (S/N). Entre senhor Jeon, vou lhe acompanhar até a sala do senhor Park. - dei espaço para o senhor Jeon passar.

Na nossa trajetória para a sala do senhor Park. Jeon Jungkook ficou observando os diversos objetos que haviam naquela casa.

- Senhor Park. Senhor Jeon está aqui. - dou duas batidas na porta do seu escritório.

- Mande-o entrar, oras. - Park Jimin fala debochado.

- Já vou indo, Senhor Jeon. - me curvo para ele e recebo um aceno como resposta.



POV's Park Jimin


Assinava alguns papéis importantes para o meu trabalho. Quando sou atrapalhado com a chegada de Jeon Jungkook. Ele entrou em minha sala com um sorriso em seu rosto.

- Como vai, Jimin? - Jungkook se senta na cadeira que estava a frente da minha mesa.

- O quê quer tanto falar comigo? - sou direto. 

- Só vim resolver com vocês alguns "problemas" sobre o nosso negócio. - ele começar a bater seus dedos de leve no braço da cadeira.

- Quais são esses problemas. - paro um momento de prestar a atenção nos papéis e o olho.

- agente nos investiga, só que dessas vez, estão descobrindo bases nossas. - diz calmo.

- Como assim?! Nossas bases são muito bem escondidas. - me controlo para não ficar nervoso.

- Então... Só que parece que a cada dia eles se aprimoram mais. 

- Merda... Já volto. - arrumo meu terno e quando abri a porta, quase que alguém cai para dentro de minha sala.



POV's (S/N)


Depois de levar o Senhor Jeon até a sala do Senhor Park, não consegui controlar a minha curiosidade de saber o quê tanto o Senhor Jeon queria com ele. Nunca antes havia visto o Senhor Jeon vir aqui, deve ser algo realmente sério.

Encostei meu ouvido na porta e tentei escutar a conversa dos dois. Eles falavam sobre algumas "mercadorias" e "bases". O quê será que estão tramando? Talvez eu possa me dar mal por ser tão curiosa. Mas mesmo assim, não ligava para os riscos.

Até que sinto a porta sendo destrancada e me seguro para não cair para frente. Olhei para frente, e vi Park Jimin com uma cara nada boa. Ele pegou um dos meus pulsos ainda nervoso.

- Não deveria estar trabalhando, (S/N)? - pergunta apertando o meu pulso.

- É... S-sim. - já estava sentindo dor com seu aperto.

- Então vai fazer o quê eu te pago para fazer e para de ficar escutando conversa dos outros, empregada intrometida. - ele larga meu pulso e eu saio correndo dali com um medo enorme.


...


- Já vi que tomou xingo do Senhor Park, não é mesmo? - Yoona pergunta rindo enquanto come algo sentada em cima da pia da cozinha.

- Não é da sua conta. - lhe solto um olhar ameaçador.

- Coitadinha de você, sempre sendo humilhada. - continua rindo.

Ignoro seus comentários inúteis e volto a fazer minhas tarefas. Não parava de pensar sobre a conversa do Senhor Park com o Senhor Jeon. Será que eles mexem com algo ilegal? Fiquei ainda mais curiosa. 

Balencei minha cabeça tentando esquecer esses pensamentos que com certeza poderiam me deixar encrencada. 

Vejo Senhor Jeon descendo à escada apressado. Ele me deu um aceno como forma de dizer tchau e foi embora. Por alguns minutos, fiquei distraída olhando para a porta de entrada, me dei conta do que fazia e voltei a limpar a casa.

Subi às escada e barulhos ecoavam pelo corredor. Logo reconheci os gemidos, e voltei para a parte de baixo. 

Acho que Yoona é paga para dar nessa casa, porque para trabalhar não sai nada. 


...


Acabei o meu plantão. Estava muito cansada, hoje foi um dia muito corrido, tive que fazer a maioria das tarefas dessa casa sozinha. Pelo menos, no final do mês, conseguiria ganhar o dobro do que normalmente ganho com os plantões que faço.

Pego minha bolsa que se encontrava em uma cadeira na cozinha e quando ia sair daquela enorme casa. Sou interrompida com a voz do Senhor Park.

- Está muito tarde para ir embora sozinha. - diz no último degrau da escada sério.

- Sim... Mas tenho que ir... - volto a minha atenção a porta e saio.

O quê deu em Park Jimin? Ele está preocupado? Nunca saberei. Mas como sempre digo, de Park Jimin prefiro distância.



Notas Finais


Foi curto, mas é melhor que nada Bnznsnsnsnnsnsn


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...